Postagem em destaque

Justiça cassa mandato do Conselho Municipal de Cultura de Porto Alegre

A decisão do juiz José Antonio Coitinho, titular da 2ª Vara da Fazenda Pública de Porto Alegre, em Mandado de Segurança impetrado p...

31 de outubro de 2012

Inter promete agilizar realocação do Centro Cultural do Samba

Foto: Divulgação/PMPA
João Bosco (D) reiniu-se com Giovanni Luigi na tarde desta quarta

João Bosco (D) reuniu-se com Giovanni Luigi na tarde desta quarta

As obras de realocação do Centro Cultural do Samba serão agilizadas, conforme prometeu o presidente do Internacional, Giovanni Luigi, ao secretário extraordinário da Copa, João Bosco, em reunião na tarde desta quarta-feira, 31, no Beira-Rio. O espaço atual do Centro - ocupado pelas escolas Imperadores e Praiana, e bandas Saldanha e Itinerante – já começou a ser tomado pelas obras de ampliação da avenida Padre Cacique e da sub-estação da CEEE.
A realocação para uma área ao lado e a construção de uma nova quadra da Imperadores são um compromisso do Inter, em contrapartida às liberações da prefeitura para as intervenções no Beira-Rio e seu entorno. As plantas de revitalização, apresentadas pelo presidente do clube na época, Vitório Píffero, foram aprovadas de comum acordo entre o clube, a prefeitura e a Associação das Entidades Carnavalescas.


/copa_2014

Texto de: Cláudio Diestmann
Edição de: Caren Mello
Autorizada a reprodução dos textos, desde que a fonte seja citada.

Viajando na literatura de viagem



Nessa bela e ventosa terça-feira do dia 30 de outubro, a CLL foi à Feira do Livro louca para descobrir como se planeja uma viagem de mochila. Pena que a mesa-redonda com esse tema, que ocorreria às 16h30 na Sala Oeste do Santander Cultural, havia sido cancelada: o palestrante Fred Mourão (autor dos livros Saí pra dar uma volta... e Como planejar sua viagem de mochila) não pode comparecer devido a imprevistos.

A nossa intenção era trazer para o leitor dicas e respostas às dúvidas que podem surgir na mente de quem quer se aventurar pelo mundo com apenas uma mochila nas costas (tudo com uma pitadinha de literatura para deixar a coisa mais interessante). Mas, como não conseguimos conversar com Fred Mourão, resolvemos criar, nós mesmos, dicas de viagem com um roteiro de “lugares” para serem “visitados”. Porém, a viagem a qual falamos aqui é diferente: não é necessário mochila, muito menos sair do lugar.

Está preparado para a aventura? Então, atenção, passageiros: apertem os cintos!



Que tal começar dando a volta ao mundo em 80 dias? Julio Verne pode te ajudar a fazer essa viagem:

A Volta ao Mundo em 80 Dias,
Júlio Verne





Depois você pode conhecer um pouco mais de lugares específicos, como:




A Rússia:

Diário de Uma Viagem à Rússia em 1867,
de Lewis Carroll



A China:

Cadernos da Viagem à China,
de Roland Barthes





Veneza:

Veneza,
de Jan Morris

A Europa:

A Minha Viagem Pela Europa,
de Charlie Chaplin




Israel:

Israel em abril,
de Érico Veríssimo




A Terra Média:

O Senhor dos Anéis,
de J.R.R. Tolkien


Ou, se estiver em dúvida, pode escolher a viagem pelo meio de transporte:



Diário da Bicicleta,
de David Byrne



De moto pela América do Sul,
de Ernesto Che Guevara






E o que você acha de partir, acompanhado do "pai da literatura americana", num navio em direção à Europa, passar pelos Açores, e conhecer lugares como Marrocos, França, Itália, Grécia, Rússia?



A Viagem dos Inocentes,
de Mark Twain




Ou você pode querer enfrentar viagens mais “conturbadas”, com crítica, subversão, aventura e/ou adrenalina:



On the Road,
de Jack Kerouac

O Guia do Mochileiro das Galáxias,
de Douglas Adams








Medo e Delírio em Las Vegas,
de Hunter S. Thompson






Ou, então, viagens mais introspectivas e/ou reflexivas:





A insustentável leveza do ser,
de Milan Kundera




Budapeste,
de Chico Buarque








O pequeno Príncipe,
de Antoine de Saint-Exupéry





Viu, tem para todos os gostos!
Você também tem dicas? Então compartilha conosco!

