Postagem em destaque

Justiça cassa mandato do Conselho Municipal de Cultura de Porto Alegre

A decisão do juiz José Antonio Coitinho, titular da 2ª Vara da Fazenda Pública de Porto Alegre, em Mandado de Segurança impetrado p...

27 de fevereiro de 2010

Qualificação da Cinemateca, por Mônica Leal

O fechamento temporário da Sala Norberto Lubisco da Cinemateca Paulo Amorim tem gerado grande repercussão. Antes de tudo, é preciso esclarecer que esta suspensão é momentânea e absolutamente necessária para a requalificação daquele espaço. A sala não possui as mesmas condições técnicas e de segurança da Paulo Amorim e da Eduardo Hirtz, concebidas originalmente com a Casa de Cultura Mario Quintana e que tiveram esse planejamento. Trata-se da adaptação de uma loja do térreo, que, por estar desocupada, pôde abrigar uma nova sala de exibição.

Esta adaptação não contemplou rotas de fuga em caso de eventual catástrofe, especialmente incêndio, contando com apenas uma saída para a Rua dos Andradas. Conforme o Corpo de Bombeiros, a segurança dos visitantes é posta em risco em caso de incêndio, pois o espaço não tem saída de emergência. É preciso, portanto, uma intervenção no local, que será feita sob a tutela de técnicos do Instituto do Patrimônio Histórico e Artístico do Estado (Iphae), porque se trata de uma restauração e não de uma reforma, já que é um prédio histórico e necessita acompanhamento específico. A equipe de arquitetos do Iphae especializada em patrimônio cultural está trabalhando no projeto de forma a adequar a sala às normas de segurança sem ferir as características históricas, bem como atender à lei de acessibilidade universal possibilitando o acesso para cadeirantes.

Quero também reiterar que sei do valor cultural da Cinemateca Paulo Amorim. Prova disso é que a Secretaria de Estado da Cultura assumiu todas as despesas da Cinemateca, passíveis de serem pagas por empenho, para não fechá-la, enquanto se buscava patrocínio para a revitalização das salas, pagamento das dívidas e reestruturação dos espaços. Em agosto de 2007, esta gestão conseguiu apoio financeiro do Banrisul. Nos dois primeiros meses de patrocínio, a Cinemateca absorveu R$ 41 mil para cobrir dívidas que já vinham desde agosto de 2006.

A Cinemateca possui funcionários celetistas, ou seja, contratados diretamente pela associação de amigos. Só de dívida de INSS, havia um passivo de R$ 60 mil. Conseguiu-se renegociar e amortizar grande parte dela. Colocaram-se em dia as contas com as distribuidoras. Agora, para resolver o problema de funcionários, vamos estudar uma programação da sala que possibilite montar uma escala de trabalho com a atual equipe da Cinemateca.

A importância da Sala Norberto Lubisco, do cinema alternativo e do trabalho realizado pelo fotógrafo que dá nome ao espaço justifica o investimento na segurança da vida das pessoas que costumam frequentar aquela sala de cinema. Quero dar minha palavra de que esta gestão continua trabalhando incansavelmente para viabilizar e disponibilizar o espaço o mais rápido possível e de forma segura, como deve ser.

*Secretária de Estado da Cultura

FONTE: ZH DO DIA 27/02/2010

26 de fevereiro de 2010

Câmara instala Frente Parlamentar do Parque das Tradições Gaúchas



Instalada frente para avaliar criação de parque temático

A Câmara Municipal de Porto Alegre instalou, na noite desta quinta-feira (25/2), a Frente Parlamentar de Criação do Parque Temático de Porto Alegre, no Parque Maurício Sirotsky Sobrinho (Harmonia). Proposta pelo vereador João Pancinha (PMDB) e aprovada pelos vereadores no final de 2009, a frente quer modelar sugestões, agregar ideias e analisar possibilidades para transformar o Harmonia em parque temático das tradições gaúchas. "Vamos juntar o que há de melhor em termos de referência da cultura tradicionalista, depois formatar proposta exequível e apresentá-la ao Executivo”, garantiu Pancinha, projetando a conclusão do Parque até a Copa de 2014.

Saudando os presentes, o presidente da Câmara, vereador Nelcir Tessaro (PTB), considerou que o Harmonia é pouco utilizado e que, no local, faltam atividades permanentes de cultura gaúcha. “Assim como a capela crioula, que estou sugerindo para esse parque, podendo ser usada por todas as religiões, também a Câmara quer ter um CTG permanente funcionando em suas dependências", disse. "Se o Cais do Porto está sendo modificado, porque não estarmos também com nossas tradições junto ao Guaíba?”

