Postagem em destaque

Justiça cassa mandato do Conselho Municipal de Cultura de Porto Alegre

A decisão do juiz José Antonio Coitinho, titular da 2ª Vara da Fazenda Pública de Porto Alegre, em Mandado de Segurança impetrado p...

29 de novembro de 2013

Participantes da III CNC vão a Câmara exigir aprovação da PEC 150

Produtores culturais, gestores e artistas participantes da III Conferência Nacional de Cultura (CNC), em Brasília (DF), foram à Câmara dos Deputados, ontem (27), pressionar os congressistas para a aprovação da Proposta de Emenda à Constituição (PEC) 150/03.
Aprovação da PEC 150 na Câmara dos Deputados é pauta na 3 CNC
Reunião na Câmara dos Deputados pede aprovação da PEC 150: recursos definidos para a cultura
A aprovação da PEC é um dos temas de maior importância na III CNC, pois fortalece um dos principais mecanismos do Plano Nacional de Cultura, que é a distribuição de recursos de forma mais democrática entre todos os entes da federação.
“O setor cultural no Brasil é extremamente carente de recursos, e ano a ano este recurso vai declinando”, diz José Augusto Filho, representante do colegiado de Design.
A delegada da Setorial de Patrimônio Imaterial, Marcia Scorteganha, declarou que “o presidente da Câmara, Henrique Alves (PMDB – RN), assumiu, juntamente com a deputada Jandira Feghali (PCdoB/RJ), o compromisso de rediscutir o assunto com a ministra”, dizendo ainda haver “uma mobilização de base social e das setoriais pedindo ‘pelo amor de Deus’ que essa PEC seja implantada”.
Recursos definidos
A proposta da PEC 150, apresentada pelo deputado Paulo Rocha (PT-PA), e que tramita desde 2003, garante a aplicação de 2% da arrecadação tributária da União para o incentivo à cultura. Atualmente, o percentual repassado pela União é de 0,6%. Se aprovada, a PEC 150 representará um aumento de R$ 1,3 bilhão para R$ 5,3 bilhões em dinheiro, que serão empregados na preservação, produção e difusão da cultura nacional.
O texto da proposta também estipula que 25% desses recursos serão destinados aos estados e ao Distrito Federal, e 25% aos municípios, sendo que os estados e o DF terão que destinar uma porcentagem fixa de 1,5% de investimentos, e os municípios, 1%. Conheça a tramitação da PEC 150 na Câmara dos Deputados.
Tradição ameaçada
A visita dos participantes da III CNC ao Congresso também buscou sensibilizar para assuntos específicos de grupos, como o das baianas de acarajé em Salvador. A Carta de Princípios do Setor do Patrimônio Imaterial foi apresentada pela baiana Rita Santos, que alegou a representatividade internacional do grupo, ao mesmo tempo em que lembrou que a categoria corre risco de ser proibida de realizar atividades inerentes à profissão.
Baianas fazem acarajé em cerimônia de registro como Patrimônio Imaterial da Bahia
Baianas fazem acarajé em cerimônia de registro como Patrimônio Imaterial da Bahia
“Tivemos um problema com a FIFA, ele não queriam nos deixar vender o acarajé. A FIFA voltou atrás, nos reconheceu e respeitou”, comemorou a baiana Rita.  ”Mas agora, o juiz federal da 13ª Vara de Salvador deu ordem para que a prefeitura retire 550 baianas da orla. Tem baiana que trabalha há mais de 60 anos na areia da praia! E, no dia 1º de dezembro, a prefeitura vai lançar uma portaria proibindo essas mulheres de trabalhar”, desabafou.
Dia 25 de novembro é celebrado, nacionalmente, o Dia da Baiana. O Instituto do Patrimônio Histórico e Artístico Nacional (Iphan/MinC) reconheceu a importância cultural dos saberes da baianas e registrou o “Ofício da baiana do acarajé” como Patrimônio Nacional, no dia 1º de dezembro de 2004. Saiba mais.

Orquestra Villa-Lobos recebe prêmio da Assembleia Legislativa

Foto: João Batista Pereira/Divulgação PMPA
Projeto presta mais de 800 atendimentos semanais a crianças e adolescentes Projeto presta mais de 800 atendimentos semanais a crianças e adolescentes
Foto: João Batista Pereira/Divulgação PMPA
Regente recebeu o Prêmio Líderes & Vencedores
Regente recebeu o Prêmio Líderes & Vencedores
Há 21 anos, o Clube de Flautas da Escola Municipal de Ensino Fundamental Heitor Villa Lobos começava a produzir os primeiros sons na Lomba do Pinheiro, sob coordenação da regente Cecília Rheingantz Silveira. Nascia ali, com 14 integrantes, o embrião do que hoje é a Orquestra Villa-Lobos. Durante esse tempo, o projeto – que atualmente presta mais de 800 atendimentos semanais gratuitos a crianças e adolescentes da Lomba do Pinheiro em diversas oficinas de música – foi conquistando reconhecimento do público e colecionando prêmios pelo trabalho de inclusão social por meio da música.(fotos)
Na noite de quinta-feira, 28, o grupo recebeu mais um: o Prêmio Líderes & Vencedores 2013, como referência educacional, promovido pela Federasul e Assembleia Legislativa do Rio Grande do Sul. Diversas autoridades prestigiaram o evento, entre elas, pela prefeitura, o vice-prefeito, Sebastião Melo, e a titular da Secretaria Municipal de Educação (Smed), Cleci Maria Jurach. Ao todo, 16 pessoas ou entidades foram agraciadas, nas categorias mérito político, sucesso empresarial, destaque comunitário, expressão cultural e referência educacional. O prêmio, em sua 19ª edição, objetiva valorizar o sucesso e destacar o êxito de personalidades, empresas e projetos sociais e culturais edificadores para o Estado. O evento ocorreu no Teatro Dante Barone, da Assembleia Legislativa.
No currículo da orquestra consta a produção de dois CDs – “O Trenzinho do Caipira“ (2002) e “Olhos Coloridos” (2008), além de importantes premiações: Prêmio Artístico Lupicínio Rodrigues, da Câmara de Vereadores de Porto Alegre; troféu de Defesa de Direitos Humanos no Rio Grande do Sul, concedido pela Unesco/Assembleia Legislativa/Fundação Maurício Sirotsky Sobrinho; certificação, pelo Ministério da Cultura, com o selo Prêmio Cultura Viva, como iniciativa reconhecida pelo seu caráter inovador e impactante na vida da comunidade; Prêmio Líderes & Vencedores 2009, oferecido por Federasul e Assembleia Legislativa do Rio Grande do Sul como destaque comunitário; certificação do Prêmio Itaú Unicef 2011.
Em 22 de novembro, ocorreu o lançamento do primeiro DVD, reunindo mais de 250 músicos na plateia do Araújo Vianna. O espetáculo de lançamento foi realizado em parceira entre Smed, escola Heitor Villa Lobos e Instituto Cultural São Francisco de Assis. A orquestra é composta por integrantes do programa de educação musical da Escola Municipal de Ensino Fundamental Heitor Villa Lobos, onde acontecem os ensaios. Além disso, são realizados trabalhos de musicalização infantil em outras três escolas da rede municipal e em três casas de assistência do Instituto Cultural São Francisco e Assis, todas localizados na Lomba do Pinheiro.