E desejamos a todos uma boa viagem!

Histórias de Trabalho 2012 na Feira do Livro



No sábado do dia 28, o Memorial do Rio Grande do Sul esteve repleto de autores. Alguns iniciantes, outros já experientes na arte da escrita, selecionados de outras edições, mas todos, sem dúvida, muito felizes pelo lançamento da coletânea Histórias de Trabalho 2012. A sessão de autógrafos começou às 14h, e fazia parte da programação da 58ª Feira do Livro de Porto Alegre.



Os jurados Alexandre Carvalho (Cartum) e Ronald Augusto (Poesia) também estiveram presentes, coletando autógrafos e prestigando o evento:

A edição deste ano do Projeto Histórias de Trabalho contou com 248 inscrições válidas, dentre as quais foram selecionados 45 trabalhos para compor a coletânea. A 19ª edição, assim como as outras, se propôs a registrar diferentes olhares sobre a temática "TRABALHO", contemplando categorias como Histórias Verdadeiras, Histórias Inventadas, Poesia, Fotografia e Histórias em Quadrinho/Cartum. Excepcionalmente este ano, por decisão do juri, não foi selecionado nenhum trabalho na categoria Ensaio Acadêmico.

A coletânea pode ser encontrada, durante a 58ª Feira do Livro, na banca da Secretaria Municipal de Cultura (em frente à praça de alimentação) pelo valor de R$12,00. Após o evento, estará a venda aqui na Coordenação do Livro e Literatura (Av. Erico Verisssimo, 307), enquanto durarem os estoques.

Alguns de nossos autores da coletânea Histórias de Trabalho 2012

Experiência da Cidade Baixa será repetida em outros bairros

Foto: Melina Fernandes/Divulgação PMPA
 Auxiliadora, Independência e Moinhos de Vento querem discutir soluções
Auxiliadora, Independência e Moinhos de Vento querem discutir soluções
Os bairros Auxiliadora, Independência e Moinhos de Vento terão um Grupo de Trabalho inspirado no modelo da experiência da Cidade Baixa. Nesta terça-feira, 30, a Secretaria Municipal da Produção, Indústria e Comércio realizou a primeira reunião com representantes dos moradores, empresários, hospitais e escolas. Cerca de 30 pessoas participaram do encontro no Colégio Rosário. Também participam do grupo as secretarias do Planejamento, Meio Ambiente, Obras e Viação, o CAR Centro, a EPTC, o DMLU, a Fasc e a Guarda Municipal.
Na reunião, o secretário da Smic, Omar Ferri Júnior, anunciou a criação do Grupo de Trabalho e pediu que os representantes de cada entidade indicassem nomes para a composição do GT, que será feita no próximo encontro. “Este grupo terá que buscar, em consenso, soluções para esses bairros. Nós temos que pensar no bem comum, no bem de todos, e não em interesses particulares. Tenho certeza que podemos fazer um excelente trabalho aqui, resolver os impasses entre moradores e empresários, principalmente donos de bares e casas noturnas, melhorar o trânsito, reduzir acúmulo de lixo e tentar uma conscientização dos frequentadores sobre esses problemas. Ninguém quer acabar com essas atividades, mas um regramento é necessário.” disse Ferri Júnior.
A principal reclamação dos moradores na reunião foi o barulho. “Os jovens se reunirem nas ruas é uma tendência mundial. Mas temos três hospitais, aqui, na Independência, e pessoas circulando na rua, altas horas da madrugada, fazendo algazarra, além dos carros em alta velocidade”, lembrou o presidente da Associação dos Moradores e Amigos do Bairro Independência (Amabi), Diônio Roque Kotz.
A preocupação dos empresários que participaram do encontro é com os estabelecimentos que estão irregulares e prejudicam as atividades de quem está atuando de forma legal. “Com os bares regularizados, podemos estudar até a viabilidade de ampliar o horário de funcionamento, em acordo com a comunidade.” sugeriu Jorge Ângelo, dono de um PUB na rua Padre Chagas.
Os moradores apresentaram um mapa com locais que eles gostariam de ver preservados e sugestões de mudanças. A Prefeitura de Porto Alegre se comprometeu a analisar todas as demandas e buscar uma solução para os problemas nesses bairros.


