Postagem em destaque

Justiça cassa mandato do Conselho Municipal de Cultura de Porto Alegre

A decisão do juiz José Antonio Coitinho, titular da 2ª Vara da Fazenda Pública de Porto Alegre, em Mandado de Segurança impetrado p...

31 de março de 2015

CORTE DE ORÇAMENTO DA SEDAC


 

...FAZ SECRETÁRIO PROJETAR ANO COM ADEQUAÇÃO
À NOVA REALIDADE

Decreto do governador suspende R$ 10,4 milhões do orçamento de R$ 102 milhões previsto por Fábio Prikladnicki

Secretário Victor Hugo afirmou que pretendia otimizar recursos
Foto: Tadeu Vilani / Agencia RBS

Um decreto do governador José Ivo Sartori, publicado no Diário Oficial do Estado no último dia 19, cortou R$ 10,4 milhões do orçamento de R$ 102 milhões previsto para a Secretaria de Estado da Cultura (Sedac) em 2015. As rubricas afetadas são os recursos do Tesouro para o Fundo de Apoio à Cultura (FAC) e o custeio administrativo, que, somados, caíram de R$ 28,2 milhões para R$ 17,8 milhões, segundo cálculo da pasta.

A Sedac ainda prevê uma redução de 35% nas despesas com cargos em confiança e funções gratificadas neste ano. A medida vem em meio à crise das finanças públicas no Rio Grande do Sul.

- O corte (no orçamento da Secretaria em 2015) é significativo, mas não é de 80% — afirma André Kryszczun, secretário-adjunto da Sedac, sobre informação veiculada na imprensa logo após o anúncio do enxugamento.

"Propomos uma secretaria mais enxuta", diz novo secretário de Cultura

Kryszczun preside um grupo de trabalho com cinco integrantes nomeado pelo titular da pasta, Victor Hugo, que analisa medidas de adequação ao novo orçamento. O grupo também conta com dois funcionários em cargos em comissão e dois servidores de carreira. A segunda reunião será hoje. Kryszczun garante que serão mantidos os convênios com a União (incluindo a construção da Sala Sinfônica da Ospa, os Pontos de Cultura e o PAC Cidades Históricas), assim como os R$ 35 milhões em renúncia fiscal que viabilizarão projetos pela Lei de Incentivo à Cultura estadual (LIC-RS).

- Entrará (no corte) uma série de questões, especialmente no que diz respeito à gestão operacional, como contratos terceirizados, desde vigilância até acordos para uso dos telefones, mais a questão de materiais de expediente. Esse grupo de trabalho vai estudar as melhores maneiras de alcançar a meta estipulada pelo decreto — afirma o secretário-adjunto.

Um exemplo de economia, segundo Kryszczun, foi a transferência das oficinas do Centro de Desenvolvimento da Expressão para a Casa de Cultura Mario Quintana. Antes, as atividades ocorriam em um espaço alugado, na Avenida Ipiranga, em processo de desocupação.

- Se considerar aluguel, segurança, limpeza, água, luz e telefone, dava em torno de R$ 250 mil por ano de custo para a secretaria — contabiliza Kryszczun.

A redução da verba do FAC de R$ 11,9 milhões para R$ 9,5 milhões representa uma diminuição no potencial de investimento de R$ 46 milhões em projetos culturais previsto para este ano pelo secretário Victor Hugo em entrevista a Zero Hora publicada no dia 26 de janeiro. O valor incluía os recursos do FAC e também da LIC-RS. Agora, deve ficar em R$ 44,5 milhões.

Ex-diretor do Instituto Estadual de Artes Cênicas, durante a gestão Tarso Genro, Marcelo Restori critica:

- Qualquer corte orçamentário na Cultura será um crime com um setor que voltou a produzir (durante a gestão anterior). É diferente de uma secretaria que possui um grande orçamento, pois a pasta da Cultura não conta ainda com o mínimo necessário para movimentar seu setor.

O QUE MUDA NO ORÇAMENTO DA SEDAC EM 2015

Recursos do Tesouro
Corte de R$ 10,4 milhões

Lei de Incentivo à Cultura (renúncia fiscal)
Estão mantidos os R$ 35 milhões

Fundo de Apoio à Cultura (investimento direto)
Cai de R$ 11,9 milhões para R$ 9,5 milhões

Folha de pagamento
Corte de 35% nas despesas com cargos em comissão e funções gratificadas

Convênios da Sedac com a União
Estão mantidos

Fonte: Tadeu Vilani/Agencia RBS

30 de março de 2015

Conselheiros da Criança e do Adolescente tomarão posse

Os 42 Conselheiros do Conselho Municipal dos Direitos da Criança e do Adolescente (CMDCA), 21 titulares e 21 suplentes, tomam posse nesta quarta-feira, 1º. A solenidade de posse da Gestão 2015/2016 ocorrerá na Sede do CMDCA, Travessa Leonardo Truda nº 40, 22º andar, das 8h30 às 10h. Na ocasião, o prefeito José Fortunati empossará o Presidente do Conselho, Luciano Elias Bruxel, e a vice-presidente, Roberta Motta, juntamente com demais conselheiros governamentais e não governamentais.
CMDCA -  É o conselho fiscalizador da política de defesa dos direitos da Criança e do Adolescente, que regulamenta e fiscaliza a execução de ações, no que se refere à população infantojuvenil. Com representantes do poder público e da sociedade civil, tem como uma de suas funções a captação de recursos para o Fundo da Criança e do Adolescente – Funcriança.



/crianca_e_adolescente
Texto de: Jéssica Beltrame (estagiária)/ Supervisão: Indaiá Dillenburg
Edição de: Manuel Petrik
Autorizada a reprodução dos textos, desde que a fonte seja citada.

CONVOCAÇÃO REUNIÃO CONSELHO DE CULTURA DIA 09/04/15

 

 

PREZADOS CONSELHEIROS ATUAIS E FUTUROS NOVOS CONSELHEIROS
 
CONVOCAMOS A TODOS PARA REUNIÃO IMPORTANTÍSSIMA DO CONSELHO DE CULTURA:
 
QUANDO: DIA 09/04/2015
HORÁRIO: 19 HORAS
LOCAL: ASSEMBLÉIA LEGISLATIVA - 3º OU 4º ANDAR
 
PAUTA: 
- Continuidade da recepção aos novos futuros conselheiros para se inteirarem das atividade do conselho visando uma continuidade das ações.
- Informes gerais sobre processos jurídicos.
 
SOLICITAMOS PARA TODOS OS ATUAIS CONSELHEIROS, QUE ENVIEM NOMES COM ENDEREÇOS DE FUTUROS CONSELHEIROS, BEM COMO OS CONVIDEM PARA ESSA REUNIÃO.
 
O MOMENTO É DE TODOS AJUDAREM PELA MANUTENÇÃO E SOBREVIVÊNCIA DO CONSELHO, POIS A RESPONSABILIDADE  É COLETIVA.
 
OBRIGADO DESDE JÁ.
 
GUIMARÃES
PRES. CONSELHO  
 

24 de março de 2015

Abertas as inscrições para Seminário de capacitação para LIC e FAC em Porto Alegre

A próxima edição do Seminário Pró-Cultura RS LIC e FAC será realizada em Porto Alegre. O encontro ocorre na próxima sexta-feira (27/03),  às 10h, no auditório Luís Cosme da Casa de Cultura Mario Quintana (CCMQ).

 Após a abertura do secretário da Cultura, Victor Hugo, o coordenador do Pró-Cultura RS, Rafael Balle, faz palestra sobre como funciona a Lei de Incentivo à Cultura (LIC) e o Fundo de Apoio à Cultura (FAC), como participar dos editais previstos, apresentação de projetos e prestação de contas. A partir das 14h, ocorrem as oficinas de capacitação do Pró-Cultura RS, nas salas A2 e B2, no 2° andar da CCMQ. Para a ocasião, recomenda-se aos inscritos que levem seus notebooks e tablets pessoais para acessar online o sistema do Pró-Cultura.

