Postagem em destaque

Justiça cassa mandato do Conselho Municipal de Cultura de Porto Alegre

A decisão do juiz José Antonio Coitinho, titular da 2ª Vara da Fazenda Pública de Porto Alegre, em Mandado de Segurança impetrado p...

30 de dezembro de 2010

Mostra de Dança Verão abre programação no dia 6

Foto: Divulgação/PMPA
17ª Mostra de Dança Verão: de 6 a 9 de janeiro 17ª Mostra de Dança Verão: de 6 a 9 de janeiro
A 17ª edição da Mostra de Dança Verão abre o circuito cultural em 6 de janeiro, no Teatro Renascença (Av. Erico Veríssimo, 307). O público poderá conferir coreografias de alguns dos melhores profissionais e grupos de Porto Alegre. Os ingressos custam R$ 10,00.  As apresentações ocorrem sempre às 21h. A mostra segue até o dia 9 de Janeiro.
Outras informações podem ser obtidas no Centro Municipal de Dança, pelo telefone 3289-8065, ou pelo e-mail centrodedanca@smc.prefpoa.com.br.
Mostra de Dança Verão - Promovido pelo Centro Municipal de Dança da Secretaria Municipal da Cultura (SMC), o evento vai reunir no palco Dança de rua, tango, balé, dança do ventre, samba, flamenco, salsa, dança contemporânea e jazz, entre outros gêneros. Obras de consagrados profissionais e novos talentos que vêm se destacando na cena local são o destaque da edição. Na programação estão trabalhos de Luciana Paludo, Laboratório da Dança, Escola Aline Rosa, Studio Paulo Pinheiro, Eva Schul e do grupo Restinga Crews.

17ª Mostra de Dança Verão
De 6 a 9 de Janeiro de 2011
Local: Teatro Renascença (Av. Érico Veríssimo, 307)
Horário: sempre às 21h
Ingresso: R$ 10,00

V Prêmio Joaquim Felizardo será entregue dia 18

A cerimônia de entrega do Prêmio Joaquim Felizardo acontecerá no dia 18 de janeiro, no Teatro Renascença, às 20h30. Criado pela Secretaria Municipal da Cultura, o Prêmio Joaquim Felizardo homenageia em diversas áreas os artistas, os intelectuais, as iniciativas, a mídia e os  patrocinadores de destacada contribuição para a cultura da cidade (veja no box abaixo os premiados desta edição).

Ao escolher o nome do professor Joaquim Felizardo para designar o prêmio, o secretário Sergius Gonzaga afirma que Secretaria da Cultura de Porto Alegre pretende reconhecer não apenas sua ação pedagógica e cultural na cidade, mas acima de tudo os valores humanistas que nortearam a sua existência. “Entre estes, cabe sublinhar os princípios da amizade, da solidariedade e de um extraordinário humor que o professor derramava cotidianamente sobre a existência. São valores inesquecíveis para quem conviveu com o emérito mestre, fundador dessa secretaria que tem sido tão significativa para Porto Alegre.”
Os premiados são escolhidos por um conselho, formado pelos coordenadores de áreas da SMC (música, teatro, artes plásticas, etc.), mais a secretária-adjunta e próprio secretário. O Conselho do Prêmio Joaquim Felizardo reune-se três vezes durante o ano, sendo que no primeiro encontro é debatida uma lista de três personalidades para cada área, no segundo são votados dois nomes e no último encontro é decidido por consenso cada homenageado. Para maiores informações sobre as edições anteriores do evento, consulte o site da Secretaria de Cultura de Porto Alegre, no link http://www2.portoalegre.rs.gov.br/smc/default.php?reg=200&p_secao=114
01) Mídia 
- Jornal:  Telmo Flor
- Rádio: Programa BandNews - Edição de Sábado
- Tevê: Programa Café TVCom
- Especial: Paulo Gasparotto
05) Tradição e Folclore: Tasso Bangel
06) Descentralização da Cultura: Associação dos Moradores da Vila Brasília
07) Manifestações Populares: Cláudio Britto
08) Memória Cultural: Luiz Oswaldo Leite
09) Fotografia: Eurico Salis
10) Cinema: Sérgio Silva
11) Artes Plásticas: Paulo Porcella
12) Dança: Ballet Chemale
13) Teatro: Dilmar Messias
14) Música: Geraldo Flach
15) Literatura: Programa de Leitura Adote um Escritor
                          (Câmara Rio-Grandense do Livro e Secretaria Municipal de Educação)
16) Especial - Paixão pela Cultura: Luiz Coronel
17) Especial - Intelectual: Lya Luft
 

27 de dezembro de 2010

Açorianos de Artes Plásticas tem inscrições até quarta

A Coordenação de Artes Plásticas da Secretaria Municipal da Cultura (SMC) está com inscrições abertas para o 5º Prêmio Açorianos de Artes Plásticas. Interessados têm até quarta-feira, 29, para efetuar a inscrição, das 9h às 12h e das 14h às 17h, na sala 605 da Usina do Gasômetro (avenida Presidente João Goulart, 551), sede da coordenação.



Clique aqui para ler o edital do 5º Prêmio Açorianos de Artes Plásticas - Concurso 006/10 - Processo 001.002203.10.3



Clique aqui para fazer o download da ficha de inscrição para o prêmio







Cronograma do edital:



Abril de 2010 – Publicação do Edital, divulgação e nomeação dos integrantes das Comissões;

Janeiro e Fevereiro de 2011 – Reuniões da Comissão de Seleção e divulgação dos indicados;

Fevereiro e Março de 2011 – Reuniões da Comissão de Premiação;

Abril/2011 – Reuniões da Comissão de Premiação;

Maio/2011 – Solenidade de entrega dos Troféus e Prêmios.



O 5º Prêmio Açorianos de Artes Plásticas tem como objetivo destacar e premiar as importantes produções locais em artes plásticas do ano de 2010.



Informações: (51) 3289-8124

Usina de Natal agitou o Gasômetro

Usina de Natal 2010 levou milhares de pessoas à Usina do Gasômetro



Milhares de pessoas compareceram na Usina do Gasômetro para conferir o último final de semana das atrações da Usina de Natal. Shows, contação de histórias e outras atividades envolveram a cidade no clima natalino. Realizado pelo Grupo RBS e prefeitura de Porto Alegre, o evento contou com o patrocínio da Pirelli.



A noite de Natal foi embalada com um repertório de canções de estilos variados como balada, rock, samba, country, pop e versões de clássicos internacionais. Com o show Isabela Fogaça em Família, a plateia acompanhou interpretações de compositores como José Fogaça, Assis Valente, Luiz Coronel, Henrique Mann. No final da tarde, um pouco antes da apresentação, a criançada se divertiu com a história Um Natal Ecologicamente Correto, contada pelo Grupo Cataventus.



No domingo, para fechar a programação musical da edição 2010 do evento, os jovens da Orquestra Villa-Lobos levaram ao palco clássicos nacionais e internacionais como Imagine, Something, Dancing Queen, Brasileirinho, Mas que Nada e Aquarela do Brasil. O grupo, muito aplaudido pelo público, é formado por crianças da Vila Mapa, periferia de Porto Alegre, e busca a inclusão social dos pequenos através da música.



A iluminação da chaminé do Gasômetro segue até o dia 6 de janeiro. Wallpapers, fotos e vídeos da festa podem ser acessados no site www.usinadenatal.com.br.

23 de dezembro de 2010

3ª REUNIÃO INSTITUCIONAL CMCPOA E SMC-RELATORIO PAUTAS CMCPOA

PREZADA ANA FAGUNDES E CONSELHEIROS

Hoje, na 3ª e última reunião institucional do ano de 2010, do CMCPOA e da SMC, fizemos um balanço geral  das ações e proposições,demandas do conselho,  pautas  e anseios da sociedade cultural de Porto Alegre.
Conforme combinamos segue por email, relatório de pautas do CMCPOA, para que a prezada secretária nos envie um relatório  da situação do encaminhamento de cada uma das pautas tratadas no conselho.
Com isso, nós do Conselho achamos quer estamos fazendo a nossa parte, sugerindo, fiscalizando e pedindo a realização de vários anseios apresentados no Conselho.

UM FELIZ NATAL E ANO NOVO PARA TODOS E QUE O ANO DE 2011 SEJA CADA VEZ MAIS PRODUTIVO NA REALIZAÇÃO  DOS ANSEIOS DO SETOR CULTURAL DE PORTO ALEGRE.