/educacao
Texto de: Eliana Ferrari Dutra
Edição de: Manuel Petrik
Autorizada a reprodução dos textos, desde que a fonte seja citada.

Prêmio Açorianos: Cirandas de Villa-Lobos




Ciranda de Villa-Lobos, reinventado por Olinda Allessandrini, Marô Barbieri e Clara Pechansky, é finalista no Prêmio Açorianos de Literatura 2013 na categoria Projeto Gráfico.



Cirandas de Villa-Lobos é um livro que reinventa os "Cirandramas" criados por Villa-Lobos, mantendo o mesmo senso estético que norteou o compositor. A obra contém ilustrações, minicontos e CD, todos inspirados no legado de Villa-Lobos.


Em um trabalho pioneiro, reúnem-se Olinda Allessandrini, pianista, participante de vários grupos de música de câmara, além de recitalista e de solista com orquestras. Marô Barbieri, professora, escritora e contadora de histórias, trabalha pela formação de mediadores de leitura em oficinas realizadas em escolas e municípios. E Clara Pechansky, pintora, desenhista e gravadora, ilustradora de livros, revistas e jornais, atua também como produtora cultural.

Prêmio Açorianos: Terra Gaúcha e Artinha de Leitura


 

Luís Augusto Fischer é finalista do Prêmio Açorianos de Literatura 2013 na categoria Projeto Gráfico com Terra Gaúcha e Artinha de Leitura.



A obra Terra Gaúcha foi escrita por João Simões Lopes Neto entre 1904 e provavelmente 1906, e permaneceu inédita até hoje. Diferente do outro livro de mesmo nome e de mesmo autor, publicado em 1955, este é para uma leitura em sala de aula. A primeira parte relatando as férias de um menino na fazenda da família, e a segunda parte dando conta do cotidiano escolar do mesmo protagonista e seus colegas. O livro representou uma virada decisiva na vida do escritor, que pretendia ingressar no circuito do ensino, como estavam fazendo outros escritores da geração.
Artinha de Leitura, era uma cartilha para alfabetização, contendo uma série de inovações e ousadias, literárias e ideológicas. Ela foi enviada para a autoridade estadual do ensino, porém recebeu um parecer contrário que inviabilizou o projeto. Cem anos depois, eis publicada pela primeira vez esta preciosa obra de João Simões de Lopes Neto.
João Simões Lopes Neto, nascido em Pelotas, foi um grande escritor gaúcho. Segundo estudiosos e críticos da Literatura, ele foi o maior autor regionalista do Rio Grande do Sul, pois procurou em sua produção literária valorizar a história do gaúcho e suas tradições.


Luís Augusto Fischer, nascido em 1958 em Novo Hamburgo/RS, Foi presidente da Associação Gaúcha de Escritores, de 1997 a 1999. É professor de Literatura Brasileira do Instituto de Letras da UFRGS, desde 1984 e orientador de pós-graduação.

Prêmio Açorianos: Palavra tem Segredo?



Palavra tem Segredo, escrito por Luciana Celia, é finalista do Prêmio Açorianos de Literatura 2013 na categoria Projeto Gráfico.

Palavra tem Segredo é um livro que busca atingir o público infantil, além de profissionais da área da educação e cultura. Trata-se de uma série de poemas que contém segredos em suas estrofes, estes segredo são revelados de três formas diferentes: com desenho, nome escrito no alfabeto português e no alfabeto em libras.

A obra foi escrita por Luciana Celia, 37 anos, fonoaudióloga e psicopedagoga. Trabalha com crianças há mais de 15 anos, começou a escrever poemas na adolescência. O livro também conta com as ilustrações de Ricardo Machado, 44 anos, natural de Porto Alegre. Desenha desde criança, e hoje, é profissional no mercado editorial e publicitário há mais de 25 anos.

O DOCUMENTÁRIO URBE ABRE AS EXIBIÇÕES DA 41 ª EDIÇÃO DO CURTA NAS TELAS RETRATANDO A CIDADE ATRAVÉS DE UM MOSAICO POÉTICO DO COTIDIANO



O projeto Curta nas Telas apresenta, de 29 de novembro a 12 de dezembro de 2013, o documentário URBE, de Marcos Pimentel. As exibições ocorrem na Sala 7 do Espaço Itaú de Cinema, em todas as sessões do longa Crô – o Filme, de Bruno Barreto.

URBE é o primeiro filme a ser exibido dos doze curtas-metragens selecionados que compõem a 41ª edição do Curta nas Telas. Um documentário sobre uma cidade e sua alma. A presença da vida e da morte nos centros urbanos contemporâneos. Uma reflexão sobre as raízes das cidades e os sentimentos de seus habitantes em um mosaico de situações sublimes e trágicas do cotidiano. A exemplo das célebres sinfonias sobre cidades realizadas pelo cinema de vanguarda nos anos 20, como Berlim – Sinfonia de uma Metrópole e Paris que Dorme, o diretor Marcos Pimentel realiza um ensaio poético e musical sobre a vida na metrópole.
URBE, de Marcos Pimentel (Minas Gerais, documentário, 15 minutos, 35mm, 2009). Censura livre.
Ficha Técnica – Roteiro, Direção e Executiva: Marcos Pimentel / Direção de Fotografia: Mauro Pianta / Montagem: Horácio Velásquez.

Os próximos selecionados na 41ª edição do Curta nas Telas a entrar em cartaz serão:

CASA AFOGADA, de Gilson Vargas – 6 a 19 de dezembro de 2013, no GNC Moinhos.
DEPOIS DO ALMOÇO, de Rodrigo Diaz – 10 a 23 de janeiro de 2014, no Arcoiris Cinema.
FUNERAL À CIGANA, de Fernando Honesko – 24 de janeiro a 6 de fevereiro de 2014, no Cineflix.
5 HORAS RUMO NORTE, de Paula Sabbaga – 7 a 20 de fevereiro de 2014, no Cinemark.
UMA PRIMAVERA, de Gabriela Almeida – 21 de fevereiro a 6 de março de 2014, no Cinespaço Wallig.
PIOVE, IL FILM DE PIO, de Thiago Mendonça – 7 a 20 de março de 2014, na Cinemateca Paulo Amorim.
LINEAR, de Amir Admoni – 21 de março a 3 de abril de 2014, no Guion.
MEMÓRIAS EXTERNAS DE UMA MULHER SERRILHADA, de Eduardo Kishimoto – 4 a 17 de abril de 2014, no Espaço Itaú de Cinema.
CHAPA, de Thiago Ricarte – 18 de abril a 1º de maio de 2014, no GNC Moinhos

28 de novembro de 2013

PRÊMIO AÇORIANOS: MERCADO PÚBLICO PALÁCIO DO POVO




Clô Barcellos é uma das finalistas do Prêmio Açorianos na categoria Capa com o livro “Mercado Público, Palácio do Povo”.

