Postagem em destaque

Justiça cassa mandato do Conselho Municipal de Cultura de Porto Alegre

A decisão do juiz José Antonio Coitinho, titular da 2ª Vara da Fazenda Pública de Porto Alegre, em Mandado de Segurança impetrado p...

16 de agosto de 2017

Prêmio Açorianos de Literatura Adulta e Infantil - 24ª edição/2017 abre inscrições



Promovido pela Prefeitura de Porto Alegre, por meio da Secretaria de Cultura (SMC) e Coordenação do Livro e Literatura, Prêmio Açorianos de Literatura Adulta e Infantil - 24ª edição/2017 anuncia inscrições para o período de 16 de agosto a 19 de setembro.


As inscrições podem ser pelos correios ou presencialmente, de segundas a sextas-feiras (exceto feriados), das 14h às 18h, no Centro Municipal de Cultura, Arte e Lazer Lupicínio Rodrigues, Coordenação do Livro e Literatura (Av. Érico Veríssimo, 307. Bairro Menino Deus. POA/RS. CEP: 90160-181).


Podem concorrer livros em primeira edição desde janeiro de 2016 até o final do período de inscrições, de autores nascidos ou residentes em Porto Alegre, ou publicados por editoras sediadas na capital gaúcha, desde que não tenham concorrido em edições anteriores do concurso.

São categorias desta edição: Infantil/infantojuvenil, Poema, Conto/Crônica, Narrativa Longa (Ficção: Romance ou Novela), Ensaio de Literatura/Humanidades e Especial. Entre os vencedores das categorias, será indicado o Livro do Ano, e ainda poderão ser premiados Destaques literários.

