Postagem em destaque

Justiça cassa mandato do Conselho Municipal de Cultura de Porto Alegre

A decisão do juiz José Antonio Coitinho, titular da 2ª Vara da Fazenda Pública de Porto Alegre, em Mandado de Segurança impetrado p...

31 de julho de 2016

POA em Cena 2016 abre pré-venda de ingressos na terça-feira


Foto: DGRAPPE/Divulgação PMPA
Espetáculo de dança francês BiT é destaque
Espetáculo de dança francês BiT é destaque
 
A partir desta terça-feira, 2, podem ser comprados ingressos para 19 atrações da 23ª edição do Porto Alegre Em Cena no site  e na loja Myticket da rua Padre Chagas, 327, loja 6. Entre os espetáculos que participam da pré-venda estão BiT, destaque deste ano, assinado pela companhia francesa de dança de Maguy Marin, e sete peças nacionais – todos com entradas a R$ 80  ou R$ 40 no valor promocional. A pré-venda vai até dia 3 de setembro. 
 
Do circuito de teatro brasileiro estarão à venda entradas para as montagens paulistas Agora eu Vou Ficar Bonita, com roteiro de Dráuzio Varella e Regina Braga, e Morte Acidental de Um Anarquista, de Dario Fo, com Dan Stulbach, as vindas do Rio de Janeiro Processo de Conscerto do Desejo, com Matheus Nachtergaele, Inútil a Chuva, assinada pelo Armazém Cia. de Teatro, A Reunificação das Duas Coreias, dirigida por João Fonseca, e Os Realistas, do escritor Will Eno, com Debora Bloch, Fernando Eiras, Mariana Lima e o diretor Guilherme Weber no elenco. De Minas Gerais, haverá venda antecipada para o espetáculo Nós, do Grupo Galpão.
 
Diferentes pacotes, com preços especiais, também começam a ser vendidos na próxima semana. O pacote musical reúne três shows por R$ 90: Cida Moreira, com  Soledade; Luiz Tatit mostrando seu álbum Palavras e Sonhos, e Lívia e Arthur Nestrovsky, pai e filha, juntos pela primeira vez no palco, com repertório de Ary Barroso, Tom Jobim e Dolores Duran. Já os pacotes de espetáculos locais reúnem quatro peças gaúchas por R$ 50: na primeira semana, as montagens O Mal Entendido, Dona Flor e seus Dois Maridos, O Casal Palavrakis e Verde (In)tenso e, na segunda, Moscas, Abobrinhas Recheadas, Ópera Rock – A saga de um Homem Comum e Cadarço de Sapato ou Ninguém está Acima da Redenção. 

Sinopses
  
Espetáculo internacional
R$ 80 inteira / R$ 40 promocional*
 
BiT
(França)
Dias 24 e 25 de setembro / 21h / Teatro do Sesi
BiT, espetáculo da companhia francesa de dança de Maguy Marin, estreia sua turnê brasileira em Porto Alegre. Usa música eletrônica em coregrafias criadas pela bailarina que tem mais de 40 anos de atuação em dança contemporânea.
 
Espetáculos nacionais
R$ 80 inteira / R$ 40 promocional*
 
Agora eu Vou Ficar Bonita
(SP
)
Dias 14, 15 e 16 de setembro / 21h / Teatro Renascença
Com roteiro de Dráuzio Varella e Regina Braga, o espetáculo cênico musical aborda o envelhecimento. No palco Regina e o cantor Celso Sim são acompanhados por instrumentistas que intercalam as cenas teatrais com canções de sambistas, como Cartola, Nelson Cavaquinho e Candeia.
 
Nós
(MG)
Dias 15 e 16 de setembro / 21h / Theatro São Pedro
Fruto dos 30 anos de existência do grupo mineiro Galpão, a peça aborda violência e intolerância com direção do dramaturgo e diretor convidado Marcio Abreu, 
 
Morte Acidental de Um Anarquista
(SP)
Dias 17 e 18 de setembro / sábado, às 21h, e domingo, às 18h / Theatro São Pedro
Comédia de 45 anos de criação, do dramaturgo italiano Dario Fo, baseada em fato verídico , focaliza um louco (Dan Stulbach), cuja doença é interpretar pessoas reais e é detido por falsa identidade. 
 
Processo de Conscerto do Desejo
(RJ)
Dias 19, 20 e 21 de setembro / 20h / Teatro do Sesc
Criação de Matheus Nachtergaele, ator e diretor que homenageia sua mãe a poeta Maria Cecília Nachtergaele, falecida em 1968, quando Matheus tinha apenas três meses de vida. Usa poemas de autoria de Maria Cecília e canções apreciadas por ela. O ator é acompanhado pelos músicos Luã Belik (violão) e Henrique Rohrmann (violino). 
 
Inútil a Chuva
(RJ)
Dias 19 e 20 de setembro / 21h / Teatro da Santa Casa
A montagem do Armazém Cia. de Teatro trata dos conflitos de uma família classificada como "nada funcional" que tenta desvendar os motivos do desaparecimento do patriarca. 
 
A Reunificação das Duas Coreias
(RJ)
Dias 20 e 21 de setembro / 21h / Theatro São Pedro
Com direção de João Fonseca, o texto do dramaturgo francês Joël Pommerat aborda o amor em suas diversas formas e manifestações. No palco, os atores Leticia Isnard, Bianca Byington, Solange Badim, Marcelo Valle, Gustavo Machado, Verônica Debom e Reiner Tenente que se revezam em 47 diferentes personagens, protagonizando 18 histórias.
 
Os Realistas
(RJ)
Dias 23, 24 e 25 de setembro / sexta e sábado, às 21h e domingo, às 18h / Theatro São Pedro
A peça do escritor Will Eno foi escolhida pela atriz e produtora Debora Bloch para comemorar seus 35 anos de carreira, em parceria com o ator e diretor Guilherme Weber. Eles vivem, com Fernando Eiras e Mariana Lima, dois casais vizinhos que descobrem ter mais em comum do que suas casas idênticas e seus sobrenomes iguais.
 
Pacote de espetáculos musicais
Três espetáculos por R$ 90
 
Soledade, com Cida Moreira
(SP)
Dia 13 de setembro / 21h / Theatro São Pedro
A apresentação de abertura do Porto Alegre Em Cena inclui músicas de, entre outros, Titãs,  Joelho de Porco, Chico Buarque e Milton Nascimento, com algumas intervenções poéticas em que a cantora recita de Mario de Andrade a Bertold Brecht. Falecido em 2014, Nico Nicolaiewsky é omenageado na apresentação do CD Soledade, lançado no ano passado.
 
Cerimônia Panvel: Pós Você e Eu, com Lívia e Arthur Nestrovski
(SP)
Dia 19 de setembro / 21h / Theatro São Pedro
Pela primeira vez juntos no palco, pai e filha apresentam um repertório que envolve Pixinguinha e Luiz Tatit, Ary Barroso, Tom Jobim e Dolores Duran, além de composições do próprio Nestrovski e algumas de suas versões para canções americanas e para Lieder de Schubert e Schumann.
 
Palavras e Sonhos, com Luiz Tatit
(SP)
Dia 20 de setembro / 21h / Teatro Renascença
Em seu estilo “canto falado”, Luiz Tatit mostra seu sexto CD, Palavras e Sonhos, homenageando as mulheres. Entre as novidades, há parcerias com Arthur Nestrovski, Marcelo Jeneci, Emerson Leal, Vanessa Bumagny, Dante Ozzetti e Zé Miguel Wisnik. 
 
Pacotes de espetáculos locais
Quatro peças por R$ 50
 
1ª semana
O Mal Entendido / Dona Flor e seus Dois Maridos / O Casal Palavrakis  / Verde (In)tenso
 
O Mal Entendido
(RS)
Dias 14 e 15 de setembro/ 19h / Sala Álvaro Moreyra
A premiada montagem gaúcha, baseada no texto de Albert Camus e com direção de Daniel Colin, retoma texto do escrito há mais de 70 anos.
 
Dona Flor e seus Dois Maridos
(RS)
Dias 14 e 15 de setembro / 21h / Teatro da Santa Casa
Com direção de Zé Adão Barbosa, Carlota Albuquerque e Larissa Sanguiné.
 
O Casal Palavrakis
(RS)
Dias 16 e 17 de setembro / 19h / Sala Álvaro Moreyra
Da jovem e premiada companhia ATO Cia. Cênica,  a peça encena texto da espanhola Angélica Liddell sobre o cotidiano de um casal através de uma narrativa fragmentada e não linear.
 
Verde (in)tenso
(RS)
Dias 18 e 19 de setembro / 21h / Teatro Renascença
A obra coreográfica da premiada GEDA Cia de Dança Contemporânea que tem mais de 35 anos existência é baseada em pesquisa gestual do homem do pampa gaúcho, explorando toda sua gênese. 
 
2ª semana
Moscas / Abobrinhas Recheadas / Ópera Rock – A saga de um homem comum / Cadarço de sapato ou ninguém está acima da redenção
 
Moscas
(RS)
Dias 20 e 21 de setembro / 19h / Cabaret
A criação de estreia do grupo Fiasco, idealizado por Gabriela Poester e Helle Rossing, aborda uma história que vai do parto ao enterro, com brincadeiras e improvisações.
 
