Postagem em destaque

Justiça cassa mandato do Conselho Municipal de Cultura de Porto Alegre

A decisão do juiz José Antonio Coitinho, titular da 2ª Vara da Fazenda Pública de Porto Alegre, em Mandado de Segurança impetrado p...

30 de novembro de 2012

Prêmio Açorianos: entreilha

 Coordenação do Livro e Literatura 
 
O livro entreilha é finalista do Prêmio Açorianos de Literatura 2012 na categoria Narrativa Longa. O livro do autor gaúcho Rafael Reginato concorre com Marcel Citro, com Outonos de Fogo, e Leticia Wierzchowski, com o livro Neptuno.

O livro entreilha (Editora UFSC, 2011) é finalista do Prêmio Açorianos de Literatura 2012 na categoria Narrativa Longa. O livro do autor gaúcho Rafael Reginato concorre com Marcel Citro, com Outonos de Fogo, e Leticia Wierzchowski, com o livro Neptuno. A história, apresentada como realismo virtual, gira em torno de uma narrativa circular de um tempo não linear, corrompido, de uma ação repleta de digressões, de idas e vindas.

O enredo se estabelece ao contar a história de um grupo de jovens desocupados que se conhecem pela internet e decidem assaltar um banco. Trocam suas identidades, traçam um plano de assalto e, por fim, executam-no. A trama tenciona o real x imaginário, ou virtual, que se entrecruzam e não encontram respostas, isso se intensifica com a constante indagação sobre o sentido dos atos e da vida. Há uma densidade na história que foge aos relatos policiais comuns. Ou seja, o texto, ao passo que dialoga com o romance policial, também flerta com a narrativa contemporânea do texto fragmentado.

O personagem principal se autodenomina “eu” e também é o narrador da história. Os capítulos (títulos) iniciam com letras minúsculas e terminam com a mesma palavra que iniciou, como se a narrativa girasse ao mesmo ponto, como se as vidas girassem ao mesmo ponto, além disso, o livro não tem um início e um fim, não há marcações formais para isso. Inicia com letra minúscula e termina sem ponto final, onde o que importa é o meio, atando assim suas duas pontas (começo e fim), fechando-se em si mesma, como se fosse, ao mesmo tempo, infinita, aberta.

Rafael Reginato é gaúcho natural de Porto Alegre, mora atualmente na Ilha de Santa Catarina, lugar de inspiração de sua ficção literária. Comunidacor, Rafael sempre foi muito próximo das letras. É contista, cronista e agora, também, romancista.

Confira um trecho de entreilha abaixo:
Não chovia pela manhã quando meses atrás resolvi, para exercitar a saúde, caminhar sozinho numa das tantas trilhas desta ilha, é sempre admirável o contato com palmeiras verdes, avencas verdes, amendoeiras verdes, samambaias verdes, bromélias verdes, para onde rotineiramente eu me voltava a fim de contemplar o descolorido de que é feita a natureza primária do mundo, ignorando as borboletas de asas rajadas, verdes azuis e amarelas a cruzarem o caminho de terra por onde eu seguia, elas não faziam parte daquela visão natural justamente por não medirem esforços em voar de um lado a outro sem ter onde chegar, agora estão ali, daqui a pouco já não estarão, somente o verde ancestral permanece.

Prêmio Direitos Humanos: prazo ampliado




Vimos informar que o prazo para o envio de indicações para o Prêmio Estadual de Direitos Humanos foi ampliado para o dia 05 de dezembro (próxima 4ª feira).

Também foi incluída mais uma categoria: Promoção dos Direitos das Mulheres, que compreende a atuação relacionada à promoção do direito à igualdade de oportunidades bem como as ações de enfrentamento à violência e aos maus tratos contra mulheres.

Contamos com o apoio de todos e todas para difundir a informação, mobilizar os parceiros e realizarem indicações!!



Grande abraço!
 
Maurício Piccin
Coordenador Estadual de Juventude

Abração;
Marly Cuesta
Rep.do RS na CNPdC
Tuxaua 2010
(51)8142-4976

Ministra Marta Suplicy destaca: “a identidade do Mercosul é a cultura”

A ministra da Cultura, Marta Suplicy, participou nesta sexta-feira, 23, de encontro com ministros e representantes de países do Mercosul Cultural, em Brasília. “Chegamos ao consenso de que a identidade do Mercosul é a cultura e que, por meio dela, buscamos a inclusão social. Esse foi um passo gigantesco”, comemorou.
A XXXV Reunião de Ministros do Mercosul Cultural teve como pauta a apresentação dos resultados dos encontros das Comissões da Diversidade Cultural e do Patrimônio, parecer sobre o Fundo do bloco e propostas para um Plano Estratégico.
Em conclusão estavam os debates realizados ao longo do mês de novembro pelas Comissões da Diversidade Cultural e do Patrimônio Cultural.
Ao lado da ministra Marta, estavam presentes o secretário de Cultura da Argentina, Jorge Coscia, o ministro da Venezuela, Pedro Enrique Calzadilla Pérez, o diretor da Biblioteca Nacional do Uruguai, Carlos Liscano Freitas, o embaixador do Peru, Jorge Bayona, e o ministro da embaixada do Equador, Santiago Chávez. O Brasil está na presidência pro tempore do bloco até o fim de 2012 e, por isso, é o país responsável por organizar e coordenar as reuniões do Mercosul.
Com o objetivo de financiar programas e projetos que fomentem a criação, circulação, promoção, proteção e difusão dos bens, serviços e da diversidade das expressões culturais que contribuem para a integração do bloco, o Fundo está em processo de criação. A fase atual é a de regulamentação e de internalização nas legislações nacionais. Durante a reunião desta sexta, os ministros da Venezuela e da Argentina sugeriram que o fomento seja direcionado para temas específicos a cada ano, para que haja um foco maior no investimento.
Marta concordou: “o Fundo consiste em aporte financeiro desses países para dar continuidade a essa integração que queremos fazer. Houve uma discussão de que faremos por tema, para não ter encaminhamento pulverizado”.
Plano Estratégico
O Plano foi proposto durante a reunião dos ministros de 2011 e tem como propósito estabelecer uma relação com a valorização e promoção da diversidade cultural dos países do Mercosul. Assim, os países presentes apresentaram sugestões para as ações do Plano. Foi nesse sentido que se propôs criar uma identidade do bloco a partir da cultura, identificando o que os países têm em comum.
(Texto: Cora Dias, Ascom/MinC)