Foto: Maicol Moura Morales

Confira o Edital do Prêmio na íntegra

PREFEITURA MUNICIPAL DE PORTO ALEGRE - PMPA
SECRETARIA MUNICIPAL DA CULTURA - SMC
COORDENAÇÃO DO LIVRO E LITERATURA – CLL
CONCURSO Nº. 006 / 2017
PRÊMIO AÇORIANOS DE LITERATURA ADULTA E INFANTIL | 24a EDIÇÃO - 2017
PROCESSO Nº. 17.0.000025150-0
REGULAMENTO
A Secretaria Municipal da Cultura da Prefeitura de Porto Alegre (SMC/PMPA) comunica aos interessados que todos os livros literários, de ensaios ou em categoria especial, editados por autor nascido ou residente em Porto Alegre e/ou editora porto-alegrense, em 2016 ou até o final do período de inscrições de que trata este edital, condicionados a uma inscrição prévia, na forma da lei nº. 8.666/93, no que couber, concorrerão ao Prêmio Açorianos de Literatura Adulta e Infantil / 24ª edição - 2017, promovido pela Coordenação do Livro e Literatura (CLL) da SMC.
CRONOGRAMA
Inscrições: de 16 de agosto a 19 de setembro de 2017.
Avaliação das obras inscritas: de 16 de outubro a 30 de novembro de 2017.
Seleção das obras finalistas: de 1º a 08 de dezembro de 2017.
Divulgação das obras finalistas: a partir de 11 de dezembro de 2017.
Avaliação das obras finalistas: de 15 de dezembro de 2017 a 04 de março de 2018.
Seleção das obras vencedoras: 05 de março de 2018.
Cerimônia de entrega dos Prêmios: a partir da 2ª quinzena do mês de março de 2018, em data a ser definida pela SMC.
1. DA FINALIDADE
1.1 – O Prêmio Açorianos de Literatura Adulta e Infantil / 24ª edição - 2017, instituído pelo Decreto 10.982/94, tem por finalidade destacar a produção literária de Porto Alegre em sua diversidade e abrangência, e as ações e profissionais que contribuíram para o desenvolvimento, qualificação e afirmação dessa arte em nossa sociedade.
2. DA ORGANIZAÇÃO
2.1 – Este concurso será organizado pela Prefeitura Municipal de Porto Alegre, por intermédio da Secretaria Municipal da Cultura/Coordenação do Livro e Literatura – Centro Municipal de Cultura, Arte e Lazer Lupicínio Rodrigues – Av. Érico Veríssimo, nº. 307. Telefone 3289.8070 e 3289.7071.
2.2 – Este Edital estará à disposição dos participantes junto à Coordenação do Livro e Literatura – Centro Municipal de Cultura, Arte e Lazer Lupicínio Rodrigues – Av. Érico Veríssimo, nº. 307, na página da Prefeitura Municipal de Porto Alegre/Secretaria Municipal da Cultura http://ww2.portoalegre.rs.gov.br/smc/default.php, no Diário Oficial de Porto Alegre http://ww2.portoalegre.rs.gov.br/dopa/ e na página de Facebook Coordenação do Livro https://www.facebook.com/cllpoa/.
3. DAS CATEGORIAS
3.1 – Será concedido o troféu Açorianos de Literatura, criado pelo artista plástico Xico Stockinger, a critério dos Júris Específicos e do Júri Final, às melhores obras entre as inscritas (exceção feita à categoria de Destaques Literários, para a qual não há inscrição prévia, conforme 1.5.5 deste Edital) em cada uma das seguintes categorias literárias do Prêmio Açorianos:
3.1.1 – Prêmios por categoria:
a) Infantil/infantojuvenil;
b) Poema;
c) Conto/Crônica;
d) Narrativa Longa (Ficção: Romance ou Novela);
e) Ensaio de Literatura/Humanidades;
f) Especial;
3.1.2 – Prêmios Finais:
a) Destaques Literários;
b) Livro do Ano.
3.1.2.1 – Os Destaques poderão ser conferidos a Livrarias, Editoras, Projetos de incentivo e divulgação do livro e da leitura, veículos de comunicação (jornais, revistas, TV’s, rádios, sites, blogs, páginas de Facebook, etc.), conforme indicação espontânea dos júris.
3.1.2.2 – É prerrogativa da Coordenação do Livro e Literatura o direito de também conceder Prêmios Especiais, a seu critério, na categoria de Destaques Literários.
4. DOS CONCORRENTES
4.1 – Concorrerão ao Prêmio Açorianos de Literatura Adulta e Infantil / 24ª edição – 2017:
4.1.1 - Livros publicados em primeira edição no período de janeiro de 2016 até o encerramento do período de inscrições (conforme a data constante na ficha catalográfica impressa na obra).
4.1.2 – Livros que apresentarem vínculo com a cidade de Porto Alegre, mediante autor nascido ou residente no Município ou editora porto-alegrense.
4.1.2.1 – Compreende-se por “editora porto-alegrense” a empresa responsável pela publicação do livro concorrente, com sede no município de Porto Alegre.
4.1.3 – Livros inscritos na “Categoria Especial”, cujas características não permitam enquadramento nas demais modalidades, com exceção de publicações de caráter técnico-científico. Exemplos: obras de literatura epistolar, biografias e livros de fotografia ou cartum.
4.1.4 – Livros inscritos na categoria “Ensaio de Literatura/Humanidades”, cujas características não-ficcionais resultem de esforço analítico para compreensão de tópicos da vida cultural, ficando a análise de casos especiais a cargo do Júri Específico da Categoria.
4.1.5 – Livros editados pelo autor ou por organizações não-livreiras, desde que em concordância com o presente Edital.
4.1.6 – Livros inscritos em uma única categoria do Prêmio.
4.2 – As categorias de Destaques Literários e Livro do Ano não necessitam de inscrição, uma vez que a primeira é por indicação espontânea dos júris ou da CLL/SMC, e a segunda é escolhida pelo Júri Final, entre as obras vencedoras em cada categoria, portanto, já inscritas.
4.2.1 – Mediante indicação espontânea dos júris e/ou da CLL/SMC, poderão ser premiadas na categoria de Destaques Literários:
a) entidades, instituições ou projetos com atuação destacada na área de literatura em Porto Alegre, entre janeiro de 2016 e o final do período de inscrições;
b) indivíduos com atuação destacada na área de literatura, em Porto Alegre, entre janeiro de 2016 e o final do período de inscrições e
c) o conjunto da obra ou obra de determinado escritor de reconhecida abrangência na área na cidade.
4.3 – Não concorrerão ao Prêmio Açorianos de Literatura Adulta e Infantil / 24ª edição –
2017:
4.3.1 – Livros que já tenham sido inscritos em qualquer das edições anteriores do Prêmio.
4.3.2 – Livros que não tenham sido lançados em 1ª edição de janeiro de 2016 até o final das inscrições.
4.3.3 – Livros que não tenham sido inscritos no prazo regulamentar de inscrições e/ou conforme as orientações expressas neste Edital.
4.3.4 – Livros que não obedeçam ao vínculo com a cidade de Porto Alegre, conforme os itens 4.1.1 e 4.1.2 deste Edital.
4.3.5 – É vedada a participação de funcionários públicos municipais de Porto Alegre, exceção feita aos funcionários aposentados, devido ao princípio da impessoalidade, bem como em obediência ao Estatuto do Funcionário Público do Município de Porto Alegre (Lei nº. 136). Por funcionário público municipal entende-se: os servidores estatutários e comissionados da Administração Centralizada e Descentralizada, (Autarquias e Empresas Mistas, Fundações) estagiários e trabalhadores terceirizados.
5. DAS INSCRIÇÕES
5.1 – Para efeitos de inscrição, a editora, o(a) autor(a) ou autores, e/ou interessado(s) deverão obrigatoriamente encaminhar à Coordenação do Livro e Literatura/SMC (Centro Municipal de Cultura, Arte e Lazer Lupicínio Rodrigues — Av. Érico Veríssimo, 307. Bairro Menino Deus - CEP 90160-181. Horário de atendimento: das 14h às 18h):
a) Sete (7) exemplares de cada obra concorrente;
Observação – Os livros entregues no momento da inscrição não serão devolvidos, sendo destinados aos integrantes dos Júris e, os que sobrarem, ao acervo da Biblioteca Pública Municipal Josué Guimarães, vinculada à CLL/SMC.
b) Ficha de inscrição (Anexo 1) com a identificação do autor e da editora;
Observação – O autor e/ou editora e/ou responsável pela inscrição terá a atribuição do correto e completo preenchimento dos dados de autor, editora e opção de categoria na Ficha de inscrição, isentando-se a equipe da CLL/SMC de responsabilidade por erros no procedimento.
c) Termo de ciência de participação (Anexo 2), assinado pelo autor, quando a pessoa responsável pela inscrição for alguém por ele designado, ou Termo de ciência de participação (Anexo 3), assinado pelo editor, se o responsável pela inscrição for a editora.
5.2 – As inscrições serão realizadas de 16 de agosto a 19 de setembro de 2017, de segunda a sexta-feira (exceto feriados), das 14h às 18h, na Coordenação do Livro e Literatura (Av. Érico Veríssimo, nº. 307 – Bairro Menino Deus, Porto Alegre/RS), mediante preenchimento da Ficha de inscrição (anexo 1) e entrega dos exemplares estipulados no item 5.1 a) deste Edital.
5.3 - As inscrições enviadas pelo correio deverão cumprir todas as disposições presentes neste Edital, inclusive quanto aos prazos estabelecidos.
5.4 – Comprovantes de inscrição podem ser requisitados pelo e-mail cll@smc.prefpoa.com.br.
5.5 – Não serão realizadas inscrições pela Internet.
5.6 – O ato de inscrição implica conhecimento integral e concordância com os termos do presente Edital.
5.7 – Após o encerramento do prazo de inscrições, a lista de inscritos será publicada no Diário Oficial de Porto Alegre (DOPA).
5.8 – Da decisão da Organização do Concurso que inabilitar inscrições apresentadas em desconformidade com o exigido, caberá recurso administrativo de 5 (cinco) dias úteis, a contar da publicação da listagem de inscritos no Diário Oficial de Porto Alegre. O referido recurso deverá ser registrado no Protocolo Central da PMPA, sendo julgado no prazo máximo de 5 (cinco) dias úteis a partir do recebimento pela CLL/SMC.
6. DOS JÚRIS DE SELEÇÃO E PREMIAÇÃO
6.1 – O Prêmio Açorianos de Literatura Adulta e Infantil - 2017 contará com seis (6) Júris Específicos, cada qual formado por 3 (três) integrantes e responsável pela avaliação de uma categoria: Infantil/Infantojuvenil, Poema, Conto/Crônica, Narrativa Longa (ficção: romance ou novela), Ensaio de Literatura/Humanidades, Especial, e um (1) Júri Final, também formado por 3 (três) integrantes e responsável pela avaliação dos vencedores em todas as categorias, entre os quais fará a indicação do prêmio de Livro do Ano.
6.2 – A nominata dos Júris Específicos e do Júri Final é de competência da CLL/SMC, levando-se em conta as seguintes restrições à atuação no júri:
a) não estar inscrito como concorrente em nenhuma categoria do Prêmio Açorianos de Literatura Adulta e Infantil – 2017;
b) não ter parentesco ou vínculo direto com quaisquer concorrentes na categoria da qual integra o júri;
c) não ter participado como jurado na mesma categoria na edição anterior do Prêmio.
6.3 – Caberá aos Júris Específicos:
a) em separado, avaliar individualmente os livros inscritos.
b) em reunião (presencial ou à distância), indicar três finalistas e o vencedor para cada uma das categorias: Infantil/Infantojuvenil, Poema, Conto/Crônica, Narrativa Longa (ficção: romance ou novela), Ensaio de Literatura/Humanidades, Especial. Caso não haja consenso na primeira reunião de determinada categoria, será agendado novo encontro do júri.
c) manter sigilo absoluto sobre os selecionados, até a divulgação dos resultados pela CLL.
6.4 – Caberá ao Júri Final:
a) avaliar os livros vencedores, indicados pelos demais Júris, nas seguintes categorias: Infantil/Infantojuvenil, Poema, Conto/Crônica, Narrativa Longa (ficção: romance ou novela), Ensaio de Literatura/Humanidades, Especial.
b) em reunião (presencial ou à distância), indicar o “Livro do Ano”;
c) manter sigilo absoluto até a divulgação dos resultados do Prêmio Açorianos de Literatura Adulta e Infantil 2017.
6.5 – Conforme disponibilidade de orçamento, os componentes do Júri Final poderão receber cachê de R$ 500,00 (Quinhentos Reais – valor bruto e passível de impostos), mediante contratação. Neste caso, a despesa correrá por conta da Dotação Orçamentária nº. 1003.2429.339036.
6.6 – Funcionários da Prefeitura Municipal de Porto Alegre poderão, eventualmente, participar dos Júris, desde que capacitados para tal atividade e sem ônus ao Município.
6.7 – A nominata dos Júris Específicos e do Júri Final será oficializada mediante Portaria da Secretaria Municipal da Cultura, publicada no Diário Oficial de Porto Alegre (DOPA).
7. DAS ETAPAS DE INDICAÇÕES E PREMIAÇÕES
7.1 – Os vencedores do Prêmio Açorianos de Literatura serão definidos em três etapas:
a) apreciação individual das obras pelos jurados de cada categoria;
b) indicação das três obras finalistas e do vencedor em cada uma das categorias, em reunião de avaliação (presencial ou à distância) dos Júris Específicos;
c) indicação do “Livro do Ano”, pelo Júri Final, dentre os vencedores das categorias literárias, em reunião de avaliação (presencial ou à distância).
7.2 – A CLL/SMC proverá o acesso dos integrantes dos Júris aos trabalhos inscritos, bem como agendará as reuniões de avaliação e providenciará as atas para registro dos votos.
7.3 – À CLL/SMC competirá a coordenação das reuniões dos júris, através do Coordenador ou de pessoa por ele indicada.
7.4 – A decisão do Júri é soberana e alicerçada pelas justificativas registradas em ata.
7.5 – A divulgação dos vencedores será realizada no evento “Noite do Livro” (com data a ser marcada para o 1º semestre de 2018). Após o evento, os resultados serão publicados no Diário Oficial de Porto Alegre (DOPA).
7.6 – Conforme disponibilidade de orçamento, os autores das obras vencedoras em cada categoria poderão receber troféus criados pelo artista plástico Xico Stockinger. Nesse caso, as despesas correrão por conta de Dotação Orçamentária a ser implementada em 2018.
8. DOS CRITÉRIOS DE AVALIAÇÃO
Os critérios de avaliação serão os seguintes:
I – Qualidade literária: atributos estéticos que configurem a excelência dos elementos constitutivos da obra;
II – Criatividade e Originalidade: utilização singular na escolha da temática, concepção e organização literárias;
III – Rigor Técnico: domínio das técnicas de escrita apresentadas na obra;
IV – Coerência de linguagem: escolhas e adequação dos elementos constitutivos da obra em consonância com sua categoria.
9. DISPOSIÇÕES GERAIS
9.1 – Casos omissos serão resolvidos pela Coordenação do Livro e Literatura/SMC, observada a legislação pertinente.
9.2 – Este Regulamento poderá ser readequado anualmente, com base em avaliação pela comissão organizadora e sugestões recebidas na edição anterior.
9.3 – Por se tratar de concurso público, qualquer pessoa interessada poderá pedir vistas ao processo de premiação, por meio de requerimento de acesso às atas das reuniões, encaminhado por escrito à Coordenação do Livro e Literatura/SMC, após a divulgação dos resultados finais.
9.4 – O presente Edital poderá ser impugnado, nos termos do art. 41, parágrafo 1º da Lei 8.666/93, em até 5 (cinco) dias úteis antes da abertura das inscrições. Pedidos com essa finalidade deverão ser registrados no Protocolo Central da Prefeitura Municipal de Porto Alegre (Rua Sete de Setembro 1123 / 2º andar, Centro Histórico – telefone 51-3289-1372).
9.5 – O calendário do Prêmio será divulgado anualmente para os órgãos participantes, imprensa e instituições pertinentes.
9.6 – Para maiores informações e esclarecimento de dúvidas, entrar em contato com a Coordenação do Livro e Literatura, através dos telefones (51) 3289.8070 e 3289.8071, do e-mail: cll@smc.prefpoa.com.br ou da página no Facebook Coordenação do Livro https://www.facebook.com/cllpoa/. Horário de atendimento: das 14h às 18h, de segundas a sextas-feiras (exceto feriados).
Porto Alegre, 24 de julho de 2017.