Abobrinhas Recheadas – O Jogo – Edição Dance a Letra
(RS)
Dias 21 e 22 de setembro / 18h / Teatro Bruno Kiefer
Do grupo Macarenando Dance Concept, é apontada como o primeiro Stand-Up Dance Comedy do Estado e apresenta as possíveis relações da linguagem da dança com o gênero comédia.
 
Ópera Rock – A saga de um homem comum
(RS)
Dias 23 e 24 de setembro / 21h / Teatro da Santa Casa
A banda Capitão Rodrigo aborda a vida e a morte de Pompeu Homero, personagem apresentado como um inocente jovem de classe média. 
 
Cadarço de sapato ou ninguém está acima da redenção
(RS)
Dias 24 e 25 de setembro / 19h / Sala Álvaro Moreyra
Inspirado na dramaturgia da inglesa Sarah Kane, pela Cia Teatrofídico que afirma propor um diálogo fragmentado e confessional. 
 
23º Porto Alegre em Cena
De 13 a 26 de setembro
 
Locais
Theatro São Pedro (Praça Mal. Deodoro – Centro)
Teatro Renascença (av. Érico Verissimo, 307 – Azenha)
Sala Álvaro Moreyra (av. Érico Verissimo, 307 – Azenha)
Teatro da Santa Casa – Centro Histórico-Cultural Santa Casa (av. Independência, 75 – Independência)
Teatro do Sesc (av. Alberto Bins, 665 – Centro)
Teatro Bruno Kiefer – Casa de Cultura Mário Quintana (rua dos Andradas, 736 – Centro)
Teatro Carlos Carvalho – Casa de Cultura Mário Quintana (rua dos Andradas, 736 – Centro)
Centro de Eventos Barra Shopping Sul (av. Diário de Notícias, 300 – Cristal)
Auditório do Goethe-Institut (av. 24 de Outubro, 112 – Independência)
Teatro do Sesi (av. Assis Brasil, 8787 – Sarandi)
Cabaret (Rua 7 de Setembro, 708 – Centro)
Boteco do Paulista (Rua Riachuelo, 230 – Centro)
Travessa dos Cataventos – Casa de Cultura Mário Quintana (rua dos Andradas, 736 – Centro)
 
Ingressos
Pré-venda: de 2 de agosto a 3 de setembro
Início da venda geral com todas as peças da programação: dia 4 de setembro
 
Vendas
Telefone: (51) 3030-0512: de segunda a sexta, das 9 às 18h
Loja Myticket do Moinhos de Vento (rua Padre Chagas, 327, loja 6): de segunda a sexta, das 9h às 18h; e sábados, das 10h às 15h.
 
Formas de pagamento
Na loja My Ticket: dinheiro, Visa e Master (crédito e débito) – em uma parcela.
Internet: Visa, Master e Dinners – em até três parcelas (com taxa de conveniência de 20% sobre o valor da compra). A entrega dos ingressos será feita por e-mail até 30 minutos após a finalização da compra.
 
*Desconto promocional de 50% válido por CPF para:
- Estudantes, professores e classe artística (1 ingresso)*****
- Pessoas com deficiência (1 ingresso)****
- Pessoas com mais de 60 anos (1 ingresso)
- Clube do Assinante ZH (até 2 ingressos)**
- Clientes do Cartão Petrobras (até 2 ingressos)**
- Força de trabalho da Petrobras (até 2 ingressos)*
- Clientes da Panvel (1 ingresso)**
- Comerciários Sesc (1 Ingresso)***
- Funcionários da Prefeitura Municipal de Porto Alegre (1 ingresso)*
- Funcionários da Braskem (1 ingresso)*
- Funcionários do sistema Fiergs (1 ingresso)*
 
*mediante apresentação do crachá
**mediante apresentação do cartão
*** mediante apresentação da carteira do Sesc
****mediante documento ou laudo comprobatório
******meia-entrada para estudantes: em conformidade com a lei 14.612 é necessária apresentação de Carteira de Identificação Estudantil, bem como documento de identidade.


/cultura /poa_em_cena /teatro
Texto de: Maristela Bairros
Edição de: Jandira Davila Feijó
Autorizada a reprodução dos textos, desde que a fonte seja citada.

30 de julho de 2016

Lançado Edital do Fundo de Apoio à Cultura para Música



Serão selecionados setes projetos de circulação de shows e realização de festivais
O secretário de Estado da Cultura, Victor Hugo, lançou na tarde desta sexta-feira (29) o Edital Sedac do Fundo de Apoio à Cultura (FAC) para Música, no valor de R$ 250 mil.
Foto: Roberta Amaral


Secretário Victor Hugo, diretora do IEM, Cida Pimentel, secretário Adjunto André Kryszczun, diretora de Economia da Cultura, Erica Lewis e chefe de gabinete, Simone Adriano. Foto: Roberta Amaral
As regras foram definidas de forma dialogada entre o Colegiado Setorial da Música, Diretoria de Economia da Cultura e o Instituto Estadual de Música – IEM RS. As inscrições abrem na próxima segunda-feira, 1º de agosto, até o dia 22 de setembro, pelo site www.procultura.rs.gov.br.
Serão selecionados sete projetos de pessoas jurídicas para circulação e realização de mostras ou festivais no Rio Grande do Sul:
- Quatro projetos de R$ 25 mil cada, de apoio à difusão e circulação de shows: realização de apresentações musicais de dois artistas/grupos, ou mais, em duas cidades do Estado;
- Três projetos de R$ 50 mil cada, de apoio à mostras ou festivais de música: realização de, no mínimo, quatro artistas/grupos no Rio Grande do Sul.

28 de julho de 2016

Patrimônio Histórico do Parque Farroupilha é tema de seminário


Foto: Ricardo Giusti/PMPA
Gaúcho Oriental foi um dos monumentos restaurados na Redenção
Gaúcho Oriental foi um dos monumentos restaurados na Redenção
No dia 4 de agosto, às 14h30, acontece, na sede do Sindicato das Indústrias da Construção com o Civil no Estado do Rio Grande do Sul (Sinduscon-RS), o Seminário sobre Conservação de Monumentos Públicos, com o objetivo de discutir o tema. O evento traz como exemplo o Projeto Construção Cultural – Resgate do Patrimônio Histórico do Parque Farroupilha, que dia 31 de julho entrega 20 monumentos do Parque Farroupilha (Redenção) restaurados.

O restauro dessas obras de arte parte do estatuário público oficial faz parte da segunda etapa do projeto que é uma parceira entre a Prefeitura Municipal, o Ministério Público Estadual e o Sindicato das Indústrias da Construção Civil no Estado do Rio Grande do Sul (Sinduscon-RS). O Construção Cultural também foi contemplado com verba incentivada pelo Governo do Estado do RS, através do programa Pró Cultura – Lei de Incentivo à Cultura (LIC).  
 
No encerramento do seminário será lançado o Caderno de Restauro do Projeto Construção Cultural – Resgate do Patrimônio Histórico – Revitalização dos Monumentos do Parque Farroupilha, que registra em 80 páginas de publicação impressa o processo de restauro. O coordenador do caderno é o professor José Francisco Alves, com fotografias de Gilberto Perin. 
 
Data: 4 de agosto
Local: Teatro Sinduscon-RS (Augusto Meyer, 146, Bairro Higienópolis – Porto Alegre/RS)
Horário: 14h30
Confirme presença pelo telefone (51)3021-3440 ou pelo e-mail: recepcao@sinduscon-rs.com.br. 
Entrada e estacionamento gratuitos.
 
Programação
 
14h30 | Abertura do Seminário
 
15h | Palestrante Coordenador da Memória Cultural da Secretaria Municipal de Cultura (SMC) Luiz Antonio Bolcato Custódio 
Tema: Coordenação da Memória Cultural: Ações e Estratégias para preservação do Patrimônio. Ações da Coordenação da Memória Cultural: prioridades, estratégias e passos para preservação do patrimônio monumental.
 
15h30 | Palestrante Professor de Escultura e Doutor em História da Arte José Francisco Alves, 
Tema: Porto Alegre e sua Arte Pública
A cidade de Porto Alegre: sua história e status cultural via monumentos e obras de arte públicas. Apresentação resumo sobre os 4 períodos históricos de nossa escultura pública.
 
16h | Palestrante Arquiteta restauradora e coordenadora técnica do projeto Verônica Di Benedetti
Tema: Conservação de Monumentos
Conceituação e diferenciação entre os verbetes, conservação, restauração e revitalização, materiais constituintes dos monumentos, mecanismos de degradação e patologias e  intervenções realizadas no Parque Farroupilha.
 
17h | Palestrante Escultor Luiz Henrique Mayer
Tema: Processos de reprodução artística dos monumentos do Parque Farroupilha: novas técnicas de reprodução em resina mimetizando obras em bronze.
 
Intervalo
 
18h Lançamento do Caderno de Restauro do Projeto Construção Cultural - Resgate do Patrimônio Histórico – Revitalização dos Monumentos do Parque Farroupilha
 
Monumentos restaurados em 2016 no Parque Farroupilha:
Gaúcho Oriental, de 1935. 
Homenagem ao Esporte, de 1965.
Busto Luis Englert, de 1939. Autoria de André Arjonas.
Herma Alberto Bins, de 1959. Autoria de Antonio Caringi.
Marco contra as Armas de Brinquedo .
Busto Jaime Pereira da Costa, de 1936.
Monumento a João, Wesley, de 1953.
Monumento a Francisco de Assis Brasil, de 1942.
Monumento Francisco Brochado da Rocha, de 1963.
Imperatriz Dona Leopoldina, de 1974. Autoria de Milton Catão.
Busto José Fainca Lubianca, de 1994. Autoria de Mário Cladera.
Marco Exposição Farroupilha, de 1936.
Busto Almirante Tamandaré, de 1974.
Busto Duque de Caxias, de 1971.
Busto de Mascarenhas de Moraes, de 1974.
Busto Santos Dumont, de 1973.
Totem José Bonifácio.
Marco Exposição Farroupilha.
Dois marcos não catalogados.
 