 A ação, também, faz parte do calendário comemorativo do Mês da Mulher, coordenado pelo Gabinete da Primeira-Dama do Estado, Maria Helena Sartori, com o objetivo de proporcionar atividades que abordam o universo feminino e a igualdade de gênero.

 A entrada é franca, com vagas limitadas. Inscrições pelo telefone (51) 3288.7518 ou pelo email procultura@sedac.rs.gov.br

PROGRAMAÇÃO:

Abertura: Secretário de Estado da Cultura, Victor Hugo

Palestrante: Coordenador do Pró-Cultura RS, Rafael Balle

Data: 27/03/2015

Horário: 10h às 12h (seminário)

14h às 17h (oficinas)

Local: Casa de Cultura Mario Quintana – Auditório Luis Cosme (4° andar)

Salas A2 e B2 (2° andar)

Endereço: Rua dos Andradas, 736 – Centro Histórico – Porto Alegre

Entrada franca, com vagas limitadas. Inscrições: (51) 3288.7518 ou pelo email procultura@sedac.rs.gov.br

 

Guimarães Presidente  Conselho Municipal de Cultura
F: 3338.8738 / 9987.5880
Twitter Guimarães:http://twitter.com/notas_guimaraes
https://www.facebook.com/Paulorobertoguimaraes
Blog Conselho POA:http://cmcpoa.blogspot.com

Clube Literário Ipiranga promove sarau em homenagem a Porto Alegre



Homenagear a capital gaúcha no dia em que celebra 243 anos é o objetivo do Clube Literário Ipiranga, com o “Sarau para Porto Alegre”, que reunirá autores, escritores, poetas, músicos e simpatizantes e frequentadores de saraus literários em Porto Alegre e Região Metropolitana. Com entrada franca, o evento será realizado no Mezanino da Casa de Cultura Mario Quintana (CCMQ), em 26 de março (quinta-feira), das 14h às 18h.

Histórico do Clube Literário Jardim Ipiranga:

Fundado em 2007, com o objetivo de reunir pessoas ligadas à Literatura, para apresentarem seus trabalhos e passarem momentos alegres e descontraídos, além promover a integração com outras entidades culturais. Com reuniões mensais sempre no primeiro sábado do mês, das 19h às 22h, na sede siturada no Jardim Ipiranga (avenida Engenheiro Ary de Abreu Lima, 390) reúne autores, escritores, poetas, músicos e tantos outros, apaixonados pela cultura e arte de ler e escrever. Reúne grupos com no máximo 60 pessoas.
Sob a coordenação de Adroaldo Venturini Barboza, Américo Jesus Conte, João Antonio da Silva Borges Netto e Nabil Kansao, articula-se com várias outras iniciativas semelhantes, como a Associação Gaucha dos Escritores Independentes, Academia Gaucha dos Poetas de Cordel. Sozinho ou com a parceria destas, organiza também eventos literários em diversos locais da cidade. Exemplos disso são os saraus poéticos já realizados em diversas escolas da região, com destaque para a Semana de Porto Alegre.
Em 2009, foi premiado com o Troféu Joaquim Felizardo, pela Secretaria de Cultura de Porto Alegre, na categoria Descentralização da Cultura. Em 2013, de forma independente, lançou uma coletânea com 29 autores, na 59ª Feira do Livro de Porto Alegre. Desde janeiro de 2014 mantém uma Biblioteca Comunitária, em parceria com a ONG Cirandar e Instituto C&A.Neste mesmo ano realizou o 1º Sarau para Porto Alegre na CCMQ.
Serviço:
Dia: 26 de março de 2015 (quinta-feira).
Hora: das 14h às 18h.
Local: Mezanino da CCMQ (Andradas, 736).
Contato: Adroaldo Venturini Barboza (8400-5531 adroaldobarboza@yahoo.com.br), Nabil Kansao (84558655) e clubeliterario.jardimipiranga@yahoo.com.br.
Entrada franca

Editorial do presidente do MTG-Março 2015


 

Há momentos das nossas vidas em que parece nada valer a pena. São aquelas horas em que temos vontade de “sair fora”, de “largar tudo”, de “parar”. São estas as horas mais importantes porque nos oferecem a oportunidade de reflexão sobre o que fizemos, o que estamos fazendo e o que temos a fazer.
No Movimento Tradicionalista Gaúcho esses momentos de dúvida são frequentes, especialmente para quem dirige entidades. Tenho comigo que isso ocorre porque nossa atividade é complementar. Não é uma atividade essencial. Não nos garante emprego, não melhora o orçamento familiar, não oferece qualquer vantagem material. O tradicionalismo gaúcho, para quem realmente é tradicionalista, somente oferece a oportunidade de amealhar amigos, de auxiliar aos outros, de contribuir para a formação cidadã dos jovens, para fortalecimento das famílias, entre outras coisas gratificantes.
O exercício da liderança nos impõe dificuldades normais como: a falta de tempo, a escassez de dinheiro, a administração de vaidades e interesses pessoais, a necessidade de atender inúmeras demandas ao mesmo tempo, a crescente dificuldade em manter o interesse das pessoas que tem inúmeras opções de espaços e atividades sociais. Tudo isso é sabido e não assusta quando se tem a certeza da importância do que fazemos. O que realmente incomoda é quando somos acusados e expostos publicamente. É nestas horas que precisamos nos fortalecer e fortalecer as instituições.

Termos ciência de que as coisas são dessa forma e que ataques, ingratidões ou sacanagens são inerentes à maldade humana. Quando isso ocorre, só a união e a perseverança nos garantem. É nesses momentos que a parceria se mostra fundamental. A travessia sempre é mais tranquila quando realizada com o apoio dos amigos. É na dificuldade que se mede o tamanho da amizade.

A grande questão é sabermos separar o essencial do resto. O segredo é perceber se aquilo que estamos fazendo é o correto. Assim como precisamos entender as razões, os objetivos e as causas daquelas coisas que nos fazem ter vontade de “largar tudo”. Quem nos aponta o dedo? Porque faz isso? Qual o valor de quem nos acusa? O que temos a temer? Fizemos alguma coisa errada? Responder bem a essas questões é crucial para que escolhamos os caminhos adequados.

De qualquer forma, não podemos perder de vista que o Movimento Tradicionalista Gaúcho, como já disse Barbosa Lessa, existe, também, para demonstrar que “Uma grande nação não se faz somente com o progresso industrial e tecnologia urbana. Se faz também com as mãos calosas do trabalhador do campo, com o senso de grandeza em face da herança recebida, com a humildade do reconhecimento aos que vieram antes, enfim com a emoção das gerações interligadas pelo elo vital da tradição”.
Portanto, esse é o momento de nos darmos as mãos para nos fortalecer. É o momento de isolar tudo e todos que nos fazer ter aquela “vontade”. É a hora de medirmos o tamanho das amizades e, depois de medidas, escolher ficar com aqueles que nos dão suporte para seguir a realizar eventos com a presença fabulosa de jovens, de continuarmos a realizar atividades onde as famílias tem o melhor lugar, de mantermos a nossa certeza de que tradição e cultura não são modismos e não se inventam hoje.
A crença de que tradição é o elo vital entre gerações e que isso é o que garante os aspectos essenciais da vida em sociedade é que nos faz permanecer nas nossas posições, entrincheirados para defender valores, princípios e crenças das quais não somos proprietários, mas guardiões voluntários e orgulhosos.