9 de agosto de 2017

79 anos da Chico Lisboa e aberturas das Exposições Malleus Sensível e Mesa de Arte na Praça





Exposição Coletiva Malleus Sensível e Mesa de Arte na Praça,
na Chico Lisboa Espaço Cultural

                              A Associação Chico Lisboa, em comemoração aos seus 79 anos, neste 09 agosto quarta-feira, abrirá às 19 horas, na Chico Lisboa Espaço Cultural, as exposições Malleus Sensível e Mesa de Arte na Praça. 

                Participam da mostra Malleus Sensível as artistas visuais Lia Braga e Neide C Pinto, que exploram materiais próximos, ultrapassam o discurso de gênero e investigam o têxtil enquanto materialidade autônoma. Lia Braga faz uso do crochê ao criar objetos situados entre o animal e o vegetal, e Neide C Pinto se dedica a uma taxionomia afetiva do reino vegetal.­­­­
Mesa de Arte na Praça, evento criado por um grupo de artistas de Novo Hamburgo/RS, com a ideia de divulgar e levar arte a um público menos acostumado a ela, conversando informalmente sobre artistas e técnicas com as pessoas que transitam pelas praças da cidade. Os trabalhos de mais de 100 artistas da região são impressos em folhas A3, pendurados em varais e distribuídos ao público no final do evento. Nenhum artista paga para participar e nenhuma imagem é vendida! O evento já está na sua 5° edição, aqui na Chico Lisboa, e tem caráter totalmente cultural e democrático: levar a arte onde o povo está!

                As mostras ficam em cartaz até o dia 02 de outubro de 2017, de segundas as sextas, das 14h às 18h, na Travessa Venezianos, 19, Cidade Baixa. Entrada franca.

_______________

Contate a secretaria para o pagamento da anuidade 2017 e solicitação do cartão do sócio.

Edital com inscrições abertas veja no site www.chicolisboa.com.br

O sócio pode solicitar a divulgação da sua exposição ou evento, no facebock da Associação, enviando o convite com mais de 07 dias de antecedência. O mesmo deve conter a logo da Chico Lisboa.

Associação Chico Lisboa
Travessa Venezianos, 19 - Cidade Baixa
Porto Alegre/RS - Brasil, CEP 90050-370
De segunda a sexta-feira, das 14h às 18h
(51) 3224.6678
chicolisboa@chicolisboa.com.br
www.chicolisboa.com.br
blog: chicolisboa.com.br/2016/
www.facebook.com/associacaochicolisboa
twitter: @chicolisboaarte
instagram: @chicolisboaarte
__________________________________
 
Agenda de exposições da Chico Lisboa
Próximas aberturas:

Na sede da Chico Lisboa
Dia 09 de agosto a Chico Lisboa completará 79 anos e este é um convite para você vir brindar mais este aniversário e também as aberturas das Exposições Malleus Sensível e Mesa de Arte na Praça, a partir das 19h. Visitação até 02 de outubro. Entrada franca.

No Sesc RS Centro
Dia 14 de agosto de 2017 abre a Exposição Fotografia Todo o Tempo - Edição Convidadas, das 18h às 20h. Visitação de 15 de agosto a 14 de setembro. Av. Alberto Bins, 665, Porto Alegre/RS. Entrada franca.

Na UCS Caxias do Sul
Dia 05 de setembro abre V Mostra de Arte em Pequenos Formatos Arte na Lata, às 19h40min, na Galeria de Arte do Campus 8 da Universidade de Caxias do SulVisitação até 25 de setembro de 2017. Entrada franca.

Feira de Arte 20x20³ e Outros Formatos - venda de obras de arte permanente, com valores de ocasião.





6 de agosto de 2017

Oficina “Cena e Novas Tecnologias: uma experiência prática” está com inscrições abertas



A Casa de Cultura Mario Quintana (CCMQ) recebe entre os dias 7 e 11 de agosto, das 18h30 às 21h, a oficina “Cena e Novas Tecnologias: uma experiência prática”. Ministrada por Vitória Titton, a atividade tem como objetivo a experimentação e discussão sobre o uso das tecnologias de imagem e comunicação dentro das artes da cena, a partir da experiência e dos recursos dos participantes. As inscrições devem ser realizadas pelo link: https://goo.gl/wdGrbo.
As propostas de interação com a tecnologia derivam da pesquisa artística da ministrante em processos criativos intermediais, partindo da questão de como podemos utilizar as redes sociais, nossos celulares e o excesso de informações visuais que nos rodeiam em discursos artísticos-políticos. Também trata-se da primeira oficina realizada pela Indeterminada Artes da Cena, promovendo uma troca das pesquisas artísticas individuais de alguns dos integrantes do núcleo artístico da companhia com a comunidade em geral.

Vitória Titton
Graduanda em direção teatral pela UFRGS e integrante da Cia. Indeterminada, trabalha desde 2014 em pesquisa com enfoque na intermedialidade e na utilização das novas tecnologias dentro do teatro contemporâneo no núcleo de pesquisa “Cena Aumentada: Relações Intermediais”, do Departamento de Arte Dramática da UFRGS, com orientação da Profa. Dra. Marta Isaacsson, onde dirigiu o experimento cênico Transmutações (2015) e o espetáculo Contratantes (2016).