 

/cultura
Texto de: Luciano Medina Martins
Edição de: Manuel Petrik
Autorizada a reprodução dos textos, desde que a fonte seja citada.

Bibliotecas públicas tem até 8 de agosto para se cadastrar no Sistema Nacional de Bibliotecas Públicas



BPublica  

Instituições ganharão coleção de DVDs sobre memória do esporte olímpico e cartilha sobre práticas que podem ser desenvolvidas no período dos Jogos Olímpicos.
 
Bibliotecas públicas, comunitárias e pontos de leitura do Rio Grande do Sul tem até 8 de agosto para cadastrar suas unidades na plataforma digital do Ministério da Cultura (MinC), por meio do Sistema Nacional de Bibliotecas Públicas (SNBP). 
 
Aproveitando a temática dos Jogos Olímpicos e Paralímpicos, a intenção é incentivar o cadastramento ou recadastramento dessas instituições, fornecendo um kit  composto por uma coleção de DVDs sobre a memória do esporte olímpico e uma cartilha contendo práticas que poderão ser desenvolvidas ao longo dos Jogos (http://snbp.culturadigital.br/blog/2016/07/22/prazo-para-cadastro-de-bibliotecas-para-recebimento-de-colecao-das-olimpiadas-prorrogado-ate-dia-88)
 
As bibliotecas que já têm cadastros e desejam apenas atualizar seus dados, mas estejam encontrando dificuldades, podem entrar em contato pelo e-mail snbp@cultura.gov.br.
A expectativa é cadastrar e atualizar cerca de 6 mil instituições e mapear a maioria das bibliotecas existentes no país. O objetivo é levantar dados pouco conhecidos, como a relação institucional, público-alvo, acervo, serviços, infraestrutura e gestão. 
 
A partir dessas informações será criado um ambiente de interação e integração das bibliotecas públicas em âmbito nacional. Os dados também subsidiarão o poder público em ações e políticas para o setor. 
 
Neste cadastro são disponibilizadas informações atualizadas, permitindo a constituição de redes locais de bibliotecas. Para isto, a orientação é que as instituições mantenham seus perfis atualizados, para constituir um espaço de exposição e gestão das bibliotecas, permitindo a circulação e compartilhamento de dados, como agendas culturais e regionais.
A coleção de DVDs é resultado do projeto Memória do Esporte Olímpico Brasileiro, que vem sendo desenvolvido desde 2011 e, hoje conta com 40 documentários. Neste acervo há vídeos de desportistas brasileiros, como a nadadora Maria Lenk, o jogador de tênis Claudio Kano, a jogadora de vôlei Ana Moser e o cavaleiro Rodrigo Pessoa. 
 
Eles têm o intuito de promover o resgate da trajetória do esporte nacional e das histórias que possam inspirar as gerações futuras. O projeto é realizado pelo Instituto de Políticas Relacionais e é patrocinado pela Petrobras, ESPN Brasil e EBRASIL Energia, com apoio do MinC e da Cinemateca Brasileira.
 Informações:
 - SNBP – Diretoria de Livro, Leitura, Literatura e Bibliotecas do MinC – email snbp@cultura.gov.br e telefone (61) 2024-2698
- Sistema Estadual de Bibliotecas Públicas do RS (SEBP/RS) – emails sebp@sedac.rs.gov.br/sebprs@gmail.com e fone (51) 3225-1124.
 Crédito do texto e foto: Vera Pinto/ Divulgação BPE

Encontros-orientação-inscrição-Fumproarte – Dança




Tem um projeto engavetado? Não sabe por onde começar? Nunca conseguiu financiamento?
Já estão abertas inscrições para o o Edital do Fumproarte, exclusivo para a área da dança, no valor de R$ 220.000,00. As inscrições encerram dia 24 de agosto. É a primeira vez que o Fundo que financia a produção cultural na cidade será direcionado a áreas específicas. Para qualificar os projetos para inscrição nesse edital, o Centro de Municipal de Dança e a Gerência do Fumproarte realizam dia 3 de agosto um encontro para orientação e esclarecimento sobre o novo modelo. Quem pode participar? Que tipo de projeto? Espetáculos? Mostras? Festivais? Publicações da área da dança? Quais são os documentos obrigatórios? Qual o modelo da planilha de orçamento? Prazos de execução?
 
 Edital completo no link:
Solicitamos confirmação, devido a vagas limitadas, por email: tomazzoni@smc.prefpoa.com.br até segunda feira, dia 01/08.
 
 O Encontro será realizado dia 03/08 - 14h30 - CINEMATECA CAPITÓLIO - Rua Demétrio Ribeiro, 1085, Centro Histórico de Porto Alegre. Informações 32898063.

27 de julho de 2016

Porto Alegre em Cena anuncia programação


A partir desta quarta-feira, 27, está disponível ao público a programação da 23ª edição do Porto Alegre Em Cena. O evento é uma realização da Secretaria da Cultura de Porto Alegre. O festival acontece de 13 a 26 de setembro e trará à capital gaúcha grandes nomes do teatro brasileiro, como o Grupo Galpão. A programação completa pode ser conferida  aqui.  A venda antecipada será feita por meio do portal de ingressos do POA em Cena (www.ingressospoaemcena.com.br), que estará disponível a partir de 1º de agosto.

A programação foi anunciada na noite dessa terça-feira, 26, no Solar Paraíso, pelo coordenador do festival, Luciano Alabarse. "A programação deste ano foca mais no teatro nacional e regional, mesmo havendo a presença de atrações internacionais, como o espetáculo francês BiT, que é considerado pela crítica internacional como uma verdadeira e emocionante obra de arte", destacou. 
 
Segundo o secretário da Cultura de Porto Alegre, Roque Jacoby, esta edição do evento foi garantida por meio do apoio dos patrocinadores e das leis de incentivo a cultura. No evento de lançamento, também foi anunciada a madrinha do POA Em Cena deste ano, Inês Marocco, e a personalidade do teatro de Porto Alegre que terá sua biografia publicada e lançada durante o festival, que este ano é Luiz Paulo Vasconcellos. A animação da entrega do Prêmio Braskem será realizada por Simone Rasslan e Kitti Santos, que apresentarão no evento que premia o melhor do teatro local elementos do espetáculo Do Limão a Limonada.


/cultura /poa_em_cena
Texto de: Luciano Medina Martins
Edição de: Isabel Cristina Kolling Lermen
Autorizada a reprodução dos textos, desde que a fonte seja citada.

26 de julho de 2016

Três anos depois do incêndio, Mercado Público segue em obras


Ainda não há data para reabertura dos restaurantes no segundo andar, na área afetada pelo sinistro

Por: Jéssica Rebeca Weber
26/07/2016 - 18h05min | Atualizada em 26/07/2016 - 18h12min
Esperando uma amiga no espaço de eventos do Mercado Público, área onde os restaurantes do segundo andar foram instalados provisoriamente após o incêndio de 2013, a vendedora Rochele Carvalho da Silva, 35 anos, carrega no sotaque porto-alegrense ao dar sua opinião sobre as obras no prédio:
— Bah, está demorando pra caramba, né?
Em julho, completaram-se três anos que o fogo destruiu cerca de 20% do prédio, mas o pavimento superior segue virado em um canteiro de obras. Foi ali, na área destinada aos restaurantes, que o incêndio começou. Apesar de todo esse tempo de restauração, não há data para a reabertura.