/bairros
Texto de: Melina Fernandes
Edição de: Caren Mello
Autorizada a reprodução dos textos, desde que a fonte seja citada.

Ex-gestores de museus paulistas têm bens bloqueados


Reproduzimos matéria de Mário César Carvalho para a Folha de São Paulo de hoje, que nos leva a refletir sobre a prática disseminada das "Associações de Amigos", utilizadas por diversas instituições culturais.

A Justiça de SP determinou o bloqueio de bens de nove antigos gestores do MIS (Museu da Imagem e do Som) e do MCB (Museu da Casa Brasileira). Eles são acusados de desvios de verbas públicas que somam R$ 2,16 milhõe.
Foram atingidos pelo bloqueio de bens o ex-secretário de Cultura Ricardo Ohtake (1993-1994), o arquiteto Carlos Bratke, que dirigiu o Museu da Casa Brasileira, a curadora Adélia Borges e o crítico de cinema Amir Labaki, organizador da mostra de documentários É Tudo Verdade.
O pedido do bloqueio, conforme revelado ontem pelo jornal "O Estado de S. Paulo", foi feito pelo promotor Silvio Marques, o mesmo que investigou contas no exterior de Paulo Maluf (PP-SP). Na petição, a Promotoria acusa os museus de usarem caixa dois, notas frias e empresas fantasmas para o suposto desfalque.
O MIS teria sofrido desvio de R$ 1,04 milhão; o MCB, de R$ 1,12 milhão. Os envolvidos negam ter praticado irregularidades ou desvios. Labaki disse que nunca provocou prejuízos ao erário.
A Promotoria afirma que os dois museus alugavam seus espaços para eventos privados, mas o recurso não ia para um fundo do Estado, como determina a lei. Revertia para o caixa da associação de amigos da entidade.
As associações de amigos foram usadas pelos museus entre 1991 e 2006 sem ter qualquer amparo legal, de acordo com a Promotoria. Na visão da Promotoria, as associações só se tornaram entidades legais quando foi aprovada a lei das OSs (organizações sociais), que estabelece regras para parcerias entre o Estado e entidades privadas.
Entre outros eventos privados, são citados um festival de filmes de surfe promovido pela Osklen no MIS e um encontro da Microsoft no Museu da Casa Brasileira.
A investigação do Ministério Público aponta que o Museu da Casa Brasileira obtinha as notas frias com um funcionário de uma gráfica, chamado Marcelo Muszkat. Ele ficava com 6% do valor da nota fiscal, de acordo com a apuração da Promotoria.
A investigação sobre as supostas irregularidades começou em 2006, a partir de informações de uma funcionária do MIS. Em 2008, a Justiça autorizou a quebra de sigilo bancário dos suspeitos.
A Promotoria fez auditorias nas contas dos museus e usou dados do Tribunal de Contas do Estado, a primeira instituição que apontou problemas nas parcerias dos museus com as associações.
O Tribunal de Contas concluiu que o MIS apresentou 136 notas fiscais frias entre 2004 e 2006. No mesmo período, o MCB é acusado de usar 99 notas inidôneas para justificar gastos.

Casa dos Conselhos começa a se tornar realidade - Reunião Fórum dos Conselhos dia 31/10/12

HOJE, tivemos reunião do FÓRUM MUNICIPAL DOS CONSELHOS DA CIDADE, reunião esta que acontece mensalmente na última quarta feira do mês, sempre às 09:30 em local indefinido, pois ainda não se tem um local definitivo para as reuniões.
Na reunião de hoje, compareceram os seguintes conselhos:
1 - EDUCAÇÃO
2 - DEFESA DO CONSUMIDOR
3 - CULTURA
4 - CNEGRO
5 - CONTU
6 - SEGURANÇA
7 - SAÚDE
8 - COMAD
9 - CONDIM
10 - COMUI
Aos quais agradecemos sempre pelo esforço e presença voluntária de todos.
Além da pauta normal, que era; CONTINUAÇÃO DO PLANEJAMENTO DE UM SEMINÁRIO DOS CONSELHOS, cujo trabalho de construção junto com a plenária está sendo feito por uma comissão de participantes do Fórum com as seguintes conclusões até agora:

PLANEJAMENTO SEMINÁRIO: VALORIZAÇÃO DOS CONSELHOS 

1 - DATA: a partir de fevereiro de 2013
2 - LOCAL: indefinido
3 - HORÁRIO: indefinido
4 - OBJETIVOS GERAL: VALORIZAÇÃO DOS CONSELHOS
"Os Conselhos Municipais de políticas públicas de Porto Alegre dispõem de uma legislação que vem sendo aperfeiçoada por mais de 20 anos de tradição, na ação democrática, em Porto Alegre. Mas, apesar de sermos uma cidade que serve de modelo para várias outras do mundo, precisamos aperfeiçoar ainda mais esta legislação, dando realmente a importância que essa instância da democracia merece. Precisamos principalmente sair do discurso, aplicar a legislação vigente e partir para ações práticas que realmente demonstrem essa importância dos conselhos, bem como a população deseja.
A população que participa dos conselhos ainda se ressente de uma real demonstração da importância dos conselhos e isso se concretizará, quando esses forem respeitados em suas prerrogativas, mas principalmente, quando lhes for dada infraestrutura para que cumpram com suas competências legais.
O Fórum Municipal dos Conselhos da Cidade - FMCC -, uma instância da democracia ainda em formação e em fase inicial de afirmação, precisa ser melhor planejado e trabalhado em seus objetivos, de forma a despertar a atenção e a vontade dos conselheiros em participar desta esfera. Caso contrário, o Fórum dos Conselhos poderá estar fadados ao total abandono.
O Seminário dos Conselhos Municipais de Porto Alegre foi pensado com o intuito de fazer com que os Conselhos Municipais sejam realmente reconhecidos e valorizados por todos como órgãos de participação da sociedade na gestão pública, com a finalidade de propor, fiscalizar e aconselhar nas matérias referentes a cada setor da administração. Neste seminário, ao explicitar suas atribuições e competências, os conselhos municipais objetivam facilitar e alavancar a integração destes conselhos, nos processos de desenvolvimento de políticas públicas, ainda que setoriais, com a finalidade de promover políticas públicas de forma intersetorial e transdiciplinar".
5 - OBJETIVOS ESPECÍFICOS:
 -  Fortalecer a integração dos conselhos, visando objetivos comum,
 - Divulgar na mídia as atividades dos conselhos (alcançando prefeitura, câmara e jornais),
-  Readequação das prerrogativas do Fórum.
Além dessa pauta, que foi apreciada pelos presentes e aprovado o encaminhamento do perfil do seminário, conforme acima colocado, tivemos por intermédio do Diretor de Governança Plinio Zalewski, a ótima noticia, de que a licitação da primeira etapa da CASA DOS CONSELHOS DE PORTO ALEGRE, não foi vazia, devendo logo iniciarem as obras, tendo um prazo de um ano para ser concluída essa etapa.
Guimarães Coordenador Titular Fórum Municipal dos Conselhos da Cidade
https://www.facebook.com/Paulorobertoguimaraes
Twitter Guimarães:http://twitter.com/notas_guimaraes
Blog Conselho POA:http://cmcpoa.blogspot.com

