Postagem em destaque

Justiça cassa mandato do Conselho Municipal de Cultura de Porto Alegre

A decisão do juiz José Antonio Coitinho, titular da 2ª Vara da Fazenda Pública de Porto Alegre, em Mandado de Segurança impetrado p...

31 de maio de 2011

PLENÁRIA REGIÃO NORDESTE-31/05/2011

Liquidação CLL


Atenção, atenção!
A Coordenação do Livro e Literatura está com um super desconto na inscrição para o seminário Livros que abalaram o mundo. De hoje até sábado você paga apenas R$ 40 para assistir às três palestras do primeiro módulo do seminário (R$ 20 para estudantes, professores, maiores de 60 anos e funcionários da PMPA).







O POETA DAS AMÉRICAS



Em 31 de maio de 1819 nascia Walt Whitman, aclamado o maior poeta das Américas. Whitman cantou a democracia, a terra e o homem. Escreveu os belíssimos Leaves of Grass (Folhas de Relva) e Song of Universal (Canção do Universal). Durante sua vida atuou como jornalista e ensaísta, o que possibilitou seu posicionamento público a favor da democracia e da liberdade.
No Brasil, ainda não temos uma tradução definitiva da obra completa de Whitman. Uma das poucas publicações recentes é a tradução de Rodrigo Garcia Lopes, pela Editora Iluminuras.

Abaixo, trecho do poema Song of Myself e a indicação bibliográfica.

I celebrate myself, and sing myself,And what I assume you shall assume,For every atom belonging to me as good belongs to you. (Song of Myself)

Eu celebro a mim mesmo, e acanto a mim mesmo,
E o que pretendo, tu pretenderás.
Pois cada átomo que me pertence também lhe pertence. (Canção a mim mesmo, Trad. de Leopoldo Fontanelle).









Folhas de Relva. Iluminuras, 2008. 324ps.; R$ 47,00.











Selected Poems. Gramercy Books, 1996. 224ps.; 22,88.
 
 
 

REUNIÃO INSTITUCIONAL CMCPOA E SMC-MÊS DE MAIO /2011

Aconteceu hoje, às 14:30 horas na Casa Torelly, com Secretário Adjunto Vinicius Brum, Guimarães, Leticia e Anabel.

PAUTAS;

1- Adesão de Porto Alegre ao Sistema Nacional de Cultura-ok,está sendo agendado a  cerimônia da assinatura para fim de junho.
2 - Edital de cadastramento e recadastramento de segmentos, eleições do CMCPOA-pedido a agilização para poder fazer a eleição antes de agosto, processo no jurídico da SMC
3 - Infra-estrutura do CMCPOA, várias pendências, algumas em processo , outras ainda pendentes, solicitado agilização para atendimento das necessidades do Conselho.
4 - Conselheiros faltantes da SMC- solicitado providências, prometido fazer algo.
5 - Plano Municipal de Cultura- solicitado noticias do inicio do processo , que ainda não foi iniciado.
6 - Conferência Municipal de Cultura, pré-conferências, apresentado um pré calendário feito por comissão do conselho para iniciar as tratativas com SMC.
7- - Apresentação das duas novas secretárias, Anabel Alzaibar-segmento Música e Leticia, segmento Cinema e Vídeo.
8 - Pautas do Conselho- solicitado resposta para as pautas do conselho e ainda pendentes de resposta por parte da SMC .
9 - Assuntos Gerais.

Novas Caras apresenta: O REI CEGO

de 1º a 22 de junho
Sempre às quartas-feiras, às 20h
Teatro de Câmara Túlio Piva
Entrada franca
(Senhas 1 hora antes)
Duração: 45min










Com o objetivo de reavivar a cultura popular, o Teatro do Clã escolheu um conto popular para transformar em teatro. O Rei Cego é a história de um jovem príncipe que enfrenta inúmeros perigos para trazer de volta a visão de seu pai. Quatro atores cantam, dançam e representam para dar vida aos personagens desse conto popular.