CAR Centro-Sul apoia o Projeto Sorria para o Guaíba

Foto: Ocimar Pereira/Divulgação PMPA
O Projeto Sorria para o Guaíba vai beneficiar comunidade da Vila dos Pescadores

O Projeto Sorria para o Guaíba vai beneficiar comunidade da Vila dos Pescadores

Foto: Ocimar Pereira/Divulgação PMPA
Inciativa pretende fazer com que comunidades se voltem para o Guaíba

Inciativa pretende fazer com que comunidades se voltem para o Guaíba

O Centro Administrativo Regional Centro Sul (CAR Centro) esteve representado na manhã desta, sexta-feira, 30, da apresentação do projeto Sorria Para o Guaíba. A iniciativa é da Associação Brasileira dos Esportes de Praias e das Tintas Renner. O projeto conta ainda, com apoio da Comunidade da Vila dos Pescadores, prefeitura e Redemac - Materiais de Construção.

A apresentação do projeto piloto da Abep – Associação Brasileira dos Esportes de Praia também contou com a presença do vice-prefeito eleito, Sebastião Melo, do coordenador Regional do Orçamento Participativo Sul, Mauro Fabiano Souza, e do coordenador do Crop Centro-Sul, Carlos Roberto Ferreira Freitas, lideranças comunitárias da Vila dos Pescadores – que será beneficiada com a ação – e membros da Amovigua.

As ações consistem em incentivar clubes, casas, condomínios e proprietários a cuidarem melhor dos seus espaços. A parceria com a tintas Renner visa colorir as casas da orla e promover ações de consientização de limpeza nas moradias localizadas na beira do Guaíba. Também pretende fazer com que as comunidades ribeirinhas se voltem para o Guaíba, o Projeto visa à conscientização ambiental aliada ao esporte.


/governanca

Texto de: Ocimar Pereira
Edição de: Manuel Petrik
Autorizada a reprodução dos textos, desde que a fonte seja citada.

Editais e Prêmios:

Editais da Funarte: Premio Grande Otelo- http://www.funarte.gov.br/edital/premio-funarte-grande-otelo/
Fundação Biblioteca Nacional 2012 - http://www.bn.br/portal/?nu_pagina=144
Fundação Palmares - Editais abertos - http://www.palmares.gov.br/2012/10/editais-abertos/
Prêmio Culturas Populares 2012 - Abertura 05/01/2013 - http://www.cultura.gov.br/culturaviva/premio-culturas-populares-2012/

BNDES seleciona projetos para patrocínio de eventos culturais em 2013



Estão abertas as inscrições para a seleção de eventos culturais patrocinados pelo Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico e Social - BNDES no ano que vem. Até o dia 15 de dezembro, é possível inscrever projetos de eventos que ocorram entre 1º de março e 31 de julho de 2013. O BNDES considera eventos culturais os projetos com duração e local pré-estabelecidos, que contribuam para a difusão e fomento da cultura brasileira, tais como mostras, festivais, feiras, espetáculos, entre outros. Leia mais.

Promulgada a Emenda Constitucional que institui o Sistema Nacional de Cultura (SNC)



A ministra da Cultura, Marta Suplicy, esteve no Plenário do Senado Federal, nesta quinta-feira (29), para participar da promulgação da Emenda Constitucional nº 71/2012, que institui o Sistema Nacional de Cultura (SNC).
“Hoje o Congresso Nacional e o Executivo fazem história. É como se estivéssemos entregando à nação brasileira a certidão de nascimento da Política de Estado da Cultura”, declarou Marta Suplicy em seu discurso, ao comparar o SNC à certidão de nascimento da pessoa como o primeiro passo para o pleno exercício da cidadania.
Com a criação do SNC, a ministra explicou que a Cultura “vai ganhar solidez e não vai ser mais afetada pela troca de governos”, ponto este considerado de maior relevância pela titular da Pasta.
A então senadora Marta Suplicy foi relatora, no Senado, da PEC 34/2012, de autoria do deputado Paulo Pimenta (PT-RS), e a viu aprovada na Casa um dia antes de se licenciar do cargo para assumir o Ministério da Cultura.
Mudanças estruturais
Entre os objetivos do Sistema estão a formação de uma estrutura que articule e organize a gestão cultural, aproximando as administrações federal, estaduais e municipais e a sociedade civil.
O SNC ainda assegura a transparência e o controle social do setor cultural, a partir da implementação de conselhos de cultura, fundos de cultura e outras formas de participação nas políticas públicas de produtores culturais e da comunidade em geral.
Conheça o SNC
Durante sua fala, a ministra também lembrou a importância do presidente do Senado, José Sarney, na estruturação da Cultura nacional. “Foi no governo de Sarney como presidente que foi criado o Ministério da Cultura e hoje fico muito feliz em estar aqui, na Casa presidida pelo senador Sarney, para ver a promulgação do Sistema Nacional de Cultura”.
Para Sarney, o Brasil dá um grande passo. “A integração entre as políticas de Cultura da União e dos estados é um avanço que permitirá a potencialização dos recursos materiais humanos que ainda são relativamente escassos no nosso país”, disse o senador destacando os seguintes princípios do SNC: o respeito à diversidade das expressões culturais; a universalização do acesso aos bens e serviços culturais; o fomento à produção, à difusão e à circulação de conhecimento e bens culturais; e ampliação progressiva dos recursos do orçamento para a Cultura.
Próximos passos do MinC no Congresso
Durante a sessão solene, a ministra Marta Suplicy ainda lembrou dos projetos do MinC do Vale-Cultura e do ProCultura, que estão em tramitação no Congresso Nacional.
Junto à ministra Marta Suplicy e ao senador José Sarney (PMDB-AP), compuseram a mesa do plenário o presidente da Câmara dos Deputados, Marco Maia (PT-RS); os senadores Ciro Nogueira (PP-PI) e Eduardo Braga (PMDB-AM); os deputados federais Paulo Pimenta (PT-RS) e Eduardo Gomes (PSDB-TO).
Pelo MinC estiveram presentes a secretária-executiva da Pasta, Jeanine Pires; o secretário de Articulação Institucional, Roberto Peixe; e o Assessor Especial, José Ivo Vannuchi.
(Texto: Lara Aliano, Ascom/MinC)