SERVIÇO - Cena e Novas Tecnologias: uma experiência prática
Dias: 7, 8, 9, 10 e 11 de agosto – segunda a sexta-feira
Horário: 18h30 às 21h
Local: Sala Hermes Mancilha- 2º andar da CCMQ – Rua dos Andradas, 736
Inscrições: https://goo.gl/wdGrbo
Valor: contribuição espontânea

4 de agosto de 2017

Imperadores do Samba pede apoio aos vereadores para ficar na Padre Cacique

VIA CORREIO DO POVO:

Escola teme ser retirada do local, que atualmente é cedido pela prefeitura



Imperadores venceu desfile de 2017 | Foto: Guilherme Testa / CP Memória

Imperadores venceu desfile de 2017 |
Foto: Guilherme Testa / CP Memória  
Em sua manifestação, Leoti justificou que Termo de Ajustamento de Conduta (TAC), assinado em 2013 pela Imperadores do Samba, considerou o momento vivido, em preparação da cidade para sediar jogos da Copa do Mundo de 2014. Este mesmo TAC, como citou o orador, está sendo atualmente usado como argumento para que a escola seja retirada de seu local, na Avenida Padre Cacique, próximo ao Estádio Beira-Rio, por descumprimento de itens previstos. “Era um contexto de expectativas positivas”, afirmou.
Conforme Leoti, as tratativas incluídas na reformulação do complexo Beira-Rio incluíam a instalação do complexo cultural do samba, com aparelhos de isolamento acústico modernos para as quadras das escolas. “Poderíamos executar atividades sem perturbar o sossego dos vizinhos”, disse, ao citar que as licenças ambientais foram aprovadas. O representante da Imperadores recordou ainda que o uso das quadras das escolas são uma das principais fontes de renda para as agremiações poderem realizar o Carnaval.
“Temos por princípio básico de convivência a harmonia com os vizinhos”, falou Leoti ao recordar que a Imperadores está na Padre Cacique há 30 anos. “Fomos para lá depois de processo semelhante ao presenciado agora”. Conforme o carnavalesco, a agremiação tinha sua sede na Avenida Ipiranga, mas por reclamações, veio para as proximidades do Beira-Rio, em local onde ainda não havia quase nada. “A cultura popular e o carnaval têm na música sua essência”, explicou ainda ao citar um dos motivos das queixas, o barulho.
Leoti também destacou o fato de que, com as reformas do Beira-Rio, a Imperadores perdeu a maior parte da área de sua quadra que tinha cobertura. Atualmente, para suas atividades de ensaios, é necessário o aluguel de lona de cobertura que tem um custo de R$ 4 mil ao mês. Segundo ele, a questão do TAC está sendo discutida judicialmente. “Mas entendo como necessário o apoio desta Casa para regulamentar os espaços das escolas e o fomento à cultura afro-brasileira”, destacou.“Peço que os vereadores tratem desse assunto em seu dia a dia””, completou.
Ainda em seu pronunciamento, Leoti igualmente criticou ação da Secretaria Municipal da Produção, Indústria e Comércio (Smic), que está pedindo o fim da cedência do espaço para a escola, alegando a falta de alvará. “Inadmissível ter que se defender por não ter um alvará que a própria prefeitura não dá”, revelou, ao lembrar que outras escolas têm alvarás como lancherias, bares ou casas noturnas. “São inadequados”, argumentou, salientando não existir alvará para a atividade Escola de Samba.

3 de agosto de 2017

Smed garante continuidade do programa Adote um Escritor


Foto: Enrico de Moura/ Divulgação PMPA

Secretário assegurou que os encontros dos autores com os alunos serão mantidos
Secretário assegurou que os encontros dos autores com os alunos serão mantidos
 Em reunião com dirigentes da Câmara Rio-Grandense do Livro, nesta quarta-feira, 2, o secretário de Educação de Porto Alegre, Adriano Naves de Brito, reiterou que o programa Adote um Escritor está mantido nas escolas da rede municipal de ensino e funciona normalmente neste ano. “Os recursos para custear o núcleo do projeto, que é o encontro do autor com o aluno, para o debate sobre o conteúdo de sua obra dentro da escola, estão assegurados. A Smed e a Câmara do Livro são parceiros nessa iniciativa e nós apoiamos o programa, pois ele faz parte da política educacional do município com vistas a melhorar os índices de leitura”, disse.
 
No encontro, o secretário pontuou também que, em razão da “necessidade de ajuste nas contas públicas do município para garantia dos serviços públicos básicos à população da Capital”, haverá redução na aquisição de novos livros junto às editoras pela Smed. No entanto, não está descartada a possibilidade de busca de parceiros pela Câmara Rio-Grandense do Livro para cobertura desse custo. 
 
Conforme Brito, cujo posicionamento teve a concordância dos dirigentes, o “fato de não efetuar novas compras de livros não afeta o andamento do programa, pois a aquisição junto às editoras nunca foi e não é uma exigência do projeto, que tem foco no contato entre o escritor e o aluno”. A Smed, porém, abrirá exceção para obras de autores novos que ainda não constam do acervo das bibliotecas escolares, propondo a compra de um exemplar para cada dois doados pelas editoras, o que pode ser feito mediante articulação da Câmara Rio-Grandense do Livro. 
 
A Smed desembolsou cerca de R$ 8 milhões para o programa Adote um Escritor entre 2005 e 2016, dos quais aproximadamente R$ 6,5 milhões somente com a compra de livros. Participaram do encontro Marco Sena, presidente da Câmara Rio-Grandense do Livro, Gilmar Cassol, da diretoria da entidade, Sônia Zanchetta, da coordenação da área infantil e juvenil da Feira do Livro de Porto Alegre, e a diretora Pedagógica da Smed, Maria Cláudia Bombassaro. 





Texto de: Cristina Lac
Edição de: Ari da Silva Teixeira
Autorizada a reprodução dos textos, desde que a fonte seja citada.

2 de agosto de 2017

Porto Alegre Em Cena destaca as mulheres e a diversidade em 2017


Foto: Divulgação/ PMPA

Genesis VI: 6-7, de Angélica Liddell, da Espanha é atração internacional
Genesis VI: 6-7, de Angélica Liddell, da Espanha é atração internacional
As mulheres e a diversidade sexual ganharão destaque na 24ª edição do Porto Alegre em Cena, que teve o lançamento de sua programação nessa terça-feira, 1º de agosto, no Centro Municipal de Cultura (av. Erico Verissimo, 307). De 12 e 24 de setembro, a cidade receberá 35 espetáculos de dança, teatro e música, além de atividades paralelas e formativas, ocupando 15 diferentes espaços culturais da Capital, como a Pinacoteca Ruben Berta, a Galeria La Photo e a Fundação Iberê Camargo.
Entre as atrações nacionais e mesmo internacionais, são as mulheres que dominam a cena. Dentro das atrações nacionais, nomes importantes do teatro, como Nathalia Timberg, Andrea Beltrão, Drica Moraes estão entre os destaques de desembarcam em Porto Alegre, inclusive com estreias nacionais ocorrendo por aqui. Da programação internacional, uma das maiores atrações é a nova produção de Angélica Liddell – multitalentosa artista espanhola, mundialmente consagrada e considerada um fenômeno contemporâneo das artes cênicas.
A diversidade de gênero também está representada no festival, na música (um das novidades desta edição) e nos palcos. Em 13 de setembro, chega a Porto Alegre As Bahias e a Cozinha Mineira, em ETC &TAL. A noite será do grupo formado pelas vocalistas trans Assucena Assucena e Raquel Virgínia, em um espetáculo vibrante e performático, com sonoridade original e multifacetada – que abarca elementos de ritmos brasileiros como samba, axé, rock e funk, além do blues e outras vertentes internacionais. Nos dias 21 e 22 de setembro, a marca da diversidade será por meio da atriz Jo Clifford. No Brasil, O Evangelho Segundo Jesus, Rainha do Céu será encenada pela atriz e travesti Renata Carvalho em um espaço também inusitado, a Pinacoteca Ruben Berta. No dia 23, quem assume os microfones é Valéria Houston, com show no Centro Municipal de Cultura, lançando seu primeiro CD de canções autorais.







Texto de: Thiago Copetti
Edição de: Ari da Silva Teixeira
Autorizada a reprodução dos textos, desde que a fonte seja citada.