30 de outubro de 2012

Porto Alegre e Horta realizam projeto de integração cultural

No dia 26 de outubro chegou em Porto Alegre a "Caravana Cultural Açoriana", movimento cultural que tem o objetivo de cumprir uma programação alusiva aos 260 anos da chegada dos casais colonizadores de Porto Alegre, vindos de três das nove ilhas que compõe o arquipélago dos Açores. O roteiro, que se iniciou por Porto Alegre, levará a caravana também para Colonia, Montevideo e outras cidades do Uruguai, todas de colonização lusitana. Posteriormente, retorna ao Brasil, apresentando-se em Uruguaiana, Alegrete, Rio Pardo, Guaíba e Santo Antonio da Patrulha. Na Capital gaúcha a apresentação ocorre dia 09 de novembro, às 19h, no Auditório Dante Barone da Assembléia Legislativa.
A caravana oficial do Governo das Ilhas conta com a participação da Sociedade Filarmonica Unânime Praiense, localizada na cidade da Horta, cujos 60 integrantes do grupo são músicos amadores, porém, com formação musical e espetáculos apresentados por todo o mundo, nos mais de 60 anos de história da orquestra. Ainda no roteiro estão presentes artesãos dos Açores com seus trabalhos de renda em miolo de figueira, além de filmes e documentários variados.
Igualmente compõem a missão os escritores Joana de Freitas, autora da foto-biografia de Manuel de Arriaga (primeiro Presidente da República Portuguesa), o navegador e comendador Genuino Madruga e o poeta, jornalista e diretor da rádio e televisão de Portugal/RTP Sedonio Betencourt. Todos trazem suas obras para lançamentos oficiais no Brasil. Completam a comitiva como representantes da Horta e Faial o presidente da Câmara Municipal Dr. João Castro e a presidente da Assembléia Legislativa, Dra. Alzira Silva.
A "Caravana Açoriana" é hóspede oficial do Governo do Estado do RS, Prefeitura de Porto Alegre e demais cidades acima referidas. São especiais apoiadores da estada em terras gaúchas a Cruz Vermelha Brasileira, o Exército e empresas privadas.
Horta, capital da Ilha do Faial, que compõe o arquipélago dos Açores, é umas treze cidades-irmã oficiais de Porto Alegre.
Contatos sobre o evento:
(51) 9894.9419 - Gilberto

(51) 81581568 - Vavá

(51) 98345165 - Pereira


/cultura
Texto de: Gabriel Ferreira (estagiário SMC)/ Supervisão: Marcelo Oliveira
Edição de: Manuel Petrik
Autorizada a reprodução dos textos, desde que a fonte seja citada.

Prêmio Professor Excelência será entregue nesta quarta-feira

Foto: Tiago Nequesaurt/Divulgação PMPA
Premiação será entregue pelo terceiro ano a professores da rede municipal de ensino
Premiação será entregue pelo terceiro ano a professores da rede municipal de ensino
Nesta quarta-feira, 31, às 18h, o auditório da Secretaria Municipal de Educação (Smed), localizado na rua dos Andradas, 680, no Centro Histórico, será palco da cerimônia de entrega do 3º Prêmio Professor Excelência. Para essa edição foram inscritos 36 trabalhos, número recorde, divididos em três categorias. A secretária municipal de Educação, Cleci Jurach, estará presente, assim como outras autoridades.

A distinção valoriza o trabalho dos docentes como principais agentes no processo de melhoria da qualidade do ensino, e reconhece a relevância das ações dos profissionais da educação municipal como intervenção transformadora, além de promover a troca de informação sobre o conhecimento pedagógico e divulgar experiências educativas de qualidade, planejadas e executadas na rede municipal de ensino.

Entre os trabalhos inscritos, 12 são referentes a projetos desenvolvidos na Educação Infantil, 23 do Ensino Fundamental, dois dos quais se referem à Educação Especial, e ainda mais um projeto referente ao Ensino Médio. Os primeiros colocados em cada categoria receberão um notebook, enquanto os segundos receberão um netbook, e os terceiros lugares uma câmera fotográfica digital. Na categoria Ensino Fundamental, o quarto colocado também receberá menção honrosa. Todos os projetos receberão certificados.

Segundo a assessora da diretoria pedagógica da Smed, Maria Clara Claumann, os trabalhos inscritos versam sobre diversidade, aprendizagem, inclusão, relações étnicas, entre outros aspectos do dia a dia das escolas. “A qualidade dos projetos participantes foi ótima”, afirmou.

Após a premiação, haverá coquetel para os presentes.

/educacao /premiacao
Texto de: Tiago Nequesaurt
Edição de: Caren Mello
Autorizada a reprodução dos textos, desde que a fonte seja citada.