(Fotos: Elisabete Alves)

Projeto de Lei Cultura Viva aprovado na Comissão de Tributação e Finanças da Câmara dos Deputados


O projeto de lei 757/2011, que institui o Cultura Viva - Programa Nacional de Cultura, Educação e Cidadania, foi aprovado na manhã dessa quarta-feira, 28, pela Comissão de Tributação e Finanças da Câmara dos Deputados, a segunda das três comissões as quais está sujeito à apreciação. O PL já havia sido aprovado, há cinco meses, pela Comissão de Educação e Cultura, e agora segue para a Comissão de Constituição e Justiça e de Cidadania.

Demora
O projeto de lei 757/2011, como a própria identificação demonstra, foi apresentado em março do ano passado pela deputada Jandira Feghali (PCdoB/RJ) e tramita desde então na Câmara dos Deputados. Bem diferente é a situação do projeto de lei 4682/2012, projeto que cria o Vale-cultura: apresentado no dia 7 desse mês, e sujeito à apreciação do plenário da Câmara, foi aprovado em primeira instância no último dia 21 e já seguiu para o Senado.

O que chama a atenção é a diferença de tempo de avaliação nas comissões, entre dois projetos que possuiam o mesmo regime de tramitação (ordinária). Segundo a página da Câmara na Internet, o Vale-cultura foi analisado e aprovado por quatro comissões em apenas um dia, depois de ter sido aprovado requerimento de alteração para regime de urgência (requerimento curiosamente proposto pela mesma deputada Jandira Feghali, autora do PL do Cultura Viva).

Aliás, outro dado digno de nota é o número de deputados que assinam como autores dos projetos. Enquanto o PL do Cultura Viva - que avança em direção à descentralização e à diversificação cultural - conta com uma autora, o projeto do Vale-cultura conta com a assinatura de nada menos que 63 deputados co-autores. Fica então a pergunta: o que faz os políticos se mobilizarem tanto para alguns projetos e tão pouco para outros? Ou seria "tanto" para alguns projetos e "tanto mais" para outros?

Links:
Projeto de Lei 757/2011 - Cultura Viva
Projeto de Lei 4682/2012 - Vale-cultura
http://www.cultura.gov.br/site/2012/11/21/vale-cultura-e-aprovado-na-camara-dos-deputados/

FORTUNATI ANUNCIA O INÍCIO DAS OBRAS DA CASA DOS CONSELHOS

É com muita alegria , que informamos a todos:


No próximo dia 6 de Dezembro, às 10h30, o Prefeito dará início, simbolicamente, às obras da Casa dos Conselhos, no próprio local.
ab
Plinio
Convidamos a todos para comparecerem no local para comemorarmos junto esse momento
LOCAL: AV. JOÃO PESSOA, ESQUINA COM VENÂNCIO AIRES.


Guimarães Coordenador Titular Fórum Municipal dos Conselhos da Cidade
F: 3026.6777 / 9987.5880
https://www.facebook.com/Paulorobertoguimaraes
Twitter Guimarães:http://twitter.com/notas_guimaraes
Blog Conselho POA:http://cmcpoa.blogspot.com

Orquestra Villa-Lobos encanta público em espetáculo

Foto: Samuel Maciel/PMPA
Em duas sessões, espetáculo foi destinado a cerca de mil alunos da Rede Municipal Em duas sessões, espetáculo foi destinado a cerca de mil alunos da Rede Municipal
Foto: Samuel Maciel/PMPA
Apresentação Retrato Urbano lotou o teatro do Bourbon Country
Apresentação Retrato Urbano lotou o teatro do Bourbon Country
A apresentação “Retrato Urbano”, realizada pela Orquestra Villa-Lobos na noite de quinta-feira, 29, no teatro do Bourbon Country, encantou o público formado por amigos e familiares dos alunos da orquestra da Escola Municipal de Ensino Fundamental Heitor Villa Lobos. O evento também foi prestigiado pela secretária municipal de Educação, Cleci Jurach, acompanhada de assessores pedagógicos. (fotos)
Ocorreram duas sessões. A primeira, às 15h, foi destinada a cerca de mil alunos da Rede Municipal de Ensino. Reunindo 160 músicos - entre crianças, jovens e adultos, de sete a 23 anos - em naipes de flautas doces, cordas, teclado, percussão e coral, a exibição revelou a beleza das metrópoles de tons acinzentados, o cotidiano repleto de informações.
À noite, a regente, coordenadora e idealizadora do projeto, Cecília Rheingantz Silveira, agradeceu a presença de todos, ao fazer referência à presença da titular da Secretaria Municipal de Educação, destacando que a iniciativa é mantida pela prefeitura em parceria com o Instituto Cultural São Francisco de Assis. “A presença de todos vocês é muito importante, e quando viemos a um espaço nobre como este nós revitalizamos nossos objetivos”, disse Cecília, ao destacar a importância da Caixa Econômica Federal e da Petrobras como patrocinadores.
O público foi agraciado com 22 composições. Enquanto ouvia a exibição, também apreciou, por meio de imenso telão no palco, a projeção de imagens variadas, como balões coloridos caindo do céu, relógios estilizados, cidades, ruas tomadas de carros e de pessoas com passos apressados. Em 2012, a orquestra Villa-Lobos completou 20 anos promovendo a inclusão social por meio da arte e transformando a vida da comunidade da Vila Mapa, prestando mais de 700 atendimentos semanais a crianças e adolescentes da Lomba do Pinheiro em variadas oficinas de música.