1 de agosto de 2017

Acampamento Farroupilha de Porto Alegre é oficialmente lançado






O Movimento Tradicionalista Gaúcho e a Prefeitura Municipal de Porto Alegre realizaram na manhã de terça-feira, 01 de agosto, no Salão Nobre do Paço dos Açorianos, o lançamento oficial da Programação do Acampamento Farroupilha, que acontece de 7 a 20 de setembro no Parque Maurício Sirotsky Sobrinho...
A solenidade reuniu autoridades municipais e tradicionalistas. "Na primeira reunião com o prefeito garanti que não estávamos aqui para pedir dinheiro; viemos aqui para juntos abrir picadas, fazer acontecer colaborativamente esse acampamento que é a Maior Festa Popular do Rio Grande do Sul", afirmou o presidente do MTG, Nairo Callegaro. Segundo ele, será construído um modelo novo, com superação de dificuldades, como já aconteceu no passado. “Temos muitos desafios a serem vencidos. Vamos superá-los. Somos parceiros e responsáveis. Não temos medo e vamos manter a unidade e civilidade, que são valores prezados pelo gaúcho, disse o presidente, garantindo que coragem, discernimento e vontade não faltam.
O prefeito de Porto Alegre, Nelson Marchezan Jr, em seu pronunciamento, fez um agradecimento especial ao MTG pelo empenho na realização do evento. “O MTG compreendeu o momento da cidade, de vida real, onde a estrutura pública está num momento de falência. O MTG em nenhum momento chantageou o governo municipal em virtude de não receber nenhum centavo público diretamente para viabilizar esse evento grandioso que vocês sempre fizeram e farão novamente neste ano”. Todos os serviços públicos estão todos à disposição, disse o prefeito. Foto: Anderson Hartmann
O MTG é gestor e a Prefeitura Municipal fiscalizadora do Acampamento Farroupilha, que acontece de 7 a 20 de setembro no Parque Maurício Sirotsky Sobrinho, com ampla programação artística, cultural, campeira, gastronômica e festiva, trazendo para a capital do estado um pouco do campeirismo e da história do Rio Grande.

Foto: Anderson Hartmann

Sandra Veroneze
Assessoria de Imprensa MTG

Grupo Experimental de Dança de Porto Alegre itegra programação de arte no Paço dos Açorianos





O centenário Paço dos Açorianos, sede da Prefeitura de Porto Alegre, será agitado no dia 3 de agosto, próxima quinta-feira, a partir das 18h, por uma série de atividades culturais. O artista plástico Eduardo Haesbaert abrirá, na Sala da Fonte a exposição intitulada “Remove”, apresentando os seus mais recentes trabalhos. A programação paralela à mostra “Mar Negro”, da artista Patrícia Francisco e Povo do Cativeiro, oferecerá ao público a instigante oficina intitulada “Encontro Mão Negra: Bordando Adinkras” e, por fim, o Grupo Experimental de Dança de Porto Alegre fará uma apresentação junto às esculturas da Pinacoteca Aldo Locatelli expostas no Porão do Paço.

Com uma trajetória de dez anos, o Grupo Experimental de Dança de Porto Alegre é coordenado pelo Centro Municipal de Dança da Secretaria Municipal da Cultura e conhecido por oferecer formação gratuita em dança, com qualificados profissionais da cena gaúcha. Um dos frutos mais recentes deste trabalho poderá ser apreciado no dia 3 de agosto, a partir das 19h30, no Porão do Paço dos Açorianos.

RODA é uma performance coletiva feita por corpos com algo em comum: o desejo pelo movimento. Nos movemos para existir e, portanto, resistir. Somos o Grupo Experimental de Dança de Porto Alegre. Nesta performance exploramos movimentos individuais e coletivos, tendo como um dos eixos o gestual baseado na investigação do espaço e das esculturas expostas no Acervo da Pinacoteca Aldo Locatelli. Dançamos como forma de expressão, transformação e resistência.”

SERVIÇO:


Paço dos Açorianos

Praça Montevidéu, 10 – Centro Histórico - Porto Alegre

Programação do dia 03 de agosto de 2017, quinta-feira

18h
Abertura da exposição REMOVE de Eduardo Haesbaert

18h30
ENCONTRO MÃO NEGRA: Bordando Adinkras com Mitti Mendonça

19h30
RODA, com o Grupo Experimental de Dança de Porto Alegre

Visitação na mostra REMOVE de Eduardo Haesbaert
04 ago a 15 set de 2017, seg a sex, das 9h às 12h e das 13h30 às 18h
informações: acervo@smc.prefpoa.com.br / 51 3289-3735

31 de julho de 2017

Agende-se: em agosto a Chico Lisboa completará 79 anos!



Agende-se:

Dia 06 de agosto, domingo próximo, acontecerá a
Caminhada Fotográfica no Centro Histórico de Porto Alegre.
Inscrições até o dia 04, no site: www.chicolisboa.com.br

Dia 09 de agosto a Chico Lisboa completará 79 anos e este é um
convite para você vir brindar mais este aniversário e também
as aberturas das Exposições
 Malleus Sensível e Mesa de Arte na Praça, a partir das 19h.

Editais, curso e oficinas com inscrições abertas, veja no site www.chicolisboa.com.br


_______________________


Contate a secretaria para o pagamento da anuidade 2017 e solicitação do cartão do sócio.

O sócio pode solicitar a divulgação da sua exposição ou evento no facebock da Associação. Para tanto, deverá enviar o convite com o logotipo da Chico Lisboa, com mais de 07 dias de antecedência.

Associação Chico Lisboa
Travessa Venezianos, 19 - Cidade Baixa
Porto Alegre/RS - Brasil, CEP 90050-370
De segunda a sexta-feira, das 14h às 18h
(51) 3224.6678
chicolisboa@chicolisboa.com.br
www.chicolisboa.com.br
blog: chicolisboa.com.br/2016/
www.facebook.com/associacaochicolisboa
twitter: @chicolisboaarte
instagram: @chicolisboaarte
__________________________________

Agenda de exposições da Chico Lisboa

Na sede da Chico Lisboa
V Mostra de Arte em Pequenos Formatos Arte na Lata, abertura dia 13 de junho, às 19h, na Chico Lisboa Espaço Cultural, até 04 de agosto de 2017.

Feira de Arte 20x20³ e Outros Formatos - venda de obras de arte permanente, com valores de ocasião.






28 de julho de 2017

Sarau Literário de Agosto 2017-Clube Literário Jardim Ipiranga





A presença de todos é muito importante.
Neste sarau estaremos apresentando o novo equipamento de som.
Por gentileza confirmem o recebimento.
Obrigado

22 de julho de 2017

Edital do Prêmio Açorianos de Dança 2017




Foi publicado hoje (21/07) no Diário Oficial de Porto Alegre o Edital do Prêmio Açorianos de Dança 2017 que reconhece as melhores produções e artistas da dança no ano de 2017. Confira o Edital na íntegra.


CONCURSO Nº CC 008/2017
PRÊMIO AÇORIANOS DE DANÇA - 2017
PROCESSO Nº 17.0.000024829-0


REGULAMENTO



A Secretaria Municipal da Cultura da Prefeitura de Porto Alegre comunica aos interessados que todos os espetáculos, performances, produções e projetos estreados em Porto Alegre no ano de 2017, produzidos por artistas locais ou aqui radicados, condicionados a uma inscrição prévia, na forma da lei nº 8.666/93, no que couber, concorrerão ao Prêmio Açorianos de Dança 2017 (Concurso nº CC 008/2017 – Processo nº 17.0.000024829-0), promovido pelo Centro de Dança da SMC.

CRONOGRAMA


Inscrições: de 26 de julho de 2017 a 31 de janeiro de 2018, no Centro de Dança – Centro Municipal de Cultura, Arte e Lazer Lupicínio Rodrigues – Av. Erico Veríssimo, nº 307 ou pelo email: dancasmc@gmail.com.
As reuniões das Comissões Julgadoras para indicações e escolha dos premiados ocorrerão em datas a serem definidas pelo Centro de Dança a partir do mês de outubro e ocorrerão no Centro Municipal de Cultura, Arte e Lazer Lupicínio Rodrigues.
Divulgação dos resultados das indicações: 1º de março de 2018
Cerimônia de entrega dos Prêmios: Semana de Porto Alegre de 2018


1. DA FINALIDADE


1.1 - O Prêmio Açorianos de Dança – Edição 2017, instituído pelo Decreto nº 5.876/77, alterado pelo Decreto 11.512/96, 9.365/88 e 6.613/79, tem a finalidade de destacar a produção de dança de Porto Alegre em sua diversidade e abrangência, e as ações e profissionais que contribuíram para o desenvolvimento, qualificação e afirmação desta arte em nossa cidade.