Se alguém ainda tem dúvidas de que vale a pena tudo o que fazemos, olhe as fotografias da “vaca parada” da FECARS 2015.
Abril de 2015.
Manoelito Carlos Savaris

23 de março de 2015

24 Horas de Cultura terá segunda virada no domingo

Foto: Raul Krebs/Divulgação PMPA
Orquestra de Brinquedos começa às 16h, na Sala Sala Álvaro Moreyra
Orquestra de Brinquedos começa às 16h, na Sala Sala Álvaro Moreyra
A segunda virada do 24 horas de cultura, que este ano está em dose dupla, tem uma variada programação. No primeiro minuto de  domingo, 29, a Sala P. F. Gastal (3° andar da Usina do Gasômetro) abre a Madrugada Slasher, com filmes do cinema de horror dos anos 80, como Quem Matou Rosemary?, de Joseph Zito, e Noite Infernal, de Tom DeSimone. O encerramento dessa segunda maratona cultural será na Sala Álvaro Moreyra, do Centro Municipal de Cultura, Arte e Lazer Lupicínio Rodrigues, com o espetáculo Anjo da Guarda, com início às 20h e entrada gratuita. Na área de artes plásticas ainda será possível visitar as exposições A porto Alegre de João Faria Viana, no Paço Municipal, e Mater Fecunda, na Pinacoteca Rubem Berta.

24 Horas de Cultura - Segunda Virada

29 de março, 00h - Madrugada Slasher
Filmes do gênero Slasher, cinema de horror dos anos 80: Quem Matou Rosemary? - de Joseph Zito – 89 min; Noite Infernal- de Tom DeSimone – 100 mim; Chamas da Morte (Tony Maylam – 91 min).
Horário: das 00h às 5h
Local: Sala P. F. Gastal – Usina do Gasômetro
Entrada gratuita.

IV Feira de Troca de Livros
Horário: das 10h às 17h
Local: Saguão do Centro Municipal de Cultura
Entrada gratuita.

Oficina Literária
Com Rubem Penz
Horário: das 10h às 11h
Local: Biblioteca Pública Municipal Josué Guimarães
Entrada gratuita.

Um dia no Paraíso

15h – Micro-oficina com Carina Levitan
Micro-oficina sobre o processo de construção das esculturas sonoras para o disco Riscos no Ar.
17h – Pocket Show Riscos no Ar
Com Carina Levitan, Guilherme Ceron e Daniel Almaoe.
19h - Trabalhos Espaciais Manuais
Coletivo de música instrumental mescla de funk e afrobeat, com Daniel Hartmann; Diego Schütz; Ettore Sanfelice; Gabriel Sacks; Gustavo Gaspar Almeida; João Pedro Cé; Luciana de Mello; Rafael Druzian e Tomás Piccinini; projeção de filmes nas paredes do Solar.
Horário: das 15h às 21h
Local: Solar Travessa Paraíso
Entrada gratuita.

Farra de Teatro
Horário: das 15h às 20h
Local: Usina do Gasômetro – Estacionamento
Entrada gratuita.

Orquestra de Brinquedos
Teatro Infantil
Horário: 16h
Local: Sala Álvaro Moreyra
Entrada gratuita.

Mira - Extraordinárias Diferenças, Sutis Igualdades
Teatro de rua
Horário: 16h
Local: Praça José Amador dos Reis (Praça do Figueira)
Endereço: rua Dr. Eurico da Costa Gama – Nova Chocolatão - Morro Santana

Música no Parque
Com Banda Diretoria; Caio Martinez e Banda
Horário: das 16h às 18h
Local: Esplanada da Restinga
Entrada gratuita.

Homenagem aos críticos de cinema que editaram a revista Filme 66
Filme O Leopardo – de Visconti
Horários: às 16h
Local: Cinemateca Capitólio
Entrada gratuita.

Maratona de Dança
Mostra coletiva de todos os gêneros de dança com os principais grupos da cidade
Horário: das 17h às 21h
Local: Auditório Araújo Vianna
Entrada gratuita. Retirada de ingressos no Centro de Dança, até 27 de março, 9h às 12h e 14h às 18h, ou dia 29 de março, às 16h, no local do evento.

Lançamento da Coleção Livros Únicos e Kombina
Exposição para leitura dos livros artesanais – de Airton Ortiz, Armindo Trevisan, Carlos Urbim, Christina Dias, Cíntia Moscovich, Luis Paulo Faccioli, Marô Barbieri, Ricardo Silvestrin, Sérgio Napp e Walesca de Assis. Kombina – Minimuseu itinerante, com brincadeiras antigas.
Horário: das 11h às 13h
Local: Centro Municipal de Cultura - Estacionamento
Entrada gratuita.

Música no Teatro
Com Nelson Coelho de Castro & Mônica Tomasi; Dudu Sperb & Toneco; Bibiana Petek; Samba e Amor; Show em Homenagem a Giba-Giba; Oficina de Samba e Choro do Santander Cultural.
Horário: das 18h às 00h
Local: Teatro Renascença – Centro Municipal de Cultura
Entrada gratuita.

Teatro - Anjo da Guarda
Horário: 20h
Local: Sala Álvaro Moreyra
Entrada gratuita.

Exposição - A Porto Alegre de João Faria Viana
Xilogravuras com imagens da cidade
Período: até 24 de abril
Local: Sala da Fonte – Paço dos Açorianos
Entrada gratuita.

Exposição Mater Fecunda
Obras da Pinacoteca Aldo Locatelli datadas de 1884 a 1943.
Período: até 24 de abril
Local: Sala Aldo Locatelli – Paço dos Açorianos
Entrada gratuita.
Semana de Porto Alegre | 243 anos
Acesse a programação: www.portoalegre.rs.gov.br/semanapoa
Alguns destaques da programação: 
23 de março | 19h | Apresentação da Orquestra Villa-Lobos
Local: Escadaria da Igreja das Dores
(Em caso de chuva, o evento será transferido para o dia 25 de março, nos mesmos horário e local)
24 de março | 
20h30 | Concerto da OSPA e Coral  
Com a regência do Maestro Manfredo Schmiedt
Local: Igreja da Ressureição do Colégio Anchieta
Entrada Gratuita
25 de março | 21h | GAL COSTA - Ela Disse-me Assim, Canções de Lupicínio
Local: Auditório Araújo Vianna
Ingresso: R$ 30 – Desc.de 50% idosos e estudantes
26 de março | Liberação do trânsito na Elevada da III Perimetral 
Na data do aniversário da cidade, será liberada para o trânsito de automóveis a elevada da III Perimetral sobre a Avenida Bento Gonçalves. Reata-se, assim, a ligação viária entre os bairros Partenon e Jardim Botânico.
26 de março | 19h | Abertura do XXIII Salão Internacional de Desenho para Imprensa
Local: Galeria Iberê Camargo e Galeria dos Arcos - Usina do Gasômetro
Entrada Gratuita

26 de março | 20h | Entrega da Medalha Cidade de Porto Alegre 
Local: Teatro Renascença

27 de março | 10h30 | Abertura da Cinemateca Capitólio
Horário: 10h30 (cerimônia para convidados: ato de inauguração e exibição  de dois curtas) 
20h (aberto ao público / exibição do clássico gaúcho Vento Norte, de Salomão Scliar)
Entrada Gratuita

29 de março | 24 Horas de Cultura - segunda virada


/cultura /semana_de_porto_alegre
Texto de: Cleber Saydelles
Edição de: Andrea Brasil
Autorizada a reprodução dos textos, desde que a fonte seja citada.