Guimarães Presidente  Conselho Municipal de Cultura
F: 3026.6777 / 9987.5880
Twitter Guimarães:http://twitter.com/notas_guimaraes


Ói Nóis Aqui Traveiz terá sede própria em 2011

Foto: Ricardo Giusti/PMPA
Tânia Farias pediu licença para Tânia Farias pediu licença para "ocupar um espaço público" e subiu à mesa

No mesmo espírito alegre que caracteriza a "Tribo de atuadores Ói Nóis Aqui Traveiz",  foi assinado hoje um convênio com Ministério da Cultura e a Prefeitura de Porto Alegre, para a construção do Centro Cultural Terreira da Tribo. (fotos)
O prefeito José Fortunati e o secretário da Cultura (SMC), Sergius Gonzaga, assinaram o acordo que prevê investimento de R$ 1,3 milhão. Os recursos foram obtidos por intermédio de emendas parlamentares. A medida atende a deliberação aprovada pelo Orçamento Participativo, em três anos consecutivos, no final da década de 1990.
O projeto do Centro, que será na Rua João Alfredo, 709, bairro Cidade Baixa, terá espaço para pesquisa teatral, salas de aula, biblioteca e centro de referência do teatro popular, além de salas de exposição, projeção e local para o acervo do grupo. A licitação para início da obra deverá ocorrer no início de 2011.
O prefeito destacou a importância do grupo, referência cultural para Porto Alegre. "O teatro ousado marcou a minha vida quando estudava na Ufrgs. A sede própria representa um marco cultural histórico para a cidade". Emocionada, a atuante Tânia Farias pediu licença para fazer o que o grupo tem por hábito: invadir o espaço público, subindo na mesa do Salão Nobre. "É um sonho de muitos anos. Com o centro conseguiremos atender mais pessoas de forma qualificada e organizada, é mais vida ao espírito libertário", afirmou.
Atualmente, mais de 100 pessoas participam das oficinas do grupo, realizadas em bairros como Bom Jesus, Restinga, Humaotá, Parque dos Maias, entre outros. O ato, realizado no Salão Nobre do Paço Municipal, contou com a presença do deputado federal Vieira da Cunha, do diretor da Usina do Gasômetro, Caco Coelho, do diretor do grupo, Paulo Flores, e de integrantes da Tribo.

Assinado o contrato de revitalização do cais Mauá

Foto: Ricardo Giusti/PMPA
Prefeito Fortunati fala no ato de assinatura do contrato Prefeito Fortunati fala no ato de assinatura do contrato
Um antigo sonho da cidade está próximo de se tornar realidade. Foi assinado nesta quinta-feira, 23, o contrato de revitalização do Cais Mauá. O prefeito José Fortunati participou da solenidade no Pórtico de Entrada do Cais.
Na ocasião, a governadora Yeda Crusius assinou o convênio de arrendamento do Cais Mauá ao Consórcio Porto Cais Mauá, liderado pelo grupo Bertin, vencedor da licitação para a revitalização da área de 181 mil metros quadrados.
Segundo a governadora, o ato é histórico por significar o início da recuperação do local, um sonho aguardado há mais de 30 anos pela população de Porto Alegre. Quando estiver revitalizado, o Cais Mauá será, além de cartão-postal, forte promotor do desenvolvimento e do turismo do Rio Grande do Sul.
O prefeito destacou a mudança na história da cidade e do cenário do Centro Histórico de Porto Alegre. "Todos sabem da importância deste momento, de um porto inoperante e sendo um dos locais mais bonitos da nossa cidade. Será uma referência de Porto Alegre para o mundo na Copa de 2014 e depois desse evento". Fortunati elogiou a obstinação da governadora ao comandar os trabalhos. "É um processo difícil, complexo, mas que agora está acontecendo. Agradeço à governadora como morador e como prefeito desta cidade", concluiu.
Para o coordenador do Projeto de Revitalização do Cais Mauá, Edemar Tutikian, a assinatura é a autorização para o consórcio "tomar a posse da área e iniciar os trabalhos. Mas a área é pública e permanecerá pública".
Contrato - O prazo do arrendamento é de 25 anos, renováveis. No primeiro semestre de 2011 devem ser aprovados os projetos executivos do empreendimento. O investimento total é estimado entre R$ 400 milhões e R$ 500 milhões. A conclusão está prevista para quatro anos.
A expectativa é de que, durante as obras, serão gerados 3 mil empregos diretos e mais 5 mil indiretos. O Estado receberá do consórcio o valor de R$ 2,5 milhões anuais pelo arrendamento. Caberá também ao Porto Cais Mauá a manutenção das obras sociais e dos eventos, como a Feira do Livro, o Museu de Arte Contemporânea e a Bienal do Mercosul, e sustentar os investimentos na área ao longo dos 25 anos do arrendamento.
Depois de assinado o contrato, as próximas etapas da revitalização do Cais Mauá terão vínculos operacionais do consórcio com órgãos do município, estado e união. Essas relações estarão ligadas ao projeto executivo das obras. Entre elas, destacam-se as melhorias a serem feitas nos 12 armazéns do cais, a infraestrutura (instalações de energia, água, esgotamento), os licenciamentos e as obras de engenharia civil.
Os urbanistas paranaense, Jaime Lerner, e catalão, Fermín Vázquez, projetarão a arquitetura das obras que incluem a construção de hotel, shopping, escritórios comerciais, estacionamento e espaços destinados à gastronomia, cultura, entretenimento e lazer. A expectativa é de que as obras estejam concluídas antes da Copa do Mundo de 2014, quando Porto Alegre será uma das sedes.

Selecionados para a Mostra de Dança de Verão 2011


O Centro de Dança divulga a relação dos trabalhos selecionados para a Mostra de Dança de Verão 2011.
No período de 27 a 30 de dezembro estaremos enviando a planilha com os horários de ensaios e ordem de apresentação.
Como nas edições anteriores, os ingressos poderão ser retirados antecipadamente no Centro de Dança (Avenida Érico Veríssimo, 307) no período de 28 a 30 de dezembro das 9h às 12 e das 14h às 17h e a partir do dia 3 de janeiro no mesmo horário.

Dia 6 - quinta-feira

Grupos e coreografia
My house (Adriano Oliveira) - Mais que palavras
Escola Aline Rosa - Amantes da vida
Escola Aline Rosa - Rita: do Hippie ao Rock
Restinga Crews - Natural
Gina Vitola - Fusão arábe, flamenco e cigano
Ballet Gisele Chagas - O mundo é um moinho
Laboratório da Dança - Solace
Laboratório da Dança - Duo
Grupo Experimental do Curso de Dança da ULBRA - Intenções e acasos
Omodua - Guerreiras
Alunos do Curso de Graduação em Dança da UERGS - Fatores comuns
Fernanda Santos - Depois do baile
Centro de Arte de Porto Alegre - Cisne Negro
Centro de Dança e Cultura Criativus - Salsando
Ballet Gisele Chagas - Shadow
Centro de Arte de Porto Alegre - Show street
Maria Cristina Futuro - Luz e som


Dia 7 - sexta-feira

Grupos e coreografia
Thaís Petzhold - Flor
Alessandro Rivellino - Experimento aleatório
Luciana Paludo - Argumento para o espaço
Clube da Dança - Samba de todos os estilos
Restinga Crews - Viajando no som
Stravagance - Freestyle e algo mais
Ballet Gisele Chagas - Brega
Cia H - Se é hora de partir, porque eu fico?
Escola de Arte e Dança Mahaila Adma - Casa de noca
Escola de arte e Dança Mahaila Adma - Faddah
Escola de Arte e Dança Mahaila Adma - Sabor
Raisa Torterola - Resta-me
Palco e Cia - La paix - pas de deux do Ballet Coppélia
Ânima Cia de Dança - Trio extraído da obra "De um a cinco"
Grupo Cigano Explode Coração - Juerga Cigana


Dia 8 - sábado

Grupos e coreografia
Escola Aline Rosa - Vivendo o momento
Studio Paulo Pinheiro - Perigo
Studio Paulo Pinheiro - Em paz na gafieira
Arlety Patricio - Pout- Pourri Tango/Milonga
Clube da Dança - Zurk
Levy Fernandes e Cecília Rodrigues - Alter Ego - Libertango de Astor Piazzolla
Restinga Crews - Samboying
Stravagance - Meus estilos
Stravagance - Street Styles
Expressão de Rua - Frenetic Style
Natasha Siqueira e Gilson Petrillo - Tango
Laços Dança de Salão Contemporânea - Foto de amigos
Ballet Gisele Chagas - Pop
Laboratório da Dança - Jogo de improviso
Miguel Sisto - Coletor
Adriana Neves - Cristais de Neve
Leonardo Dias - Ni
Centro de Arte de Porto Alegre - Moulin Rouge
Centro de Arte de Porto Alegre - Êmbolo
Cnetro de Arte de Porto Alegre - Pink Panther

22 de dezembro de 2010

Centro Cultural terá verba de R$ 1,3 milhão

Um convênio entre a prefeitura e o Ministério da Cultura vai viabilizar a construção do Centro Cultural Terreira da Tribo. O acordo, que será firmado amanhã, 23, às 9h30, no gabinete do prefeito no Paço Municipal, prevê um investimento de R$ 1,3 milhão. Os recursos foram obtidos por intermédio de emendas parlamentares. A medida atende a deliberação aprovada pelo Orçamento Participativo, em três anos consecutivos, no final da década de 1990.