Direção Cassiano Azeredo
Assistente de Direção Rosmeri Lorenzon
Elenco Marcos Cardoso, Júlio César Schuster, Marcelo Staudt e Tuti Kerber
Figurinos Lúcia da Motta e grupo
Orientação Visual Chico Machado
Cenografia O grupo
Concepção Cassiano Azeredo e Marcos Cardoso
Realização Teatro do Clã
Produção executiva Marca Produções Culturais

Veja mais:
http://teatrodocla.blogspot.com

Estréia: TARTUFO

De 03 a 26 de junhoSextas, 21h, Sábados, 21h e domingos às 20h
Teatro de Câmara Tulio Piva


Valores de ingresso:
R$ 20,00 (50% para idosos, classe artística, estudantes e professores)
às sextas-feiras ENTRADA FRANCA (Senhas 1 hora antes)






Tartufo é uma das comédias mais famosas da língua francesa de todos os tempos. A peça aborda de maneira cômica as relações humanas que envolvem aqueles que utilizam a fé para adquirirem o poder e a ascensão social. Orgon, respeitado cidadão, vê sua fortuna e sua família ruirem por culpa do personagem título, que deseja tão somente utilizar-se da boa vontade de todos para prometer um céu que nem mesmo ele acredita existir. Confusões, surpresas e muitas canções encantarão a todos nesse espetáculo que sucede O Avarento no projeto "As Três Batidas de Molière" realizado pelo Grupo Farsa.

Autor: Grupo Farsa a partir da obra de Molière
Direção: Gilberto Fonseca
Assistência de Direção: João Pedro Madureira
Elenco: Elison Couto, Ariane Guerra, Carlos Azevedo, Laura Leão, Lúcia Bendati, Marcos Chaves, Plínio Marcos Rodrigues, Tefa Polidoro, Vinícius Meneguzzi e Bruno Hypólito
Figurinos: Daniel Lion
Trilha Sonora, Preparação Vocal e Direção Musical: Marcos Chaves
Iluminação: Gilberto Fonseca
Cenário: Grupo Farsa
Cabelos e Maquiagem: Elison Couto
Produção: André Oliveira e Rodrigo Ruiz

Saiba mais:
Blog do Grupo: http://gfarsa.blogspot.com

*Crédito da foto: Marcelo Andrade

CLUBE DO FRACASSO

de 04 de junho a 03 de julhosábados e domingos às 21h
Sala Álvaro Moreyra

Ingressos:
R$20,00 (50% para estudantes, classe artística e idosos)
duração:
1h25min















Um olhar festivo sobre o erro e a fragilidade humana, e aos nossos fracassos em geral. Ou seja, tudo o que vale a pena. Somos bastante imperfeitos, mas talvez na imperfeição resida nossa salvação. Dizia Beckett: tente. Fracasse. Tente outra vez. Fracasse outra vez. Fracasse melhor.
Clube do Fracasso é a primeira montagem da Trilogia Festiva, novo projeto da Cia Rústica que, depois de três premiadas montagens de Shakespeare, se aventura na composição de dramaturgia em sala de ensaio. O espetáculo se estrutura em vários jogos que se desdobram sobre zonas diversas da experiência humana, percorrendo memórias, amores despedaçados, exposições ao ridículo, tentativas falidas, a sede do sucesso, nossos medos e desejos. O cardápio do clube oferece uma mistura de novos ingredientes no repertório da Cia - texto próprio, uso de projeções de imagens - com elementos que já são parte da linguagem desenvolvida pelo grupo: música ao vivo, o ator como centro da cena, fisicalidade, humor, ênfase na teatralidade. Uma linguagem festiva que celebra o teatro como um espaço de encontro, conjugando comédia e sensibilidade, palavra e corpo, presença e teatralidade.