19 de março de 2015

TVE relança edital de produção para séries no RS

Produtores de cinema e vídeo do Rio Grande do Sul poderão inscrever projetos a partir da próxima segunda-feira (23/3) no edital de chamamento Público TVE nº1/2014, que prevê a produção de cinco séries de televisão para exibição na emissora.
TVE RS

O edital foi relançado nesta terça (17/3). A suspensão foi comunicada em 16 de janeiro por Isara Marques, nova presidente da Fundação Piratini (mantenedora da TVE e da FM Cultura), sob a alegação de não ter sido feita pelo governo anterior a previsão orçamentária para um investimento de R$ 300,6 mil.
O valor é a contrapartida que cabe ao governo estadual no orçamento total de R$ 3,9 milhões oriundos de recursos federais, via Fundo Setorial do Audiovisual e Agência Nacional do Cinema (Ancine), com participação também do BRDE.
No relançamento, Isara afirmou que a Fundação trabalhou junto à Agência Nacional do Cinema (Ancine) e o Banco Regional do Desenvolvimento (BRDE) para conseguir um novo prazo e fazer as correções necessárias, além de adequar o cronograma de produção.
Serão produzidas cinco séries nos gêneros ficção (infantil, adolescente e adulta) e documentário (turismo e cultura criativa), cada qual recebendo valores entre R$ 650 mil e R$ 1 milhão e com um número um número fixo de episódios.
A nova etapa de inscrições vai até 6 de maio. Aqueles que já haviam se inscrito terão prazo para adequar seus projetos às novas demandas do chamamento. A divulgação da lista definitiva dos projetos selecionados será em 21 de julho.
Clique aqui para acessar o edital e outras documentações.
*Com informações do site do jornal Zero Hora e da TVE

Festejos Farroupilhas de 2015 terão como tema ‘O campeirismo gaúcho e a sua importância social e cultural’


 
O tema de 2015 dos Festejos Farroupilhas será ‘O campeirismo gaúcho e sua importância social e cultural’. De autoria de Fabiano Vencato, da 12ª Região Tradicionalista, e com relatoria de Iara Rott e Lucas Dayran Vieira, a proposta foi apresentada e aprovada no 63º Congresso Tradicionalista Gaúcho, realizado em Uruguaiana.
Os autores citam Barbosa Lessa na justificativa da proposta: "A ideia nuclear das Tradições Gaúchas é a figura do campeiro das nossas estâncias (...)” . (...) “Precisamos mostrar às novas gerações – bem como aqueles que, vindos de terras distantes, acorrerem à nossa querência – que as tradições gaúchas são realmente belas e que o gaúcho merece realmente a nossa admiração”.
Algumas questões pontuais sugeridas para serem trabalhadas durante os festejos são a relação entre o homem e o cavalo, a música campeira, o laço, afazeres domésticos, mãos gaúchas no couro, galpão, a tosquia, o alambrado e a ordenha.
O tema será trabalhado nas atividades das 30 regiões tradicionalistas do Rio Grande do Sul, como acampamentos e desfiles.
Em Porto Alegre, especialmente no desfile cívico e no desfile temático, além do campeirismo serão destacados os 180 anos do início da Revolução Farroupilha e os 170 anos da paz de Ponche Verde.

Fonte:
Assessoria de Imprensa do MTG
Sandra Veroneze

18 de março de 2015

Câmara derruba veto de Fortunati e mantém análise prévia dos vereadores para inclusão de prédios no Patrimônio Histórico

Projeto tenta evitar que prédios percam valor comercial por decisão exclusiva do prefeito

A Câmara Municipal de Porto Alegre derrubou, hoje à tarde, por 27 votos a três, o veto total do prefeito José Fortunati ao projeto de lei que prevê autorização prévia dos vereadores para a inclusão de imóveis no Inventário do Patrimônio Histórico do Município. O projeto volta agora ao Executivo para sanção do prefeito em um período de 48 horas. Em caso contrário, cabe ao presidente da Câmara, vereador Professor Garcia (PMDB), promulgar a decisão para que a matéria se transforme em lei.
Proposto pelo vereador Idenir Cecchim (PMDB) e aprovado em 14 de maio, o projeto muda a lei 601, de 2008, segundo a qual a definição dos bens de interesse cultural para fins de tombamento é exclusiva do prefeito. O texto prevê, ainda, que a indicação de imóvel a ser incluído no Inventário contenha as características necessárias à identificação dele como patrimônio, e as razões que justifiquem a decisão.
Conforme Cecchim, a Equipe do Patrimônio Histórico e Cultural (Epahc) vem incluindo um número expressivo de propriedades no Inventário e acarretando em prejuízo para os proprietários já que, além de conservar os imóveis, eles não podem destruir, demolir ou alterar o prédio, que com isso perde valor comercial. Obras de conservação ou restauração também só podem ser iniciadas mediante autorização prévia da Secretaria Municipal de Cultura.
Quatro emendas também foram aprovadas junto com o projeto, uma delas cancelando o inventário de 364 imóveis do bairro Petrópolis, definido pela Prefeitura em 2013. Também passaram a emenda que retroage os efeitos da lei até 1º de agosto de 2013; a que garante que o proprietário ou possuidor de imóvel seja notificado pessoalmente no endereço do imóvel e ganhe prazo de até 60 dias para impugnar a notificação; e a que prevê realização de audiência pública para a discussão de projetos de tombamento de prédios na Capital.
No veto ao projeto, derrubado hoje pelo plenário, o prefeito sustenta que a matéria é de competência exclusiva do Executivo. Conforme José Fortunati, o registro dos bens culturais é tarefa da Prefeitura e responsabilidade do chefe do Executivo.
 
Fonte:Rádio Guaíba
13/02/2015 18:58

Vinicius Brum é o presidente da Comissão Estadual dos Festejos Farroupilhas


 
Reuniu-se na manhã de ontem, terça-feira, 17 de março, a Comissão Estadual dos Festejos Farroupilhas 2015. Estavam presentes representantes da Secretaria de Estado da Cultura, Secretaria de Educação, Secretaria de Turismo, Esporte e Lazer, Brigada Militar, Movimento Tradicionalista Gaúcho e do Instituto Gaúcho de Tradição e Folclore.
Na oportunidade ocorreu a escolha da Presidência da Comissão, ficando a mesma constituída:
Presidente - Vinícius Brum
Vice Presidente - Manoelito Savaris.



17 de março de 2015

Empossado o novo presidente do Coselho Municipal do Desporto

O novo presidente do Coselho Municipal do Desporto (CMD), Ingorn Kronbauer, foi empossado na noite dessa segunda-feira, 16. O Secretário Municipal de Esportes, Recreação e Lazer (SME), José Edgar Meuer, prestigiou o evento acompanhado do vereador João Bosco Vaz e do conselheiro Carlos Boa Nova, coordenador da Casa dos Conselhos de Porto Alegre. Kronbauer é formado em administrador de empresas, já foi chefe de gabinete da SME e da Secopa e atualmente chefia o gabinete do vereador Bosco. Ex-árbitro de futebol profissional, ele foi o primeiro presidente do Sindicado dos árbitros do Rio Grande do Sul (Safergs), de 1985 a 1987.

O evento teve um clima descontraído, com a interação e fala do novo presidente, que apresentou novas propostas em parceria com seu vice-presidente, Felipe de Souza. Criado pela Lei Complementar nº 340, de 12 de janeiro de 1995, e regulamentado pelo Decreto nº 11.481, de 15 de abril de 1996, o CMD é um órgão colegiado de caráter consultivo, normativo, deliberativo e fiscalizador, representativo da comunidade desportiva do município de Porto Alegre, desempenhando serviço considerado relevante para a comunidade esportiva, através dos conselheiros que desempenham atividades sem remuneração. Para o desenvolvimento de suas atribuições, recebe suporte de material, um agente e um secretário-administrativo, através da SME. A função do órgão é sugerir ações e deliberar sobre projetos da prefeitura na área de esportes.
  
        O Proesporte é uma lei de incentivo que possibilita a realização de projetos ligados ao esporte. Por meio do Proesporte, o CMD autoriza a participação de clubes, federações e sindicatos. As pessoas, jurídicas e físicas, interessadas nos incentivos, não poderão estar inadimplentes com a prefeitura e terão direito a abater 70% desse investimento nos tributos de IPTU ou de ISSQN. Os interessados devem encaminhar seus projetos à SME, que os remeterá ao CMD para serem analisados. No Conselho, três comissões setoriais, compostas por quatro membros cada um.
 