Com verba do Ministério da Cultura, foram finalizados os trabalhos de alvenaria, revestimentos internos, esquadrias, telhado cerâmico, pisos, laje e recuperação da estrutura metálica da cobertura sobre o pátio central. De acordo com Carlos Vicente Gonçalves, coordenador de Próprios Municipais (que gerencia o Mercado Público e outros prédios do município), 85% dos trabalhos foram concluídos, e o atual estágio contempla a colocação das brises (quebra-sóis que reduzem a luz do sol), das telhas metálicas e a substituição da rede elétrica danificada.
No entanto, a conclusão dessa etapa não significa que o andar será reaberto integralmente: a prefeitura ainda precisa providenciar demandas do Plano de Prevenção Contra Incêndio (PPCI) e de acessibilidade, além da limpeza final antes da reinauguração. Para cumprir esses requisitos, será necessário instalar dois elevadores, duas novas escadas metálicas, duas escadas rolantes e um reservatório para incêndio interno, e ainda não há dinheiro em caixa para isso. Vicente afirma que estão avançadas as negociações para que esses serviços entrem na contrapartida de um empreendimento na cidade — o nome da empresa não foi divulgado.
O coordenador de Próprios Municipais não dá nenhuma previsão, mas os donos de restaurantes estão com expectativa de voltar às salas originais até o final do ano. É o que Iara Rufino, 59 anos, dona da banca de sorvetes Beijo Frio, diz que lhe prometeram — e ela não vê a hora de retornar ao espaço "mais aconchegante":
— Era o meu canto... Estamos ansiosos para subir de novo.
Em 2014, a previsão para que o Mercado Público estivesse completamente restaurado era janeiro do ano seguinte. Contudo, à época do aniversário de dois anos do incêndio, a promessa da prefeitura era de reabrir o segundo andar até o final de 2015.
Vicente afirma que as obras fazem parte de um trabalho de restauro, o que gerou dificuldades para encontrar fornecedores e mão de obra especializada. O orçamento das telhas, por exemplo, demorou mais de seis meses, porque o modelo original já não era fabricado.
MAIS SEGURANÇA
Além dos cuidados para manter as particularidades do Mercado Público, que é patrimônio histórico e cultural de Porto Alegre, a equipe da prefeitura ainda precisa trabalhar para reduzir os riscos de novos sinistros — ainda mais com um histórico de quatro incêndios em 101 anos.
Sandra Laufer, engenheira civil que está acompanhando as obras, destaca que os materiais foram escolhidos para garantir mais segurança. O telhado foi isolado com uma laje de alvenaria e as tesouras que sustentavam as telhas agora são metálicas (antes, elas eram de madeira).
— Esses elementos propostos para a restauração asseguram que, se houver um incêndio, demorará mais para o fogo se propagar, dando recurso para que bombeiros ou brigada de incêndio possam apagá-lo — completa.
NOVAS OBRAS À VISTA
A reabertura do segundo andar não representará o fim das obras no Mercado Público. Ainda sem prazo para começar, haverá uma nova etapa de trabalhos utilizando o saldo de quase R$ 9,9 milhões previsto no compromisso do Ministério da Cultura, que incluirá videomonitoramento, sistema de refrigeração, melhorias na rede de água e esgoto, pintura de todas as fachadas e esquadrias, atualização do projeto elétrico, substituição da subestação de energia elétrica, restauração do telhado cerâmico da parte não danificada pelo incêndio e recuperação dos pisos do andar térreo.
— O desafio agora é entregar o mercado igual, para depois ser melhorado — explica Vicente.
* Colaborou Bárbara Müller

Camerata Pampeana se apresenta domingo no Parque Farroupilha


Foto: Samuel Maciel/PMPA
Apresentação será realizada junto ao Monumento ao Expedicionário
Apresentação será realizada junto ao Monumento ao Expedicionário
Com apoio da Coordenação de Música da Secretaria da Cultura de Porto Alegre, o Projeto Construção Cultural - Resgate do Patrimônio Histórico do Sindicato das Indústrias da Construção Civil no Estado do Rio Grande do Sul (Sinduscon-RS) promove neste domingo, 31, às 10h, no Parque Farroupilha, o concerto da Camerata Pampeana. A regência é do maestro Tasso Bangel e o solo é do violinista Felipe Karam. A camerata é composta por Tasso Bangel (acordeão), Felipe Karam (1º violino), Rosângela dos Santos (2º violino), Gabriela Vilanova (viola), Philip Mayer (violoncelo), Diego Costa (violão), e Miguel Tejera (baixo). A apresentação será junto ao Monumento ao Expedicionário.
 
Criada em 2011, a Camerata Pampeana é um quarteto clássico com formação erudita que usa acordeão, violão e baixo elétrico para agregar ao som um aspecto campeiro. Nasceu com a proposta de divulgar a música regional gaúcha com um novo som, uma estética musical que já era desenvolvida por Tasso Bangel desde 1948 com o Conjunto Farroupilha. Com o CD Cidade & Campo, a Camerata Pampeana conquistou o Prêmio Açorianos de Música 2013 em três categorias: melhor compositor, melhor arranjador e mellhor grupo instrumental. Ao longo de 2016, o grupo vem realizando uma série de shows comemorativos aos 85 anos do maestro, destacando-se a produção do DVD Alma Farroupilha, gravado ao vivo no Theatro São Pedro em Porto Alegre, com lançamento previsto para outubro próximo. No repertório, sucessos do Conjunto Farroupilha como Gauchinha Bem Querer, Sal Grosso e Os Homens de Preto
 
Programa do Concerto:
 
Tasso Bangel
Coração Farroupilha
 
Tasso Bangel
Tradição
 
Barbosa Lessa
Negrinho do Pastoreio
 
Tito Madi (1929)
Gauchinha Bem-Querer
 
Tasso Bangel
Sal Grosso
 
Tasso Bangel
Fantasia Pampeana Nº1
 
Tasso Bangel
Campereando Sonhos
 
Tasso Bangel
Querência Sul
 
Ary Barroso
Aquarela do Brasil
Nocturna
Solista: Felipe Karam, violino
 
Julián Plaza
Nocturna
Solista: Felipe Karam, violino
 
Jacob do Bandolim
Santa Morena
Solista: Felipe Karam, violino
 
Lupicínio Rodrigues
Se Acaso Você Chegasse
Solista: Felipe Karam, violino
 
Tasso Bangel
Fantasia Pampeana Nº2
 
Tasso Bangel
Viagem Pelo Pampa
 
Tasso Bangel
Meu Chamamé
 
Tasso Bangel
Cidade e Campo
 
Tasso Bangel
Fantasia Pampeana Nº4
 
 


/cultura /musica
Texto de: Maristela Bairros
Edição de: Isabel Cristina Kolling Lermen
Autorizada a reprodução dos textos, desde que a fonte seja citada.

22 de julho de 2016

Conselho Estadual de Cultura tem nova composição



O Diário Oficial do Estado publicou nesta sexta-feira (22) a lista dos novos integrantes do Conselho Estadual de Cultura. A eleição foi realizada  em 30 de junho para o biênio 2016/2017, de acordo com o artigo 225 da Constituição Estadual e com as Leis 11.289 de 23/12/1998 e 11.707 de 28/12/2001.
São os seguintes os Conselheiros e Suplentes:
Segmento Cultural Livro e Literatura:
Conselheiro Titular: Walter Galvani da Silveira
Conselheiro Suplente: Marinês Bonacina.
Conselheiro Titular: Élvio Vargas
Conselheiro Suplente: Sérgio Augusto Pereira de Borja.
 Segmento Cultural Carnaval, Folclore e Tradição:
Conselheiro Titular: Ivo Benfatto,
Conselheiro Suplente: Elenir Winch.
Conselheiro Titular: Paula Simon Ribeiro,
Conselheiro Suplente: Célia Jachement.
Segmento Cultural Música e Registros Fonográficos:
Conselheiro Titular: José Mariano Bersch,
Conselheiro Suplente: Nadya Regina Flores Vorga.
Conselheiro Titular: Luis Carlos Sadowski da Silva,
Conselheiro Suplente: Adriano José Eli.
 Segmento Cultural Ciências Humanas:
Conselheiro Titular: Luiz Armando Capra Filho,
Conselheiro Suplente: Plínio José Borges Mósca.
Conselheiro Titular: Érika Hanssen,
Conselheiro Suplente: Olinda Marlei Lopes Teixeira.
Segmento Cultural Cinema e Outras formas Audiovisuais:
Conselheiro Titular: Bibiana Mandagará,
Conselheiro Suplente: Pedro Guindani.
Conselheiro Titular: Gilberto Herschdorfer,
Conselheiro Suplente: Simone Luz Constante.
Segmento Cultural Artes Cênicas:
Conselheiro Titular: Marlise Nedel Machado,
Conselheiro Suplente: Aldo Gonçalves Cardoso Júnior.
Conselheiro Titular: Luciano Fernandes,
Conselheiro Suplente: Marcelo Restori da Cunha.
Segmento Cultural Bibliotecas, Museus, Arquivos e Patrimônio Artístico e Cultural:
Conselheiro Titular: Rafael Pavan dos Passos
Conselheiro Suplente: Jorge Luís Stocker Júnior.
Conselheiro Titular: Ieda Gutfreind,
Conselheiro Suplente: Liana Yara Richter.
Segmento Cultural Artes Plásticas e Visuais:
Conselheiro Titular: André Venzon,
Conselheiro Suplente: Lisiane Rabelo Machado.
Conselheiro Titular: Lucas Frota Strey,
Conselheiro Suplente: Dalila Adriana da Costa Lopes.

Sopapo Poético - edição de julho/2016

 

 

Na edição de julho de 2016, o Sopapo Poético destaca o protagonismo das mulheres negras em suas variadas esferas de atuação, sobretudo artística e social.
Como acontece em todos os anos, no mês de julho, o sarau é dedicado ao Dia da Mulher Negra, celebrado nacionalmente em 25 de julho, data que consagra a trajetória da líder quilombola Teresa de Benguela. Na mesma data também é comemorado, em nível continental, o dia da mulher afro-latino-americana e caribenha. Ambas as celebrações ratificam o protagonismo das mulheres na afirmação da cultura e na reivindicação dos direitos do povo negro em África e na diáspora africana.


No centro do grande círculo da poesia, haverá uma breve dinâmica, conduzida pela convidada Carmen Lima, atriz bonequeira e contadora de histórias, onde os papeis das mulheres presentes serão reavaliados, valorizados e renovados. A atividade contará com a participação das sopapeiras Pâmela Amaro, Lilian Rocha, Cristina Yami, Delma Gonçalves, Fátima Farias, Kyzzy Barcelos e Sílvia Ramão.

 

No cesto de poemas, a produção poética feminina negra gaúcha, destacando-se os textos das autoras do livro Pretessência.