O livro mostra que mesmo com as mudanças da cidade, com implantação de novas tecnologias , a transformação das relações econômicas e sociais o Mercado Público se mantém com vitalidade sendo essencial na vida de milhões de cidadãos como espaço de abastecimento, preservação de cultura, convívio e cidadania.

Clô Barcellos 46 anos, é jornalista, artista plástica e designer e reúne todas as suas habilidades em um único trabalho: o design editorial. À frente da Editora Libretos, editora fundada por ela em 1997.Conquistou a independência profissional e consegue conciliar harmoniosamente o relacionamento amoroso, a família e o trabalho. As frustrações ela deixa apenas para Fu Lana, personagem para o qual dá vida semanalmente como colunista da Coletiva.net.

CCMQ sedia Regional Sul de Festival de Dança Urbana


“Eurobattle 2013 – Etapa Eliminatória Regional Sul (RS/SC/PR)” é a competição de dança de rua promovida pela Frente Nacional de Mulheres no Hip Hop Regional Sul, que será realizada neste domingo, 1º de dezembro, das 11h às 19h, na Sala Hermes Mancilha da Casa de Cultura Mario Quintana (CCMQ). A atividade é uma contrapartida e prévia do projeto que o grupo apresentará na instituição cultural, de oficinas gratuitas de hip hop para mulheres. Todos os interessados podem participar, mediante a doação de um quilo de alimento não perecível, que será repassado à Casa da Sopa da Restinga.
Eliminatoria Regiao Sul_Dança Rua_Divulgacao CCMQ. jpg
“Euro Battle Qualifier Brasil” é um festival internacional de dança urbana, em que a seleção é feita a partir de disputas entre grupos do Brasil e América do Sul, em 14 e 15 de dezembro próximo, em Brasília. Realizado desde 2005, o evento registra um crescimento notório, com o passar dos anos, chegando a sua 9ª edição. A curadoria geral é de Bgirlceia Santos e a produção, DA PRODUTORA Flor do Guetto. O grupo vencedor irá para o Distrito Federal com tudo pago, para participar do grande evento, cujo vencedor representará o país em Portugal.
Serviço:
Dia: 1º de dezembro de 2013 (domingo).
Hora: das 11h às 19h.
Local: Sala Hermes Mancilha – 4º andar da Casa de Cultura Mario Quintana (Andradas, 736).
Informações: euroeliminatoria@gmail.com/flordoguettors@hotmail.com /
(51) 9356-9798 / 85004340.
Entrada: um quilo de alimento não perecível.

Música, teatro e exposição marcam 3º Fórum Ubuntu

Foto: Juliane Guez/Divulgação PMPA
Promovido pela Smed, evento reúne alunos até esta sexta-feira Promovido pela Smed, evento reúne alunos até esta sexta-feira
Foto: Juliane Guez/Divulgação PMPA
Apresentações musicais e produção de trabalhos integram a programação
Apresentações musicais e produção de trabalhos integram a programação
Diferentes práticas pedagógicas em educação das relações étnico-raciais da rede municipal de ensino integram o 3º Fórum Ubuntu, promovido pela Secretaria Municipal de Educação (Smed). O evento foi aberto nesta quinta-feira, 28, pela manhã, e se encerrará sexta-feira, 29, na sala A2B2 da Casa de Cultura Mário Quintana, no Centro Histórico. (fotos)
O público poderá conferir, das 9h às 12h, das 13h30 às 18h e das 19h30 às 22h, à exceção de quinta-feira à noite, apresentações musicais; produção de trabalhos artísticos, como máscaras africanas; encenação da peça teatral Anne Frank e a bondade dos homens; contações de histórias; oficina de capoeira, palestras e debates sobre orixás, lendas indígenas e mitos.
Ubuntu - Expressão de origem africana do idioma Bantu, Ubuntu significa a humanidade para com os outros ou eu sou porque nós somos e tem como foco alianças e relacionamentos. “Essa é essência do evento, que reúne cores e sons variados, destacando relatos e mostras”, informou o assessor de relações étnico-raciais da Smed, Vanderlei de Paula Gomes. O professor acrescentou que, durante os dois dias de atividades, integrantes de 19 escolas da rede municipal exporão trabalhos e vivências no ambiente formal de ensino, com previsão de circulação de cerca de 300 pessoas, entre alunos, docentes e público em geral.
A abertura dos trabalhos foi feita pelo mestre Chico, que, por meio da música, dividiu saberes populares – como a crença no compartilhamento que conecta toda a humanidade – com o público, que o acompanhou, somando-se a sua voz. A letra da composição fala do estar junto, da convivência, da harmonia. A titular da Smed, Cleci Maria Jurach, elogiou a realização do fórum e agradeceu o trabalho dos professores responsáveis pela multiplicação dessa proposta nas escolas.
Redação - Ao destacar a importância do evento, Cleci referiu-se à redação do aluno Marlon de Oliveira Fidelix, do Centro Municipal de Educação dos Trabalhadores (Cmet) Paulo Freire, que conquistou nesta semana o primeiro lugar em concurso de redação promovido em parceria entre Smed, Associação Beneficente e Cultural B’nai B’rith do Brasil e Instituto Cultural Judaico Marc Chagall, como parte da 4ª jornada interdisciplinar sobre o ensino do Holocausto.
“O texto do nosso aluno fala das diferenças e de como tudo seria monótono e sem graça se todos fôssemos iguais. É exatamente na diferença que se encontra a beleza e, sendo diferentes, nos tornamos iguais”, destacou. Segundo a secretária, é importante olhar o colega com respeito e saber que todos temos história, origem.
Som vem da panela - O grupo de música da Escola Municipal de Ensino Fundamental Professora Judith Macedo de Araújo, coordenado pela docente de música Michelle Cavalcanti, arrancou aplausos do público ao encerrar sua apresentação. Utilizando instrumentos não convencionais, como tampas, bombonas de água, chaves e latas, os alunos produziram ritmos novos, trabalhando timbres e intensidade do som.
“O envolvimento deles é total”, disse Michelle. Com 12 anos e frequentando turma de sexto ano (B33), Elias Estevam resumiu: “é bom ter aula de música, a gente se diverte, se concentra, e tem que saber a hora de parar e ouvir, tem que ter disciplina”. Os relatores de trabalhos receberão kit do artesanato Mbyá-Guarani, com dois cestos, maraca e esculturas. O presente é fruto de parceria com a Universidade Federal de Santa Catarina, via Programa de Apoio às Comunidades Indígenas Mbyá-Guarani.
São parceiros do fórum e prestigiaram a abertura oficial as secretarias municipais da Saúde e do Povo Negro, representada pela secretária-adjunta, Elisete Moretto, Câmara Municipal de Porto Alegre e Coordenação Pontos de Cultura, ligada à Secretaria Estadual da Cultura do Rio Grande do Sul, por meio do coordenador Ricardo Oliveira. A secretária-adjunta da Smed, Maria da Graça Gomes Paiva, também acompanhou a abertura oficial.