Prêmio Açorianos 2010 de Melhor Dramaturgia e Troféu RBS de Melhor Espetáculo pelo Júri Popular. Prêmio Funarte Myriam Muniz 2009.

Criação Cia Rústica
Direção e Composição dramatúrgica Patrícia Fagundes
Elenco Francisco de los Santos, Heinz Limaverde, Lisandro Bellotto, Marina Mendo e Priscilla Colombi
Figurinos e adereços: Heinz Limaverde
Assistência Figurinos: Francisco de los Santos
Cenário: Álvaro Vilaverde
Trilha sonora e Preparação vocal-musical: Simone Rasslan
Composições e pitacos corporais: Cibele Sastre
Iluminação: Cláudia de Bem
Captação e edição de imagens: Fábio Lobanowsky
Direção de Produção: Patrícia Fagundes
Produção Executiva: Morgana Kretzmann e Lisandro Bellotto
Programação gráfica: Paloma hernandez e patrícia fagundes
Fotografias: Alex Ramirez e Marina Mendo
Alimentação do blog: Marina Mendo

Saiba mais:
www.clubedofracasso.wordpress.com
www.ciarustica.com

Veja o que já disseram:
Um exercício inteligente e corajoso de mergulhar nessa lógica ilógica que é a vida. [...].E, para isso, a montagem vale-se de recursos circenses, do vaudeville, da cultura midiática dos shows de auditório. Piadas, canções, pequenos números de acrobacia, depoimentos, leitura de cartas, confissões. Esses são os elementos que vão compondo uma dramaturgia potente e criativa. Depois de se debruçar sobre textos consagrados de William Shakespeare, Patrícia Fagundes e sua troupe, arriscam. E arriscar, para mim, faz parte da tarefa do artista e é o que pode de maneira efetiva deixar a arte viva. [...] E é fascinante ver que a fisicalidade em cena aparece não como recurso performático vazio, mas para que esses corpos também possam fazer parte do discurso, que possam contar o que o silêncio das palavras ainda revela. [...]
Clube do fracasso filosofa sobre a verdade, sobre a realidade, sobre as simulações, sobre a existência, sobre opressão. É uma montagem cômica, melodramática, festiva e, com e por tudo isso, política! E sem precisar ser panfletária. Não sei se propositalmente, mas conversa com Foucault, Deleuze, Bakhtin, Artaud, mas não há nada de afetações. Esse filosofar acontece em cena, porque acima de tudo conversa com a humanidade nossa de cada dia, onde filósofo, palhaço ou platéia são feitos e desfeitos dos mesmos fios. Seja para tecer ou para tropeçar.
Airton Tomazzoni
Jornalista, coreógrafo e pesquisador
Diretor do Centro de Dança da Prefeitura de Porto Alegre

IFIGÊNIA EM ÁULIS + AGAMENON

De 03 de junho a 03 de julho de 2011
Sextas, 21h, Sábados, 21h e domingos às 20h
Teatro Renascença
Ingressos R$ 40,00 inteira, 50% idosos e classe artística, 10% estudantes.








]




A reunião destas duas tragédias gregas, na encenação do premiado Luciano Alabarse, integra elementos arcaicos e contemporâneos. Enquanto Ifigênia em Áulis, de Eurípedes, mostra os preparativos dos gregos para a Guerra de Tróia; Agamenon, de Ésquilo, trata do retorno do general vencedor e das consequências de suas ações bélicas, tanto em Tróia como em sua pátria. A idéia é proporcionar ao público uma visão completa dessas vidas, cujos destinos estão emaranhados e indissoluvelmente ligados, seja através do mundo arcaico das profecias seja através dos ciclos trágicos que envolvem os principais clãs retratados através do gênero.