2. DA ORGANIZAÇÃO


2.1 – Este concurso será organizado pela Prefeitura Municipal de Porto Alegre, por intermédio da Secretaria Municipal da Cultura/Centro de Dança. Informações complementares podem ser obtidas junto ao Centro de Dança – Centro Municipal de Cultura, Arte e Lazer Lupicínio Rodrigues – Av. Erico Veríssimo, nº 307. Telefone 3289.8063 e 3289.8065.

2.2 - Este Edital estará à disposição dos participantes junto ao Centro de Dança – Centro Municipal de Cultura, Arte e Lazer Lupicínio Rodrigues – Av. Erico Veríssimo, nº 307, na página da Prefeitura Municipal de Porto Alegre/Secretaria Municipal da Cultura http://www2.portoalegre.rs.gov.br/smc/default.php , no Diário Oficial de Porto Alegre http://www2.portoalegre.rs.gov.br/dopa/ e no blog do Centro de Dança http://cdancasmc.blogspot.com.br/

3. DAS CATEGORIAS


3.1 - Será concedido, a critério das Comissões de Seleção e Premiação, um troféu (estatueta criada pelo artista plástico Vasco Prado) para cada uma das seguintes categorias:

3.1.1 Prêmios do Ano:

a) Espetáculo;
b) Direção;
c) Bailarino;
d) Bailarina;
e) Coreografia;
f) Cenografia;
g) Figurino;
h) Iluminação;
i) Trilha Sonora;
j) Produção;
k) Novas Mídias em Dança (filmes, videoclipes, videodanças, videoartes, videocoreografias) para trabalhos produzidos no período de 2016-2017;
l) Projeto de Difusão e Formação em Dança;

3.1.2 - Destaques por Modalidade:

a) Destaque em Balé Clássico;
b) Destaque em Jazz
c) Destaque em Sapateado;
d) Destaque em Dança Folclórica/Étnica;
e) Destaque em Danças Urbanas;
f) Destaque em Dança de Salão;
g) Destaque em Dança do Ventre;
h) Destaque em Flamenco;
i) Destaque em Dança Contemporânea.

3.1.2.1 – Os destaques por modalidade poderão ser conferidos a aspectos da produção como: Espetáculo, Direção, Bailarino, Bailarina, Coreografia, Cenografia, Figurino, Iluminação, Trilha Sonora, Produção, Grupo, Evento, Mostra, Intervenção, Performance, Publicação, Jam, Batalha, Pesquisa Científica Documentada, etc.

3.2 - É prerrogativa do Centro de Dança o direito de conceder Prêmios Especiais, a seu critério, nas categorias: Personalidade, Incentivo à Dança e Imprensa.

4. DOS CONCORRENTES


Concorrerão ao Prêmio Açorianos de Dança – Edição - 2017:
4.1- Espetáculos e performances de dança que realizem apresentações públicas no município de Porto Alegre em salas convencionais de teatro, locais alternativos, espaços abertos e na rua, ao longo do corrente ano até 31 de janeiro de 2018 desde que realizem inscrição junto ao Centro de Dança da Secretaria Municipal da Cultura.
4.1.1- Os espetáculos e performances públicas de Dança que cumprirem temporadas (apresentações subsequentes) perfazendo no mínimo 02 (duas) apresentações;
4.1.2 Poderão concorrer igualmente, espetáculos e performances que tenham estreado em anos anteriores e que, por qualquer motivo, não concorreram no ano de estreia, bem como espetáculos que, mesmo inscritos, não tenham sido assistidos por, no mínimo, 70% júri na edição anterior do Prêmio.
4.1.3 Os espetáculos com apresentações anteriores à data de início das inscrições poderão efetivar sua inscrição mediante preenchimento da ficha de Inscrição (Anexo I), o envio de memorial descritivo (fotos, programas, material de imprensa, críticas) e vídeo na íntegra do espetáculo, sem edições.
Observação – As categorias de Destaque em Balé Clássico, Jazz/Sapateado, Danças Urbanas, Dança Contemporânea, Dança de Salão, Flamenco, Dança do Ventre e Dança Folclórica/Étnica não necessitam de inscrição, sendo indicados diretamente por cada júri especializado.

4.2 - Não concorrerão ao Prêmio Açorianos de Dança - Edição-2017:

4.2.1 - Espetáculos e performances que já tenham concorrido em edições anteriores, salvo o disposto no item 4.1.2.

4.2.2 - Espetáculos e performances que nitidamente caracterizem remontagens.

4.2.3 – Nas categorias de Prêmios do Ano, não podem concorrer espetáculos de final de ano de escola, que tenham caráter nitidamente pedagógico, ou ainda apresentações de caráter amador ou recreativo.

4.4 - O Centro de Dança se reserva o direito de solicitar DVD, material jornalístico comprobatório do currículo dos envolvidos com as produções a serem inscritas ou do próprio grupo a ser inscrito. Serão aceitas divulgações com textos nos jornais locais, críticas publicadas na imprensa local e demais matérias impressas, desde que não se restrinjam somente a mídias eletrônicas.

4.5 - Os espetáculos concorrentes deverão ter sido produzidos em Porto Alegre e somente concorrerão às categorias individuais, artistas locais ou aqui domiciliados.


5. DAS INSCRIÇÕES


5.1 - Para efeitos de inscrição, o responsável pela produção deverá remeter via correio eletrônico (e-mail) para dancasmc@gmail.com entregar no Centro de Dança, das 09 horas às 12 horas e das 14 horas às 18 horas, a ficha de inscrição (ANEXO I) devidamente preenchida e assinada.
5.2 - Para inscrição na categoria Projeto de Difusão e Formação em Dança, os candidatos deverão apresentar dossiê, conforme modelo(ANEXO II).
5.3 - Para inscrição na categoria Novas Mídias em Dança são necessários a entrega da ficha de inscrição (ANEXO III) e de duas (02) cópias do trabalho inscrito em CD/DVD, caso não haja link para acesso na internet;
5.4 - Poderão ser inscritos no máximo três (03) trabalhos por artista na categoria Novas Mídias;


6. DAS COMISSÕES DE SELEÇÃO E PREMIAÇÃO


6.1 - Serão constituídas comissões julgadoras especializadas compostas de no mínimo dois (02) e no máximo cinco (05) integrantes para as indicações das categorias Destaques, Produção Audiovisual em Dança, e Projeto de Difusão e Formação em Dança.

6.2 - Será constituída uma comissão julgadora de no mínimo cinco (05) integrantes para o julgamento das categorias Espetáculo, Bailarino, Bailarina, Coreografia, Cenografia, Figurino, Iluminação, Trilha Sonora, e Produção.

6.3 - Os integrantes das comissões devem ter reconhecida inserção na área cultural e serem indicados pela Secretaria Municipal da Cultura e/ou comunidade artística da dança, tendo como critério a capacitação para avaliar a diversidade da produção na sua pluralidade de linguagens, modalidades, estilos.

6.4 - O Centro de Dança poderá tomar parte na comissão julgadora como voto de “minerva” para as categorias de Destaque;

6.5 - É vedada a participação no júri de pessoas que constem da ficha técnica ou tenham parentesco até segundo grau com concorrentes na mesma categoria a ser julgada.

6.5 - As Comissões Julgadoras serão nomeadas pelo Secretário Municipal de Cultura mediante portaria da Secretaria Municipal da Cultura e publicada no Diário Oficial de Porto Alegre.

6.6 - A organização dos trabalhos das Comissões será de responsabilidade do Centro de Dança da Secretaria Municipal da Cultura, que promoverá reuniões periódicas de acompanhamento e avaliação do processo de julgamento.

6.7 - Cada jurado deverá fornecer seus dados pessoais para cadastro no Centro de Dança, inclusive seu fone de contato e e-mail, para ser avisado das estreias e das temporadas dos espetáculos e performances concorrentes ao Prêmio e se comprometerá a assistir a todos os espetáculos previamente inscritos. Os jurados deverão, ainda, comparecer a reuniões de avaliação quando convocados.

6.8 - Os integrantes das Comissões poderão ser remunerados para exercer suas funções com valores a serem definidos pelo Centro de Dança da Secretaria Municipal da Cultura de acordo com a disponibilidade orçamentária.