/educacao
Texto de: Eliana Ferrari Dutra
Edição de: Vanessa Oppelt Conte
Autorizada a reprodução dos textos, desde que a fonte seja citada.

Edital BNDES destina R$ 14 milhões para cinema

O Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico e Social (BNDES) lançou nesta quarta-feira (27/11) o Edital para Seleção de Projetos Cinematográficos 2013. Serão destinados R$ 14 milhões a 16 produções nacionais, sendo seis ficções, seis documentários, duas animações e dois projetos de finalização, em qualquer uma das três linguagens.

Foto: Roland Tanglao

 

A categoria de Ficção é dividida em dois grupos. A primeira é voltada para filmes que priorizem a busca de resultados econômicos, sem prejuízo da qualidade artística e técnica. A segunda destina-se a produções que priorizem a busca de reconhecimento artístico e técnico no mercado internacional. Serão selecionados dois filmes no Grupo I, que receberão R$ 1,5 milhão cada, e quatro filmes no Grupo II, a serem apoiados com R$ 1 milhão cada.

Na categoria Documentário, as seis produções selecionadas receberão, cada uma, R$ 500 mil. No caso das animações, o apoio será de R$ 1,5 milhão para cada uma das duas selecionadas. Os projetos de finalização serão apoiados com R$ 1 milhão, sendo R$ 500 mil para cada selecionado. Os proponentes devem indicar a categoria em que pretendem concorrer no momento da inscrição, que ficará aberta até 31 de janeiro.

Para concorrer, as produções deverão ter protocolado o pedido na Ancine, mas não será obrigatório já haver aprovação final do Salic (Sistema de Acompanhamento das Leis de Incentivo a Cultura). Para o Grupo I da categoria Ficção e a categoria Finalização, será exigido contrato de distribuição já assinado. Cada produtora poderá enviar até três propostas.

*Com informações do site do BNDES

 

Cultura como motor


A 37ª Conferência Geral da Unesco (Organização das Nações Unidas para Educação, Ciência e Cultura), iniciada no dia 5 de novembro na sede da instituição, em Paris, terminou na última quarta-feira (20/11) e buscou firmar, entre os ministros e delegados dos 195 países membros, a estratégia de desenvolvimento delineada pela organização para os próximos oito anos e que tem como foco a sustentabilidade.

Foto: Luciano Fogaça

A conferência é um evento bianual e a edição 2013, realizada num contexto em que a Unesco atravessa um período de crise financeira, centrou-se na necessidade de acelerar o Movimento Educação para Todos (EPT): é desejo da Unesco que a educação básica esteja universalizada em 2015, quando se encerra o ciclo dos Oito Objetivos do Milênio (ODM), estabelecidos pela ONU no ano 2000 e dos quais faz parte a Educação Básica de Qualidade para Todos.

O aprofundamento do elo entre ciência e política, a compreensão da cultura como chave do desenvolvimento sustentável e o reforço da liberdade de imprensa e de expressão foram as principais buscas da 37ª Conferência, que entre as decisões tomadas está a aprovação do orçamento de US$ 507 milhões para os próximos dois anos de atividades da Unesco. A idéia de desenvolvimento, afirmou seu vice-diretor geral para a Cultura, Francesco Bandarin, "está cada vez mais associada à adoção da cultura como motor, como força catalisadora".
Difundir esta noção preconizando a economia criativa como um fator de desenvolvimento é inclusive o propósito da edição especial do "Relatório Economia Criativa 2013 – Alargar as vias do Desenvolvimento Local", uma das mais importantes publicações lançadas ao longo da conferência, que também apresentou o "Relatório das Ciências Sociais 2013 – Ambientes mundiais em mutação".
Economia criativa - Com textos que buscam evidenciar o valor da cultura e da criatividade e a importância de ambas na construção do diálogo entre os povos, o "Relatório Economia Criativa 2013", que conta com o depoimento do prefeito de São Paulo, Fernando Haddad, foi produzido com o objetivo de influenciar os debates internacionais que resultarão na Agenda de Desenvolvimento Sustentável Pós-2015, cujo conteúdo se encontra em discussão, será definido no próximo ano e validado pela Assembleia Geral das Nações Unidas, em 2015.
Segundo Francesco Bandarin, o relatório, elaborado conjuntamente pela Unesco e pelo PNUD (Programa das Nações Unidas para o Desenvolvimento), examina as iniciativas de economia criativa capitaneadas pelos países em desenvolvimento e tem como público-alvo políticos, administradores, diretores de empresas. "Enfim, pessoas que têm um papel importante na definição das políticas", explicou, informando ainda que o documento será apresentado na sede do PNUD, em Nova York, no próximo mês. "Estamos preparando uma impactante exibição para este momento", anunciou.
Para Bandarin, o Brasil tem um grande potencial nesse campo, já conhece o conceito, mas é deficitário no que diz respeito ao senso de organização: "No Brasil já existe uma visão para economia criativa e o que falta, talvez, é a prática operacional. Acredito que os políticos estão convencidos da potencialidade da economia criativa depois da passagem de Gilberto Gil no Ministério da Cultura. Então, repito: acho que já há muitas coisas se desenvolvendo, o país tem muita criatividade, e se trata agora de colocar as coisas em andamento, de inseri-las na agenda do governo".
Ele acrescentou que a cultura segue "bem orientada após o governo Lula, com a valorização das capacidades locais, das tradições", e enfatizou: "Eu não vejo nenhum problema do ponto de vista da compreensão do tema, o problema é colocá-lo em prática".
Programação - A programação da 37ª Conferência contou com fóruns de discussão, consultas ministeriais, debates acerca da prioridade global da África, da igualdade de gênero e da importância da água; observações em torno das problemáticas referentes à tecnologia, à inovação e ao estágio das mudanças climáticas no planeta; além da Jornada Mundial da Ciência a Serviço da Paz, lançamentos de relatórios alusivos a temas estratégicos e a apresentação do projeto "As Mulheres na História da África", plataforma online que tem como propósito valorizar a corresponsabilidade das mulheres no desenvolvimento do continente africano e que está destinada aos educadores.

*Foto: Luciano Fogaça

Descida da Borges acontece nesta sexta-feira

Foto: Ricardo Giusti/PMPA
Todas as escolas do grupo especial de se concentrarão na Esquina Democrática
Todas as escolas do grupo especial de se concentrarão na Esquina Democrática
O tradicional evento pré-carnavalesco de Porto Alegre, a Descida da Borges, acontece nesta sexta-feira, 29, no Centro da capital gaúcha. O evento serve como um ensaio para as escolas que estarão presentes nos desfiles do Carnaval porto-alegrense de 2014.