A coordenação da frente ficou constituída pelos seguintes vereadores: presidente, João Pancinha (PMDB); vice-presidente, Bernardino Vendruscolo (PMDB), e secretário, Reginaldo Pujol (DEM). O ato também contou com a presença dos vereadores Ervino Besson (PDT), Airto Ferronato (PSB), João Carlos Nedel (PP), Engenheiro Comassetto (PT) e Pedro Ruas (PSOL). Os presidentes do Movimento Tradicionalista Gaúcho e do Instituto Gaúcho de Tradição e Folcore, Oscar Fernandes Gress e Manoelito Carlos Savaris, respectivamente, além do coordenador da 1ª Região Tradicionalista, César Tomazzini, compuseram a Mesa.
Ana Madeira (reg.prof. 4875)

VISITA JUNTO COM COMISSÃO CECE NO HOSPITAL SÃO PEDRO




Dia 26/02/2010 comparecemos junto com uma comissão de vereadores(Sofia Cavedon, Fernanda Melchiona e Toni Proença), conforme foi acertada na reunião da CECE dia 23/02 às dependências do Hospital são Pedro para verificar in loco a situação real física do local ocupado pelos 5 grupos de teatro.
Fomos gentilmente recebidos pela direção do Hospital, Sr. Luis Coronel que em reunião com o grupo, que contou com 5 membros do Conselho Municipal de Cultura(Guimarães-Pres., Luis Thilen-vice pres. Jaqueline Sanchotene –cinema e vídeo, Deoclécio-carnaval, Breno-SMC), no ato representando o Secretário Sergius Gonzaga, além da imprensa escrita através do jornal Correio do Povo e da Televisão da Câmara Municipal.
Após a explanação do diretor do Hospital e dos presentes passou-se a uma visita aos pavilhões 5 e 6 ocupados pelos grupos e o pavilhões (1-direção, 2-memorial), onde se verificou a situação de urgência em reparos de restauração.
Os pavilhões 3 e 4 parcialmente recuperados não foram disponibilizados para visita.
Ficou a disposição da direção do hospital e de todas as partes em buscar uma solução que atenda todos os interesses.

CONSELHO NA REUNIÃO DA CECE DA CÂMARA MUNICIPAL DE PORTO ALEGRE

Dia 23/02 comparecimento na reunião da CECE da Câmara Municipal à convite vereadoras Sofia Cavedon e Fernanda Melchiona, pauta: grupos de teatro(5) que estão na eminência de ser despejados do Hospital São Pedro, onde estão locados a 10 anos.

A Pauta da reunião é sobre a intenção da Secretaria de Saúde e Direção do Hospital são Pedro de retirar do local cinco grupos de teatro(OIigale,Falus e Stercus,Grupo Caixa Preta, Grupo Povo da Rua e Grupo Nelick ), que ocupam por 10 anos ininterruptos cinco salas do Hospital São Pedro,tendo um contrato de uso assinado por dois anos renovado automaticamente pelo silêncio das partes.

Entre outras propostas para tentar resolver o problema foi decidido que uma comissão de vereadores,conselho municipal de cultura e imprensa faria uma visita inspeção nas dependências do São Pedro para verificar se não tem locais que possam ser remanejados temporariamente os grupos até completar a reforma do local.

O Conselho foi convidado a participar dessa reunião que será realizado dia 26/02 , às 10 horas da manhã.

Os conselheiros interessados em participar , por favor se manifestem.

A reunião da CECE na Câmara teve além dos grupos, a presença da Secretaria Municipal de Cultura através do Conselheiro Breno Ketzer, representando o secretário Sergius Gonzaga.

Conselheiro Dilmair no desfile das campeãs

Participação conselho primeiro dia de desfiles-dia 12/02

16 de fevereiro de 2010

Imperatriz Dona Leopoldina é a campeã do Carnaval 2010 de Porto Alegre

Escola apresentou enredo sobre a madrinha do samba Beth Carvalho

A Imperatriz Dona Leopoldina conquistou o título de campeã do Carnaval de Porto Alegre. Segunda escola a desfilar na segunda noite no Complexo Cultural Porto Seco, a agremiação apresentou tema-enredo em homenagem a Beth Carvalho. Este foi o primeiro título da Dona Leopoldina. A sambista não participou do desfile no sábado devido a um problema na coluna.