O espetáculo “Retrato Urbano” revelou a poética do cotidiano da vida da cidade, trazendo ao palco a cena urbana por meio de composições de Noel Rosa, Jacob do Bandolim, Astor Piazzolla, Lennon e McCartney, Stevie Wonder, Tom Jobim, Paulinho da Viola, Chico Buarque, Gilberto Gil, Caetano Veloso, Zé Ramalho, O Rappa, Maroom 5, Adele, entre outros.
Histórico - No currículo da orquestra constam a produção dos CDs “O Trenzinho do Caipira“ (2002) e “Olhos Coloridos” (2008), além de importantes premiações: prêmio Artístico Lupicínio Rodrigues, da Câmara Municipal de Porto Alegre, o troféu de Defesa de Direitos Humanos no Rio Grande do Sul pela Unesco/Assembleia Legislativa/Fundação Maurício Sirotsky Sobrinho, a certificação, pelo Ministério da Cultura, com o selo Prêmio Cultura Viva, como iniciativa reconhecida pelo seu caráter inovador e impactante na vida da comunidade, o prêmio Líderes & Vencedores 2009 pela Federasul e Assembleia Legislativa do Rio Grande do Sul como destaque comunitário e a certificação do prêmio Itaú Unicef 2011. Realizou mais de 950 concertos, para público superior a 230 mil pessoas.
Texto de: Tiago Nequesaurt
Edição de: Caren Mello
Autorizada a reprodução dos textos, desde que a fonte seja citada.

Fórum Nacional dos Conselhos Estaduais de Cultura elege nova diretoria

Reunidos em Brasília nos dias 28 e 29 de novembro, presidentes e representantes dos Conselhos Estaduais de Cultura elegeram a nova diretoria para o biênio 2012/2014 do ConECta, o fórum que congrega os colegiados das unidades federativas de todo o Brasil. A diretoria executiva do fórum passa a ser formada por Márcio Caires (BA), presidente, e Loma Pereira (RS), vice-presidente.
Também foram eleitos para a diretoria Mary Garcia Benedet (SC), coordenadora da Região Sul; Osvaldo Viegas (AL), coordenador da Região Nordeste; Dalmir Ferreira (AC), coordenador da Região Norte e Carlos Cipriano (GO), coordenador da Região Centro-Oeste. A vaga reservada ao Sudeste será preenchida posteriormente.
O encontro do ConECta também resultou na atualização do Estatuto do Fórum e no debate de assuntos pertinentes a atuação dos Conselhos.
Na manhã de 29 (quinta-feira), os membros do Fórum participaram, no Congresso Nacional, da solenidade de promulgação da Emenda Constitucional nº 71/2012, que institui o Sistema Nacional de Cultura. A solenidade foi conduzida pelos presidentes do Senado, José Sarney, e da Câmara de Deputados, Marco Maia, e teve a presença da ministra da Cultura, Marta Suplicy, e do autor da lei, deputado Paulo Pimenta.
O encontro do Fórum foi encerrado com a aprovação de um plano de trabalho para os próximos dois anos, que envolve ações de comunicação das atividades do ConECta, diagnóstico da realidade dos Conselhos, a promoção do intercâmbio de experiências e qualificação dos Conselheiros, além do estímulo a criação dos Conselhos Municipais de Cultura.
O presidente Marcio Caires será o representante titular do ConECta no Conselho Nacional de Políticas Culturais, tendo como suplente o conselheiro e secretário de Cultura de Alagoas, Osvaldo Viegas. "A grande missão do Fórum é garantir que os Conselhos de Cultura, tanto estaduais quanto municipais, sejam efetivamente espaços legítimos de diálogo entre a sociedade civil e os gestores públicos na construção de políticas culturais", declarou Marcio Caíres, após o ato de posse.
Texto: Asscom ConeCta
Edição: Asscom Sedac

O samba vai invadir a Borges de Medeiros


Foto: Marcos Pereira
* Por Humberto Macedo

Antes de soar o apito para o início da 1ª noite da Mostra de Samba-Enredo do Grupo Especial, hoje, o Carnaval começa a sacudir a cidade lá na Esquina Democrática, no Centro, com uma edição especial da Descida da Borges, às 20h30min, em comemoração aos festejos do Dia Nacional do Samba.

Todas as escolas devem apresentar um casal de mestre-sala e porta-bandeira e uma porta-estandarte, além de contarem com alguns destaques. Tudo embalado pelo ritmo da bateria da Samba Puro. A Banda La Salle São João também faz sua tradicional participação.

CONFIRA AQUI A PROGRAMAÇÃO COMPLETA DA SEMANA DO SAMBA

Candidatas a rainha também vão encantar o Centro
Que o Rei Momo Fábio Verçoza é presença confirmada nos nossos eventos carnavalescos, não há dúvida. Mas, nesta sexta, ele convidou todas as candidatas a rainha do Carnaval de 2013 a desfilarem com ele e a atual corte na Borges.

— Será a oportunidade de apresentá-las à comunidade carnavalesca e ao público em geral. Se tiverem faixa e coroa, devem ir usando! — convida o rei.

Para as candidatas que forem, o ponto de encontro será a Av. Salgado Filho, quase na Esquina Democrática, em frente ao ponto da Lotação Canal 10, às 20h.