Em março de 2008, ao completar 30 anos de existência, a Tribo de Atuadores Ói Nóis Aqui Traveiz conquistou junto ao poder público municipal o terreno na rua João Alfredo, 709, bairro Cidade Baixa, cedido por comodato para construção de sua sede definitiva. O projeto do centro prevê espaço para pesquisa teatral, salas de aula, biblioteca e centro de referência do teatro popular, além de salas de exposição, projeção e local para o acervo do grupo.

21 de dezembro de 2010

Estudantes lançam CD produzido em oficina

Foto: Mirele Pacheco/PMPA
CD foi desenvolvido por 25 estudantes CD foi desenvolvido por 25 estudantes

Na tarde de segunda-feira, 20, foi lançado o CD “A Didática do Amor”, resultado de projeto pedagógico-musical desenvolvido por alunos e ex-alunos da Oficina de Musicalização da Escola Municipal de Ensino Fundamental Nossa Senhora de Fátima. O material é o terceiro produzido na instituição em decorrência das aulas musicais.
O ensino de música e os ensaios para a produção do CD foram realizados na oficina Recanto Encanto da Nossa Senhora de Fátima, coordenada pela professora Dinah da Silva Santos, especialista em educação musical. O trabalho reúne 29 músicas cantadas e tocadas por 25 jovens de 8 a 16 anos, além da participação especial do violonista Aristides de Araújo Santos Filho. Entre os instrumentos utilizados para compor o material estão teclado, xilofone, flauta doce e violão.
Valorização - O objetivo do projeto musical é desenvolver, de maneira criativa, a interatividade entre a música e outras disciplinas como Literatura e Artes Plásticas. Segundo Dinah, com a oficina os estudantes têm melhoras expressivas dentro da sala de aula em relação ao comportamento e à concentração. Segundo ela, este é um dos motivos que reconduz os ex-alunos de volta às aulas de música. "O lançamento do CD é a materialização de um trabalho desenvolvido ao longo de todo o ano, que eleva a auto-estima dos jovens e trabalha com a valorização da vida por meio da música", define a professora.
Na cerimônia de lançamento, que teve a participação de cerca de 100 pessoas, entre pais, familiares, estudantes e professores, foi oferecido um coquetel, no qual os alunos e ex-alunos participantes do projeto autografaram os CDs. Esteve presente, representando a Secretaria Municipal de Educação, a coordenadora dos Centros Musicais, Cristina Rolim Wolffenbüttel.
Centros Musicais - Têm o objetivo de potencializar e dar continuidade às iniciativas em educação musical existentes nas escolas, planejar e implementar ações que visem à apropriação e ao entendimento da música, ampliando os universos de leitura e de escrita, além de contribuir com perspectivas de trabalho, lazer e vida. As atividades são organizadas em oito núcleos: orquestral, banda escolar, percussão, violão, canto coral, hip hop, música e tecnologia, música educação infantil.

Ginásio Tesourinha divulga programação de verão

 A Secretaria Municipal de Esportes, Recreação e Lazer (SME) realizará nos meses de janeiro e fevereiro o Projeto Verão no Ginásio Municipal Tesourinha (Erico Veríssimo, s/n°, bairro Menino Deus). As atividades vão desde Alongamento e Tai Chi Chuan até Dança e Yoga.
Confira a seguir a programação.

PROJETO VERÃO - JANEIRO/ 2011
Profª Moema / Prof Julio / Prof Vicente

Segunda-Feira:
8h às 9h30 – Ginástica Chinesa / Caminhada
10h às 11h30 –  Câmbio
17h às 18h30 – Alongamento E Tai Chi Chuan
19h às 20h30 – Dança E Kung Fu

Terça-Feira:
8h às 9h30 – Alongamento E Tai Chi Chuan
10h às 11h30 – Dança
17h às 18h30 –  Atividades Esportivas / Menores
19h às 20h30 – Vôlei / Veteranos

Quarta-Feira:
8h às 9h30 – Ginástica Chinesa / Caminhada
10h às 11h30 – Câmbio
17h às 18h30 – Alongamento E Tai Chi Chuan
19h às 20h30 – Dança E Kung Fu

Quinta-Feira:
8h às 9h30 – Alongamento E Tai Chi Chuan
10h às 11h30 – Dança
17h às 18h30 – Atividades Esportivas / Menores
19h às 20h30 – Volei Veteranos


PROJETO VERÃO - FEVEREIRO/ 2011
Profª Daisy / Prof Bernardo / Prof Talema

Segunda-Feira:
8h às 9h30 – Yoga E Caminhada
10h às 11h30 – Câmbio
17h às 18h30 – Alongamento E Yoga
19h às 20h30 – Dança e Bio Dança

Terça-Feira:
8h às 9h30  –  Alongamento
10h às 11h30  –  Dança e Yoga
17h às 18h30 – Atividades Esportivas / Menores
19h às 20h30 – Vôlei / Veteranas

Quarta-Feira:
8h às 9h30 – Yoga e Caminhada
10h às 11h30 – Câmbio
17h às 18h30 – Alongamento e Yoga
19h às 20h30 – Dança

Quinta-Feira:
8h às 9h30 – Alongamento
10h às 11h30 – Dança e Yoga
17h às 18h30 – Atividades Esportivas / Menores
19h às 20h30 – Volei Veteranas

Seminário apresenta ações prioritárias para 2011

Foto: Luciano Lanes / PMPA
José Fortunati coordenou o Seminário de Planejamento Estratégico José Fortunati coordenou o Seminário de Planejamento Estratégico

O prefeito José Fortunati coordenou na tarde desta terça-feira, 21, o Seminário de Planejamento Estratégico organizado pela prefeitura, com a participação de mais de 500 lideranças municipais, entre quadros técnicos e políticos, servidores e representantes das comunidades. Durante o encontro, realizado no Hotel Embaixador, foram apresentadas as prioridades de governo para 2011. "O nosso objetivo é potencializar as ações da nossa gestão. Entendemos que somos parte de um mesmo organismo com funções diferenciadas, porém com a mesma missão, a de prestar serviços adequados e qualificados ao cidadão.", enfatizou. (fotos)

Fortunati destacou os programas estratégicos da administração, divididos em quatro eixos e 13 projetos: Ambiental (Porto do Futuro, Transforma Porto Alegre, Cidade Integrada, Porto Alegre Copa 2014; Social (Lugar de Criança é na Família e na Escola, A Receita é Saúde, Vizinhança Segura, Porto da Inclusão); Econômico-Financeiro (Cresce Porto Alegre, Cidade Inovadora, Mais recusos, mais serviços; Gestão (Gestão Total, Cidade Solidária e Participativa).  (vídeo)

Os secretários da Fazenda, Urbano Schmidt, a do Gabinete de Planejamento Estratégico, Isabel Matte, e o de Governança, Cezar Busatto, e o de Comunicação, Flávio Dutra, apresentaram, respectivamente, principais itens para 2011 do Balanço Financeiro, Qualificação dos Serviços, Orçamento Participativo e do Planejamento em Comunicação.

Fortunati detalhou as principais metas para 2011 nos quatro eixos que norteiam o planejamento estratégico. No eixo ambiental, falou sobre obras do Programa Integrado da Entrada da Cidade (Piec), Projeto Integrado Socioambiental (Pisa), de limpeza urbana com a construção de nove ecopontos, Plano Diretor de Resíduos Sólidos e Projetos da Copa 2014 com destaque para o projeto de BRTs, de habitação (VIla Dique, Nazaré e Tronco) e obras viárias (Edvaldo Pereira Paiva, Av. Tronco, Rua Voluntários da Pátria e Severo Dulius).

No social, abordou os projetos na área de Educação, Saúde , Segurança e Inclusão Social. Ações de empreendedorismo e geração de renda, de Marketing Turístico e  Desenvolvimento Sustentável são destaques do eixo Econômico Financeiro. Por fim, o prefeito apresentou as prioridades no eixo de Gestão, entre as quais estão a Gestão Democrática com a reforma dos Centros Administrativos Regionais (CARs), Ciclo do Orçamento Participativo, ObservaPoa e Congresso da Cidade.

Alinhamento estratégico - Nas últimas duas semanas, em preparação ao seminário, Fortunati fez reuniões preliminares com todos os secretários e o Comitê de Segunda Instância, para alinhamento da execução orçamentária às prioridades de governo, que partem de três premissas básicas: qualificação dos serviços, demandas priorizadas do OP e Copa de 2014. 

Cece analisa orçamento da Cultura para o Fumproarte

Foto: Lívia Stumpf
Cece discutiu verbas para a cultura


Representantes de grupos e atividades culturais da Capital reivindicaram, nesta terça-feira (21/12), mais verbas para a área da Cultura em Porto Alegre, em especial em relação ao Fundo Municipal de Apoio à Produção Artística e Cultural (Fumproarte). O pedido ocorreu durante reunião da Comissão de Educação, Cultura, Esporte e Juventude (Cece) da Câmara Municipal. Entre os problemas apresentados estão os cortes contigenciais nas verbas orçadas e a centralização da cultura.