Durante toda a apuração, Estado Maior da Restinga e Imperadores do Samba, favoritas desde o início, concentraram as expectativas da torcida. A União da Vila do Iapi chegou a ameaçar a liderança durante a divulgação das notas, mas a Imperatriz Dona Leopoldina abriu a pontuação da metade para o fim e disputou o título décimo a décimo.

Praiana e Acadêmicos de Niterói foram penalizadas pelos jurados com descontos na nota. As duas escolas rebaixadas para o Grupo A foram a Acadêmicos de Niterói e a Protegidos da Princesa.

A apuração foi transmitida pela RBS TV e pela Rádio Gaúcha com uma diferença em relação aos anos anteriores: as notas dadas pelos jurados foram anunciadas separadamente por noites (escolas de sexta-feira e escolas de sábado) e só depois somadas para o ranking geral. Isso porque as planilhas dos jurados foram fechadas logo após o encerramento dos desfiles de cada noite.

Segundo o major Paulo Ricardo Quadros, comandante do 20º BPM, em torno de 3 mil pessoas compareceram ao Porto Seco apesar do tempo ruim, já que a garoa não deu trégua. A escola vencedora desfila neste sábado no Desfile das Campeãs. O ingresso é gratuito.

Classificação final das escolas:
1º) Imperatriz – 239.0
2º) Restinga – 238.8
3º) Vila do IAPI – 238.7
4º) Embaixadores – 237.9
5º) Imperadores - 236.8
6º) Império da Zona Norte - 236.2
7º) Vila Isabel - 235.9
8º) Bambas da Orgia - 235.1
9º) Acadêmicos de Gravataí - 233.7
10º) Império do Sol - 233.1
11º) Praiana - 226.8
REBAIXADOS:
12º) Acadêmicos de Niterói - 226.3
13º) Protegidos da Princesa - 222.6

SUBIU PARA O GRUPO ESPECIAL:

ACADÊMICOS DO SAMBA PURO

FONTE: ZH

Carnaval de Porto Alegre evolui

Especialistas avaliam que desfiles alcançaram novo patamar de qualidade

Antes mesmo da apuração das escolas de samba campeãs, programada para a tarde de hoje, um dos principais resultados do Carnaval em Porto Alegre já pode ser comemorado. O desfile na Capital alcançou um novo patamar de qualidade, segundo a avaliação de especialistas, devido a um melhor financiamento, ao intercâmbio com cariocas e ao avanço da profissionalização.

Segundo organizadores e jornalistas especializados, pelo menos seis escolas do Grupo Especial de Porto Alegre atingiram um nível de exibição elevado este ano. Uma das razões é a maior aproximação com os colegas cariocas. Com larga experiência na Marquês de Sapucaí e ex-diretor de Carnaval da Mocidade Independente, o carnavalesco José Luiz Azevedo foi contratado como consultor e apresentou sugestões técnicas – como utilizar dois carros de som em vez de um.

– Nós procuramos não interferir em nada que seja característica cultural de Porto Alegre, afinal, nem tudo o que é bom para o Rio é bom para outras cidades. Mas pequenas mudanças técnicas podem ajudar – observa.

Escolas contrataram profissionais do Rio e da festa de Parintins, no Amazonas, para aprimorar as apresentações. Isso foi facilitado graças a recursos por meio da Lei Rouanet, que garantiu entre R$ 80 mil e R$ 100 mil para cada escola investir nos dois últimos carnavais, conforme o presidente da Associação das Entidades Carnavalescas de Porto Alegre e do Rio Grande do Sul, Antonio Ademir de Moraes, o Urso. Isso representou um acréscimo de até 50% na verba de algumas agremiações.

O segredo do avanço do Carnaval porto-alegrense também inclui inovações em como gastar o dinheiro. Várias escolas se uniram para comprar material para fantasias e alegorias com antecedência e a preços mais baixos no centro do país. Em alguns casos, o desconto chegou a cerca de 75%.

Outras escolas importaram fantasias utilizadas no ano anterior no Rio ou em São Paulo. A Embaixadores do Ritmo adquiriu fantasias utilizadas pela paulistana Império da Casa Verde em 2009. No ano anterior, além de comprar as roupas, que costumam ser recicladas, o enredo também foi semelhante ao da Águia de Ouro, de São Paulo.

Entre os especialistas ouvidos por ZH (leia abaixo), a principal queixa é a falta de conclusão do sambódromo. O secretário municipal de Cultura, Sergius Gonzaga, afirma que a prefeitura pretende completar a obra.