CARMEN LIMA é professora, contadora de histórias, atriz bonequeira e festeira infantil. Dedica-se à pedagogia, atuando na rede estadual de ensino há 16 anos, onde, atualmente, realiza contações para alunos de 6 a 17 anos. Participou de vários grupos teatrais, do programa de TV infantil (Pandorga) e integra o Coletivo de Arte Bando de Brincantes com espetáculos teatrais, literários e musicais. Paralelamente, realiza atividades com o Grupo de Contadores de Histórias Mentes Literárias, cujo objetivo é homenagear, em vida, autores, escritores e ilustradores do Rio Grande do Sul.


SOPAPINHO
Com a proposta de desenvolver o interesse pela cultura e pela poesia nos pequenos, o Sopapinho é um momento de fortalecimento da identidade étnica e da autoestima das crianças negras. As atividades do Sopapinho, paralelas ao sarau, envolvem brincadeiras, artes visuais, canto, contação de histórias e a participação na roda de poesia.

Pedimos aos pais/responsáveis que levem lanche para os seus filhos.

CINE KAFUNÉ

Antecedendo o sarau, o Cine Kafuné projeta no telão vídeos clipes e documentários afrocentrados. Neste mês, haverá uma seleção especial com vídeos da grande líder negra Luíza Bairros, ex-ministra da Secretaria de Promoção da Igualdade Racial, falecida em 12/07/2016.



FEIRA AFRO

A diversidade de produtos e estilos é característica da Feira Afro, formada por expositores que acompanham e apoiam o sarau. Artesanato, alimentação, literatura, estética cultural, vestuário, cosméticos naturais, música - e muito mais - são opções da feira para o eclético público sopapeiro.

Solicitamos aos que puderem que tragam almofadas, para melhor acomodação do público presente.


crédito da foto: Lia Rodrigues

 

SOPAPO POÉTICO - Ponto Negro da Poesia

Edição especial Dia da Mulher Negra

Convidada: Carmen Lima

Quando: terça-feira, 26 de julho, às 19h30min

Onde: Centro de Referência do Negro Nilo Feijó

Av. Ipiranga, 311, Menino Deus - Porto Alegre/RS.


ENTRADA FRANCA

 

Contatos:
sopapo.poetico@gmail.com
9365-3315 - 9117-4559 - 9317-6497 - 9218-5449


Realização:
ANdC - Associação Negra de Cultura

Apoios:
Centro de Referência do Negro Nilo Feijó

Cine Kafuné

SINDIPRETO - Sindicato dos Petroleiros

Boteko do CANINHA (Areal da Baronesa)


21 de julho de 2016

Acampamento Farroupilha tem regulamento para 2016

Foto: Luciano Lanes / PMPA
Entrega dos alvarás para os acampados acontece nesta segunda-feira, 25

Entrega dos alvarás para os acampados acontece nesta segunda-feira, 25


Na noite dessa quarta-feira, 20, no Parque Maurício Sirotsky Sobrinho (Estância da Harmonia), na Casa do Gaúcho, foi realizada reunião da Comissão Municipal dos Festejos Farroupilhas de Porto Alegre, em que foi divulgado o regulamento do Acampamento Farroupilha de 2016, aprovado por unanimidade pelos membros da comissão. A novidade do regulamento de 2016 é a Comenda Simões Lopes Neto “que será concedida às entidades acampadas como reconhecimento por seus projetos culturais”, explica Giovani Tubino, coordenador da Tradição e do Folclore da Secretaria da Cultura e presidente da comissão.

Segundo Tubino a expectativa para este ano é que sejam homologadas em torno de 365 inscrições de entidades. O período de inscrições encerrou-se na última sexta-feira, dia 15 de julho na Usina do Gasômetro. Na próxima segunda-feira, 25, também na Casa do Gaúcho, às 19h30, acontece a entrega dos alvarás para os acampados juntamente com os regulamentos e orientações de segurança do Corpo de Bombeiros.
Clique aqui e veja a íntegra do novo regulamento.
Patrona do Acampamento Farroupilha - Esta semana foi aceito o convite para Patrona do Acampamento Farroupilha de Porto Alegre por Neusa Secchi. Natural da cidade de Passo Fundo, graduada em História e pós-graduada em Folclore pela Faculdade de Música Palestrina de Porto Alegre. Neuza foi presidente da Comissão Gaúcha de Folclore e Conselheira da Comissão Nacional de Folclore.
Cronograma para o Acampamento Farroupilha de 2016
Período oficial do evento:  de 7 a 20 de setembro.
Período de montagem: de 20 de agosto a 2 de setembro.
Vistoria dos Bombeiros: de 2 a 6 de setembro.
Período de desmontagem: de 21 a 30 de setembro.



/acampamento_farroupilha
Texto de: Luciano Medina Martins
Edição de: Manuel Petrik
Autorizada a reprodução dos textos, desde que a fonte seja citada.

20 de julho de 2016

Monumento Gaúcho Oriental é restaurado e realocado



Foto: Ricardo Giusti/PMPA
Obra retrata um peão com pose espontânea e natural
Obra retrata um peão com pose espontânea e natural
Foto: Ricardo Giusti/PMPA
Escultura com sete toneladas foi removida com um caminhão guindaste
Escultura com sete toneladas foi removida com um caminhão guindaste
 
 
O monumento Gaúcho Oriental, presente do Uruguai ao Rio Grande do Sul no centenário da Revolução Farroupilha, foi transferido na manhã desta quarta-feira, 20, para um local de maior destaque dentro do Parque Farroupilha (Redenção). A escultura do uruguaio Frederico Escalada agora está entre o chafariz e o Monumento ao Expedicionário, por onde circula maior quantidade de frequentadores. A transferência marca o fim da segunda edição do projeto Construção Cultural, parceria entre a prefeitura e o Sindicato da Indústria da Construção Civil (Sinduscon-RS).
 
Em tamanho natural e fundida em bronze, a escultura com sete toneladas foi removida da área onde estava, em frente ao Viaduto Imperatriz Leopoldina, na avenida João Pessoa, com um caminhão guindaste, e depois transportada e colocada no novo espaço. O prefeito José Fortunati acompanhou o processo e explicou os motivos da transferência. “Esse é um dos monumentos mais importantes da cidade. Estava em um local de pouca visibilidade e suscetível a vandalismos. Estamos proporcionando um convívio mais próximo dos cidadãos com esta obra de arte”, disse Fortunati.
 
A transferência da escultura, orientada e fiscalizada pelo engenheiro Bruno Marantes, também foi acompanhada pelo coordenador da Memória Cultural de Porto Alegre, Luiz Antonio Custódio, e pela arquiteta e restauradora Verônica Di Benedetti, que está coordenando a recuperação dos monumentos. No novo local, foi sobreposta à base e colada com adesivo de alta resistência. 
 
O vice-presidente do Sinduscon-RS, Zalmir Chwartzmann, destacou que a iniciativa tem exatamente este objetivo, devolver à cidade importantes monumentos restaurados e aproximar as obras do convívio com a população. “O projeto também ganhou o apoio da população e o patrocínio de outras empresas. Nesta etapa, restauramos 20 monumentos do Parque Farroupilha, em 2015 entregamos outros 12”, ressaltou Chwartzmann. 
 
Construção Cultural – O projeto foi possível graças a um acordo entre a Prefeitura de Porto Alegre e o Ministério Público, com a parceria do Sinduscon-RS. Além do Gaúcho Oriental, as esculturas contempladas nesta etapa foram o Monumento em Homenagem ao Esporte, Busto Luis Englert, Herma Alberto Bins, Marco Contra as Armas de Brinquedo, Busto Jaime Pereira da Costa, Monumento a João Wesley, Monumento a Assis Brasil, Monumento Francisco Brochado, Monumento Imperatriz Leopoldina, Busto José Fainca Lubianca, Totem José Bonifácio, Marco Exposição Farroupilha, Busto Almirante Tamandaré, Busto Duque de Caxias, Busto Mascarenhas de Moraes, Busto Santos Dumont, Marco com as designações do Parque Farroupilha, Marco Centenário da Redenção dos Cativos e Marco de Inauguração do novo sistema de iluminação do parque.
 
Os monumentos tiveram as pichações removidas e receberam aplicação de produto antigrafitagem para prevenir novas marcas. As peças artísticas em bronze existentes nos monumentos foram replicadas em resina imitando o material. Já as placas em bronze com identificação e frases que foram roubadas foram reproduzidas em placas de granito em alto relevo. 
 
Gaúcho Oriental – A obra retrata um peão com pose espontânea e natural e também um trabalhador anônimo. Por isso, é considerada uma exceção na estatuária pública. Embora não tenha sido o primeiro gaúcho a ser representado na escultura local ao ar livre, essa estátua chegou a representar o espírito telúrico das tradições gaúchas e suas relações com a terra nativa, para aqueles que passaram a formar mais adiante o Movimento Tradicionalista Gaúcho.
 
Destacam-se duas características: é um gaúcho que usa chiripá em vez da bombacha (a vestimenta mais conhecida do gaúcho estereotipado) e o artista se “incluiu” na escultura de uma maneira peculiar pois modelou uma letra “E” na fivela do tirador. Esse mesmo gaúcho possui um “irmão gêmeo”, ou seja, uma outra estátua retratando o mesmo gaúcho, também de autoria de Escalada, em Montevidéu. A obra que está lá se chama El Peón de Estância.
 


/cultura /monumentos
Texto de: Melina Fernandes
Edição de: Isabel Cristina Kolling Lermen
Autorizada a reprodução dos textos, desde que a fonte seja citada.