Para Lisete Bertotto, conselheira da temática da Cultura do Orçamento Participativo (OP), os projetos estão concentrados no Centro. Segundo ela, as comunidades cobram do Conselho Municipal da Cultura (CMC) ações de descentralizações. “A comunidade artística ainda não foi suficientemente esclarecida sobre as verbas e projetos que são aprovados em Porto Alegre”, reclamou. Hamilton Leite, diretor do Sindicato dos Artistas e Técnicos em Espetáculos de Diversões (Sated), disse que o objetivo é que a verba do Fumproarte seja significativa. Leite defendeu a descentralização da cultura e disse que existem projetos de qualidade para executar. “Enquanto houver poucos recursos sempre teremos este problema”, avalia.

Paulo Roberto Guimarães, presidente do CMC, disse que as reivindicações vão diretamente ao órgão. Ele colocou que é preciso conhecer os dois lados dos problemas relacionados à Cultura: artistas e Executivo. Segundo Guimarães, quem detém as “cifras” (a Fazenda) não compareceu na reunião da Cece. “Não adianta ter um mínimo (orçamento) que depois não é respeitado por ninguém. Nem Executivo e nem Legislativo. Pela Lei, o Fundo precisa ter pelo menos R$ 5mi em Porto Alegre”, criticou. Guimarães ressalta que é preciso lutar por esses 3% sobre o próximo orçamento. “Precisamos da ajuda dos vereadores para fazer as emendas certas, sem retirar verbas da Cultura”, colocou.

Governo

Vinícius Brum, secretário substituto da Secretaria Municipal da Cultura (SMC), disse que os R$ 7 mi totalizados para 2011 é o orçamento total da Pasta, incluindo custeios e outros projetos. Relata que o Funcultura (recursos de participação dos municípios) é de R$ 2 mil. “A secretaria tem um diálogo franco com a comunidade para resolver os impasses. Os números do Fumproarte são executados como indicação da comunidade cultural”, disse ele. Brum ressalta que a única ferramenta de financiamento do município atualmente é o Fundo Municipal.

Para o gerente do Fumproarte, Alexandre Magalhães, a SMC garante a liberdade para que o artista possa realizar seus projetos. “Um edital por ano é opção da gestão do Fumproarte em conversa com os agentes culturais. Um edital de projetos que cumpra a Lei, que podem ser de projetos e bolsas”, aponta. Ele ressalta que foi uma decisão política de agir desta forma. Sobre a centralização dos projetos, relata que estas ações do Fumproarte foram feitas em conjunto com os agentes culturais. “Foram dez encontros em nove meses”, finaliza.

Encaminhamentos

A vereadora Fernanda Melchionna (PSOL), que presidiu o encontro na Cece, disse que o problema é de como os recursos com a cultura são gastos na prefeitura. “O orçamento se transforma num plano de intenções que não tem investimentos”, acredita. Ela solicitou que haja aumento no percentual da Cultura junto ao orçamento e criticou o Executivo por cortes na área. “Não pode ter contingenciamento para os projetos culturais”, indicou.
Sofia Cavedon (PT) disse que o financiamento da cultura tem recebido incentivo da Câmara. Lembrou que as emendas elaboradas e aprovadas em 2009 não foram cumpridas e a Casa ficou “desmoralizada”. “Nosso papel é reduzido e não cria recursos”, avaliou. A vereadora criticou a falta de interlocutor entre a comunidade e as pastas responsáveis por projetos em toda a administração municipal. Sofia destacou ainda que o Funcultura é o orçamento da Cultura, e tem uma lei que determina que o Fumproarte tem que ter o mesmo valor. “Não podemos ter contingenciamento na pasta da cultura. Precisamos buscar recursos federais e uso de contrapartidas pela prefeitura, que podem aumentar em até três vezes as verbas para estes projetos”, finalizou.
Leonardo Oliveira (reg. prof. 12552)
Código: 20330 - CECE - 21/12/2010
 
Código: 20329 - CECE - 21/12/2010
  Foto: Lívia Stumpf

Tarso tratará de segurança com Fortunati

Tema será debatido sem intermediários por governador e prefeito na preparação para a Copa

A segurança para a Copa de 2014 é um assunto que o governador eleito Tarso Genro (PT) quer tratar pessoalmente com o prefeito de Porto Alegre, José Fortunati, a partir de 1º de janeiro. Em uma conversa de cerca de uma hora ontem, a primeira com o prefeito desde que venceu a eleição, Tarso disse que considera a segurança pública o maior desafio para a realização de uma Copa de alto padrão.

Por isso, as medidas referentes à segurança serão tratadas diretamente entre Tarso e Fortunati, sem intermediários.

— O governador entendeu que o assunto, pela peculiariedade e complexidade, deve ser tratado por ele direto com o prefeito. A Fifa quer que gradativamente se aumente a sensação de segurança nas cidades. E essa sensação hoje é baixa — explicou Fortunati, depois do almoço com Tarso na Federasul.

No encontro, os dois definiram que será instituído um grupo de trabalho permanente para conduzir outros temas. Foram listados assuntos como o projeto do Cais Mauá, o Fórum Social Mundial, o metrô, portais e a etapa da Fórmula Indy em Porto Alegre.

— O único tema que será tratado fora do grupo, direto pelo governador e pelo prefeito é a segurança para a Copa, que é fundamental, é uma exigência básica que a Fifa faz — ressaltou Fortunati.

O Cais Mauá foi outro tema que mereceu espaço. Antes mesmo de Tarso chegar, Fortunati já garantia:

— No que depender do prefeito, essa obra sai com a maior rapidez.


>> Leia a matéria completa na Zero Hora desta terça-feira

20 de dezembro de 2010

Aprovada a criação de CCs para CAR Centro

Os vereadores da Câmara de Porto Alegre aprovaram, na sessão ordinária desta segunda-feira (20/12), projeto de lei do Executivo que cria cargos em comissão (CC) e função gratificada (FG) na Administração Centralizada. De acordo com a Exposição de Motivos, o projeto prevê uma estrutura diferenciada para o Centro Administrativo Regional do Centro (CAR Centro) e visa avançar no desenvolvimento da descentralização administrativa e da democracia local no Município.

O texto informa também pretende implementar a ampliação do papel dos CARs, na forma prevista pelo Projeto de Lei Complementar, sendo prevista a criação de quatro cargos em comissão e uma função gratificada. Os cargos a serem criados são um de coordenador e três de gestor. De acordo com a proposta, o Executivo deve publicar, no prazo máximo de 30 dias, após a efetivação dessa proposta, decreto que regulamentaráa lotação dos postos de confiança na estrutura da Prefeitura.
Regina Tubino Pereira (reg. prof. 5607)

Aprovada a reestruturação dos CARs com unificação territorial dos serviços

A Câmara Municipal de Porto Alegre aprovou hoje (20/12) projeto do Executivo que dispõe sobre a reestruturação dos Centros Administrativos Regionais (CARs), objetivando a descentralização político-administrativa do Município. As emendas aprovadas com o projeto propõem a manutenção das 17 regiões hoje estabelecidas conforme as instâncias de participação popular da cidade, garantem estruturas de administração diferenciadas conforme as características e necessidades de cada região e impõem um prazo de 12 meses para que o Executivo apresente um projeto de unificação territorial que abranja todas as atividades da Prefeitura - serviços, obras, secretarias, autarquias e empresas - conforme as juridições dos CARs.

Segundo o prefeito José Fortunati, o projeto reestrutura os CARs visando a “avançar no desenvolvimento da democracia local” - que envolve planejamento e articulação do desenvolvimento local sustentável -, a “excelência em serviços” - que trata do monitoramento da qualidade dos serviços prestados pela Prefeitura Municipal de Porto Alegre, “considerando as peculiaridades de cada território” -, e “atendimento ao cidadão”, de forma a tornar os CARs a porta de entrada para as demandas e reclamações dos cidadãos, “tornando a Administração Municipal mais regionalizada e mais próxima da população”. 

Ainda conforme a Exposição de Motivos do Executivo, a proposição “almeja estabelecer um marco legal no que se refere à articulação das ações da PMPA, conectando-as à participação da sociedade”. Especificamente para o Centro Histórico, bairro de abrangência do CAR Centro (CAR-C), a Prefeitura pretende adotar um serviço de fiscalização integrada, “considerando as particularidades da região no que diz respeito à obediência das normas e posturas municipais”. Ainda pela proposta, o CAR-C poderá contar com uma estrutura diferenciada dos outros CARs e com a parceria do Gabinete de Planejamento Estratégico (GPE).