Concepção e Direção Luciano Alabarse
Elenco Carlos Cunha, Fabrízio Gorziza, Fernanda Petit, Ida Celina, Luciana Éboli, Marcelo Adams, Mauro Soares, Vika Schabbach, Thales de Oliveira, Eduardo Steinmetz, Carolina Ramos, Fernando Zugno, Juliano Canal, Lurdes Eloy, Laura Backes, Letícia Balle, Taís Mattos, Luisa Herther, Rosângela Batistela, Tetê Montoy, Paulo Fernandes, Marcello Crawshaw
Cenário Sylvia Moreira
Figurino Rô Cortinhas
Iluminação Cláudia de Bem e João Fraga

Literatura para além da obrigação

Um dos maiores clássicos de nossa literatura, Memórias Póstumas de Brás Cubas foi publicado pela primeira vez em volume no ano de 1881, antes, o livro havia sido lançado através de folhetins. São muitos os aspectos que poderíamos abordar sobre a obra: a filosofia, a ironia, a complexidade do narrador; mas destacaremos aqui o fascinante capítulo 7 intitulado O Delírio.

cena do filme homônimo de André Klotzel
Em um dos raros momentos fantásticos na obra do Bruxo do Cosme Velho, o capítulo recompõe 30 minutos em que a sandice toma conta de Brás Cubas e ele é conduzido no lombo de um hipopótamo até o início dos tempos. Nesta vertiginosa jornada através dos séculos, cruzam o Éden e chegam até Pandora, a origem de tudo. Pandora ou Natureza lança-lhe o enigma: “sou tua mãe e tua inimiga”, Cubas recusa-se a decifrá-la. Segue-se então uma troca de desafetos em que Cubas demonstra temor e admiração misturados com um descrédito à figura lendária.
ilustração de Marilda Castanha para o livro infantil

Nesta passagem em que mitologia, sonho e ficção se confundem, podemos estabelecer uma aproximação literária entre o gênio brasileiro e o argentino Jorge Luis Borges. Borges em suas Ficções também rompe a linearidade da história e cria enredos que avançam em direção contrária ao tempo linear.





O Delírio. Ilustrações de Marilda Castanha. Companhia da Letrinhas, 2010. 48 ps.; R$ 27,00.








Memórias Póstumas de Brás Cubas. Globo, 2008. 280ps.; R$24,50.



Esse livro está disponível em nossa biblioteca.

Último dia de inscrição

 
Termina hoje o prazo de inscrição do concurso literário Histórias de Trabalho. Os interessados poderão se inscrever pela internet, na Coordenação do Livro e Literatura (Av. Erico Verissimo, 307) ou pelo correio.

Tendo como temática central “O TRABALHO”, escritores, poetas, fotógrafos e artistas ligados as histórias em quadrinhos/cartum podem optar pelas 06 categorias oferecidas:


* Histórias Verdadeiras (memórias do trabalhador);
* Histórias Inventadas (contos);
* Poesia;
* Ensaio Acadêmico (pesquisas de cunho analítico e acadêmico sobre questões relativas ao trabalho);

* Histórias em Quadrinhos / Cartuns;
* Fotografia.
Cada autor poderá inscrever, no máximo, 03 trabalhos inéditos em cada categoria, com exceção da Fotografia, na qual o limite é de 06 fotos. Os selecionados nas seis modalidades serão premiados com a publicação de um livro/coletânea com seus trabalhos no livro “Histórias de Trabalho”. O concurso é gratuito e contempla trabalhos de fotógrafos, artistas, escritores iniciantes e trabalhadores comuns de todo o país.

Casa Civil prevê alternativas para projeto do Cais do Porto


O Governo Estadual não tem um parecer definitivo sobre os próximos passos no projeto de revitalização do Cais do Porto, uma vez que ainda falta rever e avaliar detalhes da proposta. É o que informou o Chefe da Casa Civil, Carlos Pestana, em reunião na última quinta-feira, 26/5, com representantes do Movimento em Defesa da Orla do Rio Guaíba e com a vereadora Sofia Cavedon (PT). “Há uma disposição política geral, mas não temos opinião porque não vimos o projeto”, informou Pestana.