A estimativa de público espectador para a edição deste ano é de 15 mil pessoas, de acordo com a Coordenação de Manifestações Populares da Secretaria da Cultura.
Este ano, todas as 26 escolas do grupo especial de Porto Alegre se concentrarão na Esquina Democrática às 19h30, iniciando desfile cerca de trinta minutos depois. A bateria do desfile será feita pela atual campeã, Bambas da Orgia, e o evento contará com a presença de porta-estandartes, porta-bandeiras e mestres sala.  


/carnaval
Texto de: Luciano Medina Martins
Edição de: Manuel Petrik
Autorizada a reprodução dos textos, desde que a fonte seja citada.

Prédio da Pinacoteca Ruben Berta será inaugurado segunda-feira

Foto: Divulgação/PMPA
Pinacoteca Rubem Berta foi doada à Prefeitura em 1971
Pinacoteca Rubem Berta foi doada à Prefeitura em 1971
A Pinacoteca Ruben Berta tem um novo lar. Seis anos de reformas foram necessários para restaurar o antigo prédio de estilo neoclássico localizado na rua Duque de Caxias, 973. O novo museu agora é uma casa adequada para abrigar um dos mais significativos acervos artísticos do Brasil. Antes mantida no Paço Municipal, a Pinacoteca Ruben Berta dividia espaço com o acervo Aldo Locatelli. O acervo de Locatelli é um registro artístico rio-grandense, enquanto a coleção que Assis Chateaubriand deu a Ruben Berta é composta de valiosas obras nacionais. Títulos de ilustres brasileiros, como Di Cavalcanti, compõem um mosaico cultural valiosíssimo, mas algumas obras internacionais também se fazem presentes.
Inicialmente a inauguração havia sido marcada para dia 25, mas foi adiada por ocasião de outros compromissos na agenda do prefeito José Fortunatti. A nova data é dia 2 de dezembro. O lançamento da Pinacoteca contará com um grande evento público. Aos moldes de inaugurações de museus internacionais, um circuito de apresentações artísticas enfeitará a cidade no fim da tarde.

Às 17h30, em frente ao Paço dos Açorianos, a Banda Municipal fará uma apresentação especial. Às 18h haverá a chamada “Procissão dos 25”, simbolizando a transferência da coleção de um local a outro; a caminhada partirá do Paço dos Açorianos, seguindo pela rua Uruguai, passando pela Rua da Praia e subindo pela rua General Câmara até encontrar a Praça da Matriz. Ao fim da procissão, o novo prédio passará a abrigar a Pinacoteca e encerrará o evento às 19h com um ato oficial de inauguração.


/cultura
Texto de: Luciano Martins
Edição de: Álvaro Luiz Oliveira Teixeira
Autorizada a reprodução dos textos, desde que a fonte seja citada.

Noite do Livro 2013


 
Os vencedores do Prêmio Açorianos de Literatura serão conhecidos no dia 9 de dezembro (segunda-feira), às 20h, no Teatro Renascença.


Das 213 obras inscritas, 30 foram selecionadas pelos júris como finalistas nas dez categorias específicas do Açorianos de Literatura:
:: capa
:: projeto gráfico
:: conto
:: crônica
:: ensaio de literatura e humanidades
:: especial
:: infantil
:: infanto-juvenil
:: narrativa longa
:: poesia
Conheça os finalistas de 2013.

Além de premiar os livros vencedores em cada categoria, serão apresentados os Destaques do Ano na área da Literatura na nossa cidade e o Livro do Ano, eleito pelos jurados a melhor obra publicada em Porto Alegre, entre janeiro de 2012 e junho de 2013.

Além das premiações tradicionais, será conhecido o vencedor do Prêmio Açorianos de Criação Literária/CONTOS - Porto Alegre. A obra inédita será publicada pela Editora da Cidade e o autor receberá o prêmio no valor de 10 mil reais.

A cerimônia será apresentada por Márcia do Canto e Nico Nicolaiewsky e terá a direção de Rene Goya Filho.



Prêmio Açorianos de Literatura 2013
9 de dezembro
20h
Teatro Renascença (Av. Erico Verissimo, 307)
Entrada gratuita

INFORMAÇÕES: Coordenação do Livro e Literatura
(51) 3289 8072/8070
coordenacaodolivro.blogspot.com
cll@smc.prefpoa.com.br
facebook.com/cllpoa

Indicados ao Prêmio Açorianos de Teatro serão conhecidos segunda

28/11/2013 10:33:21

Os indicados à principal premiação de artes cênicas de Porto Alegre serão conhecidos na segunda-feira, 2, às 20h, no Teatro Renascença (Av. Erico Verissimo, 307). Realizado pela Secretaria Municipal da Cultura, o Prêmio Açorianos de Teatro e Tibicuera de Teatro Infantil terá a apresentação do espetáculo Música de Cena, de Arthur de Faria, com a participação dos artistas Áurea Baptista, Diego Steffani, Marina Mendo, Frederico Vittola, Gustavo Susin, Jéferson Rachewsky, Marcello Crawshaw, Pingo Alabarce, Valquiria Cardoso e Ursula Collischonn.

Na ocasião, ainda será revelado o vencedor do Programa Municipal de Fomento ao Trabalho continuado em Artes Cênicas. Realizado pela Secretaria Municipal da Cultura de Porto Alegre desde 2010, o edital tem o objetivo de selecionar e apoiar a manutenção e criação de projetos de trabalho continuado de pesquisa e produção na área de artes cênicas com um prêmio de cem mil reais.

Após o anúncio dos indicados, haverá um período de análise, em que a comissão julgadora definirá os vencedores em cada categoria. Os resultados serão revelados no evento de premiação, marcado para o dia 13 de dezembro, em uma grande celebração das artes cênicas no Teatro Renascença.

Voto Popular - A comunidade também será convidada a votar em uma das produções concorrentes a melhor espetáculo de cada categoria (Açorianos de Teatro, Tibicuera de Teatro Infantil e Revelação). A votação popular online inicia logo após a cerimônia de indicação, no site da prefeitura,  e encerra-se ao meio-dia do dia 13/12.

Prêmios - Os Prêmios Açorianos de Teatro (criado em 1977) e Tibicuera de Teatro Infantil (criado em 1979) são os mais importantes prêmios para as artes cênicas de Porto Alegre. Espetáculos, diretores, atores, figurinistas, iluminadores, cenógrafos e produtores têm seu trabalho reconhecido nas doze categorias que destacam a produção de teatro adulto e infantil da cidade, configurando um momento de grande confraternização da comunidade cultural da Capital.