Carla Kunze (reg. prof. 13515)

Conselhos Tutelares ganham nova abrangência

Projeto do Executivo que define as áreas de abrangência dos Conselhos Tutelares foi aprovado pelos vereadores da Câmara Municipal de Porto Alegre, na tarde desta segunda-feira (20/12). Conforme o Executivo, a lei que criou os conselhos não especificou as áreas de atuação dos CTs, o que foi proposto agora através deste projeto. Porto Alegre é dividida atualmente em dez microrregiões, número que permanecerá.
"Destaca-se, por oportuno, que as áreas da Saúde, Assistência Social e Educação estão em processo de adequação de suas regionalizações, o que vem ao encontro do que se apresenta nesta proposta aos Conselhos Tutelares, o que resultará em uma única organização georreferenciada para rede de atendimento à população." O Executivo também destaca que, por causa das eleições para conselheiros em 2011, é "imperiosa a necessidade de regionalização dos Conselhos Tutelares, para delimitação da competência territorial de cada
um".
Dez microrregiões:
01 (Ilhas, Humaitá e Navegantes);
02 (Norte e Noroeste);
03 (Leste);
04 (Partenon);
05 (Glória, Cruzeiro e Cristal);
06 (Centro Sul e Sul);
07 (Restinga e Extremo Sul);
08 (Centro)
09 (Lomba do Pinheiro);
10 (Nordeste e Exico Baltazar)
Marco Aurélio Marocco (reg. prof. 6062)

Mantido Veto em projeto que declarava MTG patrimônio da cidade

A Câmara da Capital manteve, nesta segunda-feira (20/12), veto total a projeto de lei do vereador Tarciso Flecha Negra (PDT) que declarava o Movimento Tradicionalista Gaúcho (MTG) como patrimônio histórico e cultural da cidade. A proposta, aprovada anteriormente, tinha por objetivo valorizar as entidades e associações que preservam e propagam a cultura gaúcha.
Ao vetar a matéria, o prefeito de Porto Alegre, José Fortunati, declarou que compete à Secretaria Municipal de Cultura (SMC), por intermédio da equipe de Patrimônio Histórico e Cultural, tanto na seleção como na descrição e avaliação técnica dos bens de interesse cultural. “As propostas devem ser encaminhadas ao Conselho Municipal do Patrimônio Histórico Cultural para análise e aprovação, e posterior homologação do prefeito”, explicou Fortunati.
O prefeito ainda alegou que a descrição merece uma avaliação “minuciosa e individual” dos bens que são pretendidos como patrimônio, o que não estava estabelecido na legislação proposta e anteriormente aprovada pelo Legislativo.

Proposta do 5º Congresso da Cidade é apresentada

Foto: Jonathan Heckler/PMPA
Para Busatto, Copa de 2014 é mote de mobilização para o congresso Para Busatto, Copa de 2014 é mote de mobilização para o congresso
Foto: Jonathan Heckler/PMPA
Ideia do evento é criar ambiente de governança em toda a cidade Ideia do evento é criar ambiente de governança em toda a cidade
O secretário de Coordenação Política e Governança Local, Cezar Busatto, e o diretor de Governança, Plínio Zalewski, com a equipe da secretaria, apresentaram a diversos segmentos da sociedade, a proposta do 5º Congresso da Cidade. A primeira exposição pública sobre o evento aconteceu na manhã desta sexta-feira, 17, no auditório da Fundação de Economia e Estatística (FEE) - Duque de Caxias, 1691 - Centro Histórico.
O 5º Congresso será um processo contínuo de articulação, ao longo de 2011, das comunidades de todos os bairros e regiões de Porto Alegre, culminando em uma grande plenária no final do próximo ano.  
O congresso pretende mobilizar e articular as comunidades de Porto Alegre em torno da definição de motes e metas territoriais em prol de uma cidade mais inclusiva e sustentavelmente desenvolvida.
Na sua exposição, Busatto disse aos presentes que a idéia defendida pela prefeitura é fazer do mundial de 2014 o grande mote de mobilização para o 5º Congresso da Cidade. “As articulações com o sistema de rede de participação democrática no território e também com os mais variados setores da sociedade serão fundamentais para a  promoção de ações que façam com que a Copa de 2014 deixe como legado uma cidade mais inclusiva e desenvolvida”, afirma.
Busatto diz ainda que a união dos mais variados atores a participarem do Congresso se dá por um objetivo comum, o amor pela cidade. “Aqui estamos tentando construir um mundo democrático, menos desigual, mais justo. Somos uma mesma equipe. Amamos Porto Alegre e queremos que a nossa cidade fique cada vez melhor”.
O diretor de Governança, Plínio Zalewski, complementa afirmando que o congresso é um espaço para dar visibilidade ao que está sendo feito e também  para fazer emergir as iniciativas das comunidades. “A ideia é criarmos um ambiente de governança em toda a cidade, começando pelos 82 bairros”, defende.

19 de dezembro de 2010

CONFRATERNIZAÇÃO NA CASA DO ARTISTA RIOGRANDENSE PATROCINADA PELO LIONS











Redefinidos limites do bairro Hípica

A Câmara Municipal de Porto Alegre aprovou por unanimidade, projeto de lei do vereador Engenheiro Comasseto (PT) que redefine os limites do Bairro Hípica, zona sul da capital, e cria os bairros Chapéu do Sol e Campo Novo, na mesma região. “Quero deixar claro que estas iniciativas surgiram a partir de demandas destas comunidades que sugerem um ajuste das regiões com a identidade cultural dos moradores”, explica o vereador.
Conforme Comassetto, os bairros Chapéu do Sol e Campo Novo oficialmente não existem, mas são reconhecidos pela comunidade.  “O Chapéu do Sol existe há mais de cinqüenta anos com essa denominação e o Campo Novo foi, em décadas passadas, uma região de produção primária, porém, nas ultimas décadas, sofreu ocupação urbana significativa”, justifica.
Regina Andrade (reg. prof. 8423)

Zona Sul terá feira de artesanato

A Câmara Municipal de Porto Alegre aprovou, na sessão ordinária desta quarta-feira (15/12), projeto do vereador João Carlos Nedel (PP) que cria a Feira de Artesanato da Tristeza. O vereador constatou, segundo sua exposição de motivos, que existe na zona sul da Capital um contingente de artesãos e artistas plásticos, cozinheiras e doceiras que, “por falta de um espaço adequado, não têm condições satisfatórias de colocar seus produtos à venda”.

Conforme Nedel, esses produtos têm sido vendidos a intermediários que, além de pagarem um valor baixo pelo trabalho dos artesãos, acabam muitas vezes por repassá-los ao consumidor com sobrepreço.

A proposta aprovada visa a agrupar os artesãos na Praça Comendador Souza Gomes, localizada entre as Avenidas Wenceslau Escobar e Otto Niemeyer e a Rua Sargento Nicolau Dias de Farias. Com despesas de instalação por conta de cada artesão ou artista plástico, a Feira terá seu espaço, periodicidade e horário de funcionamento definidos por uma comissão a ser formada por seus participantes. O projeto propõe ainda que não sejam cobradas taxas de qualquer natureza para a participação na Feira.

Carla Kunze (reg. prof. 13515)

Mais fotos da premiação Açorianos


Agora, as fotos tiradas pelo sempre parceiro Kiran.







Quem quiser conferir as outras fotos do Kiran, bem como o trabalho dele como fotógrafo, acessa o seu picasa.

Fotos da premiação Açorianos


Abaixo, algumas fotos que o Ricardo Stricher (PMPA) tirou da cerimônia de premiação do Prêmio Açorianos 2010, do qual o Teatro Sarcáustico saiu como grande vencedor da noite.






Mais fotos, aqui.


18 de dezembro de 2010

CARTÃO DE NATAL

Prezados Amigos

Nesse fim de ano, após decorridas muitas vitórias e algumas derrotas , como é
o normal da vida, convidamos a todos a pensar  no verdadeiro sentido do Natal.
Abraços a todos, que 2011 seja repleto de realizações e com muita saúde.

Guimarães e Família.

CLIQUES AQUI PARA OLHAR O CARTÃO

Projeto homenageia o padre cientista Landell de Moura

Foto: Divulgação/PMPA
Landell de Mora é considerado o pai brasileiro do rádio Landell de Mora é considerado o pai brasileiro do rádio
O Gabinete de Inovação e Tecnologia (Inovapoa) encaminhou à Câmara Municipal o Projeto de Lei nº 058/10, que institui o ano de 2011 como "Ano da Inovação Padre Landell de Moura". A proposta tem por objetivo eternizar o reconhecimento da obra do brilhante padre e cientista gaúcho, criador do rádio, precursor do aparelho de telefone sem fio e outras de fantásticas invenções. A iniciativa também homenageia os 150 anos do nascimento de Landell de Moura (21 de janeiro de 2011).

Padre Roberto Landell de Mora, como era chamado, nasceu em 1861 e é considerado o pai brasileiro do rádio. A sua vocação para a ciência manifestou-se muito cedo. Aos dezesseis anos, um ano após ter sido anunciado o inventor do telefone (Graham Bell), Landell construiu um telefone, provavelmente sem nunca ter visto o aparelho. Em 16 de julho de 1899 fez a primeira transmissão de voz humana sem fio (radioemissão e telefonia por radio).
A previsão é de que, após aprovadas no Legislativo, as ações do "Ano da Inovação Padre Landell de Moura" serão realizadas por meio de concursos, eventos, atividades científicas, culturais e projetos sociais em toda Capital. O Inovapoa coordenará as atividades, articulado com os demais órgãos da administração municipal.