/esportes
Texto de: Nahiman Soares (estagiária da SME)/ Supervisão:Gilberto Dutra
Edição de: Manuel Petrik
Autorizada a reprodução dos textos, desde que a fonte seja citada.

Câmara mantém veto ao tombamento da antiga sede do Grêmio Gaúcho.


O Plenário da Câmara Municipal de Porto Alegre manteve hoje (16/3) veto total ao projeto de lei que previa o tombamento da antiga sede do Grêmio Gaúcho. O imóvel está localizado na Avenida Carlos Barbosa, nº 1525. Com o tombamento, o imóvel passaria a integrar o Patrimônio Cultural e Histórico da cidade e ficariam vedadas alterações que modificassem ou descaracterizassem o imóvel, exceto aquelas necessárias para restaurar o projeto arquitetônico original.
Segundo o Poder Executivo, decidiu-se vetar totalmente o projeto por ele ser contrário ao interesse público e estar eivado de inconstitucionalidade, uma vez que o ato legislativo de tombamento não cumpre os requisitos legais e diretrizes constitucionais. O veto ainda ressalta manifestação da Secretaria Municipal de Cultura (SMC), que alerta acerca da demasiada deterioração do bem, e desaconselha e inviabiliza a pretendida proteção.
Para o vereador Bernardino Vendruscolo (PROS), autor do projeto, "o Executivo poderia, para fins de efetivar o tombamento, definir a destinação e a utilização da área, instituir parceria público-privada ou convênio específico, assegurando, para parceiros ou conveniados o direito de utilização pelo prazo definido por lei, uma vez que apresentem projetos compatíveis com a área tombada".
Justificativa
O vereador explica que o conjunto arquitetônico denominado Grêmio Gaúcho preenche todos os requisitos da legislação, que o enquadra perfeitamente como imóvel de valor histórico e cultural, tornando possível o seu tombamento. "A história do casarão que abrigou o Grêmio Gaúcho, patrimônio histórico e cultural de nossa cidade, fundado pelo major João Cezimbra Jacques, em 22 de maio de 1898, que atualmente encontra-se totalmente abandonado, confunde-se com a história de seu fundador, e também com a história de Porto Alegre."
Texto: Marco Aurélio Marocco (reg. prof. 6062)
Lisie Venegas (reg. prof. 13.688)
Edição: Marco Aurélio Marocco (reg. prof. 6062)

16 de março de 2015

Inscrições para eleição do Conselho do Povo Negro terminam terça

Foto: Ivo Gonçalves/PMPA
A eleição ocorrerá no dia 24 de abril, no auditório da Secretaria de Administração
A eleição ocorrerá no dia 24 de abril, no auditório da Secretaria de Administração
O prazo para que as entidades da sociedade civil possam se inscrever para concorrer as 13 vagas no Conselho Municipal dos Direitos do Povo Negro (Cnegro) se encerra nesta terça-feira, 17. A Secretaria Municipal de Direitos Humanos, através da Secretaria Adjunta do Povo Negro, recebe inscrições de entidades com atuação na defesa dos direitos do povo negro na Capital para o biênio 2015-2017. Não serão aceitas as inscrições postadas nos Correios com data posterior a 17 de março de 2015. Da mesma maneira não serão aceitas inscrições enviadas por fax ou que não preencham os requisitos do Edital (clique aqui).
A eleição ocorrerá no dia 24 de abril, no auditório da Secretaria Municipal de Administração, entre 14h e 17h, durante a reunião do Fórum Municipal do Povo Negro de Porto Alegre. Inscrições e maiores informações na Secretaria Adjunta do Povo Negro, rua dos Andradas, 1643, ou pelos telefones 32895113 ou 32895111. 
Poderão se inscrever para concorrer ao processo eleitoral entidades da sociedade civil do município que estejam legalmente constituídas e que comprovem sua atuação na defesa dos direitos da comunidade negra em Porto Alegre. Elas também deverão preencher os critérios estabelecidos pelo regimento interno do Cnegro. A lista das entidades cadastradas e habilitadas para participar desse processo eleitoral serão divulgadas no site http://www2.portoalegre.rs.gov.br/gpn/.



/direitos_humanos /povo_negro
Texto de: Lucas Braz
Edição de: Manuel Petrik
Autorizada a reprodução dos textos, desde que a fonte seja citada.
                        

Nova diretoria do Conselho Municipal do Desporto toma posse

Foto: Paulo Mendes/Divulgação PMPA
Edgar Meurer com o novo presidente, Ingorn Kronbaurer, e o vice Felipe Gaspar
Edgar Meurer com o novo presidente, Ingorn Kronbaurer, e o vice Felipe Gaspar
A nova diretoria do Conselho Municipal do Desporto (CMD) tomará posse às 19h desta segunda-feira, 16, na Casa dos Conselhos. A solenidade contará com a presença do secretário municipal de Esportes, Recreação e Lazer (SME), José Edgar Meurer, juntamente com o vereador João Bosco Vaz, autor da Lei Municipal de Incentivo ao Esporte, e o coordenador titular do fórum dos Conselhos Municipais, Carlos Boa Nova.

A nova diretoria é formada pelo presidente Ingorn Kronbauer, o vice-presidente Felipe de Souza Gaspar e o secretário Paulo Eduardo Barbosa dos Santos. O novo presidente do CMD é formado em Administração de Empresas, foi diretor administrativo do IPE e Susepe e 1º presidente do Sindicato dos Árbitros do Rio Grande do Sul. Na administração da Prefeitura de Porto Alegre, Kronbauer atuou na SME e na Secopa. Segundo ele, a partir deste mês, como primeira meta, serão feitas visitas às comunidades para apresentar o Proesporte.

Criado pela Lei Complementar nº 340, de 12 de janeiro de 1995, e regulamentado pelo Decreto nº 11.481, de 15 de abril de 1996, o CMD é um órgão colegiado de caráter consultivo, normativo, deliberativo e fiscalizador, representativo da comunidade desportiva do município de Porto Alegre, desempenhando serviço considerado relevante para a comunidade esportiva, através dos conselheiros que desempenham atividades sem remuneração. Para o desenvolvimento de suas atribuições, recebe suporte de material, um agente e um secretário-administrativo, através da SME. A função do órgão é sugerir ações e deliberar sobre projetos da prefeitura na área de esportes.

O Proesporte é uma lei de incentivo que possibilita a realização de projetos ligados ao esporte. Por meio do Proesporte, o CMD autoriza a participação de clubes, federações e sindicatos. As pessoas, jurídicas e físicas, interessadas nos incentivos, não poderão estar inadimplentes com a prefeitura e terão direito a abater 70% desse investimento nos tributos de IPTU ou de ISSQN. Os interessados devem encaminhar seus projetos à SME, que os remeterá ao CMD para serem analisados. No Conselho, três comissões setoriais, compostas por quatro membros cada uma, farão as análises das propostas.


/esportes
Texto de: Nahiman Soares (estagiária) / Supervisão: Gilberto Dutra
Edição de: Vanessa Oppelt Conte
Autorizada a reprodução dos textos, desde que a fonte seja citada.