7. DAS ETAPAS DE INDICAÇÕES E PREMIAÇÃO


7.1 - A escolha dos premiados dar-se-á em duas etapas:

7.2 - Etapa nº 1: Indicações - As Comissões indicarão os finalistas nas categorias de Destaque em Balé Clássico; Destaque em Jazz; Destaque em Sapateado; Destaque em Dança Folclórica/Étnica; Destaque em Danças Urbanas; Destaque em Dança de Salão; Destaque em Dança do Ventre; Destaque em Flamenco; Destaque em Dança Contemporânea; Projeto de Difusão e Formação em Dança; Novas Mídias em Dança; Espetáculo; Coreografia; Bailarino; Bailarina; Cenografia; Figurino; Iluminação; Trilha Sonora; Produção.

7.3 - O número de indicações por categoria deverá ser de até 05 (cinco), e às Comissões fica reservado o direito de não indicar candidatos em quaisquer categorias, caso não haja uma produção quantitativa e qualitativamente significante.

7.4 - A Comissão julgadora deverá emitir pareceres justificando suas deliberações que ficarão disponíveis para consulta junto ao processo.

7.5 - A nominata dos indicados aos Prêmios Açorianos de Dança será divulgada a partir do dia 1º de março de 2018.

7.6 - Etapa nº 2 – Premiação - Concorrerão nesta etapa os indicados na etapa anterior.

7.7 - É vedada aos participantes das comissões julgadoras a divulgação de quaisquer informações relativas às decisões das comissões antes da manifestação formal do Centro de Dança.

7.8 - As decisões das Comissões serão consideradas soberanas;

7.9 - Os resultados serão registrados em ata, que deverá ser assinada por todos os presentes às reuniões e serão tornados públicos na cerimônia pública de premiação durante a Semana de Porto Alegre de 2018, a ser organizada pela Secretaria Municipal da Cultura, com ampla divulgação.

8. DOS CRITÉRIOS DE AVALIAÇÃO


Os critérios de avaliação serão os seguintes:
I - Qualidade artística: atributos estéticos que configurem a excelência dos elementos constitutivos do espetáculo;
II – Criatividade e Originalidade: utilização singular na escolha da temática, concepção e organização coreográfica.
III - Rigor Técnico: domínio das técnicas corporais apresentadas pelos intérpretes;
V - Coerência de linguagem: escolhas e adequação dos elementos constitutivos do espetáculo em consonância com sua concepção.

9. DISPOSIÇÕES GERAIS


9.1 - É vedada a premiação de servidores públicos municipais exceto na hipótese de excepcional trabalho artístico, reconhecido pela crítica especializada e submetido à aprovação prévia do Senhor Secretário Municipal da Cultura.

9.2 - Os casos omissos serão resolvidos pelo Centro de Dança, observada a legislação vigente aplicada a essa modalidade especial de licitação.

9.3 - Qualquer cidadão é parte legítima para impugnar o presente Regulamento por irregularidade, devendo protocolar o pedido até 5 (cinco) dias úteis, após o período de início das inscrições, cabendo ao Centro de Dança julgar e responder à impugnação em até 3 (três) dias úteis.

9.4 – Os recursos administrativos podem ser interpostos nos termos e condições previstos no artigo 109 da Lei 8.666/93.


Porto Alegre, 21 de julho de 2017.


Luciano Alabarse
Secretário Municipal da Cultura

Veja abaixo os Anexos.


ANEXO I

CONCURSO Nº CC 0
08/2017
PRÊMIO AÇORIANOS DE DANÇA - 2017
PROCESSO Nº 17.0.000024829-0

Ficha de Inscrição Para Espetáculo*:
1 - Nome do espetáculo:
2– Direção:
3 – Elenco:
4 - Ficha técnica de todos os profissionais que trabalham na montagem:
Coreografia:
Cenografia:
Figurino:
Iluminação:
Trilha sonora:
Produção:
*ATENÇÃO: A COMISSÃO JULGADORA FARÁ AS INDICAÇÕES PARA AS DIVERSAS CATEGORIAS COM BASE NO DECLARADO ACIMA.
5 - Pequena sinopse (no máximo 120 caracteres)
6 - Cronograma das datas e respectivos horários das apresentações a serem cumpridas nos teatros da Capital, centros e espaços culturais, ou em parques e outros locais destinados às apresentações de espetáculos de rua
7 – Dados da produção (Nome, CPF, e-mail, telefones, endereço)
8 – Declaramos estar de acordo com o edital (Concurso nº CC 008/2017 – Processo nº 17.0.000024829-0) que institui o Prêmio Açorianos de Dança 2017.

_________________________________________
(Nome, CPF e assinatura do responsável pela Produção)
(Nome do espetáculo)
OBSERVAÇÕES: Cada produção é responsável pela observância da veracidade das informações prestadas, relativas ao espetáculo concorrente. As produções ficam devidamente responsáveis em informar, prévia e imediatamente, através do endereço eletrônico tomazzoni@smc.prefpoa.com.br, quaisquer alterações que por ventura venham a ocorrer na ficha técnica, bem como no cronograma, a fim de que essas alterações possam ser repassadas às Comissões Julgadoras. O ato da inscrição implica aceitação dos termos contidos no referido edital. O e-mail para encaminhamento desta ficha é dancasmc@gmail.com

ANEXO II

CONCURSO Nº CC 008/2017
PRÊMIO AÇORIANOS DE DANÇA - 2017
PROCESSO Nº 17.0.000024829-0

Modelo de Dossiê para Projetos de Formação e Difusão em Dança:
1 - Nome do Projeto:
2 - Responsável:
3 – Endereço:
4 - Telefone:
5 – E-mail:
4 - Sinopse do Projeto (Descrição sintética da Proposta/Projeto em até 20 linhas);
5 – Objetivo do Projeto;
6 – Metodologia utilizada;
7 – Público a que se destina o Projeto;
8 – Atividades desenvolvidas (com datas e locais de realização, quando for o caso);
9 – Público atingido;
10 – Equipe Artística e Técnica responsável (nome e currículo dos integrantes);
11 - Anexos (fotos, DVD, material de divulgação, matérias jornalísticas);
12 – Declaramos estar de acordo com o edital (Concurso nº CC 008/2017 – Processo nº 17.0.000024829-0) que institui o Prêmio Açorianos de Dança 2017.




___________________________________
(Nome, CPF e assinatura do responsável)
(Nome do Projeto)



ANEXO III

CONCURSO Nº CC 008/2017
PRÊMIO AÇORIANOS DE DANÇA - 2017
PROCESSO Nº 17.0.000024829-0

Ficha de Inscrição para Novas Mídias em Dança*

1 - Nome do Projeto:
2 – Responsável:
3 - Link para acesso**:
4 - Ano de Produção:
5 – Endereço:
6 - Telefone:
7 – E-mail:
8 - Síntese da Proposta:
9 - Ficha Técnica:
8 - DECLARAÇÃO : Declaramos estar de acordo com o edital (Concurso nº CC 008/2017 – Processo nº 17.0.000024829-0) que institui o Prêmio Açorianos de Dança 2016.


________________________________
(Nome, CPF e assinatura do responsável)
(Nome do Projeto)
* Só serão aceitos trabalhos inscritos na categoria Novas Mídias cuja produção tenha sido realizada dentro do período de 1º de janeiro de 2017 a 31 de janeiro de 2018.
**Para trabalhos disponíveis na Internet. Caso contrário, deverão ser entregues 02(duas) cópias em CD/DVD.


20 de julho de 2017

Sopapo Poético - edição de julho/17




NO DIA DA MULHER AFRO-LATINO-AMERICANA E CARIBENHA, O SOPAPO POÉTICO DESTACA A OBRA E O TALENTO DE PÂMELA AMARO

O SOPAPO POÉTICO - Ponto Negro da Poesia, neste mês, destaca a obra e o talento de PÂMELA AMARO, atriz, cantora, musicista e compositora. O evento acontece no próximo dia 25 de julho, terça-feira, no Centro de Referência do Negro Nilo Feijó, Av. Ipiranga, 311, com entrada franca, e também marca a celebração do Dia da Mulher Afro-Latino-Americana e Caribenha.