Homenageados do Prêmio Açorianos de Teatro e Tibicuera de Teatro Infantil



No dia 03 de dezembro às 20h, no Teatro Renascença, durante o show de lançamento dos indicados aos Prêmios AÇORIANOS DE TEATRO e TIBICUERA DE TEATRO INFANTIL 2012, serão lembrados e homenageados os artistas Cláudia Meneghetti, Tatata Pimentel e Sergio Silva, que nos deixaram esse ano. A apresentação terá entrada franca.

O evento é uma realização da Secretaria Municipal da Cultura de Porto Alegre e conta com o patrocínio da CAIXA.

SERGIO SILVA
Sérgio Silva, cineasta, ator, diretor, professor, roteirista, produtor e cenógrafo. Entre curtas, médias e longas, Sérgio garantiu um lugar de destaque na história do cinema com o filme “Anahy de las Misiones" (1997), que conta a história de uma mulher (interpretada por Araci Esteves) que, durante a Guerra dos Farrapos, segue os soldados nos campos de batalha, pilhando os mortos em companhia de seus quatro filhos.
Ele foi um dos responsáveis pelo desenvolvimento do cinema no Rio Grande do Sul. A partir de 1975 foi ator e também produtor e cenógrafo em 21 espetáculos de teatro apresentados em Porto Alegre, com destaque para o período em que trabalhou com o Teatro Vivo da diretora Irene Brietzke, em uma série de montagens a partir de textos de Bertolt Brecht. Formado em Letras pela UFRGS em 1970, lecionou literatura no Colégio Israelita por doze anos, depois foi professor de dramaturgia no Departamento de Arte Dramática da UFRGS, até se aposentar em 2010.
Em 1961 tornou-se sócio do Clube de Cinema de Porto Alegre, e alguns anos mais tarde foi chamado por seu presidente P. F. Gastal para escrever crítica de cinema em jornais da capital.
Como diretor e roteirista, realizou 21 filmes, sendo a maior parte deles curtas-metragens e vários realizados nas bitolas 16 mm e super-8. "Sem Tradição, Sem Família e Sem Propriedade", de 1968, é considerado um dos primeiros filmes em super-8 com intenção artística realizados no Brasil. "Adiós, América do Sul", em 1984, conquistou medalha de prata no Festival Internacional da UNICA, em Saint-Nazaire, na França.
Nos anos 1980 realizou curtas em 35 mm. Ainda assim, seu primeiro longa-metragem, dirigido em parceria com o amigo e sócio Tuio Becker, foi em 16 mm: "Heimweh/Nostalgia" (1990), crônica ficcional da vida de um imigrante alemão no Rio Grande do Sul, totalmente falado em alemão.
Fonte: G1
Sérgio nos deixou no dia 15 de agosto de 2012




CLAUDIA MENEGHETTI
Porto-alegrense, Cláudia começou a carreira artística como cantora, e foi levada para o teatro em 1978, pelas mãos do diretor e dramaturgo Carlos Carvalho. Ao longo da carreira, trabalhou com grandes nomes da dramaturgia local, como Luiz Eduardo Crescente, e Dilmar Messias. Seu trabalho de maior repercussão e sucesso foi na década de 1980, na comédia A Verdadeira História de Édipo Rei, paródia do mito grego e da peça de Sófocles. Escrito por Toninho Neto e dirigido por Oscar Simch, o espetáculo ficou em cartaz de 1985 a 1989.
Cláudia também se dedicou, nos anos 1980, ao cinema, e ganhou dois Kikitos de melhor atriz no Festival de Gramado pelos curtas Colombina Forever, de David Quintans, e Madamê Cartô, de Nelson Nadotti, ambos de 1985.
Nos anos 2000, encenou o monólogo Eternamente Dorothy, do mesmo Toninho Neto, pelo qual ganhou um Açorianos. Depois disso, passou quase uma década afastada dos palcos, em trabalhos no rádio, mas retornou em 2008, na peça Homens, do diretor Bob Bahlis. Em seguida, entrou para o elenco de Dez (Quase) Amores, adaptação do livro homônimo da escritora Claudia Tajes, na qual ficou até o início de 2012, quando participou da temporada no Porto Verão Alegre. Ela foi indicada ao Açorianos 2008 de atriz coadjuvante pela participação em ambos os espetáculos.
Cláudia, que nos deixou no dia 17 de junho, cresceu em um ambiente ligado à arte e ao teatro. Seu irmão, Meme Meneghetti, também era ator e contador de histórias.
Fonte: Zero Hora.

TATATA PIMENTEL
Roberto Valfredo Bicca Pimentel, o Tatata Pimentel, nasceu em 1938 do amor de Alcyr, um carioca que foi parar em Santa Maria para trabalhar na viação ferroviária, por uma professora de Literatura natural de Alegrete. Ficou sete anos na região central até a família se mudar para Porto Alegre. Era um orgulhoso fruto do Colégio Estadual Júlio de Castilhos, que "fez a sua cabeça para a vida inteira".
Após a primeira faculdade, de Arte Dramática na UFRGS, concluída em 1959, estudou Letras, Direito, Jornalismo e fez mestrado em Línguas Neolatinas na África, o que o levou também a uma temporada na Europa. Depois, ainda fez doutorado em Teoria Literária. Na Faculdade de Comunicação Social da PUCRS, deixou por 13 anos sua marca como professor do curso de Jornalismo até 2000, quando passou a dedicar-se somente à TV. Até o fim do ano passado, apresentou o programa Gente da Noite, na TVCOM.
Apesar de querido por muitos, espalhava que não tinha amigos. Dizia também que, com mais de 70 anos, se permitia ser arrogante, "porque já deu para viver e aprender muito":
— É que realmente sei mais do que o nível das pessoas com que ando. Ser inteligente me prejudica. Vejo erro de amigos e digo: "Não é isso, está errado!". Mas inimigos, se tenho, não os conheço, porque eles morrem de medo de mim – declarou Tatata, às gargalhadas, em sua última entrevista à revista Donna, de Zero Hora, em janeiro de 2011.
Na mesma entrevista, Tatata foi perguntado se pensava na morte:
— A minha preocupação não é a morte, é quem vai herdar a minha biblioteca.
Fonte: Zero Hora
Tatata nos deixou no dia 24 de outubro de 2012