Cinemateca Capitólio abre suas portas ao público

Foto: Betina Carcuchinski/PMPA
Capital é uma das poucas cidades a contar com um grande cinema de rua

Capital é uma das poucas cidades a contar com um grande cinema de rua

Após um longo processo de restauro, que se estendeu por mais de uma década, a Cinemateca Capitólio abre suas portas ao público no dia 27 de março. Parte da programação do aniversário de 243 anos de Porto Alegre, a cerimônia oficial de inauguração será às 10h30. As atividades ao público começam a partir das 19h. Os visitantes poderão visitar o prédio e assistir à sessão inaugural. No programa, o curta metragem Início do Fim, de Gustavo Spolidoro (filmado nas ruínas do prédio), e o longa Vento Norte, de Salomão Scliar (primeiro longa-metragem de ficção sonoro realizado no Rio Grande do Sul). Essa sessão inaugural conta com o apoio do Museu de Comunicação Social Hipólito José da Costa, que cedeu a cópia de Vento Norte para esta exibição. 
 
Ao longo do fim de semana, 28 e 29 de março, as portas também estarão abertas ao público, com exibições gratuitas de três grandes clássicos do cinema, A Doce Vida, de Federico Fellini, O Leopardo, de Luchino Visconti, e Alphaville, de Jean-Luc Godard. 
 
A conclusão das obras da Cinemateca Capitólio representa um momento histórico na vida cultural de Porto Alegre. Iniciado em 2004, o longo e complexo processo de restauração do Cine-Theatro Capitólio, uma das mais luxuosas salas de cinema da cidade, além de recuperar a vocação original do espaço como sala de exibição, também teve o objetivo de transformar o prédio em um local destinado à preservação da memória audiovisual do Rio Grande do Sul. O restauro foi financiado pela Petrobrás, pelo BNDES e pelo Ministério da Cultura, e também contou com recursos da Prefeitura de Porto Alegre, proprietária do prédio.
 
Com esta inauguração, a capital gaúcha passa a ser uma das poucas cidades brasileiras a contar com um grande cinema de rua, preservado em toda a sua imponência e riqueza arquitetônica, possibilitando às novas gerações o contato com um autêntico memorial da era de ouro da exibição cinematográfica. Um período marcado pelos gigantescos e suntuosos "palácios do cinema", normalmente localizados na região central das grandes cidades, cujas sessões atraíam uma multidão de espectadores. 
 
Muito mais do que uma simples sala de exibição, a Cinemateca Capitólio será um espaço cultural único, por ser exclusivamente dedicado ao setor audiovisual, contando com uma sala de cinema stadium com 164 lugares, biblioteca, sala multimídia, cafeteria, salas de pesquisa, espaço para exposições e uma área inteira dedicada à preservação de filmes, roteiros, fotos, livros, cartazes e outros itens relacionados à memória do cinema e do audiovisual. Além disso, a Cinemateca Capitólio passa a ser a sede oficial do Programa de Alfabetização Audiovisual, projeto desenvolvido pela Secretaria Municipal de Cultura e pela Secretaria Municipal de Educação, em parceria com a Universidade Federal do Rio Grande do Sul e financiamento do Ministério da Educação. Além de desenvolver seus projetos habituais, o Programa de Alfabetização Audiovisual passa a responder pela ação educativa da Cinemateca Capitólio.
 
Histórico - Na década de 1990, a Prefeitura Municipal de Porto Alegre e o Governo do Estado iniciaram uma ampla política de revitalização da área central, focada na recuperação de praças e passeios públicos, incluindo também a implantação de equipamentos culturais, como forma de resgatar a vida artística do Centro da Capital. Neste contexto, em 1994, a prefeitura adquiriu o prédio do antigo Cine-Theatro Capitólio, construído em 1928, visando à sua futura restauração. Por sua relevância arquitetônica e cultural, o prédio foi declarado Patrimônio Histórico do Município de Porto Alegre (em 1995) e do Estado do Rio Grande do Sul (em 2007).
 
A ideia da criação da Cinemateca Capitólio nasceu em 2001, a partir de uma mobilização inicial da comunidade cinematográfica, representada pela APTC-RS. Em 2003, o projeto toma corpo, através de uma parceria firmada entre a Prefeitura de Porto Alegre, a Fundacine – Fundação Cinema RS, e a Aamica – Associação dos Amigos do Cinema Capitólio, com o objetivo de restaurar o antigo Cine-Theatro Capitólio, transformando-o numa cinemateca, com as funções de preservar, armazenar e difundir a memória do cinema e do audiovisual do Rio Grande do Sul. Ainda em 2003, a Fundacine RS, através de convênio firmado com a Prefeitura de Porto Alegre, começou a captar os recursos necessários para a obra, cujo orçamento inicial era da ordem de R$ 6,500 milhões.
 
O patrocínio da Petrobras, através da Lei Rouanet, no valor de R$ 4.082.887,35, viabilizou a primeira fase de restauro do prédio, realizada entre 2004 e 2006. Foi uma grande e complexa obra, dividida em duas etapas, compreendendo toda a reforma dos interiores e fachadas do prédio e a sua preparação para receber as instalações e equipamentos de uma cinemateca.
 
Nos anos seguintes, a Fundacine RS continuou trabalhando na busca de recursos para a conclusão do projeto. Em 2010, a Cinemateca Capitólio recebeu o patrocínio do BNDES, com recursos de R$ 1.110.265,00 destinados aos sistemas elétricos e de climatização, aquisição de mobiliário e outros equipamentos.
 
Ao longo de cinco anos sem ocupação, entretanto, foi constatado que o prédio da Cinemateca Capitólio necessitava de reparos e adaptações para o seu funcionamento adequado. Assim, em 2011, a Prefeitura de Porto Alegre firmou um convênio com o Ministério da Cultura, assegurando o valor de R$ 1 milhão para a conclusão do projeto (com aporte de R$ 800 mil do MinC e contrapartida a de R$ 200 mil da prefeitura).
 
Iniciada em outubro de 2012, esta terceira e última etapa da restauração incluiu a execução das obras civis de reparos e adaptações do prédio, a compra e a aquisição de equipamentos específicos de projeção e som, equipamentos de informática e telefonia, entre outros itens necessários para a efetiva conclusão do projeto.
 
A obra civil de restauro foi entregue em 4 de abril de 2014, marcando oficialmente a conclusão do longo processo de recuperação e implantação do prédio da Cinemateca Capitólio e a sua reintegração ao espaço urbano de Porto Alegre. Paralelamente, foram iniciados os processos para aquisições de equipamentos de projeção e som, da área de acervo e de todo o mobiliário. Também entraram em finalização o projeto de climatização do espaço e as adaptações relacionadas ao projeto de prevenção contra incêndio.
 
Um processo que finalmente se conclui em março de 2015, com a abertura do prédio ao público.

Principais espaços da Cinemateca Capitólio

Sala de Cinema
A sala de exibição da Cinemateca Capitólio mantém as características originais do espaço, preservando o amplo pé direito do antigo Cine Theatro Capitólio e a arquitetura da tela, tendo contudo sua plateia adaptada para o formato stadium. A sala, com capacidade para 164 espectadores (além de um espaço reservado a quatro cadeirantes), terá sessões de cinema permanentes, de terças a domingos. Equipada com dois projetores 35mm, a sala de cinema terá programação de terça a domingo, com três sessões diárias. 
 
Acervo
O acervo da Cinemateca Capitólio está organizado em salas distribuídas em quatro pavimentos, projetadas especialmente para a função de guardar materiais relacionados à memória audiovisual do Rio Grande do Sul. Localizada atrás da tela da sala principal de exibição da Cinemateca Capitólio, a área do acervo da Cinemateca Capitólio reúne filmes realizados em distintas bitolas (35mm, 16mm, 8mm, VHS, DVD, HD), cartazes, roteiros, fotografias, recortes de jornais e demais documentos relacionados à produção cinematográfica em nosso Estado.

Sala Multimídia
Espaço destinado à realização de oficinas, cursos, palestras e exibições de filmes, equipado com um projetor digital de alta definição e capacidade para 40 pessoas.
 