O sarau SOPAPO POÉTICO é promovido pela ANdC (Associação Negra de Cultura) desde 2012. A exemplo de outros saraus afro-brasileiros, o encontro evoca o protagonismo negro, em uma roda de atuações, reflexões e de convivências afrocentradas. Sempre na última terça-feira do mês, reúne artistas, pensadores e simpatizantes da cultura negra de resistência.

PÂMELA AMARO 
Atriz, cantora, compositora, música e arte-educadora de intensa produção artística em Porto Alegre. Nascida no bairro Medianeira, desde a infância foi influenciada pela família com avós, pais e tios tocadores, cantores, compositores a escolher pelo caminho do teatro e da música. Formou-se em Licenciatura em Teatro na UFRGS e trabalhou em diversos espetáculos entre eles a "Opereta Pé de Pilão", da Cia Turma do Pé Quente; "Lupi, O Musical", espetáculo de celebração do centenário de Lupicínio Rodrigues; "Ori Orestéia" do grupo teatral Caixa Preta, dirigido por Jessé Oliveira; Recital "Batuque tuque-tuque" com Vera Lopes, Sirmar Antunes; "Ayê" dirigido por Thiago Pirajira e Julia Rodrigues. É percussionista no grupo teatral Usina do Trabalho do Ator e integra os grupos musicais Três Marias e Choro das Gurias. Em 2016, recebeu da crítica local o destaque de estar entre a nova geração das promissoras vozes do estado como cantora e compositora no gênero samba. Em seu repertório autoral, canta a ancestralidade afro-brasileira, o universo feminino, o amor, o cotidiano e as lutas. Ativista através da arte negra, é uma das idealizadoras e organizadoras do Sarau Sopapo Poético.
Mais sobre Pâmela:

SOPAPINHO 
Com a proposta de desenvolver o interesse pela cultura e pela poesia nos pequenos, o Sopapinho é um momento de fortalecimento da identidade étnica e da autoestima das crianças negras. As atividades do Sopapinho, paralelas ao sarau, envolvem brincadeiras, artes visuais, canto, contação de histórias e a participação na roda de poesia.

FEIRA AFRO
A Feira Afro acompanha e apoia o Sopapo Poético desde suas primeiras edições, fortalecendo o espírito comunitário do sarau. A diversidade de produtos e estilos é sua característica, reunindo afro-empreendedores e artesãos, com produção voltada para a identidade étnica. Artesanato, alimentação, literatura, estética cultural, vestuário, cosméticos naturais, música - e muito mais - são opções da feira para o eclético público sopapeiro.

CINE KAFUNÉ
Antecedendo o sarau, o Cine Kafuné projeta no telão vídeos clipes e documentários com foco na cultura negra.

SOPAPO POÉTICO - Ponto Negro da Poesia
Edição de julho de 2017
Convidada: Pâmela Amaro
Quando: terça-feira, 25 de julho, às 19h30min
Onde: Centro de Referência do Negro Nilo Feijó
Av. Ipiranga, 311, Menino Deus - Porto Alegre/RS

ENTRADA FRANCA

Contatos:
sopapo.poetico@gmail.com
(51) 99365-3315 - 99117-4559 - 99317-6497 - 99218-5449

Realização:
ANdC - Associação Negra de Cultura

Apoios:
Centro de Referência do Negro Nilo Feijó
Cine Kafuné
Negrestyle - design gráfico
Sílvia Abreu - Consultoria Integrada de Marketing
SINDIPETRO - Sindicato dos Petroleiros
Boteko do CANINHA (Areal da Baronesa)
Prefeitura Municipal de Porto Alegre - Secretaria de Desenvolvimento Social

crédito da foto:  Ana Marchiori e Ana Vianna



19 de julho de 2017

Governo do Estado libera espaços para realização da Bienal do Mercosul



Secretário Victor Hugo assinou termo de cedência de espaços do Margs e do Memorial para a 11ª Bienal do Mercosul
Secretário Victor Hugo assinou termo de cedência de espaços do Margs e do Memorial para a 11ª Bienal do Mercosul
A Secretaria de Estado da Cultura, Turismo, Esporte e Lazer do Rio Grande do Sul (Sedactel) irá ceder dois de seus espaços para a realização da 11ª Bienal do Mercosul. O secretário Victor Hugo assinou nesta quarta-feira (19) um termo de autorização de uso para salas do Museu de Arte do Rio Grande do Sul Ado Malagoli (Margs) e do Memorial do Rio Grande do Sul.
Estiveram presentes, além do secretário, o presidente da Fundação Bienal do Mercosul, Gilberto Schwartsmann, o diretor do Memorial, Dilmar Bosco, e o diretor do Margs, Paulo Amaral. A Bienal ocorrerá de 5 de abril a 4 de junho de 2018, com o título “O triângulo do Atlântico”.

O triângulo do Atlântico

O crítico de arte e curador Alfons Hug será responsável pelo projeto curatorial e direção artística do evento. Hug nasceu em Hochdorf, na Alemanha, e estudou Linguística, Literatura Comparada e Cultura em Freiburg, Berlim, Dublin e Moscou. Atuou nas Bienais de Veneza, São Paulo, Montevidéu, Dakar e na Bienal do Fim do Mundo (no sul da Argentina). Atualmente dirige o Goethe Institut, el lagos, Nigéria.
Seu projeto curatorial para a Bienal do Mercosul  denomina-se “Triângulo do Atlântico” por fundamentar-se nas influências culturais dos três vértices históricos da América Latina: as matrizes europeia, americana e africana.

17 de julho de 2017

NOTA OFICIAL DO CONSELHO ESTADUAL DE CULTURA SOBRE O CARNAVAL


O Conselho Estadual de Cultura do Rio Grande do Sul – reunido no dia 13 de julho de 2017, depois de analisar detidamente os graves acontecimentos que envolvem a cultura do carnaval no Estado – vem tornar pública sua posição acerca do tema.
O Conselho Estadual de Cultura entende que as entidades carnavalescas possuem relevante dimensão cultural, inclusive para aqueles que afirmam que o carnaval representa “uma despesa ao erário público” e que sua não realização levará mais dinheiro para a saúde, ignorando que a prevenção a muitas patologias mentais e fisiológicas se dá exatamente por meio da canalização da energia dos seres humanos que vivem à margem de todos os processos de riqueza ou distribuição de renda; nestes tempos de crises nos últimos anos tem sido ignorado o esforço de tantos que passam tanto tempo construindo alegorias, fantasias, ritmos e bailados identificados com suas histórias seus mitos e ideais;
O Conselho Estadual de Cultura do Rio Grande do Sul entende que o carnaval é o agente da cidadania e não objeto. Logo os carnavalescos possuem direitos a ter direitos respeitados. Os bastidores em termos do trabalho nas oficinas de arte por meio de ferreiros, carpinteiros, marceneiros, aderecistas, alegoristas, figurinistas, pintores, bordadeiras, desenhistas, costureiras, iluminadores, sapateiros, soldadores, eletricistas, escultores de isopor e de espuma, chapeleiros, secretarias, telefonistas, grafiteiros, engenheiros e arquitetos. Sem contar cozinheiras e auxiliares de serviços gerais. Nas quadras (lugar de ensaio) há bilheteiros, seguranças, garçons, copeiros, cantores, instrumentistas e recepcionistas, são atores e atrizes componentes culturais que por princípios agem em defesa e respeito ao bem maior deste patrimônio imaterial;
Nesta perspectiva, o Conselho Estadual de Cultura do Rio Grande do Sul não pode se omitir frente a este grave acontecimento, mormente no que concerne à gestão democrática da politica cultural que deve sim ser incentivada para proporcionar o acesso da população de forma ativa e criativa, propõe que:
(1) O samba patrimônio imaterial da humanidade praticado pelas Escolas de Samba seja respeitado no âmbito de todo o Estado do Rio Grande do Sul.
(2) Áreas ocupadas por Escolas de Samba sejam declaradas pelos Executivos Municipais como sede de Centros Culturais do Samba, com intuito de garantir a permanência das escolas em seus locais.
"Os cientistas dizem que os humanos são feitos de átomos, mas um passarinho contou que somos feitos de histórias." (Eduardo Galeano)
Antônio Carlos Côrtes
Presidente do Conselho Estadual de Cultura do Rio Grande do Sul