No segundo semestre de 2010, a então governadora Yeda Crusius (PSDB) lançou licitação para a revitalização do Cais, processo que foi questionado pela Agência Nacional de Transportes Aquáticos (Antaq). Ao ingressar com ação de impugnação do edital no Supremo Tribunal Federal (STF), a Antaq apontou irregularidades no processo, “vícios de origem” e prazos exíguos que teriam beneficiado a única concorrente na licitação. Desde então, a assinatura do contrato foi bloqueada e, após a transição, o novo governo pretende reavaliar a situação.

Como forma de resolver o impasse, as alternativas seriam, segundo Pestana, anular a licitação feita em 2010 e preparar um novo processo (o que dificilmente seria concluído no atual governo e protelaria ainda mais a obra), ou encaminhar a desafetação da área – o Cais deixaria de ser zona portuária, sendo reconhecido como área da União. O próprio Governo Federal já teria sinalizado a favor da desafetação, e na próxima semana Pestana deve viajar a Brasília para tratar do assunto. A decisão tiraria da Antaq o poder de gestão do Cais e permitiria dar continuidade ao processo já encaminhado até então.

Alteração

Os representantes do Movimento em Defesa da Orla do Rio Guaíba fizeram objeções ao projeto, principalmente com relação à altura dos prédios, inicialmente estabelecida em 100 metros, e ao estacionamento subterrâneo, que teria cerca de 5 mil vagas. “Não precisamos de um muro separando as pessoas do rio. Temos que aproximá-las”, frisou o sociólogo Milton Cruz. A ideia agora é criar e incentivar movimentos sociais que provoquem a discussão e, quem sabe, ocasionem mudanças no projeto. A iniciativa foi bem recebida pela vereadora Sofia e pelo Chefe da Casa Civil. “Os movimentos nos ajudam a incidir sobre assuntos importantes. O Governo precisará disto para dar legitimidade ao debate”.

Apesar de desconhecer maiores detalhes, Pestana reconhece a possibilidade de o Governo, após analisar o material, sugerir modificações ao que já foi planejado. “Fomos muito enfáticos ao dizer que queremos revitalizar o Porto”, salientou. Ele indica o interesse por alterações, além de que será necessário redefinir prazos. “Temos algumas ideias em vista”, adiantou. Sofia, por sua vez, lembrou que vários espaços do Cais do Porto são utilizados atualmente para atividades culturais, como Bienal e Feira do Livro. “Essas áreas precisam permanecer públicas”, disse. Pestana reiterou, no entanto, que iniciar o debate sem que se tenha uma decisão quanto à impugnação do edital seria uma atitude infundada.

Debate

Outro ponto levantado durante a reunião foi a necessidade de se ouvir representantes do Governo Municipal e da sociedade. “A falta de informação é um entrave para a formação de uma opinião própria”, disparou Milton Cruz. Integrante da Associação de Moradores do Centro, Sylvio Nogueira disse que o projeto é desconhecido pela cidade, pois não há diálogo. “As pessoas são favoráveis à revitalização, mas não conhecem o projeto. A ideia que foi vendida é outra”.

Para o Chefe da Casa Civil, a abertura do debate à população é um passo crucial a ser feito, e também é importante que a prefeitura da Capital se manifeste durante as negociações. “Respeitada a legalidade, não vamos nos opor ao projeto”, garantiu Pestana. “A questão não é financeira. O que interessa é o impacto que essa obra vai ter na cidade”.

Carta

Durante a reunião, Pestana recebeu uma cópia da carta encaminhada ao governador Tarso Genro (PT) que solicita a abertura do diálogo à sociedade sobre o Projeto de Revitalização do Cais do Porto. Além do Chefe da Casa Civil e da presidente da Câmara, compareceram à reunião Adriane Bertoglio Rodrigues, Anadir Alba, Eduíno de Mattos, Milton Cruz e Sylvio Nogueira, integrantes do Movimento em Defesa da Orla do Rio Guaíba.