Salas de Pesquisa
Duas salas destinadas à consulta individual de pesquisadores interessados em assistir a filmes guardados no acervo da Cinemateca Capitólio. Equipadas com aparelhos de DVD e monitores de televisão, as salas são de uso gratuito, sendo disponibilizadas mediante agendamento prévio através do telefone 3289-7463.
 
Biblioteca
Biblioteca especializada em cinema, reunindo livros, catálogos e revistas, com o objetivo de atender pesquisadores da área e demais interessados pelo tema. 
 
Sala de Exposições
Espaço destinado a exposições e projeções de videoarte, localizado no andar térreo do prédio.
 
Cafeteria
Localizada no segundo andar do prédio, a cafeteria é um espaço de convivência destinado a atender aos frequentadores da Cinemateca Capitólio, servindo cafés, bebidas e uma diferente carta de doces, salgados e lanches em geral.
 
Contato
Cinemateca Capitólio
Rua Demétrio Ribeiro, 1085
Telefones:
3289-7458 (Administração)
3289-7453 (Bilheteria)
3289-7463 (Centro de Documentação e Memória/Biblioteca)
3289-7450 (Portaria)
3289-7460 (Programa de Alfabetização Audiovisual)

Semana de Porto Alegre | 243 anos
Acesse a programação: www.portoalegre.rs.gov.br/semanapoa


/cinema

Texto de: Cleber Saydelles
Edição de: Andrea Brasil
Autorizada a reprodução dos textos, desde que a fonte seja citada.

Prefeitura apresenta programação da 56ª Semana de Porto Alegre

Foto: Divulgação/PMPA
Evento homenageia centenário do cantor e compositor Túlio Piva
Evento homenageia centenário do cantor e compositor Túlio Piva
Para celebrar os 243 anos de Porto Alegre, a prefeitura organizou uma ampla programação cultural, de esporte, lazer e serviços para a população, que vai de 21 a 29 de março. Na manhã desta segunda-feira, 16, o prefeito José Fortunati apresentará a programação da 56ª Semana de Porto Alegre em evento no Chalé da Praça XV, no Centro Histórico (Praça XV de Novembro, s/nº).
Neste ano, a semana homenageia o centenário do cantor e compositor Túlio Piva. Nascido em Santiago, em dezembro de 1914, Piva construiu a vida e a carreira artística em Porto Alegre, onde criou obras-primas da música popular brasileira, como “Gente da Noite” e “Pandeiro de Prata”.
Confira a programação: www.portoalegre.rs.gov.br/semanapoa

/semana_de_porto_alegre
Texto de: Bibiana Barros
Edição de: Andrea Brasil
Autorizada a reprodução dos textos, desde que a fonte seja citada.

Solar do IAB RS agora é ponto de cultura



Selecionado em edital  do Governo do Estado, por meio da Secretaria de Estado da Cultura, o Solar do Instituto dos Arquitetos do Brasil/RS (IAB RS) se torna o novo Ponto de Cultura de Porto Alegre. O local contará com ações focadas na temática da cidade e cidadania, e ainda contemplará temas como artes visuais, cinema, história da cidade e patrimônio histórico, além de questões contemporâneas.
Projeto do novo Solar do IAB RS
Projeto do novo Solar do IAB RS
O lançamento oficial do novo Ponto de Cultura ocorre no dia 18 de março, às 19h30min, em evento que também comemora os 67 anos do IAB RS.
Sobre a história
Novo Ponto de Cultura no centro de Porto Alegre.

Novo Ponto de Cultura no centro de Porto Alegre.
Localizado na rua General Canabarro 363, no centro da capital, o Solar Conde de Porto Alegre é testemunha de importantes episódios da história do Rio Grande do Sul, como a Revolução Farroupilha e Guerra do Paraguai. Morada típica da aristocracia foi delegacia de polícia durante os períodos de ditadura militar e local de repressão política, sede temporária do Fórum Social Mundial e escritório de concepção do Fórum e do Acampamento da Juventude e, finalmente, o atual Centro Cultural Solar do IAB RS.
Saiba mais
Os Pontos de Cultura são grupos culturais da sociedade civil que envolvem a comunidade em atividades de arte, cultura e educação, estimulando a criatividade e propiciando o exercício da cidadania pelo reconhecimento da importância da cultura produzida em cada localidade. Depois de selecionadas, as organizações recebem recursos para potencializar suas ações. A Rede RS de Pontos de Cultura tem como objetivos a promoção da diversidade cultural, o protagonismo, a autonomia, a articulação em rede como a produção colaborativa, compartilhamento de saberes e gestão compartilhada entre sociedade civil e poder público.
SERVIÇO
O QUE: Lançamento do Solar do IAB como Ponto de Cultura do RS
QUANDO:  Dia 18/03 (quarta-feira), às 19h30min
ONDE: Solar do IAB (Rua General Canabarro 363, Centro Histórico de POA).
QUANTO: Entrada Franca

15 de março de 2015

Mais de 300 mil pessoas participaram do Carnaval de Rua 2015

Foto: Cristine Rochol/PMPA
Último dia reuniu 12 mil foliões em dois pontos do Centro Histórico Último dia reuniu 12 mil foliões em dois pontos do Centro Histórico
Foto: Cristine Rochol/PMPA
Ao todo, 21 blocos animaram os 14 dias de Carnaval de Rua da Capital
Ao todo, 21 blocos animaram os 14 dias de Carnaval de Rua da Capital
Dois blocos encerraram a programação do Carnaval de Rua de Porto Alegre 2015 neste sábado, 14. Mais de 12 mil foliões dançaram e se divertiram em dois locais do Centro Histórico. Skafolia apresentou-se na avenida Augusto de Carvalho, entre a avenida José Loureiro da Silva e a Rótula das Cunhas. Olha o Passarinho do Mário desfilou na rua dos Andradas e na avenida Borges de Medeiros. O primeiro reuniu 8 mil pessoas, o segundo, 4 mil.
Ao todo, 21 blocos animaram os 14 dias de Carnaval de Rua da Capital. Mais de 300 mil foliões – 301,5 mil, para ser mais preciso –  participaram da festa, segundo levantamentos da Brigada Militar. A Orla do Guaíba passou a fazer parte do circuito e em 2016 terá mais atrações. Apesar da multidão, não houve nenhuma ocorrência policial durante os desfiles, informou o comandante da 2ª Companhia do 9º BPM, capitão Fernando Maciel.
Ajustes - O sucesso do evento deve-se à parceria da Prefeitura de Porto Alegre com a Brigada Militar, o Ministério Público Estadual do Rio Grande do Sul, os moradores dos bairros onde ocorreram os desfiles, os blocos, os comerciantes e o pessoal do Grupo Austral –  responsável pela produção do evento. “Todos agiram de forma integrada”, destacou. “Uma festa de rua deve ser assim: com muita alegria, confraternização, cuidado com a cidade e respeito aos moradores”, acrescentou Melo.
Para o ano que vem, o coordenador do grupo de trabalho criado organizar e fiscalizar a organização da festa, Leonardo Maricato, antecipou algumas medidas. “O número de desfiles na Cidade Baixa será reduzido”, adiantou. A Orla do Guaíba será mais utilizada e a infraestrutura, como a de banheiros químicos, vai ser ampliada. Em 2015, a média de banheiros químicos por bloco foi de 65.


/carnaval
Texto de: Adriano Santana
Edição de: Manuel Petrik
Autorizada a reprodução dos textos, desde que a fonte seja citada.

12 de março de 2015

Reunião ordinária do Conselho de Cultura em 12/03/15

Hoje, dia 12/03/15, aconteceu a Reunião Ordinária do Conselho Municipal de Cultura, apresentação dos aspirantes ao Conselho dos diversos segmentos culturais, assuntos gerais do interesse das comunidades, representação, eleições, ações judiciais, e muito mais.
O conselho continua vivo atuante lutando para que os direitos da sociedade civil representados pelo conselho sejam respeitados e que seja restituído a normalidade dos editais, plano municipal de cultura, etc.
Parabéns para todos os que compareceram a essa importante reunião. 
 