Aos vencedores é entregue um troféu, criado pelo artista Vasco Prado, e para as quatro categorias principais de cada prêmio é concedido, também, uma gratificação em dinheiro, que serve como reconhecimento e incentivo ao trabalho dos artistas, que têm a possibilidade de investir o valor na produção cultural local. Neste ano, a novidade é que o valor do prêmio aumentou – passando para R$ 16.000 para Melhor Espetáculo (antes o valor era R$10.000) e R$ 3.000 para melhor ator, atriz e diretor (o valor anteriormente era R$ 1.500).

Música - O Música de Cena surgiu de uma mistura de diversas canções, trilhas sonoras de filmes e peças de teatro que vem sendo desenvolvidas por Arthur de Faria há alguns anos. O músico resolveu unir tudo isso em um musical, com canções tocadas, cantadas e, por vezes, encenadas por uma animada trupe de músicos e atores do cenário teatral de Porto Alegre. Com figurinos e maquiagens, eles sobem ao palco juntos, criando um novo espetáculo – a partir das peças originais como Solos Trágicos, Wonderland, Natalício Cavalo, O Casamento de Maicon Estallone, Os Plagiários, Ideologia, Marxismo & Rock´n´Roll. A trupe é formada por Arthur de Faria, Áurea Baptista, Diego Steffani, Marina Mendo, Frederico Vittola, Gustavo Susin, Jéferson Rachewsky, Marcello Crawshaw, Pingo Alabarce, Valquiria Cardoso e Ursula Collischonn.


/cultura /teatro
Edição de: Manuel Petrik
Autorizada a reprodução dos textos, desde que a fonte seja citada.

27 de novembro de 2013

Detalhes da Fan Fest são apresentados a secretários

Foto: Aline Rimolo/Divulgação PMPA
Comitê de Gerenciamento da Copa reuniu-se na manhã desta quarta-feira
Comitê de Gerenciamento da Copa reuniu-se na manhã desta quarta-feira
O secretário extraordinário da Copa, João Bosco Vaz, coordenou nesta quarta-feira, 27, reunião do Comitê de Gerenciamento da Copa, quando foi apresentado o planejamento da Fan Fest.

A Secopa está em contato com a Secretaria Municipal de Obras e Viação (Smov) e com o Departamento Municipal de Limpeza Urbana (DMLU) para a realização de melhorias nos acessos e iluminação do Anfiteatro Pôr do Sol, local que receberá a Fan Fest, festa oficial da Copa do Mundo, que terá atrações culturais e onde será possível assistir aos jogos em telões que serão colocados para o público. As intervenções feitas serão mais um legado para a cidade. Além disso, tratou-se dos serviços de alimentação e saúde no evento. Está prevista a colocação de uma Unidade de Pronto Atendimento (UPA) móvel e duas unidades do Samu para o auxiliar ao público.

Bosco ressaltou a importância do trabalho em equipe para que a cidade possa realizar um grande evento. “Faltando sete meses para a Copa do Mundo, é essencial a mobilização de todos para que possamos receber bem as pessoas e cumprir com o objetivo de tornar Porto Alegre a melhor cidade-sede da Copa”, disse. Além do que será feito na região da Fan Fest, as melhorias na avenida Borges de Medeiros, principal via que liga o Centro Histórico ao Estádio Beira-Rio, também foram apresentadas.

O secretário relatou ainda reunião realizada com Comitê Organizador Local (COL) e a Fifa, na semana passada, na qual foi tratada a vinda das oito seleções que irão jogar em Porto Alegre na fase de grupo, as quais serão conhecidas após o sorteio, que acontecerá no dia 6 de dezembro, na Costa do Sauipe, em Salvador, e também da visita de 30 jornalistas das principais agências de notícias do mundo à Capital, nos dias 14 e 15 de dezembro.






/copa_2014
Texto de: Aline Rimolo
Edição de: Vanessa Oppelt Conte
Autorizada a reprodução dos textos, desde que a fonte seja citada.

Prêmio Vítor Mateus Teixeira 2013



Vencedores do Prêmio Vitor Mateus Teixeira 2014 - Entrega do Prêmio dia 4/12/2013-Teatro Dante Barone-Assembléia Legislativa

Cantor: João de Almeida Neto

Natural de Uruguaiana, ganhador de Troféus de Melhor Intérprete na maioria dos festivais nativistas já realizados.

Cantora: Analise Severo

Natural de Santa Maria, tem 20 anos de carreira e 5 CDs gravados. Já participou de quase todos os festivais do Rio Grande do Sul, sendo uma das intérpretes mais atuantes e premiadas. Faz parte do Projeto Mulheres Pampeanas. É radialista e apresentadora profissional.

Declamador: Valter Vieira Ribeiro

Natural de Passo Fundo. Tradicionalista e autêntico declamador. Premiadíssimo campeão de rodeios em declamação. É fundador da Associação de Pajadores e Declamadores Gaúchos

Declamadora: Vitória Rolim Lampert

Natural de São Borja, em 2008 já em Três Passos ,tornou-se prenda dente de leite , e desde lá vem encantando e enaltecendo a cultura gaúcha

Trovador: Leôncio Amaral:

Participa de trovas de 1984. É tetra campeão do Mi Maior de Gavetão de Sapucaia do Sul, campeão da Vacaria, penta campeão em Capão da Canoa, tri campeão em Passo Fundo, Cacequi. Tem 1400 troféus em sua galeria.

Trovadora: Margarete Amaral

Natural de Osório. Premiada em mais de 150 .Rodeios e Festivais de Trova.

Compositor: Francisco Alves
Jornalista e radialista. Iniciou sua carreira profissional aos 15 anos. Sua canção Não Podemos se Entrega pros Home, está entre as canções nativistas mais executadas no Estado.

Instrumentista: Leonir Vargas -Varguinhas

Natural de Santa Catarina, há 22 anos animando os fandangos como gaiteiro do Conjunto Os Monarcas. Considerado um dos melhores acordeonistas do RGS.

Arranjador: Maurício Lopes

Natural de Encruzilhada do Sul, Maurício lopes é uma das mais recentes revelações da música gaúcha.Participa de festivais em todo o Brasil. Obteve seu primeiro prêmio nacional em 2010. Como instrumentista acompanha grandes nomes da música gaúcha.

Pajador: Jadir Oliveira Filho

Produtor Musical: João Marcos Nolte Martins (Negrinho)

Violinista, contrabaixista, arranjador e produtor musical. Nascido em Pelotas, participa do movimento musical nativista desde 1985. Produziu e arranjou trabalhos discográficos de diversos artistas.

Capa de Disco: Daniel Barros

Cantor, autor, instrumentista e arranjador.

Veículo de Divulgação de Artista Gaúcho: Programa Fogo de Chão -TV Ulbra

GRUPO DE SHOW: GEMP Escola e Cia. De Dança

Em 2004 foi declarado Patrimônio Cultural da Cidade de Crissiumal. Com repertório distinto, o Gemp trabalha com a diversidade cultural. Seu espetáculo já foi assistido em mais de 150 municípios. Este ano realizou sua maior turnê internacional (Romênia, Hungria, Macedônia e Bulgária).