Oficina de chimarrão será atração em evento nacional na Capital


Foto: Divulgação/PMPA
Oficinas abertas de chimarrão serão oferecidas na segunda-feira, 25

Oficinas abertas de chimarrão serão oferecidas na segunda-feira, 25
O público do 22° Simpósio Nacional de Probabilidade e Estatística (Sinape), que ocorre em Porto Alegre entre 24 a 29 de julho, terá a oportunidade de interagir com a cultura gaúcha nas oficinas abertas de chimarrão que serão oferecidas no local do evento na segunda-feira, 25, das 11h às 18h. A atividade será realizada pela churrascaria Galpão Crioulo, que faz parte do programa Porto Alegre Criativa com aulas rápidas de churrasco, danças e chimarrão combinadas ao tradicional jantar-show da casa.
O serviço de Informação Turística da Secretaria Municipal de Turismo também estará disponível no evento, oferecendo informações sobre os serviços e atrativos turísticos da Capital.  A cada ano o Sinape é realizado em um estado brasileiro. Nesta edição, o encontro científico da comunidade estatística brasileira prevê reunir em torno de 1.000 participantes ao longo dos cinco dias de atividades que acontecerão no Hotel Plaza São Rafael, no Centro Histórico de Porto Alegre. 
 


/turismo
Texto de: Júlia Resende, estagiária/ Supervisão: Eliana Zarpelon
Edição de: Manuel Petrik
Autorizada a reprodução dos textos, desde que a fonte seja citada.

Gaúcho Oriental enfim será transferido

Via Blog do Léo Ribeiro
 

MONUMENTO EM NOVO ENDEREÇO


Está marcada para as 11 h de hoje o início da operação de transferência do monumento Gaúcho Oriental do local onde se encontra hoje, nas proximidades do Viaduto João Pessoa, para o eixo monumental do Parque Farroupilha, junto ao chafariz. A ideia é valorizar e proteger a bela estátua recentemente pelo projeto CONSTRUÇÃO CULTURAL - RESGATE DO PATRIMÔNIO HISTÓRICO, que promoveu a revitalização de 32 monumentos e marcos históricos da Redenção em dois anos. Presente da comunidade uruguaia, o monumento foi inaugurado em dezembro de 1935, como homenagem à comemoração do Centenário Farroupilha. Ao retratar o gaúcho de forma descontraída, o artista uruguaio Frederico escalada (1888 - 1960) usou o chiripa em vez da bombacha, a vestimenta mais conhecida do homem do Sul, e se incluiu na escultura de uma maneira peculiar: colocou a letra "E", a primeira de seu sobrenome, na fivela do tirador. Confeccionada em tamanho real e fundida em bronze, com aproximadamente sete toneladas, a estátua será erguida e transportada por um caminhão por meio de cintas, circulando por locais autorizados dentro do parque até o novo endereço. Segundo o engenheiro Zalmir Chwartzmann, coordenador de projeto, a mudança de local, além de aumentar a visibilidade da obra, minimiza os riscos de roubos e vandalismo. Tomara, né?
Por: Roger Lerina / Jornalista / ZH

Fumproarte divulga reformulações nesta quarta-feira

Foto: Mario Eugenio Saretta/Divulgação PMPA
Epidemia de Cores é um dos projetos financiados pelo fundo


Epidemia de Cores é um dos projetos financiados pelo fundo
Nesta quarta-feira, 20, às 10h30, na Sala P. F. Gastal (3º andar da Usina do Gasômetro), o Fundo Municipal de Apoio à Produção Artística e Cultural (Fumproarte) da Secretaria da Cultura de Porto Alegre divulga reformulações que visam a melhorar sua atuação junto a quem produz cultura em Porto Alegre. Além de anunciar um aumento de 50% em seus recursos financeiros, o fundo lançará, neste dia, os editais Plataforma (audiovisual) e os de música, humanidades (literatura, editorações e obra de referência) e dança.
As mudanças envolvem a abertura de editais formulados a partir das necessidades de cada segmento artístico, oferta de recursos  financeiros específicos e avaliadores especializados por área. Outra novidade é a divisão das artes cênicas em teatro, circo e dança, áreas que ganharão editais separados.
 
O Fumproarte (criado pela lei 7328-04/10/1993) dá apoio financeiro a projetos de arte e cultura produzidos na capital gaúcha. Também promove encontros para auxiliar a formatar os projetos.
Mais informações sobre o Fumproarte leia aqui.
 
 


/cultura /fumproarte
Texto de: Maristela Bairros
Edição de: Jandira Davila Feijó
Autorizada a reprodução dos textos, desde que a fonte seja citada.

19 de julho de 2016

SEDAC anuncia projetos aprovados na Avaliação Coletiva do CEC em julho



A Secretaria de Estado da Cultura (SEDAC) recebeu do Conselho Estadual de Cultura o resultado da Avaliação Coletiva de julho.
Foram aprovados 23 projetos totalizando R$ 3.134.397,42 que poderão ser financiados pela Lei de Incentivo à Cultura (LIC). São eles:
1. Projeto: Porto Xavier, 146 Anos de História – Cultura, Educação, Festejos e Integração
Produtor cultural: Prefeitura Municipal de Porto Xavier
Local de realização: Porto Xavier
Valor aprovado: R$ 95.560,00
2. Projeto: 7º Acorde Brasileiro – Encontro Nacional das Músicas Regionais
Produtor cultural: Simone Souza Lersch ME
Local de realização: Porto Alegre
Valor aprovado: R$ 357.261,10
3. Projeto: Palco Cultural na 8ª Femate
Produtor cultural: Steffen Projetos e Eventos LTDA ME
Local de realização: Arvorezinha
Valor aprovado: 79.400,00
4. Projeto: 1ª Malma Companhia de Dança – Circulação Sul
Produtor cultural: Alex Jonatan Lassakoski – ME
Locais de realização: Novo Hamburgo, Porto Alegre e cidades de outros estados brasileiros
Valor aprovado: R$ 76.323,00
5. Projeto: 11º Kerb Im Tannenwald: a história e a cultura preservadas Produtor cultural: Associação Tannenwald de Tradição, Cultura e Folclore Alemão
Local de realização: Nova Petrópolis
Valor aprovado: R$ 22.424,24
6. Projeto: Homenagem ao Jazz
Produtor cultural: Traga Seu Show LTDA
Locais de realização: Porto Alegre
Valor aprovado: R$ 273.600,00
7. Projeto: 27ª Feira do Livro de Dois Irmãos
Produtor cultural: Associação Cultural Cantares
Local de realização: Dois Irmãos
Valor aprovado: R$ 84.870,00
8. Projeto: Parte Cultural dos Festejos Farroupilhas – Em nossa estampa, as raízes de nossa cultura
Produtor cultural: Centro de Tradições Gaúchas Sentinelad Pampas
Local de realização: Candelária
Valor aprovado: R$ 74.890,00
9. Projeto: 8º Expocanto
Produtor cultural: Sindicato De Arroio Grande
Local de realização: Arroio Grande
Valor aprovado: 120.026,00
10. Projeto: Natal na Praça
Produtor Cultural: Prefeitura Municipal de Salvador das Missões
Local de realização: Salvador das Missões
Valor aprovado: R$ 62.493,00
11. Projeto: Noites Gaúchas: Especial Festivais 2016
Produtor cultural: Chili Produções Culturais LTDA
Locais de realização: Formigueiro, Jaguari, Júlio de Castilhos, Restinga Seca, Santa Cruz do Sul, Santa Maria, São João do Polêsine e São Pedro do Sul, São Sepé
Valor aprovado: R$ 85.182,00
12. Projeto: Teixeirinha, 30 anos de saudades do gaúcho de Passo Fundo
Produtor Cultural: Fundação Vitor Mateus Teixeira – Teixeirinha
Local de realização: Passo Fundo
Valor aprovado: R$ 119.289,30
13. Projeto: 15ª Kolonie Hartz Fest
Produtor cultural: Associação Cultural de Nova Hartz
Local de realização: Nova Hartz
Valor aprovado: R$ 173.960,00
14. Projeto: 9º Canto Missioneiro e 8º Canto Piá Missioneiro
Produtor cultural: Nova – Produções de Eventos Artísticos e Culturais LTDA
Local de realização: Santo Ângelo
Valor aprovado: R$ 144.000,00
15. Projeto: Palco Cultural Festa das Azaléias
Produtor cultural: Cláudia Madalena Kunst ME
Local de realização: Araricá
Valor aprovado: R$ 140.250,00
16. Projeto: Rui Biriva, alegria de bombachas
Produtor cultural: Diver Projetos Culturais e Eventos
Locais de realização: Horizontina e Porto Alegre
Valor aprovado: R$ 149.537,00
17. Projeto: Itaquatiá, 51 Anos – Raízes, Histórias e Contribuições em meio aos Festejos Farroupilhas
Produtor cultural: Itaquatia Centro de Tradições Gaúchas
Local de realização: São Pedro do Sul
Valor aprovado: R$ 35.684,85
18. Projeto: Atrações Culturais do Acampamento Farroupilha
Produtor cultural: Décima Nona Região Tradicionalista
Local de realização: Erechim
Valor aprovado: R$ 169.945,00
19. Projeto: 3º POA Jazz Festival
Produtor cultural: Traga Seu Show LTDA
Local de realização: Porto Alegre
Valor aprovado: R$ 274.100,00
20. Projeto: Circulação Nacional Companhia Municipal de Dança de Porto Alegre – 1ª edição
Produtor cultural: CANTO – Cultura e Arte LTDA
Locais de realização: Caxias do Sul, Porto Alegre, Florianópolis (SC), Fortaleza (CE) e Salvador (BA)
Valor aprovado: R$ 186.680,00
21. Projeto: Os 100 Anos de Encantado
Produtor cultural: Prorecords Produções LTDA
Local de realização: Encantado
Valor aprovado: R$ 139.565,93
22. Projeto: Parte Cultural da 29ª Semana Farroupilha de Muçum
Produtor cultural: TBT Comércio e Representações Musicais LTDA – EPP
Local de realização: Muçum
Valor aprovado: R$ 161.300,00
23. Projeto: Show Palestra da Sociologia ao Rock: nas trilhas do pensar
Produtor cultural: Greice Veronese Locatelli Mattiello
Locais de realização: Cachoeirinha, Canela, Capão Da Canoa, Caxias Do Sul, Cidreira, Encantado, Feliz, Gramado, Imbé, Lagoa Vermelha, Lajeado, Muçum, Nova Pádua, Porto Alegre, São Marcos, Sapucaia do Sul, Soledade, Três Coroas, Vacaria e Vila Maria
Valor aprovado: R$ 108.056,00