Selecionados do Concurso Histórias de Trabalho 2010

A Secretaria da Cultura de Porto Alegre divulga a lista dos selecionados no concurso Histórias de Trabalho. Foram mais de 160 histórias de trabalho. Umas reais, outras fictícias, aquelas contadas através da poesia e outras por imagens. Em sua 17ª edição, os jurados do Concurso Histórias de Trabalho selecionaram 57 trabalhos de 43 participantes de todo o país, para fazer parte da coletânea que será lançada em 2011. Parabéns aos selecionados!
Categoria HISTÓRIAS VERDADEIRAS
O Cobiçado Terninho de Brim - Gabriel Araújo dos Santos
Trabalho? - André Telucazu Kondo
Utopia - Geni Vieira de Oliveira
Não Existem Muitas Músicas Sobre o Trabalho - Amanda Fantuzze Rodrigues de Almeida
A Despedida - Maria Helena Ramalho
Ninguém Antende Nessa Droga! - Emerson da Silva Del Sent
Emprego - João Carlos Pacheco dos Santos
Faxineira de Edifício - Gerci Oliveira Godoy
Zileide
- João Carlos Pacheco dos Santos
Por Que Não Me Tornei Um Padeiro - Gabriel Araújo dos Santos
Coisas da Vida
- Maria Alice Santos Furtado de Menezes
Carreiramento - Luiz Nicanor Araújo da Silva
O Branco e Virgem Muro de Dona Lota - Gabriel Araújo dos Santos

Categoria HISTÓRIAS INVENTADAS
Anjo Negro - Carlos Alberto Santos Pereira
Caindo na Real - Venâncio Sá Soares Junior
Concurso Histórias de Trabalho - Elisabete Carvalho Peiruque
Determinismo - Fabíola Santos Rangel
Especialista - Daniel Rosa dos Santos
Fatídico Café - Bethânia Pires Amaro
Fogo e Liberdade - Álvaro Luiz Lutterback Dutra Dias
Os Três Macacos - Marcia Brack da Costa
Perdidos & Achados - Luara Pinto Minuzzi
Quatro Ideogramas - Luisa Dalla Valle Geisler
Quem Sou? - Gerci Oliveira Godoy
Reciclado - Esmeralda Kiefer
Tribla Jornada - Alcir Nicolau Pereira

Categoria POESIA
Batucam Raízes, Sementes do Samba - Fernando Ernesto Baggio Di Sopra
Chico Graça - Maria Alice Santos Furtado de Menezes
Dezoito Horas - Sérgio Bernardo
Epitáfio do Carteiro - Dênia Bazanella
Fios - Irene Inês Masiero Farenzena
Nada Além do Que Fazem as Mãos - Sérgio Bernardo
O Meu Salário - Cleberton Oliveira Garmatz
O Sapateiro - Mariza Paglioza Alvares
Operário da Construção - César Pereira
Oração da Pesca - Ana Claudia Henriques de Araujo
Pescador - Reginaldo Costa de Albuquerque
Trabalho - Angélica Lopes
Trabalho - Domingas Cesário Alvim

Categoria ENSAIO ACADÊMICO
Trabalho Terapêutico No Hospício São Pedro. Terapêutico? (Final do Século XIX e Início do Século XX) - Zelinda Rosa Scotti

Categoria FOTOGRAFIA
Artista da Agulha e Tesoura - Jorge André Diehl
Artista Transformista - Valquiria Petry Pereira da Silva
Bom Dia Diarista - Alexandre Dresch Bandeira
Construção do Dia - Paulo Fernando dos Santos Machado
Fim de Festa - Jorge André Diehl
Foto 02 - Ario Pereira Gonçalves
Foto 05 - Ario Pereira Gonçalves
Guarda-Lume - Paulo Fernando dos Santos Machado
Levanta Poeira - Jorge André Diehl
Orgulho de Trabalhador - Jorge André Diehl
Reformando a Arte - Jorge André Diehl
Soldador - Jorge André Diehl
Trabalho Refletido - Paulo Fernando dos Santos Machado

Categoria HISTÓRIAS EM QUADRINHOS/CARTUM
Zé da Folha - Vicente Penteado Meirelles de Azevedo Marques
Trabalho Sujo - Alexandre Dresch Bandeira
Dupla Face do Trabalho - Amaro de Duarte Abreu
Neni e Tio Tadeu em Trabalho é Bom. Com Segurança Melhor Ainda. - Elmar José Silveira da Rosa

Informações:
cll@smc.prefpoa.com.br
coordenacaodolivro.blospot.com




  




Wonderland é eleita a melhor peça de teatro de 2010

Foto: Ricardo Stricher/PMPA
Cerimônia de entrega dos prêmios aconteceu na noite desta sexta-feira Cerimônia de entrega dos prêmios aconteceu na noite desta sexta-feira

O espetáculo “Wonderland e o que M. Jackson encontrou por lá” foi eleito o melhor espetáculo pelo Prêmio Açorianos de Teatro 2010. A peça, dirigida por Daniel Colin, também venceu nas categorias melhor direção, melhor figurino e melhor produção. A cerimônia de entrega dos Prêmios Açorianos de Teatro e Dança aconteceu na noite desta sexta-feira, 17 no Teatro Renascença com uma apresentação dirigida por Néstor Monastério e inspirada na estética sensual e satírica do vaudeville.
Na premiação de dança, “Dar Carne à Memória II” levou o troféu de melhor espetáculo do ano, sendo um dos mais premiados, junto com “Pessoas – as memórias”, que venceu em quatro categorias: melhor trilha sonora, melhor figurino, melhor bailarina e melhor bailarino.  “O menino que aprendeu cedo demais” foi o grande vencedor do Prêmio Tibicuera de Teatro Infantil. Além de ter sido premiado como o melhor espetáculo infantil de 2010, a peça levou mais cinco troféus, nas categorias  melhor ator, melhor cenografia, melhor iluminação, melhor trilha e melhor produção.
Após a premiação, foi oferecido um coquetel no qual aconteceu o lançamento do livro Memória da Cena – anos 80, além de um novo prêmio para a dramaturgia e a produção local: o Prêmio Carlos Carvalho Auxílio Montagem (saiba mais sobre o Prêmio aqui). A cerimônia de premiação também teve as participações musicais de Léo Ferlauto e de Simone Rasslan. A coreografia ficou a cargo de Eva Schul, que coordenou alguns dos melhores bailarinos da cidade: Cibele Sastre, Fernanda Santos, Juliana Vicari, Luiza Moraes, Viviane Lencina e Eduardo Severino. A cenografia foi de Rodrigo Lopes e o roteiro, de Arthur José Pinto.
Confira os vencedores por categorias.
Prêmio Açorianos de Teatro 2010
1) Melhor Espetáculo
Wonderland e o que M. Jackson encontrou por lá
2) Melhor Direção
Daniel Colin por Wonderland e o que M. Jackson encontrou por lá
3) Melhor Ator
Marcelo Bulgarelli por Dia desmanchado
4) Melhor Atriz
Vanise Carneiro por Nove mentiras sobre a verdade
5) Melhor Ator Coadjuvante
Eduardo Mendonça por Milkshakespeare
6) Melhor Atriz Coadjuvante
Renata de Lélis por Milkshakespeare
7) Melhor Figurino
Daniel Lion por Wonderland e o que M. Jackson encontrou por lá
8) Melhor Cenografia
Luiz Marasca por Hybris
9) Melhor Iluminação
Bathista Freire por Sobre saltos de scarpin
10) Melhor Trilha
Jackson Zambelli e Sérgio Olivé por Dia desmanchado
11) Melhor Dramaturgia
Patrícia Fagundes e grupo por Clube do fracasso
12) Melhor Produção
Rodrigo Marquez, Fernanda Marques e Palco Aberto por Wonderland e o que M. Jackson encontrou por lá
Prêmio Açorianos de Dança 2010
1) Melhor Espetáculo
Dar Carne à Memória II
2) Melhor Coreografia
Eva Schul – Dar Carne à Memória II
3) Melhor Bailarino
Mariano Neto – Pessoas – as memórias
4) Melhor Bailarina
Didi Pedone – Pessoas – as memórias
5) Melhor Figurino
Ateliê Alfa – Pessoas – as memórias
6) Melhor lIuminação
Lucca Simas – Na Solidão
7) Melhor Trilha Sonora
Ivan Motta – Pessoas –as memórias
8) Melhor Produção
Jerri Dias por Dar Carne à Memória I e II
Prêmio Tibicuera de Teatro Infantil
1)  Melhor Espetáculo
O menino que aprendeu cedo demais
2) Melhor Direção
Adriane Mottola por Ópera monstra
3) Melhor Ator
Pablo Capalonga por O menino que aprendeu cedo demais
4) Melhor Atriz
Fernanda Petit por Ópera monstra
5)   Melhor Ator Coadjuvante
Leonardo Barison por Criança pensa
6) Melhor Atriz Coadjuvante
Janaina Pelizzon por Ópera monstra
7) Melhor Figurino
Cássio Brasil por Ópera monstra
8) Melhor Cenografia
Claudio Benevenga e Marcos Buffon por O menino que aprendeu cedo demais
9) Melhor Iluminação
Nara Maia por O menino que aprendeu cedo demais
10) Melhor Trilha
Arthur Barbosa por O menino que aprendeu cedo demais
11) Melhor Dramaturgia
Roberto Oliveira por A roupa nova do rei
12) Melhor Produção
Airton de Oliveira e Maura Sobrosa por O menino que aprendeu cedo demais

CONFIRA OS VENCEDORES DO PRÊMIO AÇORIANOS DE TEATRO E DANÇA E TIBICUERA DE TEATRO INFANTIL 2010!