De natureza comunitária, é administrado por voluntários crissiumalenses e conta com o apoio de empresas locais e da administração municipal para a manutenção de sua estrutura básica.

Grupo de Baile: Os Atuais

Fundado em 1968 em Tucunduva. No decorrer de seus 45 anos de história, 41 discos gravados e 5 DVDs.

Na soma das apresentações, Os Atuais já subiram ao palco mais de sete mil vezes para apresentações.

Grupo de Dança Gaúcho: CTG Lalau Miranda

Nos palcos há 61 anos com suas representações campeiras e artísticas, o CTG Lalau Miranda leva com sua dança e cultura o resgate e a certeza de que em qualquer chão, esta chama jamais se apagará.

Bandinha Típica Alemã

Banda de Estrela é formada por 13 integrantes, sendo estes: dez instrumentistas de sopro, dois percussionistas e de seu coordenador e regente o Maestro Bernardo Hunecke. Com um repertório baseado principalmente no estilo musical germânico, a Banda de Estrela, vêm abrilhantando todos os eventos dos quais participa, com seu belo espetáculo de música.

Conjunto ou intérprete de Música Teuto-Rio-Grandense: Orquestra de Teutônia

Orquestra de Teutônia foi criada em 1983 e seu embrião foi uma charanga que animava os comícios emancipacionistas do município de Teutônia.

E assim, ao longo dos seus 30 anos de história, construiu uma trajetória rica e vencedora, movida pelo amor à música.

São mais de 1.000 shows e mais de um milhão de ouvintes diretos e milhões de admiradores espalhados pelo mundo, com seus 6 CDs e 2 DVDs lançados.

Dois primeiros lugares conquistados em Festivais de Música na Alemanha competindo com várias Orquestras do 1º Mundo.

Seus espetáculos são diferenciados e superam qualquer expectativa por parte de seu público.

Conjunto ou intérprete de Música Ítalo-Rio-Grandense: Edgar Pozzer

Edgar Pozzer é um cantor de música brasileira e internacional. Foi o primeiro cantor gaúcho a executar um repertório de músicas italianas. Durante 15 anos cantou no Conjunto Norberto Baldauf abrilhantando os Bailes da Reitoria (da UFRGS). Em sua carreira gravou 3 LPs, 9CDs e um DVD duplo que marcou seus 50 anos de carreira.

PRÊMIO AÇORIANOS: FILHO DE PEIXE


 

FILHO DE PEIXE

Marcelo Carneiro da Cunha concorre ao Prêmio Açorianos na categoria infanto juvenil com o livro “Filho de Peixe”.

O livro narra a história de Nino, um jovem que vive com sua família em uma pequena comunidade de pescadores em Pernambuco. A história é apresentada através de narrativa em primeira pessoa envolvente tanto pela linguagem quanto pela trama em si. Marcelo Carneiro da Cunha é formado em jornalismo pela UFRGS e como escritor já publicou 13 livros, recebeu da Associação Paulista de Críticos de Arte, da União dos escritores do Brasil e da Fundação Nacional do Livro Infanto- Juvenil. Escreveu o roteiro do filme Batalha naval e o argumento de “O branco” premiado nos festivais de cinema de Berlim, Rio de Janeiro, Biarritz e outros. Em 2000, foi escritor-residente da Fundação Ledig House, de Nova York. Em 2004, lançou o romance O nosso juiz, seu primeiro livro para o público adulto. Em 2005, publicou o volume de contos Simples — O amor nos anos 00.

PRÊMIO AÇORIANOS: A PRIMAVERA DE CECÍLIA


 



A PRIMAVERA DE CECÍLIA



Beatriz Abuchaim concorre ao Prêmio Açorianos na categoria infanto juvenil com o livro “A Primavera de Cecília”.

A letra de At your side, da banda irlandesa The Corrs, introduz os sete contos (todos narrados na primeira pessoa) desta obra e lhes dá o fio condutor: a amizade. O livro aborda temas que são comuns na juventude como a perda de entes queridos, a separação dos pais, pais super ocupados que não dão atenção a seus filhos, o arrependimento por erros cometidos e outras histórias que levam o leitor a refletir e se inspirar.

Beatriz Abuchaim nasceu em Porto Alegre em 1975, psicóloga e mestre em educação pela PUCRS.Trabalha como pesquisadora na Fundação Carlos Chagas. Em 2008 publicou seu primeiro livro “Habitantes de Corpos Estranhos”.

PRÊMIO AÇORIANOS: A MENINA QUE PERDEU O TREM


 
A MENINA QUE PERDEU O TREM
OS FANTASMAS DE PARANAPIACABA



Manuel Filho concorre ao Prêmio Açorianos na categoria infanto juvenil com o livro “A Menina Que Perdeu o Trem”.

Um lugar e seus fantasmas, revelados pelo visor de uma máquina fotográfica. Abel e Fig são dois garotos que, em uma excursão do colégio, vão visitar Paranapiacaba, uma antiga vila ferroviária. Um clic e a aventura começa cheia de mistérios e revelações surpreendentes. A partir daí, os dois amigos viverão uma inesquecível aventura. Um livro com mistérios e suspense que fazem com que o leitor queira ler cada vez mais.
Manuel Filho é escritor e recebeu em 2008 o prêmio Jabuti com a obra No Coração da Amazônia. Dedica-se à literatura infanto-juvenil e possui mais de dez livros publicados por grandes editoras como Saraiva, Ática e Rocco/Prumo.