Guimarães Presidente  Conselho Municipal de Cultura
F: 3338.8738 / 9987.5880
Twitter Guimarães:http://twitter.com/notas_guimaraes
https://www.facebook.com/Paulorobertoguimaraes
Blog Conselho POA:http://cmcpoa.blogspot.com

Dois blocos se apresentam no último dia de Carnaval de Rua

Foto: Joel Vargas/PMPA
Em 13 dias, festa reuniu quase 290 mil foliões nas ruas da Capital
Em 13 dias, festa reuniu quase 290 mil foliões nas ruas da Capital
Depois de reunir quase 290 mil foliões em 13 dias de festa, o Carnaval de Rua de Porto Alegre 2015 chega ao fim neste sábado, 14. Os blocos Olha o Passarinho do Mário e Skafolia apresentam-se a partir das 16h até as 21h. 
Olha o Passarinho do Mário, criado em 2012, desfilou pela primeira vez em 2013. A proposta é bastante flexível. O convite da turma, publicado na internet, promete uma bela festa: “Quem tiver instrumentos e curte tocar junto com a bateria, está convidado a trazê-los. Para aqueles que não possuem instrumentos, mas querem fazer barulho, é só trazer qualquer coisa, vale até panela. O Passarinho é livre!” O grupo percorrerá a avenida Borges de Medeiros, a partir da Esquina Democrática, até a Praça dos Açorianos.
O Skafolia se apresenta a partir das 16h na avenida Augusto de Carvalho, próximo à avenida José Loureiro da Silva. Não haverá deslocamento. O bloco vai tocar muita música caribenha e reggae em ritmo de marchinhas de Carnaval.


/carnaval
Texto de: Adriano Santana
Edição de: Manuel Petrik
Autorizada a reprodução dos textos, desde que a fonte seja citada.

11 de março de 2015

Novo Conselho Municipal do Meio Ambiente toma posse dia 17

A nova composição do Conselho Municipal do Meio Ambiente (Comam)  tomará posse na próxima terça-feira, 17 de março, em cerimônia no Paço Municipal (Praça Montevidéu, 10 - Centro Histórico). O evento terá a participação do prefeito José Fortunati, do secretário municipal do Meio Ambiente, Cláudio Dilda, e demais autoridades.

O Comam foi criado pela Lei Complementar 369, de 16 de janeiro de 1996, e regulamentado pelo Decreto Municipal 11.508. É um órgão de participação direta da sociedade civil na administração pública municipal, que atua em caráter consultivo e deliberativo, cuja competência é propor e formular políticas municipais de meio ambiente e acompanhar sua execução. O Comam é formado por 27 membros com mandatos renováveis a cada dois anos. Possui seis câmaras temáticas e uma Comissão Executiva.
Clique aqui e confira a lista dos novos integrantes do Comam.


/meio_ambiente
Texto de: Nathália Pessel (estagiária) / Supervisão: Ney Gastal
Edição de: Vanessa Oppelt Conte
Autorizada a reprodução dos textos, desde que a fonte seja citada.

CTGs, os salões paroquiais, os salões comunitários e os ginásios de esportes comunitários e escolares terão enquadramento no Plano Simplificado de Prevenção e Proteção Contra Incêndios.

O plenário da Assembleia Legislativa derrubou, na tarde desta terça-feira (10), três dos quatro vetos do Poder Executivo que constavam em ordem do dia, e aceitou um.

O segundo veto rejeitado, com 12 votos favoráveis e 39 contrários, foi o total (VT 166 2014) do governo Tarso Genro ao Projeto de Lei 166/2014, do ex-deputado estadual Heitor Schuch (PSB), prevendo alterações na lei que estabelece normas de segurança, prevenção e proteção contra incêndios, visando a beneficiar os CTGs, os salões paroquiais, os salões comunitários e os ginásios de esportes comunitários e escolares. O projeto eleva a área prevista de 750 m² para 1.500 m², para enquadramento destas edificações no Plano Simplificado de Prevenção e Proteção Contra Incêndios.
Durante o encaminhamento da matéria em Plenário, em novembro último, Schuch usou da tribuna para defender a aprovação da matéria, salientando que a área prevista de 750 m2 é muito pequena para a grande maioria das edificações das comunidades do interior, as quais não apresentam risco algum de incêndio, sendo desnecessário o grande número de exigências previstas pelo PPCI. O Executivo, entretanto, vetou a proposta por razões de constitucionalidade - já que é competência privativa do Executivo iniciativas desta natureza - e por conveniência administrativa.

Barbosa Lessa - 13 anos sem ele



Lembro-me ainda quando recebi a ligação avisando que falecera, naquela madrugada, de 11 de março de 2002, o principal pesquisador e incentivador das tradições gaúchas, aos 72 anos, no Hospital nossa Senhora Aparecida, em Camaquã. Luiz Carlos Barbosa Lessa nos deixava naquele dia.
Na infância Barbosa Lessa queria ser peão de estancia, mas o pai lhe exigiu um diploma. Foi alfabetizado pela mãe, que também lhe ensinou a teoria musical e, uma novidade na época, a datilografia.
Aos 12 anos fundou na escola o jornal "O Gonzagueano" em que publicou seus primeiros contos regionais. Fundou um grupo musical chamado "Os minuanos" que queria dedicar-se a musica regional, mas era inexistente na época, então passou a cantar sertanejo de raiz e musica urbana brasileira. Veio para a capital estudar e, no colegio Julio de castilhos, a história do Rio Grande do Sul começava a ser mudada. Em 1954 formou-se em direito pela UFRGS, depois de, com seus colegas, fundar o 35 CTG em 1948 e dedicar-se ao regionalismo. De 1950 a 1952 juntamente com o Paixao Cortes, sairam pelo Rio Grande pesquisando nossas danças, usos e costumes, resultando no "Manual de Danças Gaúchas" e o disco long-play (LP), o terceiro produzido no Brasil, Danças Gaúchas, na voz de Inezita Barroso.

Incentivou o primeiro Congresso de CTGs em 1954, onde apresentou a tese "O sentido e o valor do tradicionalismo". Também em 54 foi morar em São Paulo e trabalhar em rádio, televisão, cinema e teatro.
Barbosa Lessa retornou ao Rio Grande do Sul em 1974 e logo em seguida, 1983, foi convidado à ser Secretário de Cultura do governo Amaral de Souza, e uma de suas maiores realizações foi a criação da casa de Cultura Mário Quintana. Um infinito legado nos deixou. Foi um dos 20 gaúchos que marcaram o seculo XX, promoção da RBS, escolhido pelo voto popular.
Centenas de obras ficaram no acervo da historia. Escreveu cerca de 61 obras, entre contos, músicas e romances. Participou intensivamente do processo de construção do Movimento que registrou e difundiu a cultura gaúcha do homem do campo.

9 de março de 2015

Curitiba discute aprovação do Sistema Municipal de Cultura

No dia 17 de março, Curitiba (PR) terá seu primeiro encontro para discutir o Sistema Municipal de Cultura na cidade.

Estarão reunidos o Fórum das Entidades Culturais de Curitiba, o Fórum de Cultura do Paraná, o Conselho Municipal de Cultura e a Fundação Cultural de Curitiba (FCC).
Na pauta: convite para o ministro Juca Ferreira ir a Curitiba para contribuir com a implantação do Sistema Municipal de Cultura; apoio dos setores da cultura curitibana para que o ministro consolide o Sistema Nacional de Cultura; convite para que todos os movimentos, entidades culturais e esferas do poder público iniciem mobilização conjunta para a aprovação da lei do Sistema Municipal de Cultura de Curitiba.
O encontro acontece às 19h, na Rua Presidente Carlos Cavalcanti, 1157.