LANÇAMENTO DA COPERMÚSICA

 


 

COOPERMÚSICA

SERÁ LANÇADA NA TERÇA,

DIA 4, NA ASSEMBLÉIA LEGISLATIVA

 

                          A Cooperativa de Músicos, Intérpretes, Compositores e Trabalhadores da Música do Rio Grande Sul - COOPERMÚSICA, será oficialmente aberta nesta terça feira, dia 4 de dezembro, no Vestíbulo Nobre da Assembleia Legislativa, com um ato político-artístico, das 17 às 19 horas, reunindo músicos, artistas, compositores, autoridades, imprensa e convidados, com singelo coquetel que aquecerá os momentos que antecederão o Prêmio Vitor Mateus Teixeira que será entregue pela Assembleia Legislativa    a diversos trabalhadores da música, na sequência, a partir das 19.30h, do mesmo dia, no Auditório Dante Barone na mesma Casa legislativa .

                          Já com um clip de circulação mundial, do Satchit Ananda, música do mantra da paz, feito por músicos gaúchos e o CD da 'Mostra de Músicas que Elevam', em fase de fabricação, no currículo, será lançada  publicamente a cooperativa, abrindo suas portas no  casarão azul da Duque de Caxias, 438, centro histórico, turno da tarde, vindo para preencher uma importante lacuna na área dos profissionais da música.

                          A COOPERMÚSICA  é um braço do SICOMRS-Sindicato dos Intérpretes e Compositores Musicais do Estado do RGS, que também retoma suas atividades, abertas ao público e associados, no mesmo local. O Sindicato, fundado por Airton Pimentel, José Fogaça, Lupinho, Elaine Torres e Jeanne Vainstein, Gaspar Machado, Pedrinho Viver, Adair Antunes e Edson Otto, entre outros,  é entidade que ostenta 33 anos de renomada luta nacional  pela moralização da arrecadação e distribuição do  direito autoral musical.

                            O SICOMRS, que já capitaneia esta luta nestas três décadas e realizou 12 edições do RS MÚSICA, sendo o articulador e coordenador desse movimento cultural em nosso estado, cumpre agora com um dos artigos previstos lá na sua fundação, em 29 de fevereiro de 1979: a criação d e uma cooperativa para oportunizar e difundir o trabalho de seus associados, além de capacitar e oferecer assistência social e jurídica aos mesmos.

                              E a hora chegou! Com filiados ilustres como: Marlene Pastro, Airton Pimentel, Elton Saldanha, João Sampaio, Izabel L'Aryan, Catuípe Jr, Paulo Stekel, SuperGisele, Hellen de Oliveira, Aley Shanty, Carlinhos Weiss, Marcelo Ferreira, Sangar Vidal e Mauro Kwitko, Calico Ribeiro, entre outros, a COOPERMÚSICA 'vem cumprir importante papel  na organização da classe, assim como na difusão do trabalho de seus associados, além do agenciamento de trabalho para os artistas, compositores  e trabalhadores   da música, valorizando e dignificando a classe musical gaúcha, em complemento ao digno trabalho já exercido pelo SICOMRS', afirma Izabel L'Aryan, coordenadora do Movimento Cultural RS MÚSICA e uma das fundadoras da cooperativa.

 

Informações:

 

E-mail:  contato@coopermúsica.com.br

Fone: 51 3019 0727 ou 51 9666 5056

Site: www.coopermusica.com.br

Facebook: www.facebook.com/coopermusica

Twitter: twitter.com/coopermusica (@Coopermusica)

YouTube: www.youtube.com/coopermusica

 


29 de novembro de 2012

CONSELHO FAZ 1ª VALIDAÇÃO DO PLANO E INDICA HANS BAUMANN AO PRÊMIO JOAQUIM FELIZARDO

Nesse dia histórico, aconteceu no CONSELHO DE CULTURA DE PORTO ALEGRE, a 1ª Validação do Texto Básico do Plano Municipal de Cultura de Porto Alegre, agora, assim que for possível esse texto será  disponibilizado para todos em Porto Alegre, para que colaborem com sugestões, etc. após as audiências  populares, que aconteceram em março/2013, o texto volta para o  Conselho fazer a 2ª e definitiva validação, sendo após enviado para a Câmara de Vereadores, possivelmente em Abril.
Nesse mesmo dia, também aconteceu outra indicação importante do conselho, em votação democrática e aberta, após as defesas foi escolhido o nome de HANS BAUMANN, como o indicado do conselho ao PRÊMIO JOAQUIM FELIZARDO 2013.
FORAM INDICADOS :
1 - GABRIELA CASTRO DOS SANTOS - DANÇARINA
2 - CLUBE DE CULTURA
3 - HANS BAUMANN
4 - ASSOCIAÇÃO RIOGRANDENSE DE ARTES PLÁSTICAS CHICO LISBOA
5 - TEIXEIRINHA FILHO.
Após as defesas, foram retiradas algumas candidaturas e o resultado da votação ficou assim:
1 - HANS BAUMANN - 09 VOTOS - ELEITO
2 - TEIXEIRINHA FILHO - 03 VOTOS
3 - GABRIELA - 01 VOTO.
PARABÉNS PARA TODOS, QUE PARTICIPAREM DESSE MOMENTO HISTÓRICO PARA O CONSELHO E PARA A CULTURA DE PORTO ALEGRE.
Guimarães Presidente  Conselho Municipal de Cultura