– Não temos os recursos, mas temos o compromisso e vamos construir – promete.

MARCELO GONZATTO

FONTE: ZH DO DIA 16/02/2010

12 de fevereiro de 2010

Capital terá enfim um sambódromo?


Esteve ontem no Porto Seco o arquiteto Paulo Mendes da Rocha. O motivo da visita? Prospectar o Porto Seco para, talvez, assinar o projeto arquitetônico que acabe com o oásis dos barracões e transforme o complexo em um sambódromo definitivo.

— Queremos que o sambódromo de Porto Alegre seja uma referência cultural internacional. Ainda não temos os recursos, mas temos o compromisso e vamos construir — declarou Sergius Gonzaga, secretário Municipal da Cultura (SMC).

A ideia já havia sido anunciada em abril pelo Samblog, quando foi realizado o 5º Seminário do Carnaval de Porto Alegre, projeto Novos Horizontes. Agora, foi dado o primeiro passo. E, apesar de a iniciativa ser tão ousada quanto foi a construção da Sapucaí por Oscar Niemeyer, aqui não se cometerá os mesmos erros, como o de não sentar com carnavalescos para saber quais são as reais necessidades dos carnavalescos. Lá, parte da estrutura também precisa ser montada para os dias do Carnaval. Aqui, tudo será debatido junto com a Associação e os representantes das escolas de samba.

Mendes da Rocha foi convidado graças ao currículo. São dele, por exemplo, os projetos do Museu Brasileiro da Escultura (SP) e do Estádio Serra Dourada (GO), além de ter sido o único brasileiro a receber, em 2006, um prêmio Pritzker, considerado o oscar da arquitetura mundial.

Vamos aguardar boas notícias!

Sistema Nacional de Cultura avança na Câmara

Sistema Nacional de Cultura avança na Câmara

O deputado Maurício Rands (PT-PE) foi eleito ontem, por unanimidade,presidente da comissão especial que vai analisar a PEC 416/05, que cria o Sistema Nacional de Cultura. Inspirado no Sistema Único de Saúde, a PEC, de autoria do deputado Paulo Pimenta (PT-RS), estabelece princípios e diretrizes para União, estados e municípios na área da cultura. O deputado Paulo Rubens Santiago (PDT-PE) será o relator da
proposta na comissão. A meta, segundo Rands, é aprovar a proposta ainda no primeiro semestre deste ano.

“Esta proposta coloca a cultura definitivamente como um vetor do desenvolvimento do Brasil. Vamos trabalhar para que esta proposta,assim como todas as demais da área da cultura que tramitam na Câmara,sejam aprovadas ainda no primeiro semestre de 2010” , afirmou Rands. O parlamentar ressaltou a riqueza e a diversidade cultural do país e
disse que a proposta foi amplamente discutida em diversos estados brasileiros, o que deverá contribuir para a sua rápida aprovação.

Integrante da comissão, a deputada Fátima Bezerra (PT-RN) afirmou que a proposta chega em um momento oportuno, em que o governo ampliou recursos para o setor. “Essa iniciativa vem se somar às demais propostas que já tramitam no Congresso na área da cultura. Temos duas outras PECs, uma sobre o direito social à cultura e outra que define os percentuais mínimos de investimentos obrigatórios dos entes federados no setor, além da reforma na Lei Rouanet”, afirmou. A petista adiantou que o esforço concentrado em 2009 para alavancar a cultura brasileira terá continuidade. “2010 também será o ano da cultura, porque vamos aprovar todas essas iniciativas em curso”,
finalizou.

4 de fevereiro de 2010

Inscrições para projeto de danças

O Centro de Dança da Secretaria Municipal da Cultura abriu inscrições ao projeto Quartas na Dança 2010. Podem participar grupos e companhias de todos os estilos, modalidades e linguagens. Os espetáculos devem ser de companhias profissionais do Estado e ter duração mínima de 45 minutos.

Os projetos devem conter a sinopse do espetáculo, ficha técnica e informações relativas à cenografia e iluminação. É exigido o registro visual do espetáculo em DVD, ou projeto detalhado da montagem. O prazo de entrega encerra-se em 26 de fevereiro.

O Quartas na Dança é realizado uma quarta-feira por mês, no Teatro Renascença (Av. Erico Verissimo, 307). Informações no local, pelo telefone 3289-8065 ou pelo site www.portoalegre.rs.gov.br/smc

FONTE: ZH