Pavimento da Ponte de Pedra é recolocado após impermeabilização

Foto: Joel Vargas/PMPA
Processo de recuperação deve ser concluído em um mês
Processo de recuperação deve ser concluído em um mês
Foto: Joel Vargas/PMPA
Impermeabilização foi necessária para preservar a estrutura
Impermeabilização foi necessária para preservar a estrutura
Após o término do processo de impermeabilização necessário para preservar da estrutura, a recuperação da Ponte de Pedra do Largo dos Açorianos, no Centro Histórico da Capital, está na fase de conclusão da pavimentação e recolocação das pedras irregulares do leito. Conforme o coordenador da Memória Cultural da Secretaria Municipal da Cultura, Luiz Antônio Custódio, a expectativa é que o trabalho fique pronto em mais um mês, dependendo das condições climáticas. (fotos)

Nesta recolocação das pedras, é adotado o cuidado para que sejam refeitas as capistranas, que são as linhas horizontais que organizam as pedras, explica Custódio. As pedras recolocadas agora são aquelas retiradas em fevereiro, quando começou o processo de restauro.

Largo dos Açorianos - A prefeitura irá realizar ainda a reurbanização de todo o complexo do Largo dos Açorianos. O aviso de licitação para contratação das obras foi publicado no Diário Oficial, e as propostas serão recebidas em 19 de agosto, em ato às 10h na sede da Comissão Especial de Licitação para Projetos Estruturantes (rua Siqueira Campos, 1163, 8º andar).

A recuperação das estruturas do lago não é somente de caráter estético, afirma Custódio. "No momento em que a água foi retirada, se identificou a necessidade de mudar a estrutura do lago, para que tivesse o nível original do arroio, o que determinou a elaboração de um novo projeto para a revitalização do Largo", pondera.

O nível da drenagem mudou por conta dos aterros em torno da área onde fica a Ponte de Pedra, ficando mais alto do que a do arroio original, submergindo e causando dano a parte dos arcos, o que compromete a durabilidade da ponte e se constitui em um dos motivos pelos quais é necessário o rebaixamento do nível do lago embaixo da ponte. "É a intervenção necessária para que as estruturas sejam preservadas e, também, para que se resgate a aparência original dos arcos, recuperando a memória da aparência original desta estrutura", finaliza Custódio.

A íntegra do edital para a execução do projeto de revitalização do Largo dos Açorianos estará à disposição a partir desta quarta-feira, 20, neste link. Outras informações poderão ser obtidas pelo endereço licitacoes@gestao.prefpoa.com.br.

/obras /patrimonio_cultural /reurbanizacao
Texto de: Luciano Medina Martins
Edição de: Carolina Seeger
Autorizada a reprodução dos textos, desde que a fonte seja citada.

Criado o Fórum Municipal de Educação

Foto: Ricardo Giusti/PMPA
Novo espaço irá discutir e propor políticas públicas de educação
Novo espaço irá discutir e propor políticas públicas de educação
O prefeito José Fortunati, acompanhado da secretária municipal de Educação, Cleci Jurach, assinou, na manhã desta terça-feira, 19, o decreto que cria o Fórum Municipal de Educação. O evento, no Salão Nobre do Paço Municipal, contou com a presença dos integrantes do fórum e de representantes de diversas instituições de educação e entidades da área.
Instituído pela Lei nº 11.858/2015 o fórum tem, entre suas atribuições, discutir e propor políticas públicas de educação e a execução do Plano Municipal de Educação. Sua atuação, segundo o prefeito José Fortunati, vem ao encontro do perfil participativo de Porto Alegre. “A democracia participativa tem um papel fundamental na cidade. Exemplo é o Conselho Municipal de Educação. A partir de agora, o fórum soma-se a esse conceito de que é impossível uma educação de qualidade que, junto ao embasamento técnico, não tenha uma ampla participação de todos os atores sociais.”
A secretária de Educação lembrou das discussões para a construção do Plano Municipal de Educação, ligado às diretrizes nos âmbitos estadual e federal. “É o momento de referendar o plano, que não é apenas para a educação, mas para a cidade”, disse ela.
Sobre o Fórum - O Fórum Municipal de Educação tem, entre suas finalidades, o monitoramento do Plano Municipal de Educação/PMEPOA, a coordenação das conferências municipais de educação, além do acompanhamento e da avaliação da implementação de suas deliberações.
Sua constituição está prevista na meta 19 do PMEPOA, sendo constituído pela comissão organizadora (responsável pela elaboração da minuta do decreto), além de outros, num total de 29 categorias. A ação visa garantir a participação das entidades representativas dos trabalhadores em educação e da comunidade escolar, com o intuito de coordenar as conferências municipais e estaduais, fiscalizando e acompanhando a execução do plano e a aplicação dos recursos destinados à educação. São responsáveis pela organização e implantação da iniciativa a Secretaria Municipal de Educação (Smed) e o Conselho Municipal de Educação (CME).
Comissão coordenadora:
Secretaria Municipal de Educação
Conselho Municipal de Educação
Fórum pela Inclusão Escolar
Fórum Municipal dos Direitos da Criança e do Adolescente
Comissão de Educação, Cultura, Esporte e Juventude da Câmara Municipal
Conselho Municipal dos Direitos da Criança e do Adolescente
Umespa
Fórum Gaúcho de Educação Infantil
Uampa
União de Negros pela Igualdade



/educacao
Texto de: Caren Mello
Edição de: Manuel Petrik
Autorizada a reprodução dos textos, desde que a fonte seja citada.

18 de julho de 2016

Programação da Semana da Consciência Negra será descentralizada

Foto: Ivo Gonçalves/PMPA
Representantes da comunidade negra irão definir atividades do evento
Representantes da comunidade negra irão definir atividades do evento
Descentralização da programação é a grande novidade da 26ª Semana da Consciência Negra (secon). A decisão é fruto de encontro entre os movimentos sociais da comunidade negra e a Secretaria Municipal de Direitos Humanos, através da Secretaria Adjunta do Povo Negro. Diante disto, vários bairros em novembro deste ano receberão atividades voltadas para as áreas de cultura, educação, saúde, mulheres, entre outras. O tema central da Secon 2016 é o fortalecimento da cultura negra através da educação e do empreendedorismo, aprovado pelo povo negro de Porto Alegre.

Também foi criado um grupo de trabalho com representantes da comunidade negra que começa a se reunir a partir da próxima quarta-feira, 20, na sede da secretaria, para trabalhar nas estratégias de mobilização e definição de atividades que deverão compor a programação. A reunião que aprovou essas definições contou com a presença de dezenas de pessoas.


/povo_negro
Texto de: Paulo Ricardo de Morais
Edição de: Manuel Petrik
Autorizada a reprodução dos textos, desde que a fonte seja citada.

16 de julho de 2016

Lançamento Edital FAC-RS-Culturas Populares


Pessoal da Capoeira, Clubes Sociais Negros, bandas de Swing, Povo Indígena, Povo de Terreiro, Hip Hop, Charme, Carnaval e Quilombos, tá todo mundo convidado, vem! : 
#‎Edital‬ ‪#‎FundoDeApoioACultura‬ ‪#‎Cultura‬ ‪#‎FAC‬

15 de julho de 2016

Dia da Trova na Biblioteca Josué Guimarães com Sidnei Schneider


Foto: Vanessa Silva/PMPA
Poeta, ficcionista e tradutor de poesia fará palestra nesta segunda, 18
Poeta, ficcionista e tradutor de poesia fará palestra nesta segunda, 18
Nesta segunda-feira, 18, 19h, haverá uma palestra em comemoração ao Dia da Trova com o poeta, ficcionista e tradutor de poesia Sidnei Schneider, na Biblioteca Pública Municipal Josué Guimarães (av. Erico Veríssimo, 307) da Secretaria da Cultura de Porto Alegre. No bate-papo, serão abordados a origem da trova, o seu âmbito popular e erudito, a síntese e humor e a poesia mínima, entre outros temas. O evento é aberto ao público e escolas interessadas podem inscrever as turmas de Eja e ensino médio pelo telefone ou e-mail da biblioteca.