Marta Resing (reg. prof. 5405)
Gabinete da vereadora Sofia Cavedon

Museu Antropológico oferece bolsas de Iniciação Científica

Estão abertas as inscrições para o Programa Institucional de Bolsas de Iniciação Científica — PROBIC — da Fundação de Amparo à Pesquisa do Estado do Rio Grande do Sul (FAPERGS) para estudantes, a partir do 3º semestre dos cursos de Ciências Sociais, Museologia, Antropologia e áreas afins.

As vagas destinam-se ao trabalho de pesquisa no Museu Antropológico do Rio Grande do Sul e as inscrições poderão ser feitas até o dia 10 de junho de 2011. A instituição oferece bolsa no valor de R$ 360,00.

Veja o edital completo aqui na página da Sedac/Editais.

O Museu Antropológico do Rio Grande do Sul é uma das instituições museológicas da Secretaria de Estado da Cultura.

Inscrições:
Os interessados devem enviar currículo, histórico do curso e comprovante de matricula de 23/05 a 10/06/2011 para o e-mail mars@cultura.rs.gov.br, ou entregá-lo pessoalmente na sede do MARS, na Rua dos Andradas, 1234 – Sala 1009 – Centro – Porto Alegre.
Processo de Seleção: 13/06 e 14/06/2011.
Divulgação do resultado: 15/06/2011.
Outras informações pelo telefone 51 3228-7664.

Mostra de Vídeo Independente na CCMQ

No dia 1º de junho, a Casa de Cultura Mario Quintana, em parceria com a NS Produções, recebe a 112ª Mostra de Vídeo Independente. O evento ocorrerá às 19h30 na Sala A2B2, 2º andar da CCMQ, e tem entrada franca.

Quem quiser apresentar seus curtas-metragens para seleção e apresentação na Mostra, pode entrar em contato com Nicanor através do telefone (51) 9181-7298 ou e-mail nicsantos@terra.com.br .

Serão exibidos quatro títulos durante a Mostra, “A Maleta”, de Nicanor Santos, “Santana, o detetive”, de Gisele Camarata, “Porto alegre, meu amor”, ficção com direção coletiva de grupo de diretores da capital. E, por fim, “Um conto na solidão”, de Essi Rafael.

A Casa de Cultura Mario Quintana é uma das instituições vinculadas à Secretaria de Estado da Cultura.

Texto: Asscom Sedac

IGTF recebe inscrições para o festival O Rio Grande Canta o Cooperativismo

A Fundação Instituto Gaúcho de Tradição e Folclore (FIGTF), fundação vinculada à Secretaria de Estado da Cultura (Sedac), recebe até o dia 29 de julho as inscrições para o 5º Festival O Rio Grande Canta o Cooperativismo.

Serão aceitas músicas que retratem o tema Cooperativismo, a grande força do Rio Grande. De acordo com o regulamento, não haverá restrições a estilos ou gêneros musicais, desde que existentes na cultura do Estado. As composições deverão ser inéditas até a sua apresentação pública no festival.

O evento é uma promoção do SESCOOP/RS – Serviço Nacional de Aprendizagem do Cooperativismo do Estado do Rio Grande do Sul. A realização será em três etapas classificatórias e uma etapa final: em Pinhal, 07 de outubro; Bento Gonçalves, 28 de outubro; São José do Ouro, 18 de novembro e etapa final, em Tapera, 9 de dezembro.

As inscrições devem ser remetidas para um dos seguintes locais:
FIGTF - Fundação Instituto Gaúcho de Tradição e Folclore - Av. Borges de Medeiros, 1501, sala 10 térreo - Centro Administrativo do Estado - Porto Alegre/RS CEP: 90119-900
OMB/RS - Ordem dos Músicos do Brasil - Rua Vasco Alves, 235 - Porto Alegre/RS CEP: 90010-410.