Adicionar legenda
Hans Baumann sendo cumprimentado pelos conselheiros por sua escolha ao Prêmio Joaquim Felizardo
O momento do brinde pela aprovação do texto básico do plano municipal de cultura

Reestruturação da prefeitura busca melhorar serviços

Foto: Ricardo Giusti/PMPA
Prefeito destacou que reforma é compromisso assumido e trará agilidade Prefeito destacou que reforma é compromisso assumido e trará agilidade
Foto: Ricardo Giusti/PMPA
Novos mecanismos permitirão ainda mais transparência na gestão
Novos mecanismos permitirão ainda mais transparência na gestão
Para melhorar e qualificar a prestação dos serviços à população, o prefeito José Fortunati, acompanhado do vice-prefeito eleito, Sebastião Mello, apresentou nesta quinta-feira, 29, o projeto de reforma administrativa com a nova estrutura da prefeitura que será implantada a partir de 1º de janeiro de 2013, quando terá início o novo governo. As informações foram dadas em coletiva de imprensa no Salão Nobre do Paço Municipal. Conforme o prefeito, a reforma administrativa, que terá 0,41% de impacto anual na folha de pagamento, é um compromisso assumido por ele durante o processo eleitoral com o objetivo de garantir mais e melhores serviços à população, agilizar a máquina pública e otimizar as estruturas para que a administração municipal e a cidade possam dar um salto de qualidade. (fotos)
 
A partir de outubro, começaram a ser realizados estudos para aprimorar a gestão que resultaram na criação e adequações de estruturas, visando evitar o sombreamento de atribuições entre secretarias e órgãos, e reforçar a participação do poder público em setores mais carentes. Entre as principais mudanças apresentadas pelo prefeito estão a criação do Escritório de Licenciamento e Regularização Fundiária, que permitirá mais agilidade na tramitação das solicitações e análises, mais integração entre os órgãos municipais nos estudos das demandas e transparência no acompanhamento dos processos. "Hoje os processos passam por inúmeras secretárias e se perde o controle. Com o escritório, não ficará nenhuma dúvida sobre os procedimentos, métodos ou sobre qualquer etapa", disse Fortunati. Apostando no fortalecimento dos Centros Administrativos Regionais (CAR), atendimento que é realizado em cada bairro, serão criados cinco novos centros passando de 12 para 17.
 
Conforme Fortunati, foi identificada a necessidade de reforçar a estrutura nas áreas de democracia participativa e excelência em serviços. Está previsto também o desmembramento da Secretaria de Direitos Humanos e Segurança Pública, que resultará em maior atenção à segurança urbana, como à integração e ampliação das políticas de direitos humanos implantadas no município, que englobará o gabinete do Povo Negro, Coordenadorias da Mulher e do Idoso, grupos específicos e GLBTs.
 
Segundo o prefeito, a nova Secretaria de Urbanismo, em substituição à atual Secretaria de Planejamento Municipal (SPM),  passará a tratar especificamente do planejamento urbano de curto prazo, sendo a guardiã do Plano Diretor e a executora do Plano Regulador. Passa ainda a incorporar a sua estrutura a área de edificação e controle, hoje vinculada à Secretaria Municipal de Obras Viárias (Smov). Conforme Fortunati, a intenção é que os mecanismos adotados possam dar mais transparência à gestão. “Transparência significa economia de recursos. Quanto mais tornarmos transparentes os processos, maior agilidade, confiabilidade e menos possibilidades de desvios de recursos na máquina pública”, frisou.
 
O prefeito destacou, ainda, que houve a preocupação de buscar exemplos e experiências de reformas administrativas que tiveram êxito em outras cidades brasileiras, como em Curitiba e no Rio de Janeiro, que possuem ferramentas de gestão em um estágio mais adiantado em relação à tramitação de processos e prestação de serviços. Também serviram de referência as administrações estaduais de Minas Gerais e Pernambuco. Foi a coordenadora do Gabinete de Planejamento Estratégico, Izabel Matte, quem apresentou as diretrizes estratégicas, com a revisão das questões e as mudanças na estrutura da prefeitura. A reforma resultou na criação de 331 novos cargos, a extinção de 336 e a regularização de 213, tendo repercussão financeira anual de R$ 8.569.200,00.
 
Por fim, Fortunati afirmou que os trabalhos não se encerram, pois sendo aprovado o projeto na Câmara parte-se para a fase de implantação das mudanças no inicio do próximo governo. Após a coletiva, o prefeito foi à Câmara de Vereadores encaminhar o Projeto de Lei da reforma administrativa.
 
Histórico: A reforma começou a ser desenhada em 8 de outubro e exigiu a revisão do Mapa Estratégico da Prefeitura, focando a atuação municipal em três áreas principais: Ambiência (Urbano, Meio Ambiente e Econômico), Prestação de Serviços e Social.
 
Resultados esperados: A reforma é fundamentalmente uma resposta da administração municipal aos problemas verificados e às exigências/demandas da população:
- agilização dos procedimentos;
- qualificação na prestação dos serviços;
- transparência na gestão;
- governo mais próximo das comunidades.

 
O que muda com a reforma administrativa?

A reforma administrativa se dará em quatro grandes blocos:

BLOCO 1 - Segurança e Direitos Humanos

Situação atual: Uma única secretaria integra as duas atividades: a Secretaria Municipal de Direitos Humanos e Segurança Urbana. Além disso, diversos órgãos como Gabinete do Povo Negro e Coordenadoria da Mulher tratam de temas específicos em núcleos distintos.

Proposta: Divisão da atual Secretaria em duas: Secretaria de Segurança e Secretaria de Direitos Humanos.

Resultados: Atenção mais dedicada à segurança urbana e integração e ampliação das políticas de direitos humanos implantadas no município, alinhando institucionalmente com estruturas similares em outras esferas públicas e com o governo federal.
 