VENCEDORES DO PRÊMIO AÇORIANOS DE DANÇA 2010

1) Melhor Espetáculo
Dar Carne à Memória II

2) Melhor Coreografia
Eva Schul – Dar Carne à Memória II

3) Melhor Bailarino
Mariano Neto – Pessoas – as memórias

4) Melhor Bailarina
Didi Pedone – Pessoas – as memórias

5) Melhor Figurino
Ateliê Alfa – Pessoas – as memórias

6) Melhor lIuminação
Lucca Simas – Na Solidão

7) Melhor Trilha Sonora
Ivan Motta – Pessoas –as memórias

8) Melhor Produção
Jerri Dias por Dar Carne à Memória I e II

VENCEDORES DO PRÊMIO TIBICUERA DE TEATRO INFANTIL 2010

1) Melhor Espetáculo
O menino que aprendeu cedo demais

2) Melhor Direção
Adriane Mottola por Ópera monstra

3) Melhor Ator
Pablo Capalonga por O menino que aprendeu cedo demais

4) Melhor Atriz
Fernanda Petit por Ópera monstra

4) Melhor Ator Coadjuvante
Leonardo Barison por Criança pensa

6) Melhor Atriz Coadjuvante
Janaina Pelizzon por Ópera monstra

7) Melhor Figurino
Cássio Brasil por Ópera monstra

8) Melhor Cenografia
Claudio Benevenga e Marcos Buffon por O menino que aprendeu cedo demais

9) Melhor Iluminação
Nara Maia por O menino que aprendeu cedo demais

10) Melhor Trilha
Arthur Barbosa por O menino que aprendeu cedo demais

11) Melhor Dramaturgia
Roberto Oliveira por A roupa nova do rei

12) Melhor Produção
Airton de Oliveira e Maura Sobrosa por O menino que aprendeu cedo demais

VENCEDORES DO PRÊMIO AÇORIANOS DE TEATRO 2010

1) Melhor Espetáculo
Wonderland e o que M. Jackson encontrou por lá

2) Melhor Direção
Daniel Colin por Wonderland e o que M. Jackson encontrou por lá

3) Melhor Ator
Marcelo Bulgarelli por Dia desmanchado

4) Melhor Atriz
Vanise Carneiro por Nove mentiras sobre a verdade

5) Melhor Ator Coadjuvante
Eduardo Mendonça por Milkshakespeare

6)Melhor Atriz Coadjuvante
Renata de Lélis por Milkshakespeare

7) Melhor Figurino
Daniel Lion por Wonderland e o que M. Jackson encontrou por lá

8) Melhor Cenografia
Luiz Marasca por Hybris

9) Melhor Iluminação
Bathista Freire por Sobre saltos de scarpin

10) Melhor Trilha
Jackson Zambelli e Sérgio Olivé por Dia desmanchado

11) Melhor Dramaturgia
Patrícia Fagundes e grupo por Clube do fracasso

12) Melhor Produção
Rodrigo Marquez, Fernanda Marques e Palco Aberto por Wonderland e o que M. Jackson encontrou por lá



Prefeitura SP expulsa artistas de rua da Av. Paulista; para jurista, proibição é "ato nazista"

Diego Salmen
Do UOL Notícias
Em São Paulo
  • Artistas na avenida Paulista, em SP, em 2009 Artistas na avenida Paulista, em SP, em 2009
Avenida mais famosa da cidade de São Paulo, a Paulista é conhecida por ser o centro financeiro da capital, e também por ser um tradicional reduto de artistas de rua. Esse cenário, porém, vem mudando. Enquanto os prédios de empresas e bancos permanecem na paisagem, a classe artística vem minguando no local com a chegada da Operação Delegada, iniciada em dezembro do ano passado pela Polícia Militar, após a assinatura de um convênio com a prefeitura paulistana e o governo do Estado.

Estátuas vivas, palhaços, saxofonistas, guitarristas e malabaristas: todos eles agora estão sujeitos à ação policial, cujo objetivo principal é coibir e enquadrar o comércio ambulante ilegal nas principais vias do município. Para o jurista Luiz Flávio Gomes, a ação é um "ato nazista". "A atividade deles é lícita. Expressão artística você pode fazer quando quiser. Eles serem proibidos é uma ilegalidade, um abuso patente", diz. "Se houver prisão então é crime: abuso de autoridade", afirma.

O UOL Notícias caminhou pela avenida durante uma hora na última sexta-feira (19), e não encontrou nenhum dos artistas de rua no trecho mais movimentado da via, entre as estações Consolação e Brigadeiro do metrô. "Não tem autorização, não fica", disse um policial ouvido pela reportagem.
Gomes afirma que a atividade não é comercial. "É uma atividade que gera remuneração livre das pessoas que decidem se vão doar ou não", argumenta. "É uma mera doação, e doação para serviço não é atividade comercial."
Para reforçar a Operação Delegada, a polícia conta com a ajuda de policiais de folga. Se o PM interessado for praça, recebe R$ 12,33 por hora trabalhada na operação; se for oficial, a remuneração extra é de R$ 16,45 por hora. Antes, apenas guardas civis metropolitanos podiam realizar esse tipo de fiscalização.

Proibição do skate

Em 1988, o então prefeito Jânio Quadros proibiu, por decreto, a prática do skate no Parque do Ibirapuera. Depois de alguns meses, a medida foi revogada e hoje o esporte é um dos mais praticados no país. Neste ano, uma proposta do vereador Adolfo Quintas (PSDB) para proibir skates em calçadas também chegou a ser debatida na Câmara Municipal

População critica

Cidadãos ouvidos pelo UOL Notícias criticaram a medida. "Deixa os caras trabalharem, eles animam a cidade", disse o segurança Rogério Alexandre.
"A arte sempre tem que ter lugar, misturada com a cidade", afirmou o publicitário Lucas Lamenha. "É um jeito do povo ganhar a vida", concordou Stephanie de Souza, analista de atendimento.
"Isso só prejudica os caras, eles querem trabalhar", afirmou o gari Edson da Silva. "Não tem do que reclamar dos artistas. Eles não atrapalham ninguém e, na verdade, estão trabalhando", disse o Jerônimo dos Reis, jornaleiro de uma banca em frente ao Parque Trianon. "Não tem nada a ver. Isso aqui é a av. Paulista, tem que deixar eles trabalharem", finalizou a comerciante Julia Delácio.

Proibições na capital

Durante a gestão do prefeito Gilberto Kassab (DEM), diversas restrições e proibições começaram a vigorar nas ruas da capital paulista, como a de gritos em feiras livres. Também foi proposta, dentre outras, a retirada de bancas de jornal no centro e, no trânsito, foi proibida a circulação de caminhões na marginal Tietê e o tráfego de motos na avenida 23 de Maio, esta última revogada pouco tempo depois.

No que diz respeito à proibição de artistas de rua, a medida não é nova. Em julho de 2006, a Prefeitura de Florianópolis (SC)
proibiu malabaristas de trabalharam nos semáforos da cidade, sob o argumento de que eles "perturbam a ordem pública" e "causam transtorno". "Sinaleira não é lugar de entretenimento, e sim de atenção", afirmou à época José Carlos Ferreira Rauen, secretário do Meio Ambiente e Desenvolvimento Urbano.

Outro lado

Procurada pela reportagem do UOL Notícias, a prefeitura negou a proibição dos artistas na Paulista e afirmou que a Operação Delegada se restringe aos vendedores ambulantes. Já a Polícia Militar, por meio de nota oficial, afirmou que os artistas se incluem no critério comercial. "As manifestações culturais podem ser exercidas em qualquer lugar e a Polícia Militar respeita e garante os termos constitucionais. Contudo, é preciso separar manifestação cultural da comercialização do talento. Quando há qualquer tipo de exploração comercial, caracteriza-se um evento e há a necessidade de autorização da Prefeitura, que é competente para disciplinar o uso e a ocupação do solo. No caso de artistas e pessoas que aproveitam para divulgar seu trabalho e comercializar CDs e DVDs, ou ainda 'estátuas vivas' que sugiram algum pagamento em dinheiro, são situações que descaracterizam a manifestação cultural e se classificam como um evento", afirma a nota oficial da PM.