Teatro de rua volta ao Largo Glênio Peres

Foto: Ricardo Giusti/PMPA
Oigalê se apresenta nesta quarta ao meio-dia
Oigalê se apresenta nesta quarta ao meio-dia
Nesta quarta-feira, 31, a Cooperativa de Artistas Oigalê faz sua terceira apresentação da peça O Baile dos Anastácio, no Centro Histórico de Porto Alegre. Quem passar pelo Largo Glênio Peres, ao meio-dia, poderá conferir o espetáculo, que mostra um pouco das lendas e tradições gaúchas.

A comédia é resultado de dois anos de pesquisa e conta a história de um baile que durou 30 dias, com personagens típicos dos pampas e trilha sonora executada ao vivo pela trupe. Os artistas interagem de uma maneira divertida com o público durante todo o tempo. A apresentação tem o apoio da Secretaria Municipal da Produção, Indústria e Comércio (Smic).

A Cooperativa Oigalê fez outras 2 apresentações neste mês no Largo Glênio Peres. O teatro de rua atraiu mais de 300 pessoas nos 2 dias. Uma das produtoras do espetáculo afirma que é importante ter esse espaço público disponível para as atrações culturais da cidade. “Nós achamos importante acontecer aqui porque é um lugar onde muitas pessoas circulam, e muitas dessas pessoas nunca tiveram a oportunidade de assistir uma peça de teatro.” diz Vera Parenza, que faz parte da equipe Oigalê.
Texto de: Melina Fernandes
Edição de: Álvaro Luiz Oliveira Teixeira
Autorizada a reprodução dos textos, desde que a fonte seja citada.

Auditório Araújo Viana e a música



Documentos usados na Educação Patrimonial 4 -
Auditório Araújo Viana e a música

O auditório Araújo Vianna é símbolo de espaço cultural na cidade de Porto Alegre. Sua História vem de longe, mais precisamente,da década de 20 do século passado quando o governo de Otávio Rocha remodela o centro e abre novas vias na Cidade. Lembrado por seu notável olhar para a cultura, ele aceita a sugestão do amigo Pereira da Silva,médico que,numa viagem à Alemanha,conhece um auditório aberto e com concha acústica. Então,inaugura,no dia 19 de novembro de 1927,um espaço para 1.200 pessoas na Praça da Matriz.



O primeiro auditório com seus bancos de cimento onde hoje é a Assembléia legislativa (Revista do Globo/ 1929).



Fonte: livro Auditório Araújo Vianna-30 anos de Elisabete Tomasi e Simone Derosso. Porto Alegre: Unidade editorial, 1994

As principais apresentações envolviam a música: foi sede da Banda Municipal, recebia corais, grupos folclóricos e servia de palco para ensaios de óperas. Em 1967, ele é totalmente transferido para sua nova sede na Redenção, deixando o espaço na Praça da Matriz para a Assembleia legislativa.


O auditório já na Redenção, inaugurado em 1964, com capacidade para 4.500 pessoas ( capa do Livro Araújo Vianna – 30 anos)

Foto do convite da inauguração acontecida no dia 12 de março


O nome do auditório é homenagem ao grande maestro gaúcho que é conhecido como compositor oficial de Porto Alegre. Sua obra mais importante é Carmelaque vemos discutida no jornal abaixo depois da apresentação no Theatro São Pedro em 1902.



Fonte: Jornal A Federação – 1902



Aqui, anúncio dos espetáculos apresentados no Theatro São Pedro com menção à ópera Carmela

Esta documentação mostrada aos estudantes permite ampliar a discussão sobre a experiência musical que é uma arte feita de muitos elementos, perpassando toda a história da humanidade.

No Projeto Sons da natureza: a expressão sonora da vida, há um cenário especialmente montado contendo: harpas, flautas egípcias, cítaras, lira romana, a caixinha de música, o gramofone, a vitrola, instrumentos que permitem aos personagens Simphonius e Modulatus interagir com as crianças, contando de forma mágica a história da música feita, também, de documentos.




Fotos:cenários e personagens


Os projetos de Educação Patrimonial da Instituição estão disponíveis às escolas gratuitamente. Agendamento com Rosane Fluck Fone:32197900 ou 32898284