III Conferência Nacional de Cultura começa nesta quarta-feira em Brasília


Começa nesta quarta-feira (27) a III Conferência Nacional de Cultura (CNC), em Brasília, com o tema “Uma Política de Estado Para a Cultura: Desafios do Sistema Nacional de Cultura”. A Conferência já reuniu um total de 450 mil participações nas etapas preparatórias, quando as discussões envolveram 3,6 mil municípios, em todos os Estados e DF. As delegações de todo país terão cinco dias, até 1º de dezembro, para definir as 64 diretrizes para a gestão cultural, propostas que nortearão as políticas públicas do setor em todos os entes federativos.
A III CNC reunirá 1.126 delegados com direito a voto, dentre os cerca de 2 mil participantes, previstos para a etapa nacional. Desses votantes, cerca de 70% representa a sociedade civil nas discussões. Essa Conferência Nacional também ampliará o espaço dedicado ao debate de propostas, tendo apenas uma mesa de conferencistas, na tarde de quinta-feira (28). Nesse painel, o Ministério da Cultura fará um balanço de gestão, com foco no Sistema Nacional de Cultura (SNC).
O encontro reservará dois dias para as discussões dentro de cada um dos 16 subeixos e culminará com a votação das prioridades, no domingo (dia 1º), estabelecendo um ranking das 64 diretrizes definidas pelos Grupos de Trabalho. Todo o processo de seleção e priorização será executado eletronicamente.
Além dos impactos da Emenda Constitucional nº 71, de 2012, que instituiu o SNC, na organização da gestão cultural e na participação social nos três níveis de governo, outros três eixos temáticos estarão em pauta na Conferência: produção simbólica e diversidade cultural; cidadania e direitos culturais; e cultura como desenvolvimento sustentável.
A Conferência Nacional começou bem antes das discussões federativas, com a etapa Municipal e Intermunicipal de debates, ainda em junho deste ano. E, além dos encontros Regionais e Estaduais, ocorridos até setembro, também foram promovidas 35 conferências livres, organizadas pelos mais variados âmbitos da sociedade civil e do poder público. Cada um desses colegiados foi norteado pelo regimento interno da Plenária Nacional, com deliberações que contemplam os quatro eixos de discussão e seus 16 sub-temas.
Delegação gaúcha se reúne para preparar participação na 3ª Conferência Nacional de Cultura. 
Entre os dias 30 de setembro e 02 de outubro foi realizada, na cidade de Lajeado, a 4ª Conferência Estadual de Cultura, com o tema “Uma política de Estado para a cultura: desafios dos sistemas estadual e nacional de cultura”. O evento teve um total de 414 participantes, sendo 313 delegados, oito suplentes e 93 observadores.
Na tarde desta terça-feira (26) foi realizada uma reunião com os 31 delegados selecionados para representar o estado na Conferência Nacional, em Brasília. O encontro ocorreu na Casa de Cultura Mario Quintana e foram discutidas as pautas que serão levadas para o evento. Estiveram presentes o Secretário de Cultura Assis Brasil e o Secretário Adjunto Jéferson Assumção. 
Secretário Assis Brasil
DSC_0096

Inauguração de uma das maiores obras de mosaico do Brasil

Você, cliente amigo ou parceiro é nosso convidado especial para participar da inauguração dos mosaicos da estação Petrobras do Trensurb RS.
Este é um marco histórico em nivel nacional, pois nunca antes uma estação recebeu tantas obras de arte. Com muitos nomes de artistas em diversas áreas, a nosso ateliê ficou o honrado encargo de executar mais da metade das obras de arte do memorial.
Esta grande obra foi patrocinada pela Petrobras, Governo Federal e Trensurb, com a organização da agência Verdeperto. A inauguração contará com a diretoria principal de todas as empresas e órgãos envolvidos.

Contamos com a sua presença,

Favor confirmar via e-mail mosaico@mosaico.com.br,

Saiba mais em:
http://www.mosaico.arq.br/mosaico-estacao-petrobras-do-trensurb-rs/
Arq. Leonardo Posenato - Mosaicista
Formado em mosaico na Itália - SMF
Arquiteto - CAU 117792-3
Av. Padre Cacique 3146,
ao lado do Barra Shopping
Porto Alegre - RS
www.mosaico.arq.br
(51) 3407 4977 - 9998 4977

VISITA DO FÓRUM DOS CONSELHOS PARA AS OBRAS DA CASA DOS CONSELHOS

Hoje, às 09:30, 6 pessoas representando seus conselhos estiveram fazendo uma visita para verificar o andamento das obras da Casa dos Conselhos. Fomos recebidos pela Eng. Deyse da Prefeitura e pela Eng. Neila da empresa responsável pela obra.
Segundo as engenheiras a obra teve que ter um aditivo de preço ainda não autorizado em relação ao elevador para a acessibilidade, sendo esse um motivo dos atrasos do término.
Verificamos no local 12 trabalhadores trabalhando na obra, que está em fase de pintura interna e externa.
Ontem saiu uma reportagem do Jornal do Comércio onde foi dito pelos representantes da Prefeitura, que esta pretende inaugurar a obra no mês de março de 2014 por ocasião da Semana de Porto Alegre.
O prédio restaurado conta com duas salas grandes uma embaixo e outra em cima, embaixo foi construído dois banheiros.
Foi sugerido pelos representantes de alguns conselhos, uma ocupação parcial por alguns conselhos, colocando esses armários com seus papéis e materiais.
A matéria de ontem nos deixou apreensivos, pois a prometida estrutura para 24 conselhos com a construção de um prédio de 3 ou quatro andares pela noticia vinculada ontem parece que está sendo repensada sendo alegado o motivo de contenção de despesas.
Os Conselhos de politicas públicas de Porto Alegre, continuam esperando um maior carinho e atenção por parte dos gestores no que diz respeito à sua infra-estrutura de materiais e local para se reunirem adequadamente.
Guimarães Coordenador Titular Fórum Municipal dos Conselhos da Cidade

26 de novembro de 2013

Prefeitura reconhece atraso do alvará contra incêndio e complica situação do Porto Seco

Liminar impede que o Complexo Cultural do Porto Seco seja utilizado pela população até que seja emitido o Plano de Prevenção Contra Incêndio



Mutirão para obras nos barracões começou em novembro Foto: Luiz Armando Vaz / Agencia RBS
A Prefeitura Municipal de Porto Alegre foi pega de surpresa após receber a notícia de que uma decisão liminar impede que o Complexo Cultural do Porto Seco seja utilizado pela população até que seja emitido o Plano de Prevenção Contra Incêndio (PPCI) do local.

Mais surpresa ainda ficou a equipe de reportagem do Diário Gaúcho que descobriu, ao entrar em contato com a secretaria de Cultura, responsável pela organização do Carnaval da Capital, que esta desconhecia a existência da adequação do importante documento que previne incêndios:
 
- A Smov ficou responsável de adequar o documento no tempo determinado. O atraso ocorreu por conta da empresa contratada pela secretaria de obras. Não sabemos a quantas anda a adequação - explica o coordenador de comunicação Luciano Medina Martins, que responde em nome da Secretaria da Cultura.
 O secretário-adjunto da Smov João Pancinha confirma o atraso na adequação do PPCI e garante que os trabalhos estão sendo feitos no Complexo do Porto Seco.
 - Mesmo com atrasos, vamos entregar o documento, independe mente de multa ou não.
Entenda o impasse
Em julho deste ano, a investigação judicial constatou a inexistência do Plano de Prevenção e (PPCI). Intimado pelo MP, a prefeitura afirmou que concluiria os trabalhos de adequação para obtenção do alvará em 60 dias, a contar de 22 de julho de 2013. Em 26 de novembro, a vistoria do Corpo de Bombeiros não foi confirmada e a Secretaria de Obras e Viação (Smov) não passou nenhuma informação à Secretaria de Cultura em relação ao andamento do plano, de acordo com o assessor de comunicação da Secretaria de Cultura Luciano Medina Martins:
- Se houver multa, não sei quem vai pagar. Mas garantimos que o Carnaval de Porto Alegre vai ocorrer de qualquer maneira. 
DIÁRIO GAÚCHO

Abertura Exposição A História do Natal no Santander Cultural