O regulamento e mais informações sobre o festival estão à disposição no site www.sescooprs.coop.br.

Texto: Rita Escobar

Música no Jardim apresenta Rodrigo Nassif

O projeto Música do Jardim da próxima quarta-feira, 1º de junho, apresenta o violonista Rodrigo Nassif, a partir das 18h30min, no Jardim Lutzenberber da Casa de Cultura Mario Quintana, uma das instituições vinculadas à Secretaria de Estado da Cultura.

Rodrigo Nassif, que venceu o Prêmio Açorianos de Música 2008/2009 na categoria Intérprete Instrumental, já lançou dois CDs de composições próprias, de forte apelo popular, mesclando influências regionais, jazz, flamenco e violão erudito.

Em caso de mau tempo, o evento será transferido para o Mezanino Mario Quintana.


Texto: Asscom/Sedac
Foto: Rodrigo Nassif (Crédito: Tadeu Vilani)

Educação é a prioridade eleita na assembleia da Região Leste

Foto: Ricardo Giusti/PMPA
32 demandas, 12 novas e 20 resgatadas de PIs anteriores 3
2 demandas, 12 novas e 20 resgatadas de PIs anteriores
Foto: Ricardo Giusti/PMPA
Busatto: Grande volume de recursos para a região
Busatto: Grande volume de recursos para a região
Os 678 participantes da assembleia do Orçamento Participativo (OP) 2011-2012 da Região Leste elegeram educação como prioridade de investimentos para o ano que vem. A reunião aconteceu na noite de segunda-feira, 30, no CTG Raízes do Sul (Rua São Domingos, 89 – Bairro Bom Jesus). As outras prioridades foram pavimentação (2º), habitação(3º) e saúde(4º).  (fotos) 
O secretário de Coordenação Política e Governança Local, Cezar Busatto, representou o prefeito José Fortunati que viajou a Brasília para audiência com a presidente Dilma Roussef que tem como pauta a verificação do desenvolvimento de projetos e obras para a Copa do Mundo de 2014.
De acordo com Busatto, a região Leste tem bons motivos para comemorar uma vez que foram destinados recursos na ordem de R$ 9,4 milhões para 32 demandas gravadas no Plano de Investimentos e Serviços 2011 para 32 demandas, sendo 12 novas e 20 resgatadas. “Esta é uma das regiões que teve um grande volume de investimentos reservados nesse PI”, afirmou o secretário.
Busatto falou ainda sobre a satisfação de ver uma ação desenvolvida pela comunidade da Bom Jesus que foi manchete nos jornais de segunda-feira. “O projeto Oasis na ‘Bonja’ para a construção de uma pracinha pela comunidade em parceria com o governo municipal é a clara demonstração do que se pode fazer com a união de esforços. Esta pracinha está sendo oportunizada através das discussões dentro do 5º Congresso da Cidade”, comentou.
Outra praça mencionada na plenária, através das intervenções da comunidade, foi a Praça da Juventude. O secretário Municipal da Juventude, Luizinho Martins, disse que está trabalhando para que essa demanda se realize. “Reafirmamos o compromisso do prefeito para a efetivação da Praça da Juventude na Região Leste”, afirmou.
A Região apresentou consenso para escolha dos Conselheiros. Foram eleitos por aclamação os membros da chapa única,  Maria Elizabeth de Britos Alves e Copinaré Acosta como primeiro e segundo titulares, respectivamente. Para a suplência foram eleitas Ivone Rosangela dos Santos e Fernanda Simões Pires.
Na noite de terça-feira acontece, a partir das 19h, a plenária da Região Noroeste no Sindicato dos Metalúrgicos de Porto Alegre (Rua Francisco Trein, 116 – Bairro Cristo Redentor).