Sidnei Schneider publicou livros como Andorinhas e outros Enganos (2012), Quichiligangues (2008), Plano de Navegação (1999) e Versos Singelos /José Martí (1997). Além disso, ganhou o primeiro lugar em poesia no Concurso Talentos em 1995 e o primeiro lugar no concurso de Contos Caio Fernando Abreu em 2003, de um total de 13 premiações. Pariticipa do projeto ArteSesc e é membro da Associação Gaúcha de Escritores. 
Mais informações
Biblioteca Pública Municipal Josué Guimarães
Av. Erico Verissimo, 307 - bairro Menino Deus
(51) 3289-8071 | 3289-8072
cll@smc.prefpoa.com.br

14 de julho de 2016

Inscrições para o Acampamento Farroupilha terminam nesta sexta

Foto: Cristine Rochol/PMPA
Evento começa no dia 7 de setembro Evento começa no dia 7 de setembro
As inscriçãos para as entidades que participam com piquetes no Acampamento Farroupilha encerram-se nesta sexta-feira, 15. Em 2016, o evento está programado para começar no dia 7 de setembro e terminar no dia 20 de setembro. Conforme o coordenador de Tradição e Folclore da Secretaria da Cultura de Porto Alegre, Giovani Tubino, as entidades previamente inscritas estão convocadas para comparecer à reunião geral, na segunda-feira, 25, às 20h, na Casa do Gaúcho (Parque Maurício Sirotsky Sobrinho - Estância da Harmonia). Na data, será feita a entrega para os inscritos do regulamento do Acampamento Farroupilha, do regulamento de prevenação contra incêndio do Corpo de Bombeiros e dos alvarás para os piquetes.
 
Inscrições: 
Até sexta-feira, 15 de julho - Período de inscrições do Acampamento 2016
Local: Usina do Gasômetro, das 9h às 12h e das 13h30 às 17h.
 
Requisitos para inscrição:
1- Alvará do ano anterior, assinado e sem penalidades;
2- Projeto cultural a ser desenvolvido no evento, com data e horário, impresso e em mídia;
3- Ata atual da patronagem;
4- Comprovação de filiação a uma associação (1ª RT, Acamparh, Aspergs, MTG) ou comprovação de CNPJ da entidade;
5- Comprovação de dois integrantes com curso de prevenção de incêndio com certificado válido;
6- Comprovação de depósito do valor correspondente ao pagamento da conta de energia elétrica.
 
Para as entidades novas que pretendem espaços no Acampamento Farroupilha 2016, além destes requisitos, devem acrescentar a ata de fundação da entidade. 
 
Obs.: Não existem vagas para novas entidades, pois a comissão deverá determinar a quantidade de vagas a partir do término do período de inscrições.
 
Montagem e Desmontagem do Acampamento:
Período oficial do evento:  de 7 a 20 de setembro.
Período de montagem: de 20 de agosto a 2 de setembro. 
Vistoria dos Bombeiros: de 2 a 6 de setembro. 
Período de desmontagem: de 21 a 30 de setembro. 
 



/acampamento_farroupilha /cultura
Texto de: Luciano Medina Martins
Edição de: Isabel Cristina Kolling Lermen
Autorizada a reprodução dos textos, desde que a fonte seja citada.

9 de julho de 2016

Espetáculos do Dançapontocom têm entrada gratuita neste domingo

Foto: Raquel Basso/Divulgação PMPA
Ânima Companhia de Dança apresenta Acuados
Ânima Companhia de Dança apresenta Acuados
O 6º Festival Dançapontocom, promovido pelo Centro de Dança da Secretaria Municipal da Cultura, tem programados para este domingo, 10, espetáculos, intervenção e performances. O coletivo de dança Anatome começa às 12h no Teatro Renascença (av. Erico Verissimo, 307). Também será apresentada a Mostra Grupo Experimental de Dança, às 20h. Ainda será apresentada a performance Acuados, às 21h na Sala Álvaro Moreyra (av. Erico Verissimo, 307). Os espetáculos têm entrada gratuita.

No saguão do Centro Municipal de Cultura (av. Erico Verissimo, 307), às 18h30, haverá a intervenção Serenata, com Richard Salles de Verônica Prokopp. E também a performance Tênue, com Jussinei Lorde.

Anatome - O espetáculo de dança urbana coloca em cena a relação entre o homem e sua cidade, tendo como inspiração a vida e obra de Jean-Michel Basquiat (1960-1988), pintor, grafiteiro, poeta, músico e grande referência na arte moderna. Trabalha sobre os movimentos da cidade e lança mão de recortes das danças urbanas e teatrais ao apropriar-se dos repertórios e vivências dos bailarinos. As imagens digitais inspiradas nas obras de Basquiat, adaptadas ao cenário, complementam a beleza deste espetáculo, concebido para ser apresentado em espaços alternativos, contaminado pela contemporaneidade da cidade, por suas cores, emoções e sentimentos primitivos.

Ficha Técnica 
Bailarinos criadores: Carini Pereira, Caroline Fossá, Danielle da Rosa, Douglas Vargas, Guilherme Silva, Leonardo Patro, Leslie Taube, Roberto Mendes e VJ Fabiano Gummo.
Concepção e direção: Carlota Albuquerque
Assistente de direção: Cristina Pereira
Iluminação: Guto Grecca
Trilha sonora: Driko Oliveira
Produção: Cristina Pereira e Joana Willadino
Coordenação Geral Canoas Coletivo de Dança: Joana Willadino

Acuados - É um espetáculo de dança contemporânea que busca ressaltar, denunciar e sensibilizar diferentes públicos para a questão da violência contra a mulher, especialmente no âmbito doméstico e os desdobramentos que esta violência gera na família e nas relações sociais dos envolvidos.
Procura–se em Acuados retratar o nível de submissão envolvido nas relações violentas, que leva à quebra da personalidade e da autoestima dos indivíduos. Personagens se confundem na busca de sensações de inferioridade, e os reflexos destas sensações nos movimentos de uma dança, que propõe que o público acompanhe e sensibilize-se ao vislumbrar, poética e esteticamente, o que não passa de dor e injustiça.

Ficha Técnica
Direção geral e coreográfica: Eva Schul
Ensaiadora: Viviane Lencina
Intérpretes Criadores: Driko Oliveira, Bianca Dias Weber, Emily Chagas, Everton Nunes, Fernanda Santos, Jackson Conceição
Produção: Luka Ibarra e Ana Paula Reis/Lucida Desenvolvimento Cultural
Iluminação: Guto Greca
Trilha sonora: Leonardo Dias
Figurinos: Luciane Soares
Cenografia: Rodrigo Shalako

Serenata - Ante a hipnose cotidiana, o homem adormecido perde suas referências de tempo e espaço. E é no olho do furacão que este mesmo homem pode encontrar o instante do encantamento. O tempo-espaço suspensos no agora.
 
Tênue - O performer busca vivenciar no tempo-espaço a desconstrução de gênero em relação a si próprio, partindo de tentativas de descoberta das possíveis manifestações do feminino num corpo masculino, explorando estes limites no seu próprio corpo. 
 
Conheça a programação completa no site www.dancapontocom.com
 
Outras informações 
Centro Municipal de Cultura (av. Erico Verissimo, 307)
Usina do Gasômetro, 6º andar, sala 605 (av. João Goulart, 551)
Telefones: (51) 3289-8124 / 8126 / 8065 / 8063 

/cultura /danca
Texto de: Thiago Silva (estagiário) / Supervisão: Maristela Bairros
Edição de: Manuel Petrik
Autorizada a reprodução dos textos, desde que a fonte seja citada.

8 de julho de 2016

Em P.Alegre, homenagem do Tradicionalismo Gaúcho - A Condução da Tocha Olímpica


O dia 07 de julho, uma quinta-feira, entrará para a história, na vida do Diretor da Ordem dos Cavaleiros do Rio Grande do Sul, Airto Timm. Um tradicionalista que ajudou a construir a história dos 50 anos do MTG, e que teve a honra de conduzir a Tocha Olímpica na capital. Por trás desta possibilidade de translado esteve, o tempo todo, a representatividade do Movimento Tradicionalista Gaúcho e sua história.

Airto Timm foi diretor do departamento jovem do MTG (na época, departamento jovem central), coordenador da 20ªRT, mas nesta quinta-feira ele foi cada tradicionalista deste Rio Grande, cada homem e mulher que tem o pé no estribo. Timm foi o Rio Grande antigo enforquilhado em seu rosilho parecendo um centauro. Ele, que junto aos seus companheiros, trouxe a Chama Crioula internacional, do Uruguai, em 2015, representando o MTG e seus mais de 1700 filiados, no ano do cinquentenário, Timm estava emocionado. Mas muito mais do que isso, a tradição gaúcha estava entrando para a história mundial.

"Airto Timm, conduziu a tocha olímpica, símbolo da união dos povos, de valores maiores, assim somos , um movimento ordeiro, cívico e coletivo, sustentando valores de nossa sociedade, parabéns MTG" - Disse o Presidente Nairo Callegaro que acompanhou cada momento do translado.

CTG Tiarayu fez um espetáculo

Na parte da tarde a invernada juvenil e adulta do CTG Tiarayu, de Porto Alegre, fizeram uma belíssima apresentação no Parque da Redenção arrancando aplausos entusiasmados do público que aguardava a Tocha, símbolo das olimpiadas.