Audiência Pública - FUMPROARTE


Dia 21 de dezembro às 14h30min, participe!

A vereadora Fernanda Melchionna preocupada com a situação da Cultura em Porto Alegre solicitou, na Comissão de Educação, Cultura, Esporte Fundo Municipal de Apoio à Produção Artística e Cultural de Porto Alegre (Cece), uma audiência pública para tratar do Fundo Municipal de Apoio à Produção Artística e Cultural de Porto Alegre.

Tendo em vista que em 2010 não foram abertos os dois editais para o Fumproarte é imprescindível a presença das entidades de classe, artistas e outros interessados em debater a execução orçamentária da Cultura em 2011.

Serviço
O quê: Audiência Pública - FUMPROARTE
Quando: 21 de dezembro às 14h30min
Onde: Câmara Municipal de Porto Alegre (Rua Loureiro da Silva, 255)

Mais informações
Gabinete da Vereadora Fernanda Melchionna
(51) 3225-3853

OP é tema de teleconferência com o Equador

Foto: Ana Paula Dixon/PMPA
Teleconferência encerrou série de cursos da Universidade Salesiana Teleconferência encerrou série de cursos da Universidade Salesiana
O Orçamento Participativo (OP) de Porto Alegre foi o tema de aula em modalidade de teleconferência realizada nesta sexta-feira, 17, para a cidade de Cuenca, no Equador. O link entre a sala da coordenação do Sistema Intermunicipal de Capacitação em Planejamento e Gestão Local Participativa (Sistema PGLP), localizada na Escola de Gestão Pública/SMA da prefeitura, e a Universidade Politécnica Salesiana, no Equador, permitiu que a experiência da capital gaúcha fosse transmitida para gestores públicos e membros da Universidade daquela cidade.
 
A teleconferência com Porto Alegre encerrou a série de cursos oferecidos pela Universidade Salesiana do Equador. “Esta aula foi possível graças ao convênio entre a Universidade e a Municipalidade de Cuenca”, comentou Jorge Giovanni Sagbay. A aula sobre o OP foi proferida por Júlio Pujol, coordenador do Sistema e do CapacitaPOA.

Além de explicar o funcionamento e a estrutura do OP de Porto Alegre, Pujol comentou a experiência do CapacitaPOA, módulo permanente de ensino do Sistema PGLP voltado à rede de participação social de Porto Alegre que capacitou 600 atores sociais, no segundo semestre de 2010. Ao ser questionado sobre a Rede Brasileira de OPs, comentou “que o papel da rede é estimular que mais municípios participem e que haja intercâmbio entre as cidades”.

O Sistema PGLP é um programa internacional que visa a capacitação de cidadãos sobre práticas participativas na administração municipal, auxiliando no fortalecimento e na implantação destes processos. O programa de formação reúne, em nove módulos educativos, a experiência em planejamento e gestão local participativa das cidades sócias: Barcelona (ES), Belo Horizonte (BR), Córdoba (ES), Cuenca (EC), Porto Alegre (BR), Quito (EC), Região Toscana (IT), Rosário (AR) e San Salvador (SV).

As temáticas oferecidas pelos módulos de cada cidade refletem seus processos de democracia participativa, a partir das experiências concretas das políticas públicas desenvolvidas por cada uma delas. Os temas envolvem distintas dimensões da gestão democrática.
 

Prefeitura investe na qualificação da participação democrática

Foto: Ricardo Stricher/PMPA
Curso teve duração de seis semanas e formou 509 pessoas

Com o plenário da Câmara Municipal lotado, ocorreu na noite de ontem, 17, a solenidade de formatura da primeira turma do programa CapacitaPOA, um sistema permanente de ensino do Sistema Intermunicipal de Capacitação em Planejamento e Gestão Local Participativa (Sistema PGLP).  A experiência inédita de viabilizar um programa de capacitação voltado aos atores sociais da rede de participação democrática da cidade formou 509 pessoas no curso, que teve duração de seis semanas, com 200 horas aula.

Com uma proposta pedagógica participativa, os cursos foram estruturados territorialmente, abrangendo as 17 regiões do Orçamento Participativo (OP). Conselheiros e Delegados do OP e dos Fóruns de Planejamento, Conselheiros de Políticas Públicas, servidores públicos e atores das Redes de Proteção à Criança e ao Adolescente, puderam aprender e ensinar práticas cotidianas do sistema democrático e as vias de acesso a instituições como a Prefeitura, o Ministério Público e a Câmara Municipal.

O prefeito José Fortunati, juntamente com os secretários de Coordenação Política e Governança Local (SMCPGL), Cézar Busato, e da Administração (SMA), Sônia Vaz Pinto, realizou a entrega simbólica dos certificados a três alunos que representaram os demais formandos.
Na solenidade, Fortunati lembrou as dificuldades na criacao do OP há mais de 20 anos. Falou da ousadia do prefeito Olivio Dutra na sua implantacão. “Hoje mais de 1.300 cidades tem alguma forma de democracia participativa, mas nada se compara ao que ocorre aqui em Porto Alegre", enfatizou.  O prefeito ponderou que ao organizar a capacitacão das liderancas comunitarias, automaticamente, se está qualificando a cidade, dando melhor qualidade de vida  a populacão. "Todos temos o que ensinar e o que aprender. Eu aprendo todos os dias com as lideranças de Porto Alegre. O OP é a maior evidência da sinergia da cidade com a comunidade, que ajuda a construir uma cidade melhor para todos".

Busato destacou o fortalecimento da participaçao da populacão nas decisões da cidade. “É um momento de celebracão, de uma nova etapa de participação em Porto Alegre”. O secretário agradeceu o apoio da educadora Esther Grossi na preparação das aulas dos professores. "A maneira que propos construir o saber coletivo, num espirito de uma cidade que aprende uns com os outros".

Na ocasião, o diretor de governança da SMCPGL, Plinio Zalewski Vargas, falou do perfil dos participantes do projeto, sendo 64,2% mulheres e 35,8% homens. O maior percentual de participação (47%) era da faixa etária entre 45 a 60 anos, e 46,9% possuiam ensino médio. Sendo que 92,9% dos alunos participavam de entidades, associacoes e movimentos sociais. Na avaliacao geral das atividades, conforme a pesquisa de satisfacao dos participantes, a nota média do curso foi de 9,095%.

Uma das contempladas foi a srª, Geny Machado, representante do Forum Municipal de Planejamento e conselheira do OP da regiao do extremo sul, que ha 21 anos participa de todas as reuniões do OP. Assim como Paulo Guimarães, do Conselho Municipal de Cultura, lideranca da região Leste, que destacou  o projeto como algo concreto, que sai do discurso e vai para a prática. "Isso é sociedade protagonista", completa.  Andre Seixas, membro da coordenacão do OP afirmou que o sistema representa uma nova guinada no OP de POA, pois aprofunda o conhecimento para exercer e discutir os direitos da população. “É mais conteudo para  exercemos a cidadania”.
A formatura do CapacitaPOA teve aula de encerramento da educadora Esther Grossi, exposição de arte e apresentação da Orquestra Infanto-Juvenil do Instituto Popular de Arte-Educação. O evento é gratuito e aberto ao público.

Comitê Gestor - reúne secretarias e órgãos da prefeitura: SMA/Escola de Gestão Pública, SMCPGL/ObservaPOA, GPO, GPE, SPM, Procempa, Dmae e Carris; o governo do Estado, através da Secretaria de Justiça, Cidadania e Desenvolvimento Social; a Ufrgs; o Conselho do OP; a Escola Superior de Defesa do Consumidor; a Fundação Escola da Defensoria Pública; o Ministério Público Estadual, pelo Centro de Apoio Operacional aos Direitos Humanos; a Câmara Municipal de Porto Alegre, pela Escola do Legislativo Municipal Julieta Battistioli; e o ObservaPOA.

Conteúdo Pedagógico - As aulas foram ministradas por professores do Conselho Gestor, e o programa pedagógico teve carga horária de 20 horas. Cada tema teve caderno pedagógico próprio desenvolvido por consultoria especializada.

 Histórico - Resultado do Projeto B da Rede 9 Urb-Al, o CapacitaPOA faz parte do Sistema Intermunicipal de Capacitação em Planejamento e Gestão Local Participativa (Sistema PGLP) - Programa Internacional de Cooperação Descentralizada entre a América Latina e a Europa. Sob a coordenação de Porto Alegre e sediado na Escola de Gestão Pública da Secretaria de Administração (EGP/SMA), o sistema reúne, em nove módulos educativos, a experiência em planejamento e gestão local participativa das cidades de Barcelona (ES), Belo Horizonte (BR), Córdoba (ES), Cuenca (EC), Porto Alegre (BR), Quito (EC), Região Toscana (IT), Rosário (AR) e San Salvador (SV). A Ufrgs coordena o Comitê Acadêmico Internacional do Programa.

FOTOS LANÇAMENTO V CONGRESSO DA CIDADE DE PORTO ALEGRE





FOTOS REUNIÃO CMCPOA DIA 16/12/10