BLOCO 2 - Gestão e Governança - Planejamento Estratégico e Orçamento

Situação atual: o Modelo de Gestão implantado em Porto Alegre, referência nacional, de acordo com diversas entidades especializadas na área, precisa ser ampliado e adequado para atender às necessidades e projetos prioritários que serão colocados em prática no novo ciclo da administração.

Proposta: adequação das estruturas do Gabinete de Planejamento Estratégico e do Gabinete de Programação Orçamentária em uma Secretaria com escritórios específicos que tratarão das duas áreas, o que permitirá um planejamento alinhado aos resultados pretendidos, com um monitoramento mais intenso das atividades desenvolvidas pelo Município, inclusive com a implantação de contratos de gestão com cada área da administração.

Resultados: Gestão mais eficiente, mais transparente em seus processos e garantia de que as metas firmadas pelos órgãos perante a sociedade serão cumpridas.
 
- Escritório de Licenciamento e Regularização Fundiária

Situação atual: Fluxo pouco claro e obstaculizado para o encaminhamento de construção de empreendimentos, edificações, parcelamentos de solo ou de regularização fundiária.

Proposta: Criação do Escritório de Licenciamento e Regularização Fundiária, vinculado à Secretaria de Gestão, que será o canal de acesso e monitoramento de processos dessa natureza.

Resultados: mais agilidade na tramitação das solicitações e análises, mais integração entre os órgãos municipais nos estudos das demandas e mais transparência no acompanhamento das mesmas.
 
- Secretaria de Gestão - Projetos Especiais com Financiamentos Externos
 
- Secretaria de Gestão - Escritório MetroPoa
 
- Prefeitura mais próxima da população

Situação atual: A Prefeitura possui hoje 12 Centros Administrativos Regionais (CARs) na cidade, vinculados à Secretaria de Governança Local, que buscam estabelecer a relação da administração no coração das regiões do Orçamento Participativo. Sem a estrutura adequada, não conseguem cumprir plenamente com sua missão.

Proposta: Ampliação do número de CARs para 17, um por região do OP e reestruturação interna de cada unidade, reforçando a estrutura nas áreas de democracia participativa e excelência em serviços.

Resultado: Com a nova formatação, os CARs passam a funcionar de fato como subprefeituras, prestando informações, fiscalizando serviços, aprofundando a participação cidadã e encaminhando as soluções para as demandas da comunidade.
 
 BLOCO 3 - Planejamento Urbano, Edificação e Licenciamento

- Foco na conservação e em projetos Situação atual: conservação da iluminação pública, vias e viadutos e próprios municipais é realizada por divisões diferentes e, por vezes, órgãos diversos.

Proposta: Adequação da estrutura da Smov, criando a Supervisão de Conservação, que irá integrar e unificar a gestão da manutenção desses importantes serviços da cidade. Além disso, será estruturada a Supervisão de Projetos, garantindo uma atuação permanente na elaboração de novas propostas para a cidade.

Resultados: mais eficiência na prestação de serviços de conservação e mais projetos para a cidade, permitindo a busca de novos investimentos.
 
- Urbanismo

Situação atual: Hoje Porto Alegre conta com a Secretaria do Planejamento Municipal, que tem a função de realizar o planejamento de curto e longo prazo, nem sempre conseguindo executar esta segunda tarefa por questões estruturais. Além disso, há sombreamento em relação à Smov no que diz respeito aos licenciamentos.

Proposta: Criação da Secretaria de Urbanismo em substituição à atual SPM. A nova secretaria passará a tratar especificamente do planejamento urbano de curto prazo, sendo a guardiã do Plano Diretor e a executora do Plano Regulador. Passa ainda a incorporar à sua estrutura a área de edificação e controle, hoje vinculada à Smov.

Resultados: Adequação lógica da função do órgão, garantindo mais atenção para o que ocorre hoje na cidade, mais agilidade nas análises de licenciamentos e criação das condições para a futura implantação do Instituto de Planejamento da Cidade de Porto Alegre.
 
BLOCO 4 – Gabinetes Institucionais

Situação atual: Existem hoje, vinculados ao Gabinete do Prefeito, dez órgãos, com as mais diferentes nomenclaturas e estruturas.

Proposta: Padronização institucional dos órgãos que passam todos a serem chamados de gabinetes. Extinção de três estruturas que vão ser incorporadas por outras secretarias. Adequação estrutural de algumas divisões importantes, como o Centro Integrado de Comando da Cidade de Porto Alegre e a criação do Escritório de Articulação Institucional em Brasília.

Resultado: Enxugamento do número de estruturas do Gabinete do Prefeito, ampliação do diálogo e articulação junto a órgãos federais e qualificação do monitoramento da cidade.

Divulgados os habilitados no edital de Modernização de Bibliotecas



Foram divulgados nesta quinta-feira (29) os projetos de prefeituras habilitados no edital de Modernização de Bibliotecas. O objetivo é contemplar 100 bibliotecas em cidades de até 10 mil habitantes, com valores de R$ 20 mil cada unidade. Em cidades com população acima de 10 mil habitantes, serão contempladas 25 bibliotecas, com valores de R$ 55 mil cada. Os recursos são provenientes do convênio entre o Ministério da Cultura (MinC) e a Secretaria de Estado da Cultura (Sedac).
Após análise técnica, foram habilitados 80 projetos e inabilitados 42. Os capacitados deverão apenas aguardar a lista de selecionados. Já os inabilitados poderão entrar com recursos a partir desta quinta-feira (29) até a próxima quinta-feira (06). Para tanto, as prefeituras deverão apresentar a documentação requerida.
Equipe de análise reunida na Sedac Foto: Divulgação
O edital de Modernização de Bibliotecas incentiva a leitura com a modernização de espaços culturais, assegurando a organização de registros bibliográficos e democratizando o acesso ao livro, à leitura e à literatura para comunidades do Rio Grande do Sul.
Texto: Asscom Sedac